domingo, 27 de novembro de 2016

Cuba era rota do crime’ disse ex-líder do Cartel de Medellín

‘Irmãos Castro recebiam dinheiro de Pablo Escobar.

O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, foi o único que contrariou a Nova Ordem Mundial e teve coragem de definir Fidel Castro: “Foi um ditador brutal que oprimiu seu povo por mais de 60 anos

(Patrícia Carvalho para o Diário do Brasil)
publicidade
Durante todo o dia de ontem (27), a mídia brasileira chegou a me dar ASCO.
Noticiaram a morte de Fidel Castro e o definiram como herói, libertador, revolucionário, carismático, etc …
Esse demônio encarnado não foi nada disso.
Castro era um assassino frio, um ditador calculista, um ladrão de dinheiro público, um cúmplice do tráfico, enfim, esse homem era um lixo!
Não deixem se enganar pela figura do ‘velhinho de farda’.

“Eles eram os receptores da droga de Pablo Escobar em Cuba”

Em 2005, um ex-líder do Cartel de Medelin, da Colômbia, delatou os irmãos Castro.
John Jairo Velásquez Vásquez, conhecido como Popeye, relatou ao jornalista Ricardo Canaletti (do canal Telenoche) que os irmãos Castro eram os receptores do pó na organização de Cuba.
Popeye assegurou que Raúl Castro, atual presidente de Cuba, era quem recebia pessoalmente os carregamentos de Pablo Escobar, quando era líder do exército cubano.
Assim que Escobar deixou a Nicarágua, o mega traficante colombiano começou a recompor ‘seus negócios’ na Flórida, com a ajuda de Fidel e Raul.
“Os carregamentos eram recebidos pelo Raul (que era o comandante do exército), mas Fidel estava ciente do que estava acontecendo “, disse Popeye.
O jornalista chegou a questionar o bandido dizendo:
“Você é um bandido. Será que as pessoas vão acreditar nas suas  acusações contra um líder mundial?”
Popeye respondeu:
“Esse homem nunca foi um líder. Ele é um ditador […] é outro bandido. Mais de 10 mil quilos de drogas foram enterrados na ilha de Cuba”
O ex-sicário ainda relatou:
“Certa vez Pablo Escobar me pediu para ir ao aeroporto do México para entregar uma carta ao Gabriel García Márquez (Prêmio Nobel de Literatura e amigo de Fidel). Nessa carta, Pablo pedia para Fidel conseguir um submarino russo para transportar drogas do México para Havana […] e depois de Havana para Miami”, disse.
confira abaixo duas reportagens sobre o assunto (canal mexicano EXCELSIOR TV e CANAL 8 de Miami):
O jornal Folha de SP também fez uma denúncia na época:
folhasp2711c


publicidade

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook