terça-feira, 1 de novembro de 2016

“Chapa” mais caro a partir de hoje em Manica

   



Reajuste do preço do transporte surge três anos depois do último aumento
Em Agosto último a Associação Provincial dos Transportadores de Manica (ATPM) teria anunciado a subida da tarifa do “chapa 100” nas rotas interdistritais na ordem de 25%, mas a medida não procedeu porque o Governo embargou, alegando que a decisão não tinha seu aval.

Na altura, os transportadores alegavam como motivo a depreciação do metical face ao dólar, uma vez que estes adquirem suas viaturas e acessórios fora do país, recorrendo por isso ao uso da moeda estrageira.

Semana passada, depois do reajuste dos preços dos combustíveis, a Direcção Provincial dos Transportes e Comunicações de Manica cedeu à pressão dos transportadores, autorizando o aumento da tarifa.

Em contacto com “O País” o presidente da ATPM confirmou o agravamento da tarifa. “Vamos aplicar o preço harmonizado apartir de 1 de Novembro, para todas as rotas interdistritais, isto significa que é uma tarifa que devia vigorar desde 2013”, avançou Alfredo Canhenze.

Para os passageiros, a tarifa que hoje entra em vigor vem agravar o actual custo de vida que já consideram insuportável.

“Vai complicar um pouco para aqueles passageiros que fazem ida e volta, o custo de vida aliado a subida do dólar, é mesmo um problema”, lamentou Adamujo Orlando que reside em Gondola e frequenta o ensino superior na cidade de Chimoio e que apartir de hoje deverá desembolsar 50 meticais contra 40 naquela rota numa viagem de ida e volta.

Elisa Simate, outra passageira que vive na cidade de Chimoio e viaja com frequência para a fronteira de Machipanda considera exagerada a tabela que hoje vigora, pois na sua óptica, o conveniente seria manter os anteriores 80 meticais e não 100 meticais.

O reajuste do preço do transporte em Manica surge três anos depois da última actualização.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook