segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Avião despenha-se com mais de 72 pessoas a bordo, incluindo equipa de futebol

    Colômbia

    Em direto/ Avião com 81 pessoas a bordo despenha-se na Colômbia. “O sonho acabou esta madrugada”

    O avião levava 81 pessoas, incluindo a equipa de futebol brasileira Chapecoense. Autoridades falam em 75 mortos e seis sobreviventes. O presidente da equipa já falou à TV e disse que "o sonho acabou"
    O avião despenhou-se quando se aproximava do aeroporto de Medellin
    LUIS EDUARDO NORIEGA A./EPA
    Atualizações em direto
    • Já foram retirados 29 corpos do local

      A Unidade Nacional para Gestão do Risco de Desastres informa que já foram retirados 29 corpos do local.
    • Balneário do Chapecoense: antes e depois

    • O ministro dos Transportes da Colômbia, Jorge Eduardo Rojas, já está no local do acidente.
    • Jogador descobriu que ia ser pai antes do voo

      Um dos jogadores que morreram no acidente, o avançado Tiaguinho, descobriu que ia ser pai antes da viagem. Num vídeo publicado nas redes sociais, é possível ver a reação do jovem, de 22 anos, ao saber da notícia por parte dos seus colegas de equipa, que o surpreenderam com a novidade.
    • Piloto era o dono da companhia aérea

      O piloto do avião, que também morreu no desastre, era o dono da companhia aérea LaMia, avança o jornal espanhol Marca. Conheça aqui a história repleta de acidentes desta companhia aérea.
    • Confirmação final pela Unidade Nacional para Gestão do Risco de Desastres: 75 mortos, 6 sobreviventes.
    • Os jogadores do Chapecoense que não viajaram até à Colômbia encontram-se no estádio, no Brasil, junto às famílias das vítimas. Este é o ambiente agora no balneário.
    • O jogador Helio Zampier Neto, que foi transportado para a clínica San Juan de Dios, em La Ceja, chegou com lesões no crânio, no abdómen e no tórax. O futebolista foi estabilizado para ser depois operado, informaram os médicos ao jornalista da TeleMedellín presente no local.
    • Um comunicado da câmara de Medellín confirma que foram encontradas seis pessoas com vida depois da queda do avião RJ85, que partiu da Bolívia em direção a Medellín. Seguiam 81 pessoas a bordo da aeronave.
      “Quero destacar o trabalho das equipas de resgate. Graças a eles, os sobreviventes foram levados para centros de saúde mais próximos. Dentro de tudo isso tão sombrio, encontrar vida é muito importante”, sublinhou o presidente da câmara, Frederico Gutiérrez Zuluaga.
    • Danilo Padilla (um dos passageiros que foi resgatado vivo, mas acabou por morrer na clínica) com o filho de dois anos, Lorenzo, junto à baliza que costumava defender com a camisola do Chapecoense. A fotografia está agora a circular nas redes sociais.
      danilo
    • Federação Brasileira de Futebol cancela atividades durante uma semana

    • Ainda há corpos debaixo do avião

      Ainda há vários corpos debaixo dos destroços do avião, avança a 360 Radio Colombia. As autoridades estão à espera das ferramentas necessárias para recuperação dos corpos.
    • A câmara de Medellín está a preparar uma homenagem às vítimas para o dia de amanhã, ao fim da tarde. A autarquia está a convidar todos os interessados em ir ao estádio onde decorreria o jogo entre o Chapecoense e o Atlético Nacional, de Medellín, vestidos de branco e com uma vela.
    • Balanço de números: 6 sobreviventes, 75 mortos

      A confirmação dos seis sobreviventes foi dada pela Unidade Nacional para a Gestão do Risco de Desastres, que não “descarta a possibilidade de encontrar mais pessoas com vida”.
    • Juan Manuel Santos: "Uma tragédia que nos deixa de luto"

      O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, mostrou-se solidário “com a família das vítimas e com o Brasil”, depois de uma tragédia que deixa o país de luto.
    • A condição clínica do jornalista Rafael Henzel, que foi transportado para a clínica San Juan de Dios, está “a evoluir”, avança a Teleantioquia.
      Já o jogador Jackson Follmann, levado para a mesma clínica, terá sofrido uma amputação.
    • O balanço até agora é de 6 sobreviventes de entre as 81 pessoas que seguiam a bordo da aeronave.
      Na Clínica Somer estão em avaliação o técnico Erwsin Tumiri e a assistente de bordo Ximena Suárez Atterburg, que se encontram fora de perigo.
      Na mesma clínica está o jogador Allan Luciano Ruchel, cuja evolução clínica ainda está a ser avaliada.
      Os outros três feridos encontram-se na clínica San Juan de Dios.
    • O governador do departamento de Antiquia, Luis Perez Gutiérrez, está a presidir a uma reunião do Conselho de Segurança do departamento.
      Gutiérrez também já manifestou a solidariedade da província com as vítimas, dizendo que “Antioquia está de luto”.
    • Brasil vai disponibilizar quatro aviões para transportar familiares de vítimas

      O presidente do Brasil, Michel Temer, disse hoje que a Força Aérea brasileira vai disponibilizar quatro aviões para transportar as famílias das vítimas do acidente aéreo de hoje perto da cidade de Medellín, na Colômbia.
      Michel Temer disse que os aviões poderão ser usados para levar as famílias até a Colômbia ou até mesmo para trazer os corpos dos brasileiros mortos no acidente de volta ao país.
      O Presidente brasileiro já tinha usado as redes sociais para informar que usará todos os meios disponíveis para auxiliar os familiares dos jogadores da equipa de futebol Chapecoense e outros passageiros que morrerem no acidente aéreo.
      “Estamos a colocar todos meios para auxiliar familiares e dar toda a assistência possível. A Aeronáutica e o Itamaraty (ministério dos Negócios Estrangeiros) já foram acionados. O Governo fará todo o possível para aliviar a dor dos amigos e familiares do desporto e do jornalismo nacional”, escreveu no Twitter.
      Cinco pessoas sobreviveram ao desastre de avião, perto do aeroporto internacional de Medellín, e 76 morreram.
      O aparelho fazia um voo ‘charter’ com 81 pessoas a bordo, incluindo a equipa do Chapecoense, que ia disputar a primeira mão da final da Taça Sul-Americana com os colombianos do Atlético Nacional.
      Em comunicado, o aeroporto de Medellin refere que o avião, com matrícula da Bolívia, “declarou-se em emergência” às 22h00 locais (03h00 em Lisboa) “por falhas técnicas”, de acordo com a transmissão feita para a torre de controlo.
      O avião tinha saído do aeroporto Viru Viru, de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, onde aparentemente tinha realizado uma escala técnica.
      Lusa
    • Elias, jogador do Sporting falou também sobre o desastre aéreo que vitimou a maioria da equipa de futebol do Chapecoense.
      O médio, que esteve na época passada a competir na liga brasileira pelo Corinthians, falou à Sporting TV sobre o sucedido referindo que “é um dia triste para o futebol. Acordar com esta terrível notícia… Quero enviar todo o apoio. Peço a Deus que conforte os corações dos familiares e que possa também confortar os adeptos do Chapecoense. Estavam a viver um momento muito mágico”.
      (Com Margarida Bibe)
    • Filho do treinador do Chapecoense não embarcou porque se esqueceu do passaporte

      Matheus Saroli, filho do treinador do Chapecoense Caio Júnior, escreveu no seu perfil do Facebook que só não subiu a bordo do avião que caiu esta madrugada na Colômbia porque se esquece do passaporte.
      Screen Shot 2016-11-29 at 14.09.31
    • FIFA fala em dia “muito, muito triste para o futebol”

      O presidente da FIFA, Gianni Infantino, considerou hoje que “é um dia muito, muito triste para o futebol”, em alusão ao acidente aéreo na Colômbia, com o avião em que viajava a equipa de futebol da Chapecoense.
      “Lamentamos muito o acidente de avião na Colômbia. É uma notícia impactante e trágica. Nestes momentos difíceis os nossos pensamentos estão com as vítimas, as suas famílias e amigos”, salientou o responsável do principal órgão do futebol mundial.
      Infantino disse ainda que “a FIFA pretende estender também os seus pêsames aos adeptos da Chapecoense, à comunidade do futebol e a todos os meios de comunicação social brasileiros afetados”, sabendo que no acidente morreram vários jornalistas.
      (Lusa)
    • Segundo as autoridades, cuja informaçõa é citada pela TeleMedellín, até agora foram resgatados 43 cadáveres. Destes, 11 estavam fora da fuselagem e 32 estavam no interior do avião.
    • Médicos dizem que o guarda-redes Jackson Follmann morreu

      Segundo a Teleantioquia, os médicos da clínica San Juan de Dios, uma das duas que receberam os feridos do acidente, confirmam a morte do guarda-redes Jackson Follmann.
      https://twitter.com/Teleantioquia/status/803591433672232960
    • Um ferido nos cuidados intensivos, dois estão estáveis

      A Clinica Somer, um centro hospitalar onde se encontram três feridos, emitiu um comunicado.
      De acordo com o texto, há dois feridos em estado estável (o técnico Erwin Tumiri e a assistente de bordo Ximena Suárez Atterburg). A Clinica Somer dá ainda conta de um terceiro paciente, o futebolista Allan Luciano Ruchel, que está a ser tratado na unidade de cuidados intensivos daquele hospital.
    • Uma informação ainda não oficial mas que está a correr as redes sociais é o pedido que o Atlético terá feito à Conmebol (Confederação de Futebol da América do Sul).
      A equipa que iria ser a adversária do Chapecoense na final da Taça Sul-Americana de Futebol, terá pedido para que o título da prova fosse entregue ao Chapecoense.
    • Ponto de situação às 13h15

      Um avião comercial despenhou-se na madrugada de terça-feira em Cerro Gordo, perto da cidade colombiana de Medellín. A aeronave levava 81 pessoas a bordo, entre as quais nove faziam parte da tripulação. De resto, grande parte da comitiva eram jogadores, membros da equipa técnica e dirigentes do clube de futebol brasileiro Chapecoense. Além disso, o avião levava ainda uma comitiva de jornalistas que iam acompanhar a equipa.
      O Chapecoense deslocava-se à Colômbia, com aterragem prevista em Medellín, onde ia disputar a primeira mão da final da Copa Sul-América, a segunda maior competição internacional de clubes daquele continente. A equipa rival é o Atlético Nacional, de Medellín.
      O avião que se despenhou partiu da Bolívia. A aeronave em questão fazia parte da frota da LaMia, foi construída há 17 anos e está com aquela companhia aérea boliviana desde 2014. Ainda não foram encontradas as caixas negras, mas num comunicado oficial, emitido pelas autoridades aeroportuárias colombianas pouco depois da notícia do acidente, dava conta de problemas elétricos no avião.
      As buscas começaram a ser feitas sob intensa chuva e ainda quando não havia luz solar. Aos poucos, foram sendo resgatados alguns sobreviventes. Entre estes, dois morreram — um a caminho do hospital e o outro quando já lá tinha chegado.
      Neste momento, a lista de sobreviventes é a seguinte: os jogadores Alan Ruschel, Helio Zampier Neto e Jackson Follmann; o jornalista Rafael Henzel; a assistente de bordo Jimena Suárez; e o técnico Erwin Tumiri.
      Neste momento, há 150 pessoas envolvidas nas buscas. As autoridades já entraram na fase de retirar os corpos das vítimas mortais, mas não descartam as hipóteses (cada vez menos prováveis) de ainda encontrarem pessoas com vida.
      Enquanto se aguardam mais notícias da Colômbia, o mundo do futebol presta homenagem aos mortos, tanto nas redes sociais como ao fazer um minuto de silêncio antes do treino.
      Entre as pessoas a bordo, há um que passou pelo futebol português. Caio Junior, atual treinador do Chapecoense, foi jogador do Vitória de Guimarães, Estrela da Amadora (onde foi orientado por Jorge Jesus) e do Belenenses. Além disso, foi treinador do Marítimo. O seu corpo ainda não foi identificado. Há também um jogador do Chapecoense cujo nome é familiar para os portugueses que seguem futebol: o guarda-redes Marcelo Boeck, ex-Sporting e ex-Marítimo. Porém, o atleta de 32 anos não foi convocado para o jogo e ficou no Brasil.
    • Vão começar as buscas por cadáveres e o respetivo processo de identificação. Ainda assim, as autoridades não colocam de parte a possibilidade de ainda poderem encontrar pessoas com vida.
      Screen Shot 2016-11-29 at 12.53.36
    • Lista de sobreviventes (atualizada)

      Esta é a lista de sobreviventes conhecida neste momento:
      Rafael Henzel (jornalista)
      Alan Ruschel (jogador)
      Jimena Suárez (assistente de bordo)
      Helio Zampier Neto (jogador)
      Erwin Tumiri (técnico do avião)
      Jackson Follmann (jogador)
      Com esta contagem, os mortos são 75 e os sobreviventes são seis.
      Esta lista já tem sofrido algumas alterações, nomeadamente com informações divulgadas por jornalistas locais. Por exemplo, a TelleMedellín já disse que Erwin Tumiri tinha morrido, algo que as autoridades acabaram por negar. O mesmo se passou com Jackson Follmann, cuja morte foi anunciada por jornalistas no local, mas que também já foi desmentida.
      A situação está em desenvolvimento e é obviamente confusa, pelo que estes números podem ainda vir a ser alterados. Aos nossos leitores, pedimos desculpas por qualquer informação incorreta e também a sua compreensão.
    • Já é conhecida a lista de completa de tripulantes e passageiros a bordo da aeronave que se despenhou em Medellín (Colômbia) com a equipa do Chapecoense a bordo.
      Atletas:
      1. Danilo
      2. Gimenez
      3. Bruno Rangel
      4. Marcelo
      5. Lucas Gomes
      6. Sergio Manoel
      7. Felipe Machado
      8. Matheus Biteco
      9. Cleber Santana
      10. Alan Ruschel
      11. William Thiego
      12. Tiaguinho
      13. Neto
      14. Josimar
      15. Dener
      16. Gil
      17. Ananias
      18. Kempes
      19. Follmann
      20. Arthur Maia
      21. Mateus Caramelo
      22. Aílton Canela
      Comissão técnica:
      22. Caio Júnior
      23. Duca
      24. Pipe Grohs
      25. Anderson Paixão
      26. Anderson Martins
      27. Dr. Marcio
      28. Gobbato
      29. Cocada
      30. Serginho
      31. Serginho
      32. Adriano
      33. Cleberson Silva
      34. Maurinho
      35. Cadu
      36. Chinho di Domenico
      37. Sandro Pallaoro
      38. Cezinha
      39. Giba
      Diretoria:
      40. Plínio D. de Nes Filho
      41. Nilson Folle Júnior
      42. Decio Burtet Filho
      43. Edir de Marco
      44. Ricardo Porto
      45. Mauro dal Bello
      46. Jandir Bordignon
      47. Dávi Barela Dávi
      Convidados:
      48. Delfim Peixoto Filho
      49. Luciano Buligon
      50. Gelson Meisão
      Imprensa:
      51. Victorino Chermont
      52. Rodrigo Gonçalves
      53. Devair Paschoalon
      54. Lilacio Júnior
      55. Paulo Clement
      56. Mario Sergio Paiva
      57. Guilher Marques
      58. Ari Júnior
      59. Guilherme Laars
      60. Giovane Klein
      61. Bruno Silva
      62. Djalma Neto
      63. Adré Podiacki
      64. Laion Espindula
      65. Rafael Henzel
      66. Renan Agnolin
      67. Fernando Schardong
      68. Edson Ebeliny
      69. Gelson Galiotto
      70. Douglas Dorneles
      71. Jacir Biavatti
    • Michel Temer: "O governo fará todo o possível para aliviar a dor dos amigos e familiares do esporte"

      O Presidente do Brasil, Michel Temer, já reagiu ao desastre desta terça-feira:
      Screen Shot 2016-11-29 at 12.41.46
    • "O sonho acabou esta madrugada"

      O presidente do Chapecoense já falou à televisão brasileira. No programa “Bom Dia Brasil”, da Globo, Plínio David emocionou-se: “Nós vivíamos numa harmonia muito grande. Ontem de manhã, eu me despedindo, eles me diziam que iam em busca para tornar esse sonho uma realidade. Compartilhamos esse sonho, muito emocionados. E esse sonho acabou essa madrugada”.
      Veja o vídeo entre os minutos 3.35 e 6.00
    • A mulher do jogador Alan Ruscher fez um post no Instagram, onde informou que o seu marido está “estável”.
      Screen Shot 2016-11-29 at 12.39.33
    • O Atletico Nacional da Colômbia, a equipa que ia disputar a Taça Sul-Americana de Futebol com o Chapecoense, reagiu com esta mensagem à tragédia: “Vinham por um sonho, partiram como lendas”
    • Seleção da Argentina e rival do Chapecoense já tinham voado neste avião

      De acordo com a TeleMedellín, a seleção da Argentina e o Atlético Nacional (equipa colombiana que ia disputar a afinal contra o Chapecoense) estiveram recentemente a bordo do avião que hoje se despenhou.
      A seleção da Argentina voou abordo deste avião depois de ter perdido contra o Brasil por 3-0, a 10 de novembro. Já o Atlético Nacional usou este avião à volta do jogo contra o Cerro Porteño, no Paraguai, a 25 de novembro.
      O avião foi produzido em Inglaterra há 17 anos e que está com a companhia LaMia, da Bolívia, desde 2014.
    • Este é o mapa da trajetória feito no voo LMI2933, onde viajava a equipa de futebol. O Chapecoense saiu de Santa Cruz de la Sierra em direção a Medellín – onde se veio a despenhar já próximo do destino. A aeronave tinha 9 tripulantes, 72 passageiros (mas tinha capacidade para 128) e entrou em serviço em 1981. Era gerido pela LAMIA Bolivia. Todas estas informações estão disponíveis no site Flightradar.
      destino
    • Lista de sobreviventes (atualizada)

      Agora, a lista de sobreviventes entre os 81 passageiros.
      Rafael Henzel (jornalista)
      Alan Ruschel (jogador)
      Jimena Suárez (assistente de bordo)
      Helio Zampier Neto (jogador)
      Erwin Tumiri (técnico do avião)
      Assim sendo, o número de mortos fixa-se agora nos 76. Este número pode ainda mudar, uma vez que neste momento as autoridades continuam a fazer buscas na zona do acidente.
    • O vídeo gravado pela equipa minutos antes de embarcar

      Minutos antes de começar a viagem que levaria a equipa de São Paulo (Brasil) até Medellín (Colômbia), o defesa central Hélio Zampier Neto foi entrevistado pelo jornalista Rafael Henzel, um dos sobreviventes do acidente. Na gravação, Hélio agradece aos apoiantes do clube e relativiza a lesão que sofreu há semanas.
      Algumas coisas vão acontecer, tanto para o bem como para o mal, tanto coisas boas como ruins. Eu tive um momento de lesão, uma lesão importante, e não o imagino; mas assim também, quando voltei, também não esperava que as coisas fossem acontecer tão bem como aconteceram. É um momento que sei que Deus colocou na minha vida, preparou isso antes de eu saber que me ia magoar. Mas fico feliz e grato porque não é a toda agora que chegamos ao final de uma competição internacional. Tenho de valorizar isso e agradecer esse momento, dando o nosso melhor em campo, lutando até ao final. Momentos como este passam na vida e não voltam mais.
      Contamos a vossa fé e as vossas orações para que possamos fortalecer-nos cada vez mais. É uma grande final, um grande jogo. Obrigada por tudo, nós agradecemos já pelo apoio que nos foi dado.”
  • Vídeo: Facebook
  • Jornalistas no local dão conta da morte de Marcos Danilo Padilha, guarda-redes do Chapecoense.
  • Jogador que sobreviveu em estado "muito crítico"

    Segundo a TeleAntioquia, o jogador Neto encontra-se num estado “muito crítico”
  • Marcelo Boeck, o guarda-redes suplente da equipa do Chapecoense que passou pelo Sporting e não viajou com o seus colegas para a Colômbia, reza pelos colegas no balneário do Chapecoense. A imagem está a correr nas redes sociais.
    unnamed
  • Jesus reza e lembra o amigo Caio Júnior, que estagiou com ele

    O treinador do Sporting recordou o treinador do Chapecoense, uma das vítimas do acidente aéreo na Colômbia. À Sporting TV, o treinador recordou Caio Júnior e o tempo em que jogou em Portugal. “Ele fez um estágio comigo em Portugal e eu estive no Brasil com ele algumas vezes”, contou Jesus, lamentando a tragédia. “É uma tragédia. Uma tragédia não só para as famílias, mas penso que para todos os desportistas em Portugal e no Brasil. Está a ser uma situação muito complicada… Tenho estado a falar com amigos em Coritiba. Aquilo que posso fazer é rezar um pouco por eles e pelos familiares, prestando homenagem de sentimento por eles”.
    Caio disse recentemente numa entrevista que era amigo de Jesus e de Mourinho e sonhava treinar o V. Guimarães.
  • A lista dos sobreviventes

    Para já, a lista de sobreviventes é esta:
    Rafael Henzel (jornalista)
    Alan Ruschel (jogador)
    Marcos Danilo (jogador)
    Jimena Suárez (assistente de bordo)
    Helio Zampier Neto (jogador)
    Erwin Tumiri (técnico do avião)
    Entretanto, já um sobrevivente acabou por morrer. Trata-se do futebolista Jackson Follmann.
    As autoridades continuam as buscas e não colocam de parte ainda encontrarem mais sobreviventes, numa altura em que o sol já se levantou em Medellín. O acidente aconteceu de madrugada e numa altura em que chovia intensamente, o que dificultou as buscas na sua fase inicial.
  • O minuto de silêncio antes do treino do Real Madrid e do Barcelona.
  • Seleção portuguesa também manifesta solidariedade

    A homenagem também já prestada pela seleção nacional de futebol.
  • Benfica faz silêncio e presta homenagem

    O Benfica já prestou homenagem ao acidente aéreo na Colômbia e aos jogadores brasileiros do Chapecoense que morreram na tragédia. A equipa cumpriu um minutos de silêncio antes do treino no Seixal.
    Luisão deixou a a seguinte mensagem: “Neste momento de dor e luto, nós, da Família Benfiquista, estamos com a Associação Chapecoense.”
    Também o presidente Luís Filipe Vieira deixou as suas condolências: “Profundamente chocado com a tragédia que afetou a equipa de futebol sénior da Associação Chapecoense de Futebol”.
    Captura de ecrã 2016-11-29, às 11.44.53
  • Neste momento, as buscas são teoricamente mais fáceis. O facto de já começar a haver luz natural ajuda — recorde-se que o acidente acontece de madrugada, por volta das 02h00 locais.
    No entanto, as autoridades locais são cautelosas em relação ao número de sobreviventes.
    Neste momento, os seguintes nomes estão confirmados como sobreviventes que já estão a receber tratamento hospitalar ou a caminho disso:
    Rafael Henzel (jornalista)
    Jackson Follmann (jogador)
    Alan Ruschel (jogador)
    Marcos Danilo (jogador)
    Jimena Suárez (assistente de bordo)
    Erwin Tumiri (técnico)
    A estes, pode ainda juntar-se o jogador Helio Zampier Neto, que terá sido encontrado com vida debaixo da fuselagem do avião. Porém, esta informação ainda não é oficial.
  • Sexto sobrevivente já foi identificado, é tripulante

    As autoridades aeronáuticas colombianas confirma um sexto sobrevivente entre as 81 pessoas que estavam a bordo do avião que hoje se despenhou perto de Medellín, na Colômbia. Segundo um comunicado da Aeronáutica Civil, o indivíduo chama-se Erwin Tumiri e é descrito como “técnico” do avião. Esta é uma confirmação oficial.
    Ainda está por confirmar se Helio Zampier Neto, jogador do Chapecoense, sobreviveu. De acordo com o TeleMedellín, o atleta conhecido apenas por Neto foi encontrado ainda com vida debaixo da fuselagem do avião.
  • Encontrado sexto sobrevivente

    Depois de esta hipótese ter sido descartada, eis que surge uma boa notícia: há um sexto sobrevivente. De acordo com a TeleMedellín, chama-se Helio Zampier Neto. Porém, a entrevista àquela televisão, Misael Cadavid, gerente dos municípios de Antioquia, diz que há um sexto sobrevivente mas refere que esta informação ainda não é oficial.
    Helio Zampier Neto, mais conhecido só por Neto, é jogador do Chapecoense.
  • FC Barcelona também começa treino com minuto de silêncio

    O plantel do Barcelona também começou o dia de trabalho com um minuto de silêncio
  • Real Madrid faz minuto de silêncio pelo Chapecoense antes de começar o treino

  • A Confederação Brasileira de Futebol informa que um dos seus vice-presidentes, Delfim Peixoto, viajava no avião.
  • Adeptos e jogadores do Chapecoense que ficaram no Brasil fazem luto no estádio

    Logo pela manhã (em Santa Catarina do Sul, o estado do Chapecoense, são menos duas horas do que em Lisboa), adeptos e jogadores do clube brasileiro reuniram-se na Arena Condá, em Chapecó.
    Cyauy8RXcAAlc3k
    Adeptos do Chapecoense reunidos ao pé do estádio do clube
    Cya-XeDXcAIVRNY
    Houve oito jogadores do Chapecoense que não viajaram para Medellín. Três deles aparecem nesta imagem, captada no balneário do clube
    CybBuGeUQAAWYoc
    O Chapecoense ia jogar a primeira mão da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, de Medellín, na Colômbia
  • Chapecoense reage com imagem de luto

    Para já, esta é a reação do Chapecoense: uma imagem onde o símbolo do clube, originalmente em verde e branco e com três estrelas amarelas, aparece sem cor.
    Antes disto, o clube fez apenas saber pelo seu vice-presidente que só iria reagir quando as autoridades tivessem mais dados sobre o acidente.
  • Os acidentes aéreos que mataram equipas desportivas

    Além disso, também recordámos algumas ocasiões em que desastres aéreos mataram equipas desportivas, algumas na sua totalidade. O mais marcante foi o acidente que matou a equipa do Torino, depois de um jogo em Lisboa contra o Benfica. Dez anos depois, oito jogadores do Manchester United morreram noutra queda de avião.
    Leia o resto aqui.
  • Mas que clube é este Chapecoense?

    Entretanto, escrevemos aqui no Observador um pequeno texto que responde a esta pergunta: que clube é este Chapecoense?
    A resposta curta é: uma equipa de futebol brasileiro com 43 anos de história, que scendeu à liga principal em 2014 e que se preparava para jogar a primeira final internacional da sua história.
    Para saber mais, leia este texto.
  • Sporting, Benfica e FC Porto deixam mensagens ao Chapecoense

    Em Portugal, já houve dois clubes a reagir às notícias desta manhã: o Sporting e o Benfica.
    No Twitter, o clube de Alvalade diz estar com “o @ChapecoenseReal e com as famílias de todos os que seguiam a bordo”. E dirige ainda uma mensagem ao seu ex-jogador, Marcelo Boeck, que alinha pelo Chapecoense mas que não chegou a embarcar no avião que se despenhou. “Estamos contigo!”, escreve o Sporting.
    O Benfica deixou uma mensagem semelhante, dirigindo-se aos adeptos e familiares dos jogadores e deixando a hashtag #ForçaChape
    O FC Porto também demonstrou a sua solidariedade com as famílias do Chapecoense “neste momento difícil”.
  • Clubes brasileiros e internacionais solidários com o Chapecoense

    Um pouco por todo o mundo, clubes de futebol de todo o mundo deixam mensagens de apoio ao Chapecoense no Twitter:
  • Num dos hospitais da zona, sai a notícia de que o jogador Alan Ruschel está “estável mas com prognóstico reservado” e o jornalista Rafael Henzel está igualmente “estável” e além disso “consciente”.
    Alan Ruschel já está a ser operado, depois de ter partido a coluna. Rafael Henzel vai ser operado, apresentando uma fratura na perna esquerda.
  • Foram encontrados seis sobreviventes, mas um não resistiu aos ferimentos

    Foram encontrados seis sobreviventes mas um morreu. A informação foi confirmada à TeleMedellín pelo general José Acevedo Ossa, comandante da Polícia em Antioquia.
    Para já, a lista de sobreviventes é esta:
    Rafael Henzel (jornalista)
    Jackson Follmann (jogador)
    Alan Ruschel (jogador)
    Marcos Danilo (jogador)
    Jimena Suárez (assistente de bordo)
  • Polícia diz que buscas foram suspensas por já não haver sobreviventes na zona

    As autoridades no local estão a avançar informações contraditórias. Depois de Alfredo Bocanegra das autoridades de segurança aeronáutica ter dito que as buscas não tinham sido suspensas numa entrevista à TeleMedellín, o general da polícia de Antioquia, José Acevedo Ossa, disse à 360 Radio Colombia que acabaram os trabalhos na zona — aparentemente porque já não há sobreviventes na zona.
  • Ao contrário do que foi avançado, as buscas não foram suspensas devido à forte chuva que cai sobre o local do acidente. Recorde-se que o terreno em questão é uma zona montanhosa e densamente florestada.
    “Nós, como Governo nacional, pedimos a todos os organismos de socorro que continuem as buscas”, disse à TeleMedellín Alfredo Bocanegra, das autoridades de segurança aeronáutica. “Nestas horas é absolutamente importante insistir e fazer um esforço sobre-humano.”
  • Jornalista brasileiro tirou fotografia antes de entrar a bordo do avião

    Rafael Henzel, o jornalista brasileiro que consta na lista de seis sobreviventes, partilhou esta fotografia do avião onde seguia o Chapecoense, antes de entrar a bordo na Bolívia.
    Screen Shot 2016-11-29 at 08.56.06
  • O general José Acevedo, da Polícia Metropolitana de Medellín, fez saber que o número de mortos deverá ser de 75 e que sobram apenas seis sobreviventes.
    Desses seis sobreviventes, são conhecidos cinco nomes:
    Rafael Henzel (jornalista)
    Jackson Follmann (jogador)
    Alan Ruschel (jogador)
    Marcos Danilo (jogador)
    Jimena Suárez (assistente de bordo)
  • Marcelo Boeck, ex-Sporting e atual Chapecoense, não estava a bordo do avião

    O guarda-redes Marcelo Boeck, atual jogador do Chapecoense e ex-atleta do Sporting CP, não estava a bordo do avião porque pediu dispensa. A informação foi confirmada à TSF pelo empresário do jogador brasileiro. Além de ter jogado no clube de Alvalade (2011-12 a 2014-15), Marcelo Boeck também jogou no Marítimo entre 2007-08 e 2010-11.
    “Marcelo Boeck não viajou porque pediu dispensa para o efeito”, disse à TSF António Araújo, o empresério do jogador brasileiro.
  • A TeleMedellín identifica um quinto sobrevivente, neste caso um dos vários jornalistas que viajavam com a equipa brasileira.
    Esta é a lista de nomes de sobreviventes até agora identificados:
    Rafael Henzel (jornalista)
    Jackson Follmann (jogador)
    Alan Ruschel (jogador)
    Marcos Danilo (jogador)
    Jimena Suárez (assistente de bordo)
  • Enquanto isso, o clube brasileiro aguarda mais informações para fazer qualquer anúncio oficial.
  • O Chapecoense quis ir à Colômbia noutro voo, mas autoridades brasileiras não deixaram

    Segundo a agência EFE, o plano inicial da delegação do Chapecoense era voar diretamente para Medellín num voo charter. No entanto, por razões que não foram detalhadas, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), do Brasil, não autorizou esse vôo. A alternativa encontrada foi então o trajeto que acabou por ter um desfecho trágico. A equipa partiu de São Paulo, fez escala na Bolívia e acabou por despenhar-se a bordo do avião da companhia LaMia pouco antes de chegar a Medellín.
  • De acordo com a 360 Radio Colombia, as buscas foram suspensas devido a chuva forte no local do acidente.
  • Para já há seis sobreviventes. Autarca diz que é "muito difícil" que haja mais.

    Antes de embarcar na Bolívia, o Chapecoense fez este vídeo, que colocou na página de Facebook do clube.
  • Para já há seis sobreviventes. Autarca diz que é "muito difícil" que haja mais.

    Agora fala-se de um número total de seis sobreviventes. À Tele Medellín, o autarca de Antioquia, também perto do local do acidente, disse que era “muito, muito difícil” que houvesse mais sobreviventes.
  • Alan Ruschel e Marcos Danilo, dois jogadores que sobreviveram e que já foram levados para o hospital, sentaram-se ao lado um do outro no avião. Segundo as autoridades aeroportuárias, o avião ficou partido ao meio devido ao acidente.
  • Assim festejavam os jogadores do Chapecoense, depois de terem conseguido passar à final da Copa Sul-Americana:
  • Entretanto, o presidente da câmara de La Ceja fala de 25 mortos. Recorde-se que havia 81 pessoas a bordo do avião que se despenhou esta madrugada na Colômbia. À medida que as buscas continuam, é normal que estes números se alterem.
  • Entretanto, já começam a surgir alguns nomes de sobreviventes à medida que são. Eis alguns deles:
    Jackson Follmann (jogador)
    Alan Ruschel (jogador)
    Marcos Danilo (jogador)
    Jimena Suárez (assistente de bordo)
    O comandante dos bombeiros locais diz que “há muitos sobreviventes, graças a Deus, mas não podemos dar a quantia”.
  • Chapecoense e Atlético Nacional iam jogar final da Copa Sul-Americana; competição foi suspensa

    O Chapecoense deslocava-se à Colômbia para defrontar o Atlético Nacional, de Medellín, a final da Copa Sul-Americana, uma competição internacional da América do Sul. É uma competição análoga à Liga Europa, uma vez que é o segundo troféu internacional naquele continente mais reputado daquele continente. Acima, só a Copa Libertadores da América, que corresponde à Liga dos Campeões.
    A final é jogada a duas mãos. A primeira seria em Medellín.
    Entretanto, a competição foi suspensa, como anunciou a CONMEBOL em comunicado depois do acidente.
  • A câmara municipal de Medellín, perto do local do acidente, também já emitiu um comunicado. Nele, o presidente, Federico Zuliaga, lamenta a tragédia. “Lamentamos a enorme perda de vidas humanas e expressamos toda a nossa solidariedade com os familiares, amigos e adeptos do Chapecoense”, diz. E garante que o acidente está a ter resposta das autoridades: “Dirigimos toda a colaboração técnica e humana necessária para responder a este acidente”.
  • Falhas elétricas estarão na causa do acidente

    Num primeiro comunicado à imprensa das autoridades locais e aeroportuárias foi adiantado que o acidente teve origem em “falhas elétricas”. Na altura da divulgação destes comunicado, há cerca de uma hora, falava-se de seis sobreviventes. Porém, esse número já estará desatualizado, tendo subido para 13.
  • A 360 Radio Colombia fala em 13 sobreviventes. A ajudar a este facto — e, possivelmente, à eventual existência de ainda mais sobreviventes — está o facto de o avião não ter explodido.
  • Há duas horas, o presidente da câmara de Medellin anunciava que estava a caminho do local, referindo ainda que foram enviados grupos de apoio para o local.
  • Entretanto, já começam a surgir notícias de sobreviventes.
    Segundo a 360 Radio, da Colombia, o jogador do Chapecoense que aparece na fotografia (Alan Ruschel) é o primeiro sobrevivente. Já estará no hospital.
  • O avião que transportava 72 pessoas, que partiu de Santa Cruz de la Sierra (Bolívia) e que tinha destino em Medellín (Colômbia), despenhou-se em Cerro Gordo, no município colombiano de Unión, não muito longe da fronteira com o Equador.
    Screen Shot 2016-11-29 at 06.56.04
  • Segundo o jornal colombiano El Tiempo, o local onde o avião se despenhou é um lugar “escarpado e de difícil acesso pelo ar”.
    Seja como for, segundo aquele jornal, já há equipas de socorro no local e há “pelo menos dez pessoas” que estão a ser socorridas.
  • Avião despenha-se com mais de 72 pessoas a bordo, incluindo equipa de futebol

    Um avião que levava pelo menos 72 pessoas a bordo, incluindo uma equipa de futebol brasileira, despenhou-se, esta terça-feira, na Colômbia, segundo as autoridades do aeroporto internacional da cidade colombiana de Medellin. Há relatos de que havia mais de 80 pessoas a bordo.
    “Confirmado, a aeronave com a matrícula CP2933 transportava a equipa @ChapecoenseReal. Parece que há sobreviventes”, escreveram as autoridades aeroportuárias de Medellin no Twitter.
    Segundo a agência de notícias Associated Press (AP), o avião transportava um total de 72 pessoas e despenhou-se quando se aproximava do aeroporto de Medellin. O avião tinha saído da Bolívia e meios de comunicação social locais, citados pela AP, dizem que a bordo seguia a equipa de futebol Chapecoense, brasileira, que ia jogar com o Atlético Nacional na quarta-feira, em Medellin, no âmbito de um campeonato sul-americano daquela modalidade.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook