terça-feira, 4 de outubro de 2016

Três crianças morrem carbonizadas em Nampula


PDF
Versão para impressão
Enviar por E-mail
Destaques - Newsflash
Escrito por AIM  em 04 Outubro 2016
Share/Save/Bookmark
Três crianças morreram carbonizadas na semana passada vítimas de um incêndio ocorrido no distrito de Liúpo, província de Nampula, na região norte de Moçambique. Um outro incêndio, desta feita no distrito de Ribàué, reduziu a cinzas 23 casas, cuja origem foi um curto-circuito.
Esta informação foi tornada pública na manhã de hoje pelo porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM) no comando provincial de Nampula, Zacarias Nacute, durante o briefing semanal à imprensa.
Segundo Nacute, "o primeiro caso teve como origem chama aberta, que atingiu uma residência de construção precária no interior da qual encontravam-se a repousar três crianças com idade compreendida entre sete meses e seis anos de idade. Infelizmente, não foi possível socorrê-las devido a proporção das chamas, pelo que acabaram morrendo carbonizadas".
"?O primeiro incêndio aconteceu em Liúpo, onde devido as chamas abertas acabou por consumir uma residência e matou três crianças dentro porque não foi possível socorrê-las devido a intensidade do fogo?", disse o porta-voz.
Explicou que o segundo incêndio, reportado no distrito de Ribàué, ?foi causado por um curto-circuito no interior de uma residência e, de seguida, pegou noutras tendo causado uma grande tristeza ?.
Ainda não se sabe sobre o futuro das famílias que se encontram ao relento na sequência do incidente.
Em relação a sinistralidade, a fonte deu conhecer que durante a semana passada a PRM registou sete acidentes, sendo três de viação e igual número de acidentes ferroviários e um marítimo. Estes acidentes resultaram em cinco óbitos nos distritos Murrupula, Nacaroa, Malema, Nacala-Porto, Meconta e Nampula.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook