terça-feira, 18 de outubro de 2016

Nomeação da Ministra


Nomeação da Ministra

De repente temos um assunto com capacidade de salvar o meu ídolo King Bow. A nomeação da Ministra. Como a vida de Bow já está vasculhada ao avesso, a nomeação deu-nos uma nova pista para vasculhar e inventarmos uma indignação.

Vejo pessoas a "indignar-se" porque ela tem licenças de exploração de areia. Ouve lá. Essas licenças apanhou hoje? Ou como foi nomeada ministra é para rasgá-las? Ou queríamos que fosse nomeado um Matavele qualquer que não tenha nada na vida?


Nhanisse que não entendo estes meus bradas. À sério! Que mal tem ela ter licença? E sobre a foto que está a bandeira de Portugal, vocês não festejaram o golo de Éder? O tri do Benfica ou as vitórias sofridas do Zbording? Vocês não têm em casa as camisolas do FC Porco e não ficam colados na TV para ver Barça, MU ou sei lá quantos?

Eu disse que no Euro sou adepto da Croácia, e se tivesse tido a bandeira dos gajos, tenham certeza que eu cobria na boa.

Portanto, calem-se! Calem-se e deixem de se comportar como cataventos! Ouviram? Ouviram? Ouviram?

Vocês não a conhecem, e ainda nem viram o que ala fez ali no Ministério para vir com essa cara de padres superiores. Como disse o El (não é Estado Islâmico), deixemos que faça para depois criticarmos.
Vocês pá!?!?!
Nhanisse juro!
Sobre a Ms Klemens:
"A venda antecipada do gás natural para que se possa pagar toda a dívida pública no intervalo de 2 anos, é a solução para acrise" (Texto adaptado do Jornal O País, citando a opinião do vice-Ministro da Indústria e Comércio sobre a solução para a crise em Moçambique).
As premissas, que constituem a base para a argumentação práctica que determinará a melhor decisão para solucionar uma crise, são determinantes para o tipo de decisão que se toma. A narrativa que prevalece sobre a crise vai determinar o tipo de decisão que sera tomada para solucioná-la. Começo o meu comentário com um trecho da obra Faiclough & Fairclough (2012) “Political Discourse Analysis: a method for advanced students.
Assim, para perceber a decisão da nomeação da Sra Letícia Klemens para o cargo superior do Ministério dos Recursos Mineirais e Energia (MREME), neste momento de crise que o país atravesa, sugiro que se começe pela análise do disscurso, sobre a crise moçambicana, que prevaleceu no seio da classe decisional da Frelimo. Embora a escolha da Ms Klemens não espelha as expectativas do povo (captei essa expectativa pelas reações imediatadas nos media), ela é congruente com o discurso prevalecente sobre a crise e sobretudo sobre a sua cura. E este discurso está citado no início deste comentário.
Mas antes de mergulhar no cerne da questão, deixe-me avançar algumas premissas:
1. A decisão de nomear a Ms Klemens não foi somente do Senhor Presidente Filipe Jacinto Nyussi (FJN). Mas sim da classe decisional da Frelimista. A esta me refiro todos os que que tem o poder formal e informal para decidir e ou influenciar o processo decisional na Frelimo. Sejam eles membros activos ou não do actual governo. A estes, acrescenta-se os seus interesses históricos convergentes e divergentes, os seus compromissos, promessas, lealdades, receios. Dito isto, distancio-me de abordagens que « Nyusicizam » esta decisão e que responsabilizam exclusivamente o Sr Presidente da Republica, que lia aqui (ex.: Roberto Roberto Julio Tibana, alegando que Nyussi nomeou a Sra Klemens para dirigir sozinho o MIREME, Julião João Cumbane, que sugerere que Nyussi esta a brincar com o poder ao querer ensaiar numa altura que exige competencia confirmada, e mais outras). Para citar Allison & Zelikow (1999) « Essence of decision… », o processo decisional é muito mais complexo para caber numa abordagem do indivíduo metodológico, que de forma metódica e racional, escolhe o que julga ser a melhor decisão para lidar com um assunto políticamente construído (neste caso, a crise). A decisão é resultado duma combinação complexa, dinâmica e muitas vezes involuntária de factores institucionais, organizaões do estado e da sociedade civil (neste caso nao se aplica), conflictos de interesses, jogos de poderes, circuítos formais e informais de controlo e distribuição de poder, actores internacionais e os seus interesses.
2. Não vou abordar aqui as competências, trajectória profissional, académica, influências, o estereótipo e fenótipo da Ms Klemens. Isso pouco importa. Aliás, só para « jocosar » um pouco, se fosse pela trajectória, começariamos por questionar a confirmação do próprio FJN para candidato a presidente pela Frelimo. A semelhanca da Sra Klemens, este tambem caiu de para-quedas. Retornarei a este ponto mais a frente.
3. O conflito político entre o governo da Frelimo e a Renamo, crise económica, inflação galopante dos preços, desvalorização do Metical, conflitos com as instituições financeiras internacionais (sobretudo FMI), bloqueio do apoio ao Orçamento do Estado (OE), pressão dos parceiros dos apoio ao OE, incerteza dos investidores dos mega projectos, sobretudo da Eni e Anadarko, e outros aspectos devem ser tidos em conta como o contexto que levou a substituição de Fernando Couto (tido como intransigente, linha dura) e a nomeação da Ms Klemens (potencialmente flexível, linha soft e facilitadora).
4. A validação das hipóteses que levanto aqui, careceriam do acesso as deliberaçoes que anteceram não só a nomeação da Ms Klemens, mas também as da exoneração do Sr Couto. Logo, o que escrevo aqui não passa de uma hipótese dum cidadão moçambicano que não conseguiu resistir aos contornos bicudos dum dos processos políticos moçambicanos, que me recorda algumas passagens da obra de Michel Foucault onde discute a questão do sexo e poder. Hey atenção, aos mentalmente férteis, não estou a sugerir que há sexo aí nesta decisão de nomear a Ms Klemens.
Feito isto, vamos ao assunto:
1. Trajectórias : o discurso público sobre as nomeações de Nyussi-Couto-Klemens
Quando Nyussi foi confirmado como candidato ao presidente da República pela Frelimo, o discurso dominante, nos media, foi de que este não passaria de um puppet (uma espécie de boneco que seria telecomandando por alguém que de facto exerceria o poder) ao serviço duma linha dura dos antigos combatentes, chefiada por Alberto Chipande. Era a vez dos Makondes no poder e como o contexto da necessidade de mudança geracional não favoreceria ao Alberto Chipande (que é da geração do 25 de Setembro), foi lhe dado o privilégio de escolher alguém que fizesse uma ruptura geracional (não ser da 25 de Setembro) e regional (não ser do sul) e que acima de tudo fosse leal, obediente, subserviente o suficiente para manter os interesses nepóticos, já consolidados, intactos e prósperos. Segundo este discurso, Nyussi foi a tal pessoas que combinava de forma mais completa todos aqueles atributos. O mesmo furdunso que está acontecer agora, por causa da nomeação da Ms Klemens, aconteceu quando Nyussi foi confirmado pela Frelimo. Tendo isso em conta, penso que a nomeacao da Ms Klemens nao constitui nenhuma aberracao. Vem so confirmar a logica da classe dominante.
Quando o Sr Couto foi exonerado, o discurso público dominante foi de que este teve aquela sorte porque era intransigente, incoruptível e não flexível. Dado o contexto que o país vive (crise), depois da visita do Presidente da República aos EUA (participou nas Nações Unidas) e sobretudo a Houston, a sede da Anadarko, eranecessário flexibilizar os negócios dos recursos mineirais que aparentemente não estavam acontecer por causa da rigidez do Sr Couto. A ser válido este pressuposto, a Sra Klemens veio mais para flexibilizar. Sendo este o remédio, penso que a trajectória dela se encaixa, para não falar do fenótipo. Ela deve ser boa para deixar andar. É só uma hipótese.
Agora que a Ms Klemens é nomeada, o discurso público dominante é que ela não tem tarimba para a pasta, não tem competência, não tem bagagem, desconhece a casa, vem caindo duma para-queda para gerir um ministério que requere um colosso. Aí penso que existe um desencontro entre a forma como a classe dirigente da Frelimo concebe as causas da crise do país e o seu remédio, e a forma como o discurso público (presente nos media) o vê. Me parece que para a Frelimo, nesta fase da crise, neste ministério deve estar alguém que flexibilise as coisas, um espécie de deixa andar (que também faz parte dum vocábulo muito usado na época do Sr Chissano). E aqui, eu peço aos caros leitores e amigos fo facebook que se lembra do posicionamento do Sr Ragendra de Sousa, recentemente nomeado vice-ministro da Indústria e Comércio. Parte do seu posicionamento está citado no início deste comentário.
2. Ragendra de Sousa e a nomeação da Sra Klemens
Muito recentemente o Sr Ragendra de Sousa foi citado pelos jornais da praça (ex. O Pais) defendendo que a solução para a crise que o país atravessa passaria por uma negociação antecipada dos recursos mineirais de que o país possui. Com este dinheiro, o país conseguiria pagar as dívidas, em 2 anos, e não só. Não vou discutir a validade ou não deste posicionamento. Está longe das minhas competências académicas. Sem detalhar muito, vou usá-lo para explicar de que forma este posicionamento, que prevaleceu como solução para a crise, no mínimo dentre aquela ala da Frelimo que tem o poder o tem a capacidade de influenciar a decisão, foi determinante para a da Ms Klemens para o mais alto cargo do MIREME. O cerne da sugestão do Sra Ragendra é que é preciso correr contra o tempo, flexibilizar, agealizar a venda dos « nossos » recursos e até vende-los de forma antecipada. Para tal, um ministro rígido, intransigente e que pauta por transparência, como o Sr Couto parece ser, não ajuda. Um ministro que não é membro oficial do partido (Couto não é membro da Frelimo), logo não que se importa muito com a questão da lealdade partidária, que é característica e muito fundamental no seio da Frelimo, desde o seu berço, não é compatível com aquela narrativa prevalecente da solução para a crise.
Por outro lado, a Sra Klemens (podia ser uma outa qualquer, bastava ser previsivelmente subserviente), que não fará mais do que endossar as ordens da classe dirigente da Frelimo, serve. Tendo em conta esta premissa, não vejo porquê de tanto alarido. Não que eu não me preocupe com a necessidade de se tomar melhor decisão para se ultrapassar a crise em Moçambique. Mas, tendo em conta a forma como as linhas foram cozidas, não espero muito do governo do Nyussi. Este entrou já amarrado (aqui Socorro-me do termo propalado pela Igreja Universal do Reino de Deus).
3. Nyussi contrariado: da necessidade de transparência a necessidade de flexibilizar
Recuperando a citação que dá início a este comentário, Segundo a qual, “As premissas, que constituem a base para a argumentação práctica, presente no discurso politico no contexto deliberativo, determina a melhor decisão para solucionar a crise, levanto a seguinte hipótese:
“A premissa Segundo a qual, a solução da crise passa por uma venda antecipada dos recursos de que o país dispõe, de que é preciso flexibilizar, acelerar, corer contra o tempo, foi a prevaleceu no seio da classe decisional da Frelimo. Esta representação da solução da crise, esta argumentação práctica (Fairclough & Fairclough, 2012) que foi determinante para a escolha da Ms Klemenss, e que foi veiculda nos media como sendo o posicionamento do Sr Ragendra de Sousa, vice-Ministro da Indústria e Comércio e um economista conceituado da praça, foi bem aceite pela Frlimo. Por várias razões :
1) Mesmo que não resolva os problemas do povo- patrão, ela adia o problema da dívida. E adiar o problema da dívida dá tempo os seus perpretadores para se organizarem para uma « solução aspirina »,
2) Ao adiar o dilemma da dívida, mesmo que não se alcance o tão almejado desenvolvimento, que não passa duma fantasia discursiva (para usar o termo de Ferguson, 1998), pode resfrear a tensão com as instituições financeiras internacionais (FMI). Não se esqueçam que o FMI muito recentemente mudou a sua exigência de “Auditoria Forense Internacional”, para simplesmente “Auditoria Internacional. E que, o FMI, assim como muitas outras instituições financeiras internacionais,estão mais preocupas com a sua própria reprodução do que com o bem estar dos povos que dizem ajudar.
3) Resfrear a tensão com o FMI pode resultar no desbloqueio da 2 tranche do empréstimo que aquela instituição bloqueou. E isso, vai também, provavelmente, disbloquar o desembolso do apoio ao Orçamento do Estado, bloquado pelos principais parceiros,
4) A negociação antecipada e numa situação de crise, que o país atravessa, beneficias aos investifores dos mega projectos. Moçambique estará numa posição fragilizada e mais uma vez, contra todos os argumentos e factos levantados pelo CIP e por outras instituições renomadas de pesquisa (ex. Transparência Fiscal), os contractos beneficiarão menos os moçambicanos do que os investidores.
5) Este desbloqueio pode ajudar a minimizar o nível de inflação, depreciação do Metical, e por consequência a crise que o país atravessa,
6) Minimizando a situação da crise, a classe decisional da Frelimo acredita, que reforçará a sua posição na mesa das negociações com a Renamo, que agora está fragilizada. Enquanto isso, a Frelimo vai ganhando tempo e atrasando o processo negocial,
7) Feito isto, os mesmos perpretadores da dívida, continuam não só impunes, mas com muito poder dentro da Frelimo.
Neste sentido, eu penso que mais uma vez o Sr Presidente FJN foi contrariado. Mas esta hipótese só é válida se a outra, segundo a qual : Nyussi nomeou Sr Couto para garantir maior transparência na negociação dos contractos para a exploração dos nossos recursos naturais, for verdade. Esta sua intenção, que estava alinhada com o seu discurso inaugural (15 de Janeiro de 2015), mas também com as vozes críticas, sobretudo do CIP (segundo aa qual os contractos dos megaprojectos foram negociados de tal forma que não beneficiam o povo), mais uma vez foi questionada. Isso não revela que Nyussi não tem poder. Mas sim, que os circuítos do poder na Frelimo defendem os interesses duma classe dominante, e estes interesses são não sao distintos dos interesses públicos (da maioria dos moçambicanos), mas como também conflituantes. E quanto a isso, penso que não devia haver surpresas.
Estou surpreso pela Vossa surpresa
Talvez porque beneficio do método histórico, que privilegia uma análise longitudinal dos processos políticos, eu não me surprendo com esta decisão. A lealdade política é um elemento decisivo dentro da Frelimo, desde a sua fundação (para mais detalhes sobre este assunto, leiam a entrevista que Samora Machel deu ao jornal Afrique-Asie, publicada no dia 17 de Mario de 1976). O critério-mor para Nyussi ser endossado como candidato a presidente pela Frelimo foi a garantia de que ele fosse leal, subserviente, garantir não só a manutenção dos interesses daquela classe, mas como também reproduzí-los. Engana-se aquele que pensa que Nyussi fará algo contrário. O discurso de 15 de Janeiro 2015 é simples retórica (Ferguson, 1998). Os seus antecessores fizeram o mesmo (leiam o discurso inaugural de Chissano, Novembro de 1986, publicado no Notícias, leiam o de Guebuza de 2005). E este não é o problema de Nyussi. É a memória colectiva da Frelimo, que data da sua criação. Só se surprende com esta decisão quem procura explicar a decisão política com base numa abordagem individualista, aqueles que se concentram no indivíduo e não na máquina decisional, que é muito mais vasta e complexa do que o indivíduo, por mais poder que este tenha. A nomeacao da Ms Klemens resulta duma decisao dum grupo dominante da Frelimo (e nao somente de Nyussi) que aceitou as premissas defendidas pelo Sr Ragendra de Sousa, segundo a qual a solucao para a crise para pela negociacao antecipada dos recursos. Segundo a minha sugestao, so assim e que se podemos perceber porque daquela nomeacao. Nao ha motovos para espanto ai..... era previsivel. E e facto Nyussi levou um certo tempo para escrutinar. Pois, nos caminhos que a consciencia coleectiva anda em Mocambique, nao e facil encontrar pessoas dispostas a dar a sua cabeca para continuar a acobertar os interesses obscuros de grupos. Desejo boa sorte a Sra Klemens, que se juntara aos outros: Ragendra de Sousa, Adreano Maleiano. Zandamela, etc.
Futurologia
Depois desta nomeação, o mais provável é que os contractos sobre a exploração dos nossos recursos naturais andarão a velocidade de jacto. E mais uma vez os interesses de classe, se sobreporão aos do povo. Não que eu seja neo-marxista. Mas, infelizmente este parece ser o trio que o meu país está a levar. Eu gostaria de estar errado. Aguardemos para ver os desenvolvimentos.
ACHO DESNECESSARIAMENTE INÚTIL A TEMPESTADE QUE SE ESTÁ A GERAR À VOLTA DA NOMEAÇÃO DA SENHORA LETÍCIA DEUSINA DA SILVA KLEMENS PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA
Alguma gente acerrimamente crítica ao regime, ao ver este meu escrito aqui, de boca incomplacentemente cheia, dirá que Jocitala projecta uma presumível promoção (só uma pergunta antecipada: como se promove uma pessoa que não é insider do sistema e que quer continuar a contribuir para o seu país estando onde está?). Veriquem bem: eu estando a fazer o que tenho estado a fazer, só com isso, me tenho como um existente satisfeito.
Tenhais presente e não precisamos de ir à academia para aprimorar isso, ele, o Presidente, além de ver consagrada na Constituição da República (CRM) a sua plena e inquestionável liberdade de indicar a quem quer que seja para integrar a sua equipe de trabalho, é igualmente pessoa que goza de liberdade organicamente natural de elaborar as suas escolhas e suas preferências.
Ocorre-me cá para a minha consciência e vou fortalecendo este meu entendimento, que já vai progressivamente abundando neste país uma grandíssima teia de académicos ambiciosos que dia e noite vai aguardando pela milagrosa sorte de se lhe ser indicado para qualquer posição governamental. E quando esta expectativa vai continuamente se gorando, seus mecanismos maquiavélicos de manifestação de insatisfação se cruzam e se alimentam nas permanentes questões que não se discutem, como, dentre tantas, estas que enumero: 1. Como pode ser possível que o Presidente nomeie aquela Senhora? 2. Quanto sabe aquela senhora sobre o pelouro para o qual foi chamada?; 3. Aquela Senhora será nacional?; 4. Este Nhusi só vai chamando seus amigos da academia e ex-colegas de trabalho nos CFM’s; 5. Este Nhusi é marioneta. Alguem lhe telecomanda; 6. Este Nhusi está pouco se lixando com o povo; etc...etc...
Será por aquela Senhora ser como tal (Sra.) que temos que minimiza-la? Ok, tudo bem, ela não é Engenheira de Processamento de Minas. Mas quem vos afiançou que formar-se na área de direcção, é necessariamente um determinante para se prover boa gestão àquela direcção? Ghana que continua exemplo de Democracia não só em África, mas também em todo o Mundo, tem tantos Ministros de cuja formação nada de equivalente possui com as áreas de interesse dos seus Ministérios, mas realizam bom desempenho, e são por consequência uma tremendíssima referência. Podia falar também do Quenia, e de outros tantos países, incluindo os compostores do velho continente.
O Presidente de Moçambique independente, Samora Moisés Machel quanta escola tinha? O Ex-Presidente do Brasil, Lula da Silva quanta escola possui, mas olhem para as reformas que empreendeu naquele país.
Depois há quem que pergunte por que é que se tira Couto alguem competente e coloca-se àquela Senhora? Descabidíssima e profundamente oca esta questão.
Quanto preconceito meu Deus? Por ser mulher ela, certo?
Em todas as democracias no mundo é assim, meus caros. Os Chefes dos Governos chamam para os seus compromissos gente de que confie (jovens, madalas, vovós e etc..). Em termos de lógica, não façamos esforço algum para entender que faz isso todo o sentido. E não preciso trazer para aqui analogias capestres para facilitar entendimentos. Não preciso. Isso chateia-me muito, e vejo-me revoltado inclusivamente.
O nosso maior problema, é o viral preconceito para com as mulheres. A mulher sempre o rosto mais próximo e visível da incompetência; a mulher o rosto da machamba/dos bidons de água na cabeça; a mulher o rosto mais visível nos cuidados que se tem que ter com as crianças e pessoas velhas/ela nasceu para cuidar dos desabilitados; a mulher o grande aterlado do homem/a sua caroça_meu Deus(!); a mulher o rosto mais visível e próximo da prostituição e promiscuidade; a mulher o rosto mais visível do SIDA e etc...O nosso maior e colectivo problema é justamente este. Quanto egoísmo! Quanto machismo! Sociedade machista quanto vai se cultivando a nossa, francamente eu nunca vi. Nunca vemos em nenhuma mulher algum pingo de competência. Se for clarinha diferente do Jocitala, aí os doentios esteriótipos se avolumam. Meu Deus, estou “fodido” neste país!!!
Apliquemos o nosso tempo para assuntos. E não para minusculidades do tamanhoso atomismo quanto se está a questionar a nomeação da Senhora Letícia Deusina da Silva Klemens (a Sra. de óculos na última imagem). Até discutimos o "assunto" Mr. Bow(!!!...). Dias e noites, discutindo isso. A nossa asma é profundamente crónica sim senhora. Estamos doentes, no verdadeiro sentido da palavra!
Respeito-te Professor e amigo Julião João Cumbane, mas eu confesso que tenho dificuldades de concordar com o teu post (o de hoje dia 18/10/2016 e intitulado “não se deve brincar de governar”). E acho bastante inocente gente que vai laikando e drenando comentários fazendo bloco contigo, Professor. Neste particular aspecto, tu não consegues sequestrar a minha consciência. O meu voto é redondamente NULO.
Jose Luis Jone, Rogerio Antonio, Albino Nhaposse e 4 outras pessoas gostam disto.
Comentários
Claudio Zunguene
Claudio Zunguene I
" o cão ladra e a caravana passa"'.não estou e nem pretendo chamar de cão a ninguém pois ninguém merece.quero em parte concordar com o meu amigo Osvaldo Jocitala.na verdade devemos dar crédito as pessoas para motiva-las ao trabalho. Seria necessário ir buscar históricos para fazer análises? Talvez sim, talvez não. A questão de proximidade que se aventa é característico de todo e qualquer homem. Quajta vezes questionamos certa substituição operada por um treinador de futebol mas bo fim quando se ganha o jogo. Aí glorificamos todos.vamos dar tempo ao tempo.
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala A historia nos ensina que reformas sao dolorosas, mas necessarias. Pessoalmente, pelas razoes que menciono no meu post, acho completamente normal a nomeacao daquela senhora que nem preciso que alguem me post seu CV. Como acharia normal a de qualquer cidadao mocambicano para qualquer das posicoes sejam sensiveis ou menos.
Eliminar
Egidio Vaz
Egidio Vaz Osvaldo, a minha opinião está no post que fiz hoje. Vá ler. E depois retire por favor a minha foto no post. Ontem apenas afirmei que não tinha palavras. As palavras vieram hoje.
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala Acabei de ver o teu post de hoje Egidio Vaz__concordo literalmente com a abordagem que trazes, porque acho-a mais ou menos amena e mais focada para questoes procedimentais e nao de rejeicao tacita da nomeada. Edito o post, e retiro a tua foto.
Eliminar
Nheleth Ratibo
Nheleth Ratibo Já eu concordo contigo meu amigo.
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala Inferniza-se a senhora para absolutamente nada. Desvaloriza-se a accao do Nhusi, tambem para nada. Admira-me isso__as vezes apanho susto sobre como as pessoas pensam.
Eliminar
Rogerio Antonio
Rogerio Antonio Assim, o caro amigo acha que não deveríamos questionar? Acha que os servidores públicos estão isentos a crítica? Julgo que, em todos países democráticos, que guiam-se pelos princípios que norteiam a democracia, qualquer nomeação chama atenção e vasculha-se o passado e o presente da pessoa nomeada. Portanto, penso que os questionamentos que estão sendo levantados são legítimos.
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala Rogerio António_meu respeitado! Olha, melhor do que ninguem tu saberas que a crítica também obdece à critérios.
Pelo que compreendo, a gente só dispara para todos os lados, mesmo se não temos o inimigo definido. Este um procedimento “marginal”. E mais: Pelo que fui lendo, percebi residir presente, nos escritos e nos comentários de muita gente, alguma carga xenófoba baseada em muitos factores contra a nomeada. Até aqui acho muito injusto isso.
Olha que o Presidente nunca há-de nomear pessoas com as quais, tu estarás com todas elas satisfeitas. Isso é natural Rogério. E se perceberes ser isso natural, tu questionarás menos...me compreendes?

Só uma pergunta: Quem tua achas que o Presidente da República deveria nomear para aquele Ministério, e digas-me por quê?
Eliminar
Rogerio Antonio
Rogerio Antonio A carga dos críticos pode estar subjacente ao facto de este sector ser chave e estruturante para a nossa economia e estar-se a nomear uma ilustre desconhecida, que não se conhece nenhuma experiência ou conhecimento cientifico na área.
E, veja só, já circulam documentos que comprovam as suas relações empresarias com a classe elitista no poder, o que pode ser entendido na opinião pública, como uma pessoa que facilmente será manipulada para defender os interesses de grupos.
Eu penso que o partido Frelimo dispõe de muitos quadros com experiência inquestionável nesta área de recursos naturais.
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala Certo Rogério. Podes aceitar o meu convite? Se sim, por favor volte ao meu post, e o leia bem. Depois voltas para aqui.

Estás a trazer outras coisas: 1. O partido Frelimo tem quadros; 2. A Sra. é desconhecida na praça...

Só duas perguntas em número igual ao dos dois pontos que copio de ti: 1. Podes indicar nomes de pessoas na Frelimo que não seriam quadros para posições como esta da Sra. nomeada?; 2. Sabes dizer se todos os ministros são conhecidos na praça e que este e mais o primeiro critério poderão ter sido usados para as nomeações?

Estás a cometer erros. Não evoques estes elementos para excluir aquela Senhora. Pelo menos tu não a discriminas pela bandeira de que se vestiu numa foto que vi; pelo menos tu não a descriminas por ser mais clara do que eu; pelo menos tu não a discriminas por ser mulher que é. Mas tendes ser infeliz já nas motivações que achas que não a qualificam para aquele Ministério, cheio de Departamentos, Assessores e etc...
Eliminar
Etha Ramos
Etha Ramos Penso k o problema n esta em questionar Rogerio Antonio mais sim o tipo de questoes Que,se tem feito.
122 h
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala Lamento que esteja quase todo o mundo negativamente influenciado pela nova ordem sócio-económica e política que o pais vive___então, vamos lançando bombas para todos os cantos. Entristece-me isso.
Eliminar
Etha Ramos
Etha Ramos Tenho dito a ti Osvaldo Jocitala, abitue-se é nossa realidade, esse tipo de comentarios é comportamento da nossa sociedade, não se desgaste em tentar entender.
122 h
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala Vivemos uma crise integrada___deixa-me sem sono isso!
122 h
Eliminar
Etha Ramos
Etha Ramos Se os responsaveis não fazem tanto esforço de reverter s situação em k nus meteram, podiam começar em trazer-nos a paz para atrair investidores mais continuamos neste impasse Que nus afunda a cada dia.
121 h
Eliminar
Jorge Rosario
Jorge Rosario Eu não queria concordar tanto com Osvaldo Jocitala. É verdade k os dirigentes podem nomear por confiança quem quer que seja mas existem áreas que acho pertinente a indicação de alguém com o mínimo de background em relação ao Conhecimento científico da área. Se existem pessoas formadas em Minas e energias porquê não apostar nelas? Então levaremos mecânicos pra saúde...!
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala Jorge Rosário, esta não é a minha apologia. Há mais um erro que estás a cometer sem que te apercebas: Ela pode não ser necessariamente Engenheira de Minas, mas eventualmente agregar outras competências. E não acho haver matemáticas do tipo limites e integrais naquele Ministério quanto em tantos outros. Esta História de que aquele Ministério é mais exigente do o outro, é um mero e absoluto mecanismo de exclusão. E depois quando implicitamente se fundamenta esta exclusão quanto muitos fazem passar usando factores raciais, de gênero, idade entre outros, isso para mim é grave. Particularmente, não me conforta isso.

Sabes dizer quantos Departamentos no mínimo um Ministério possui, e qual a função de cada um, incluindo a de um Ministro? Você é mais experiente do que eu incluindo o Rogério. Já passaram por organizações, em que as complexas operações se nivelam por debaixo da piramide, e o topo, simplesmente orienta e toma decisões. Mas enfim, esta, seria outra discussão. O que é certo é que não concordo convosco e com a xenofobia que buscam disseminar.
Eliminar
Brigida Dava
Brigida Dava Tipico de mentes conservadoras e machistas mesmo. Na minha pobre visao a respeito desta promocao,estara se a questionar o adagio aplicado "educar uma mulher e' educar uma nacao". Nao foi por acaso que se disse,acreditando k n se queria com isso ressaltar alguma intencao de super valorizacao da mulher em detrimento do homem,mas porque acredita se que se resguarde o papel da mulher nao como incapaz ou inferior como se pensa( na perspectiva machista).
123 h
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala Olha, eu estou muito desapontado com o barulho que a nomeacao da Senhora esta a gerar. Isso me preocupa muito.
Eliminar
Brigida Dava
Brigida Dava Kkkkk entendo mano,vai se acostumando ... Sempre que ha alguma promocao se questiona: o que fazia antes? De onde e'? Que relacao tem? Etc etc... Malta no's entao (caso nos aconteca ...kkkk) e que nda fizemos nem fomos antes temos que nos preparar pra ouvir isso e mto mais... O atavismo do ser humano...
123 h
Eliminar
Jorge Rosario
Jorge Rosario Fico feliz pela sua citação" o topo orienta a tomada de decisões". Não achas k o conhecimento científico em relação a área k dirige seria fundamental na tomada das tais decisões? Não gostaria de ser tão pessimista na minha forma de ver as coisas mas eu gostaria k Osvaldo se juntasse na nossa forma pensar e ou de ver as coisas. Se formos a ver, ministérios k foram dirigidos por especialistas da área foram bem sucedidos.
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala A resposta é unica. Ela nao vai tomar decisão nenhuma amanhã sobre nenhum processo. Ela com a sua cabeça terá que estudar alguns dossiers___e será naturalmente induzida. E com flexibilidade que tiver, como a tua, vai se apropriar da coisa.

O resto é debate que não me comove, confesso. O resto é xenofobia!

Mas compreendo o momento em que o país vive___isso é interessante também para compulsar o temperamento de alguma gente nos seus posicionamentos__algo influenciados pela conjuntura diga-se.
Eliminar
Claudio Zunguene
Claudio Zunguene ´´Numa casa onde não há pão todos discutem e ninguém tem razão´´ ilustre Osvaldo Jocitala sabe que estamos vivendo momentos sombrios da nossa economia, a situação da dívida pública e o custo de vida que tende a aumentar a cada dia, torna o cidadão moçambicano desconfiado de tudo e todos. Infelizmente é o que está a acontecer apesar de pensar que melhor seria diferente. Eu acho a nomeação da senhora normal como qualquer uma. Ademais, ela tem agora a oportunidade de mostrar trabalho aos céticos( os que duvidam da sua competência). Jorge Rosario levanta a questão de se ser especialista como garantia de se atingir altos performances de liderança., em parte eu sou obrigado a concordar mas não vejo nisso um fim em si mas um caminho.
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala “Jorge Rosario levanta a questão de se ser especialista como garantia de se atingir altos performances de liderança., em parte eu sou obrigado a concordar mas não vejo nisso um fim em si mas um caminho”
_______________Não tem limites naquela casa, muito menos integrais. Ela não vai tratar pacientes. A formação que ela tem ser-lhe-á suficiente para marrar os processos e meter-se no barco.

_______________Eu sem ter sido ambientalista, fui Gestor de um Projecto de Riscos de Desastres e Calamidades Naturais em 2010 na Zambézia, e olha que passei na minha entrevista mesmo sem background alinhado com isto, certo? Desafiaram-me, e dei monstras que aquela formação que tivera em História, só foi uma facilidade para me abrir ao mundo e compreender muita coisa. Eventualmente o Jorge e até o Cláudio Zunguene, terão a mesma história, incluindo muitos que infernizam a nomeada.

______________Hoje lido com saúde...e só estudei agora saúde. Mas estou nisso há 4 anos inteirinhos sem ser despedido.

Jorge, agora me entende?
Eliminar
Huntelais Adelino Vinho
Huntelais Adelino Vinho A indagação dos cidadãos moçambicanos sobre qualquer nomeação é sempre importante. Até porque faz parte do gozo do nosso exercício mental normal. Qualquer um pode questionar sim hoje amanha e sempre a nomeação de qualquer dirigente moçambicano. Não vejo doença alguma nisso. Não quero alinhar-me nos moldes masculinistas de entendimento porque a vida ensinou-me também que as mulheres também PODEM. Pessoalmente, não vejo nenhum cabimento lógico que o presidente da república de Moçambique tenha e continue tendo o poder de exonerar e nomear os altos quadros do seu pelouro (sempre fui contra isso). Em momentos de crise com este faz sentido que todos os cidadãos desta nação continuem indagando nomeações como estas visto que toda a imagem destes governantes já foi desacreditada no imaginário colectivo pelo facto de as suas medidas de soluções ainda continuarem longe de serem materializadas. Peca sim que discuti aqui que esta nomeação numa perspectiva de SEXO.
Ps: As divergências de opiniões sobre um determinado assunto não deve ser visto como sendo hostilidade.
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala Baloi é Diplomata? Há limites e integrais naquele Ministério? Vocês são xenófobos, isso sim!
Eliminar
Claudio Zunguene
Claudio Zunguene Evitemos sentenças antecipadas e precipitadas. Usemos o benefício da dúvida e como sempre o tempo é será crucial para futuras análises. Desafio a todos a uma leitura minuciosa do discurso do Presidente da República do ato de tomada de posse da Ministra onde deixa bem claro: dada complexidade do ministério, ninguém é suficientemente preparado para função.qualquer nomeação é desafiadora mesmo quando se trata de assunto da nossa área de formação. Abraço
Eliminar
Osvaldo Jocitala
Osvaldo Jocitala Baloi é Diplomata? Há limites e integrais naquele Ministério?
Comentários
Sangato Sheyzel Weng Ficou claro, tipo clara de ovo
Edio Matola Desgraça do meu País!!!
Benedito Mamidji Obrigado pela esclarecedora nota Carlos Quembo. Permita me lembrar que não é a primeira vez que o governo de Nyusi substitui "competência" por "facilitancia" (obviamente que esta palavra não existe gramaticalmente, mas é claro o que ela enuncia). Foi assim com a Autoridade Tributária. E os motivos eram similares. O Sr. Fernandes era inflexível com os camaradas que não queriam (e não querem) pagar impostos dos seus negócios predadores simplesmente porque libertaram o país. E agora vêm aí mais contratos expeditos com as petrolíferas, com o único objetivo de arrecadar os $$ para pagar as dívidas irresponsáveis. Esse é o jogo. Simples e claro. Quanto às competências da tal senhora, tenho absoluta certeza que hão de ser melhores que as do próprio Presidente Nyusi. Adorava que a sua leitura de Sexo e Poder de Foucault pudesse ajudar a entender porque Nyusi foi escolher justamente uma bela mulher (ha ha ha!)
Ally Dade Post bastante exclarecedor, meu prof. Abraços!
Roberto Julio Tibana Sr. Carlos Quembo, nao tenho nada a comentar sobre o resto do seu post senão que na única referência que faz de mim o Senhor está a colar-me a uma afirmação que não é minha em nenhum dos posts que fiz. O Senhor diz que " ...Dito isto, distancio-me de abordagens que ...responsabilizam exclusivamente o Sr Presidente da Republica, que lia aqui (ex.: Roberto Roberto Julio Tibana, alegando que Nyussi nomeou a Sra Klemens para dirigir sozinho o MIREME, ... " Ora nunca falei ou escrevi de o Sr. Presidente querer dirigir o MIREME sozinho, nem o responsabilizei exclusivamente de nada. Antes pelo contrário, no meu post afirmei ontem (tal como em várias outras ocasiões) que a questão Nuysi é da responsabilidade colectiva da FRELIMO. Compreendo que de tanta tinta que correu ontem o Senhor acambou se baralhando em saber quem disse o quê. Por isso não me sinto ofendido, só para repôr a verdade. Saldados?
GostoResponder11 h
Jose Chirruco Lido e percebido

Calbe Jaime Boa parte das últimas opções governamentais do presidente da república tem criado várias inquietações.Todos nós esperamos que essas cogitações estejam erradas.

El Padrinho Yes. Dar oportunidade para as pessoas mostrarem o que valem. Se metem água, Rua.
Gosto · Responder · 6 · 9 h

Américo Matavele Exacto. Os meus bradas querem ruar antes disso.
Gosto · Responder · 4 · 9 h

El Padrinho Seria injusto, o que não é bom. Todos nós somos chamados a contribuir...
Gosto · Responder · 2 · 9 h · Editado

Moniz S. Walunga Kkkkk, mano Mathavele, e' que o mocambicano de repente despertou e ja' nao fica alhrio a nada que seja governacao dedte Pais! Acompanhe o que dizem os americanos sobre os candidatos e quando se nomeia slguem para um csrgo publico!! Mas, com esta pressa...Ver mais

Chil Emerson David portanto, calem-se! Calem-se e deixem de se comportar como cataventos! Ouviram? Ouviram? Ouviram?" SOOU COMO MARECHAL. SO FALTOU O , CABEÇAS DE GALINHA!

Schauque Spirou ehehehehhehe entao os Mataveles e Chauques desta vida nao podem chegar aos pincaros do poder? deixa la ver se me concedem agora um alvara pra explorar cocó de cabrito em Angonia e ser elegivel pra um cargo desses... mas antes devo ou nao ter socios e padrinhos veteranos de guerra colonial?? ehheheeh
Gosto · Responder · 9 · 9 h · Editado

Mablinga Shikhani Hehehehehehehehehe... alguém deve estar a construir para procurar as licenças de inertes da novel ministra. Eu me lembro dela das salas de aula na Josina no longínquo ano de 1989. (Sou de muito tempo não me vejam a brincar convosco) Parabéns Letícia...
Gosto · Responder · 6 · 9 h

Angela Maria Serras Pires E ser sócia de chipande ??? Também é normal ???? Ladroes frelos em breve vão todos presos

Jorge Saiete "Ou queríamos que fosse nomeado um Matavele qualquer que não tenha nada na vida?" hewena, voce nao tem nada na vida? E aquele pom pom?
Gosto · Responder · 2 · 9 h

Amilcar Machado 😅 O Jah é das "motoretas"... pom pom enprestou...

Lenon Arnaldo Nomeias velha guarda, o país tem quadros ou muitos jovens formados. Nomeias a tal jovem, epa ela é portuguesa e de competência duvidosa. Indique nos um quadro competente e sem licencias ou negócios neste planeta terra.
Dhlakama e sua fauna acompanhante tem N licenças (madeiras, rubis, ouro, diamante e turmalina), não é problema. Até pedreira não deve ter vakhite, essa inveja e qual já.
Só faz lembrar aquela estória do Gloria hotel ser feio pelo simples facto de se sido construído por chineses por um lado, e ter sócios moçambicanos ligados a nomenclatura, por outro.
Inveja mata malume.
Gosto · Responder · 1 · 9 h

Mablinga Shikhani "Apanha!!! apanha!!!" Diz o Bowito

Schauque Spirou heheheheh..lenon es incompetente?? yoweeeee.. fauna acompanhante so pode ser daquela ala do teu conterraneo DHL? bwakakakakak
Gosto · Responder · 1 · 9 h · Editado

Lenon Arnaldo Continue no seu projeto das fezes de cabrito, quem sabe pode calhar-te o cargo de Director das Actividades Econômicas em Nipepe.
Gosto · Responder · 2 · 9 h

Schauque Spirou pois...ahahahah.... mas quero em Angonia onde tem o produto...

Paulo Bouene Toma !!!

Mendes Mutenda Nhanisse!!!!

Teixeira Teté Pois eu acho que a quem está gostar destes focos, ora Mr Bow agora a fulana é nem sei qual próximo será, porque poderia estar a falar de um dos principais problemas que está desgraçar toda nação Mocambicana, assunto "dívida pública ilegal"

Homer Wolf Yah, explica lá essa ao Profe - que até arranjou uma maneira subtil de a linkar ao Celso Correia...
Nem sei como é que a Abdula, da Saúde, escapou... eh eh eh

Dércio Tsandzana Disseste isso mesmo? ''Portanto, calem-se! Calem-se e deixem de se comportar como cataventos! Ouviram? Ouviram? Ouviram?'', digo-te TSC mano.

Américo Matavele Eu disse isso mesmo. Deixar de ser catavento. Pensar um pouco. Não dói. Garanto!

Moniz S. Walunga Kkkkk, mano Matavele por uns momentos sentiu-se na Koreia do Norte e a dar berros..

Schauque Spirou ...kkk pode mudar pra lá...Coreia gosta de viver disso.

Sergio Serpa Salvador Jah Américo Matavele, debelou as chamas com grande mestria. Deve ter recebido novo equipamento de salvação pública. Há dias, provocava incêndios.

Domingos Sandramo Parabéns Excua pela nomeação!
É minha opinião, o resto.... matsolo!

Alcidio Do Rosario Hummmmm mano Américo para se ser nomeado (a) a cargo destes é imperioso que tenha algo na vida?
      Primeira declaração da Ministra Leticia Klemens à imprensa:
      "não posso falar, estou com pressa, agenda carregada".
      Kkkkkk kkkkkk.
      Fotos tiradas do meu televisor, com carinho.



    Comentários
    Kuyengany Produções "missão impossível"
    Elísio L Leonardo Eu a pensar que teria o tal video a dizer isso...
    Gosto110 h
    Zefanias Augusto Namburete Kkkkkk, ela está mesmo mal.
    Yan De Narvik Milange Nossa! Que pressa ela tem sendo mais importante que assuntos da soberania pelos quais ela é ministra? Sabotagem!
    Alfredo Mauro Stelio Migano Ela não esperava essa nomeação. ..O que direi a esta gente meu Deus deixe me ir pensar. ..
    Gosto710 h
    Eddy Prínce Simbine .uaaaau como sabe ela responder da forma mais breve que ela não tem nada a ver cm esta porcaria do povo, somente está na posição e pronta para cabeçear ou rematar bem forte seja em n extremo carvão, ou gás, e ou ainda dos diamante, para os cofres do linhagem do #Guepatum
    Gosto210 h
    Edwin Hounnou Começou mal....
    Gosto410 h
    Egidio Vaz Kkkkk
    Eddy Prínce Simbine .muito mal, a sorte dela é que nesta nossa falecida democracia não é moda demitir-se não ela já teria feito isso ao fim da tarde d hoje, é a única maneira q lhe salva kk
    Manhique Eugenio Ainda está sendo preparada a saber falar aos jornalistas.
    Schauque Spirou ...deviam lembrar a ela que agora é servidora pública e tem de falar... kkkk
    Gosto610 h
    Egidio Vaz Kkkkkk
    Cremildo Bahule Mas é imperioso que ela fale? Há uma "obrigação" - não encontrei o termo apropriado - para que ela preste declarações?
    Gosto29 h

    Schauque Spirou Pense um pouco sobre o assunto; vc toma posse dum cargo público e sai de fininho. Que imagem passa ao patrao povo? 

    Que ao menos dissesse:"desculpa podemos marcar pra a ocasião propicia, ainda vou conhecer a casa, etc"....aquela ladainha que todos usam. Tsc...
    Gosto19 h

    Cremildo Bahule Pergunta com pergunta na flui. A cena é que ela já levou mpamas aqui e não sei onde e querem ouvir palavras. Em menos de 24 horas ela foi linchado sem antes o deixarem falar. 


    Mas, como diz o sapo "é da vossa conta".

    Schauque Spirou E isso faz com que guebuza cale ? A porrada que ele leva todod os segundos no chapa, rua, bares e barracas e mercados? Tsc. 

    Há perguntas que respondem à perguntas hehehwhehwhwh
    Gosto19 h
    Cremildo Bahule Bro, ainda bem que ja sabes como é feito o meu exercício: de forma perpendicular. Ela foi nomeada ontem e já foi linchada. Nós estamos a ficar peritos nisso. Ela tem os seus pecados, tem os seus meados. Mas Depois da bosta ainda queremos ouvir palavras. Ela na verdade mandou um "tsc" para os nossos julgamentos do tipo "se sabem tudo querem ouvir o quê"?
    Gosto19 hEditado

    Schauque Spirou Não me meto nesse linchamento mas não se pode usar isso como desculpa pra não falar pra o povo. Os minérios são nossos e temos o direito de saber o que ela tem em manga pra os gerir com "sustentabilidade " como pediu o empregado número 1 da nação. Temos de perder essa mania se segredo com coisa do povo. 

    Repito: não me meto na porrada que levou aqui e isso pode mesmo ser por não haver informação sobre estas coisas.
    Gosto39 h
    Cremildo Bahule Está tudo dito. Vou comer aquele peixe do Lago com piri-piri.
    Schauque Spirou Põe de molho na água pra diminuir o teor de sal. Kkkkk
    Gosto29 h
    Cremildo Bahule Essa é a dica.
    Paulo Araujo Dia 1: Ministra 0: Povo 20. Nao falar ao povo foi erro grave. Esqueceu que é servidora publica e nao empresaria.
    Gosto19 hEditado
    Moniz S. Walunga Cremildo Bahule , argh, nada disso! Esta' vazia, nao sabia o que falar e resolveu "bazar"! Ser Ministra e' cargo publico onde ate' mendigos t^em direito de questionar qualquer coisa que seja!! Por isso, as chapadas que levou ontem ou hoje nao lhe devem fazer "zangar" a ponto de nao falar p/seu "patrao"! Se quiser ficar imaculada que recuse o cargo e vai cuidar da vida dela e nonguem vai se preocupar com a competencia dela! Mas se aceita um cargo cujo salario vem dos nossos impostos, entao tem que estar para ser questionada, escrutinada! Aqui na vizinha Africa do Sul Zuma nomeiou um Ministro de Financas "brother" para cenas de tipo "business as usual" e em 24hrs toda a sociedade "fritou" o dito cujo que ate desestabilizou toda a estrutura economica do Pais e o Zuma viu-se obrigado a recuar da decisao e expurgar o "bro" do gajo!! Nao e' so' em mocambique que ha' indignacao a nomacao de figuras publicas em que a sociedade nao concorda! Esta' sendo surpresa para muitos porque a contestacao publica neste Pais e' ainda um tabu, um fenomeno novo para nos! Mas, os servidores publicos t^em que comecar a aceitar este tipo de coisas! Caso contrario que governar la' para a Koreia do Norte, Cuba ou Russia....
    Gosto15 h
    Jaime Jose Chambule Bem, está senhora so vai nos trazer mais problemas nesse ministério! Ela não entende nada do sector, vi pela demora da nomeiação que ia haver este tipo de desastre! kkkk infelizmente.
    Gosto19 hEditado
    Elton Das Neves Sinalo Visto ha minutos...
    Vaz de Sousa O que serà?Nervosismo?Humildade?Força Sra. Ministra.Desejo lhe toda sorte deste Mundo.Mas ainda acho que não deveria ter aceite esta missão ...Espinhosa.
    Gosto19 h
    Filipe Primeiro Nao que o pais nao tenha quadros mas para ser nomeado ministro deves ter cartao vermelho levantar o braco dizendo viva a frelimo atè rasgar a camisa ou ser no minimo maconde mesmo tendo competençia sem estas condicoes seras excluido pena existerem pessos que se supoem ser intlectuaias desse pais e aimda poem òculos de madeira e nao vè nda isto triste esta recem nomeada nao tem nda de especial nao sei como recaiu sobre ela a escolha repito ela nao tem nda

    Delfina Navaia Picardo Suponho que estava com pressa de ir trabalhar .... Asssim que deve ser ....

    Kk
    Hilario Zitha kkkkkkk mal que tomou posse ja ta com pressa???yhu
    Gosto19 h

    Julinho Alberto Taimo QUANDO aquela tua colega de turma k ñ sabe nada, nem cabular sabem, tirou 2 valores no primeiro teste e voce diz pra ti mesmo "essa gaja ja excluiu, quero lhe ver Como vai aos exames..."

    Aii Pamm...
    Vais ver a pauta de admissao, descobre ela k DISPENSOU com 16 VALORES. E voce vai pra exame com media 11. Tas fudido bro mara la so, se ñ vais pra a recorrencia.
    Gosto29 h
    Paulo Rodrigues acredito que colocou uma secretária executiva para ser manobrada pelo gerente...
    Atilio Cossa Acho que se esqueceram de lhe informar que trata-se de um cargo público e que de hoje em diante( enquanto permanecer lá ) ela deve manter o patrão (povo) informado de tudo independentemente da sua agenda. Vando Langa
    Vando Langa Mas ela disse isso mesmo?
    Moniz S. Walunga Concordo 100% com tua ideia!!
    Alfredo Raul She was speechless kkk
    Cleto Goncalves Os nossos filhos rir se ao de nós pela paciência e este olhar inocente e parvo perante tanta barbaridade
    Teixeira Teté O apressado come cru, cuidado senhora ministra.
    Gosto49 h
    Mavuto Cachingamba Viola Estavam atento para pescar fracasa dela. Ela ganhou oportunidade de ficar calada.
    Sura Rebelo Nós é q estamos com pressa ora bolas
    Gosto29 h
    Moniz S. Walunga Ela ainda nao se apercebeu que o seu "patrao" ja' anda impaciente em ver coisas certas....nao se preparou!! Borrada total!!
    Gosto15 h
    Bachir Abav Egidio vai falar o que mesmo se nao entendi nada da area na qual foi colocada.
    Mohammade Carlos Carlos Boa noite, Família, peço o número de telefone do Gabinete provincial de combate a corrupção Nampula é urgente.!
    Gosto29 h
    Nelson Badaga Badaga Hehehehehehe Moçambique é maningue nice.
    Olavo Victor Essa mana ainda nao lhe txunaram
    Gosto19 h
    Mauro Roberto Charles Mafumo Depois amanhã quer nosso suporte 🙌🙌🙌
    Rebeca Cipriano Egidio Vaz você! Txeiiiiiiii. ....nada ine panu! !
    Hermenegildo Paulo Novela Com todo respeito Sr. Egídio Vaz, TRABALHAS???? Se a resposta for não procura varrer o seu quinta.
    Gosto48 h
    Osvaldo Jocitala Egídio Vaz está a um xenófobo! Kikikikiki
    Justino Chemane Está mais do que claro que essa ilustre desconhecida caiu de pára-quedas para este governo. Assim vai o país do Atum!
    Gosto18 h
    Gulumba D. Mutemba Não tem nada na cabeça,ainda está a espera que malta nyusi,guebuza,chipande,etc escrava um discurso para ela. Kkkkk...
    Hélio A. Cossa Se nomeam por interesses!!
    Gosto18 h
    Jasty Mulima Como se chama o feminino de pau mandado?
    Álvaro Xerinda Será que ela sabe que é minha empregada?
    Moniz S. Walunga Nyiente, nao sabe!!!
    Noe Filimao Massango Massango Eu acho um erro ir buscar acadêmicos que sao bons analistas baseados nas universidades e colocar como ministros. Já temos experiências tristes de homens q ja estão apagados em todos lados. Muitos sem capacidade de lideranca. Nem de tornar realidade oque falavam nas redes sociais. Estes quadros deviam sim serem posicionados em lugares Chaves como acessóress nos ministérios. Mas a maioria destes nao quer assim. Triste. Que o governo pague bem a estes quadros acessorando a governação e nao tentar transformalos em governantes. Acadêmicos na academia e políticos na política. Políticos só se devem nomear por confiança claro. E os ministérios devem ter quadros p acessorar
    Gosto18 h
    J Edgar Hoover Presidente, presidente se eu te dar tu me faz ministra.....? Sem problemas filha, sem problema amanha mesmo tu e ministra kkkkk e ai pimbaaaa
    Gosto18 h
    Buanaique Junior Nao se supreendam porque esta para breve a nomeacao de um Engenheiro quimico para a pasta da Saude. Como ja foi aqui dito, temos que dar oportunidade e viver com o beneficio da duvida. What a shame?? This will not work.
    Noe Filimao Massango Massango Quando fui a Portugal em 2001 a ministra da saúde de portugal que ate veio abrir e encerrar o nosso congresso nao tinha nada a ver com saude. E isso está a acontecer em vários países
    Eduardo Castro Devíamos ser prudentes no falar e tardios em julgar.
    Gosto17 h
    Hobety Luys Muhamby Eu acho que Ela é daquelas que fala pouco más trabalha muito.
    Zarito Angelo Meu caro EV. Fizeste alguns Posts sobre o alegado "sumiço" do presidente do Malawi. Vi algo sobre um alegado regresso dele ao seu Pais. Verdade? Podes, em gesto de continuidade aos seus posts, nos dizer algo sobre este assunto face as informacoes que circulam agora sobre o regresso do presidente ao seu País?
    Caula Manuel Nyuce tenha cuidado, foi assim que o Mondlane desapareceu, envolveu-se com uma branca e os camaradas chamavam a ela de infiltrada, não tardou os camaradas entregaram lhe uma encomenda do bandido. A mesma coisa com o que o Samora, andava rodeado de gente branca, ministros brancos e mulatos e os camaradas não gostaram, não tardou, lhe entregaram ao bandido. Os camaradas daquele tempo ainda andam ai a semear essa mentalidade, é só ver o ódio que existe aqui nos comentários dos mais novos. É por isso que alguns mulatos sentindo se discriminados, aparecem a dizer que não se sentem negros, é por causa dos nossos ódios, e discriminação. Não fica bem essa mentalidade.
    Gosto16 h
    Dias Manuel Eu nao acho que o que está em causa seja a raça, mas sim a competencia. Alias, a equidade em termos de oportunidades so pode ser aplicavel a pessoas com capacidades iguais; isto é, um mulato, um branco e um negro com as mesmas capacidades devem ter oportunidades iguais; e existe outro fator: quantos mulatos ou quantos brancos existem em Moçambique em cada 10.000 negros? Qual é a proporcionalidade que se pode aplicar para o mulato ou o branco se sentir discriminado?
    Moniz S. Walunga Nao sabia que dizer de tao vazia que esta'!
    Gosto16 h
    Victor Sinai Hahaha gente burra pa!
    Gosto12 h
    Jony Freitas Fernandes Fernandes Devia nomear Guebusa, tem muita experiência.

    Nelson Sergio Francisco Kkk sem tempo.

    Sem comentários:

    Windows Live Messenger + Facebook