quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Indivíduo morre carbonizado durante tentativa de rapto em Maputo

Início Sociedade Sociedade Indivíduo morre carbonizado durante tentativa de rapto em Maputo


Episódio deu-se ontem por volta das 20h
Foi ontem à noite que se viveu um cenário de guerra no Bairro Central, entre as Avenidas Salvador Allente e Agostinho Neto, próximo ao Hospital Central de Maputo.
O caso deu-se por volta das 20h, quando a polícia abortou uma tentativa de rapto. Apercebendo-se da presença policial, o grupo formado por quatro indivíduos, pós-se em fuga. E começou, então, a perseguição.
Chegados à avenida Eduardo Mondlane, os meliantes – sentindo-se encurralados – entraram em contra-mão pela Salvador Allende e, já na Agostinho Neto, o motorista perdeu o controlo da viatura e foi embater-se contra o muro de uma creche.
Devido ao impacto do embate, a viatura pegou fogo e indivíduo que estava no volante morreu carbonizado. “Este grupo pretendia raptar um cidadão na Avenida Ahmed Sékou Touré. Eles  já, inclusive,haviam bloqueado a sua viatura. Apercebendo-se da situação a polícia interveio e começou a perseguição. A dado momento, eles embateram a viatura contra um obstáculo fixo”, disse Bernardino Rafael, comandante da PRM ao nível da ciada de Maputo, tendo avançado que “dos quatro, um morreu no local, dois conseguiram fugir e um foi ferido e encontra-se internado no Hospital Central de Maputo. Este último é de nacionalidade zimbabwiana e é reincidente na prática de sequestros”, concluiu.
À chegada da nossa reportagem ao palco dos acontecimentos ainda havia sinais de sangue, alguns invólucros e alguns pertences dos proprietários da viatura. Testemunhas entrevistadas contaram que viveram momentos de medo, pois a troca de tiros foi longa e intensa. “Durou 15 ou 20 minutos. Foi aterrorizador. Houve uma “chuva de balas” entre os criminosos e a polícia. A viatura que embateu contra o muro vinha em alta velocidade por isso é que depois do embate pegou fogo”, disse uma testemunha.
A acção chamou a atenção de curiosos que se aproximaram para tirar fotos. Entretanto, alguns aproveitaram a “oportunidade” para se apoderarem de alguns bens e assessórios.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook