domingo, 2 de outubro de 2016

Ídolos

Será sanha por um pedaço da nossa história?!

A autoria do texto que se segue é atribuída a Elísio Macamo (busto à esquerda, nas imagens). Decidi partilhar o texto aqui, porque tem coisas que me incomodam, quiçá por mau entendimento. O meu comentário, algo extenso, vai a seguir ao texto partilhado. Peço a tua opinião.

------ INÍCIO DE TEXTO PARTILHADO ------

Ídolos
Você ganha a verdadeira dimensão do problema dum país e começa a perceber porque não pode estar em paz, quando você vê por todo o lado gente insuspeita, sensata e até pacata a morrer de saudades dum passado que nos trouxe até onde estamos. Gente que fecha a mente aos ensinamentos da história e se agarra a uma versão do passado que outra função não tem do que fustigar a sua indignação pelo que não está bem hoje.
Doi profundamente ver a exaltação dum período da história em que a diferença de opinião era razão de exclusão do convívio patriótico, em que se aceitava a morte de milhares e milhares de compatriotas como o preço a pagar pelas preferências ideológicas dum grupo sem que essas pessoas tivessem tido a oportunidade de decidir se queriam ou não pagar esse preço, em que uma lei podia ser promulgada espontaneamente ao som dum assobio arrogante, em que a punição por crimes económicos (ou de guerra) era, como nos tempos medievais europeus, execução em praça pública, em que se obrigava crianças de escola a ficar horas e horas fechadas num comício a ouvir as lucubrações dum indivíduo, em que o discurso bonito sobre o bem-estar do povo não via nenhuma incongruência na existência de lojas especiais para "dirigentes" que deviam ser, segundo a ideologia oficial, os primeiros nos sacrifícios e os últimos nos benefícios, enquanto o povo minguava, em que, enfim, não havia liberdade de expressão, de religião, de pensamento, de associação, de quase nada.
Quando alguém hoje me diz que é por um Moçambique democrático, respeitador dos direitos humanos e pela boa governação, mas tem saudades dum tempo em que Moçambique não quis ser isso, tenho dificuldades de o tomar a sério. Muitas mesmo. Mas percebo. Doutro modo, não haveria como explicar porque vivemos na confusão. Vem das nossas mentes.

------ FIM DE TEXTO PARTILHADO ------

A seguir vai o meu comentário, extenso.

Eu tenho de dificuldades de compreender a sanha do Elísio Macamo com um pedaço da sua própria história. Samora Machel foi o fundador da primeira república no território que o mundo hoje conhece como "República de Moçambique". Durante 11 anos, Samora Machel dirigiu essa primeira república moçambicana, que entretanto se metamorfoseou para hoje ser "República de Moçambique". No tempo de Samora Machel como seu presidente, esta terra chama-se "República Popular de Moçambique". Foi com este nome que Moçambique nasceu como país e os cidadãos começaram a ter nacionalidade própria, original.
Que eu saiba, todas as repúblicas ou reinos que existem no mundo contemporâneo tiveram cada uma as suas metamorfoses. Algumas começaram por serem feudos; outras, impérios; outras ainda, reinos (e algumas continuam reinos neste momento que estou a escrever); e hoje são repúblicas constitucionais, democráticas, socialistas, federativas, etc. Qualquer uma dessas repúblicas teve momentos tenebrosos. Não celebram esses momentos da sua história por terem sido tenebrosos? Bem, acho que nem por isso.
Então por que Moçambique não iria celebrar a sua história na íntegra? Celebrar a vida e obra de Samora Machel não é considera-lo imaculado; não é dizer que ele foi um Santo. Mesmo os "santos" canonizados não foram esses "Santos". Homem algum neste mundo não comete nenhuma atrocidade; Homem nenhum neste Universo poder ser um verdadeiro Santo. Na minha opinião, celebrar a vida e obra de Samora Machel não é pregar que ele foi ídiolo; não é idolatrá-lo. Celebrar a vida e obra de Samora Machel é simplesmente enaltecer o que ele fez, ou foi, e que o povo se sente bem recordando e quer ver perpetuado como bom exemplo de vida.
Qual é o problema em atribuir-se ao Aeroporto Internacional de Maputo um nome que tenha a ver com um período tenebroso da história da república moçambicana? "Aeroporto Internacional Samora Machel – AISM" não seria um bom nome porquê? Porque na república dirigida por Samora Machel não havia liberdade? Quando, por exemplo, os norte-americanos celebram hoje os 240 anos história da história da sua república subtraem o tempo em que a escravatura era legal em todos os estados que compõem aquela república?
Enfim, o que é que Elísio Macamo quer que os moçambicanos entendam com os argumentos que ele cisma em arrolar contra a parte da sua e nossa história colectiva que corresponde ao período em que Samora Machel foi Presidente de Moçambique? Eu pergunto porque ainda não entendo. Quem sabe, talvez uma explicação pudesse ajudar-me a compreender o ponto que o Elísio Macamo está fazendo com o seu argumento contra as boas recordações dos primeiros 11 anos da república moçambicana, porque ninguém está a dizer que foi tudo bonito?! Chego até a pensar que o Elísio Macamo é obcecado pela liberdade. Só que em Moçambique as pessoas hoje não têm fome da liberdade, mas sim da justiça. O discurso de Samora Machel nesse tempo que Elísio Macamo chama "tenebroso" da nossa história está alinhado com a necessidade dos moçambicanos de matar essa fome pela justiça. Isso explica que Samora Machel seja hoje querido ou idolatrado, apesar de tudo. Afinal o que é preciso para agradar um povo? É ir ao encontro das suas necessidades. Eu até acho que o discurso de Samora Machel deveria ensinar pessoas como Elísio Macamo e aos nossos políticos sobre as verdadeiras necessidades dos moçambicanos. Desde a independência desde país (Moçambique) que a fundamental preocupação da maioria dos moçambicanos NUNCA foi a liberdade, mas sim a justiça. Então façamos justiças combatendo veementemente a corrupção, pois é a corrupção que priva as pessoas da justiça!

---

PS: Eu não vejo mérito nos argumentos de Elísio Macamo contra a petição para a atribuição do nome de Samora Machel ao Aeroporto Internacional de Maputo. Por isso, eu assinei a petição. Assinei-a porque não vejo mal nenhum em que o Aeroporto Internacional de Maputo seja chamado "Aeroporto Internacional Samora Machel", se esta for vontade de um número significativo de pessoas. Até porque a iniciativa nem é do Governo de Moçambique, mas sim de uma organização da sociedade civil, nomeadamente o "Parlamento Juvenil". O nome de Samora Machel não só está ligado a coisas más, qual a privação da liberdade que o Elísio Macamo defende com algum equívoco; o nome de Samora Machel também está ligado a boas coisas, qual o seu discurso contra a corrupção que constitui um verdadeiro entrave à liberdade e justiça plenas em Moçambique. Eu sou da opinião de que Samora Machel cometeu injustiças inadvertidamente, lutando pela justiça plena para os moçambicanos. São as boas intenções de Samora Machel que o povo celebra, sem equívocos.
GostoMostrar mais reações
Comentários
Ali Juhute Rir para não chorar das diversidades.
Gosto15 h
Lyndo A. Mondlane Eu tambem acho o mesmo..George Washington tinha escravos, mais de 300 nem por isso deixa de ser o pai da patria americana, os seus feitos positivos Sao miores e mais importantes q os negativos... Samora tinha valores hoje dificeis de encontrar nao so em mz, senao em muitas partes do mundo, a honestidade, a coherencia, o interesse pelos problemas do povo....
Não gosto113 hEditado
Ahlupale Próprio Amakhwapa Concordo plenamente com o ilustre professorJulião João Cumbane, dos tempos do Presidente, acho eu, que não se tem saudades das famosas "guias de marcha", do chamboco ou dos fuzilamentos públicos. Tem-se, sim, saudades dos ideais que não existiam somente em discursos mas se sentiam nos actos dos dirigentes.
Gosto53 hEditado
Júlio Mutisse A mim nao repugna a celebração da história nem das boas coisas dessa época. Me repugna isso sim o acriticismo a essa época. Me repugna quando se descontextualiza o tempo e se apresenta um Samora mítico sem defeitos. Quer próprios quer do modelo adoptado de governação.
Gosto53 h
Lyndo A. Mondlane Assim porq a mente humana esta desenhada para borrar os feitos maus e traumaticos, normalmente quando alguem se recorda dos seus país nao enfoca no cinto ou na vara de (Macuacua) que lhe dava azotes cada vez q falhava, se recorda das boas coisas, do carinho, da ternura, idem de um bom amigo, tem q haver sido cruel que honestamente nao creio q tenha sido o caso, para q lhe tenha repugnancia
Gosto33 hEditado
Narcísio Mula Eu acho mais democrático, mais livre as pessoas assinarem uma petição para atribuir nomoe do Aeroporto Internacional a Samora Machel, do que o que fizeram com a ponte que se chama Armando Guebuza.
Gosto23 h
Rogerio Antonio Particularmente tenho o PR Samora Machel como meu ídolo. É uma figura incontornável da nossa historia, quiça além fronteiras. Seguramente que devemos continuar a imortaliza-lo. Mas, relativamente a petição que está sendo levada a cabo pelo Parlamento Juvenil para que o Aeroporto Internacional de Mavalane, seja atribuído o nome Samora Machel, claramente não constitui prioridade actualmente. 
Atribuir ou não atribuir, em termos práticos, não muda em nada. Até porque, não é por aí que deixará de ser menos valorizado, tendo em conta que a sua figura está intimamente ligada a nossa historia enquanto Moçambicanos.
Gosto23 hEditado
Sam Lopes B Concordo consigo, estimado Rogerio Antonio! Imortalizar alguem seguramente que nao e' atribuir seu nome em tudo o que e' obra publica!! Isso chama-se vulgarizar seu nome e cansar as pessoas. Eu tenho estima pelo Presidente Samora Machel e pelo que fez pelo Pais! Mas, sinto que o seu nome esta' sendo vulgarizado e espalhado em cada canto do Pais e isso torna-se um nome vulgarizado. Chega disso.,,,
Gosto1 hEditado
Hilário Tsope Aquele que diz "bánder", não está proibido de ver "número", vice-versa, nos jogos amigáveis ou inimigáveis de "bánder ou número". Este tipo de jogo coloca no centro da sua racionalidade, um "zigue-zague" dos players e haters.
Gosto2 h
Hermes Sueia Quem é que anda a querer ressuscitar a Imaculada Conceição? Há com cada uma......!!!. Samora com seus prós e contras e dentro do contexto em que governou será sempre uma referência de busca ou tentativa de edificação de uma sociedade mais justa......... Nessa altura a agenda de desenvolvimento estava muito bem clara e explicita, com os desvios maiores a serem cometidos por alguns dos que após o desaparecimento físico de Samora passaram a liderar o desenho e implementação das nossas estratégias de (sub) desenvolvimento (???).
Gosto12 h
Homer Wolf Eu aqui separaria a questão/problemas em 2 partes. 
1_ Concordo em absoluto (cada palavra e cada vírgula), pela 1a vez, com a opinião do Profe da Basileia, aqui partilhada.
2_ Concordo parcialmente com a opinião do Profe de Moz: estou sim a favor de o
 Aeroporto de Maputo se chamar Samora Machel (mas não por causa dessas balelas - aliás, por isso é que concordo com Elisio Macamo), mas sim porque é mais sugestivo e soa melhor que "insonso" Aeroporto Internacional de Maputo...
Gosto22 h
Hermes Sueia Homer a mim me pareceu que o problema maior não é o nome do aeroporto...........tanto assim que o Professor JJC colocou essa questão em PS:
Gosto12 h
Rogerio Antonio Concorda com o Profe da Basileia pela primeira vez, why?
Gosto2 h
Homer Wolf Chaincomo, fiz questão de afirmar que subscrevo tudo-tudo o que escreveu o Profe da "zoropas", incluindo pontos e virgulas. Logo se quiseres saber why, volta a ler a opinião dele... O meu fundamento é justamente aquele
Gosto12 hEditado
Rogerio Antonio Das outras vezes nunca concordou com ele ném! Ta fixe tranquilo.
Gosto2 h
Homer Wolf Nunca tinha lido nada dele que me interessasse particularmente... Pode ser que me tenha escapado.
Esta tb me teria escapado caso o nosso Profe náo me tivesse taggado
Gosto1 h
Alcídes André de Amaral Deves procurar se o que soa bem, e boa coisa. Deves ultrapassar um pouco os sentidos, proximos.
Gosto1 h
Alcídes André de Amaral A gente nao diz que Samora Machel nao fora um grande homem. Foi. A gente nao esta a dizer que ele nao tivera boas intencoes. Bom, se calhar teve. A gente nao esta a dizer que aquele periodo, em termos de estruturacao sociopolitica, precisa de ser esquecido, menosprezado, cuspido. Nao. A gente esta criticar esta constante exaltacao de Samora como sendo um idolo, um exemplo, uma figura na qual a gente deveria se figurar. Esta exaltacao de Samora nada mais pode ser do que mera idolatracao (e `e isso que ate agora noto. Mera idolatracao. Mero egipcismo - estamos a idolatrar mumias). Uma constante tentativa de inculcar nos mais jovens uma imagem de Samora (muitas vezes deturpada) nos quais esta juventude deveria se inspirar. E, infelizmente, se inspira. Por isso sinto arrepios quando pergunto as pessoas sobre as solucoes dos problemas, como o crime e homossexualidade por exemplo. So solucoes violentas com unico angulo de consolo o tempo de Samora: "no tempo de Samora isso... Nao acontecia". Diz-se, e ainda continuamos exaltando esta figura ate em universidades.. . Que deveria investir mais nos estudos sobre aquele tempo "horrivel" ao invez de viver honrando o seu representante. Parece mentira companheiros, mas esta exaltacao e promocao da figura de Samora esta a trazer, embora, quanto a mim, no ambito de sentimento isto e, sem pesquisas mas constatacoes praticas que tenho feito, consenquencias desastrosas. Exatamente assim como naquele tempo desastroso. Julião João Cumbane, eu sou daqueles que diz: "AEROPORTO INTERNACIONAL SAMORA MACHEL, NAO". Porque tenho consciencia do perigo desta exaltacao hoje e, negando, evito ser cumplice do perigo de amanha. As estatuas erguidas por ai, ja e demais. E nao podemos confundir as coisas... Uma coisa `e estar em frente da construcao da Republica, outra coisa `e querer impor uma ideia de patria que so havia na cabeca dele - aqui estou a nivel da paixao mesmo - e todos aqueles que iriam contra, sabe-se, viveram o que viveram - estou curioso em saber onde voces, mais velhos, principalmente aqueles que sentem nostalgia, estavam diante do desastre todo. Professor Juliao Cumbane, eu nao vive este periodo apenas li e ouvi. Em principio, ouvia e lia tudo bonito - era crianca. Mas ainda bem que cresci e ja posso ler com desconfianca ate um Aquino de Braganca (o velho mais mentiroso que ja li). Estamos a brincar com coisas serias. Se AISM representasse algo de bom. Ate seria bom. Teriamos um exemplo a nossa cara cada lado onde a gente pisa. E se o AISM aparecesse como uma chamada a consciencia duma figura que colocou o pais na "merda". Ate que seria bom. Teriamos a nossa cara uma figura que exemplifica algo a nao seguir. E a nao sentir saudades tambem. Mas esta proposta de nome do aeroporto, meu caro, tem como finalidade fazer da sombra vida, do horrivel, agradavel e necessario. Mas tambem do aparentemente bom, como verdadeiro. De idolatracao, a razao. NADA. Definitivamente e decididamente: "AEROPORTO INTERNACIONAL SAMORA MACHEL. .. NAO! NUNCA! JAMAIS!". Precisamos de pensar, falar, agir, novas coisas. Tempo de Samora, e Samora, precisa de ser tomado como um ponto interessante e importante: uma tomada de consciencia do desastre que era, e de um ponto para a visao de um Mocambique que queremos e que nao queremos. Aquele Mocambique nao queremos, e nem sei porque sentimos saudades. `E dificil de entender certa gente noss!
Gosto1 hEditado
Julião João Cumbane «A gente esta criticar esta constante exaltacao de Samora, como sendo um idolo, um exemplo, uma figura no qual a gente deveria se figurar. Esta exaltacao de Samora nada mais pode ser do que mera idolatracao. Uma constante tentativa de inculcar nos mais jovens uma imagem de Samora (muitas vezes deturpada) nos quais esta juventude deveria se inspirar. E, infelizmente, se inspira.» (sic).

Qual é o problema de exaltar o que Samora Machel fez ou foi que seria bom que fosse seguido como exemplo? Qual é a deturpação que faz quando se diz que Samora Machel execrava a corrupção? Acaso é mentira? Samora era fingido? Não era Samora Machel um dirigente que sabia reconhecer os erros de forma pública e educativa, fora o seu populismo? Esta é qualidade bastante para ser exaltada e fazer de Samora Machel um exemplo a seguir? Juro palavra de honra que não vejo mérito algum em qualquer argumento contra a exaltação do que Samora Machel era e fez de bem. Nada disseste neste teu comentário, ó Alcídes André de Amaral, convence alguém do mérito da tua negação à exaltação de Samora Machel. Nada, nada mesmo!
Gosto11 h
Hermes Sueia Amigo Alcides "aquele Moçambique não queremos".......qual é então o Moçambique que serve de referência para o meu amigo Alcides?
Gosto2 h
Hermes Sueia Ou esse Moçambique ainda não existiu e é uma obra ainda por edificar ou em edificação?
Gosto2 h
Hermes Sueia Será que não existem referências positivas do passado?
Gosto2 h
Sam Lopes B Bem, eu nem estou preocupado com a historia e do passado ou heroicidade de Samora Machel. Eu nao concordo que se atribua o nome de ao Aeroporto Internacional de Maputo pura e simplesmente porque temos varias infra-estruturas importantes ja' com o seu nome e muitas estatuas dele e grandes avenidas e escolas em quase todo o Pais! Sera' que precisamos de lhe atribuirmos mais outras infra-estruturas com seu nome?!? Nao basta o que ja' existe?!? Assim o seu nome pode ficar cansativo e "coisificado"! Minha opiniao....
Gosto11 hEditado
Homer Wolf Olha, bem pensado!... 
A páginas tantas, vem aí um maluco qualquer a pedir assinaturas para se fazer um referendo para mudar o nome do país para República Samora Machel... eh eh eh
Gosto11 h
Julião João Cumbane Aqueles que negam a mudança pelo simples exercício do direito de estar contra algo, estão a profanar a sua própria inteligência. Entendes isto, ó Homer Wolf?....
Gosto133 min
Homer Wolf Não!... Pode trocar em miúdos sff?
Julião João Cumbane Pois, logo vi pelo teu comentário (acima),Homer Wolf. E qual seria o problema de chamar "República Samora Machel" à a República Moçambique, se isso for a vontade do povo soberano? Não há nada para «trocar em miúdos» aqui, meu caroHomer Wolf.
Narcísio Mula Eu gostaria de assinar essa petição. O Samora Machel merece ser recordado sim, mesmo reconhecendo que teve alguns excessos.
Gosto1 h
Fernando Jorge Francisco Cumbana Samora deve ser lembrado pelos seus feitos positivos que nao sao poucos.Nenhum ser humano vive sem erros e tentar buscar os seus erros para ofuscar esta figura é o mesmo que ofuscar a nossa historia.Nao se trata de idolotrar a figura mas sim um reconhecimento.
Gosto21 h

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook