quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Hillary cogitou Tim Cook e Bill Gates como vice-presidentes

WikiLeaks: 

Os principais executivos da Coca-Cola e da Starbucks também estavam na primeira lista

Tim Cook, CEO da Apple  REUTERS
No fim de agosto, Tim Cook foi anfitrião de um evento para arrecadar fundos para a campanha presidencial de Hillary Clinton. Fotos do CEO da Apple fazendo as honras ao lado da candidata democrata correram como um rastilho de pólvora pelas redes sociais, entre elas uma com John Podesta, o estrategista do dispositivo político para levar a ex-primeira dama de volta à Casa Branca.
Um mês e meio mais tarde, os três voltaram a estar juntos. Desta vez porque o sucessor de Steve Jobs aparece na lista de potenciais candidatos cogitados como vice-presidentes de Clinton na disputa eleitoral com Donald Trump _a lista inclui 39 personalidades políticas, militares e empresariais. A revelação, três semanas antes do pleito, faz parte da bateria de e-mails divulgados pelo Wikileaks. A campanha democrata vem acusando hackers de origem russa de estar por trás dos vazamentos.
O e-mail foi enviado por Podesta em 17 de março de 2016, quatro meses antes da convenção democrata. No final aparece um grupo formado por nove pesos pesados do mundo dos negócios. Ao lado de Tim Cook também estavam Mary Barra (General Motors), Michael Bloomberg, Ursula Burns (Xerox), Bill Gates(Microsoft) e sua esposa Melinda, Muhtar Kent (Coca-Cola), Judith Rodin (Fundação Rockefeller) e Howard Schultz (Starbucks).
O e-mail afirma que é “a primeira seleção” de pessoas a serem consideradas para vice-presidente. É difícil imaginar que o principal executivo da maior empresa cotada em bolsa do mundo tenha acabado por se juntar à corrida presidencial, inclusive para evitar a todo custo que Donald Trump chegasse à Casa Branca. Mais provável teria sido Ursula Burns, que acaba de anunciar que está deixando a companhia.
A campanha de Clinton chegou a planejar uma reunião particular com Cook no verão de 2015 para sondá-lo e para começar a trabalhar o executivo, ciente de que poderia ser um grande trunfo. A equipe da democrata agiu cuidadosamente para estabelecer um vínculo direto. O diretor da Apple já tinha sido convidado-estrela do presidente Barack Obama em seu discurso à União em 2013.
Apesar do apoio público demonstrado por Cook à candidatura de Clinton, não está claro se ele é considerado um democrata puro ou um republicano. O empresário também realizou no verão passado um ato de arrecadação de fundos em Silicon Valley para a campanha de Paul Ryan, o atual presidente da Câmara dos Representantes e líder dos conservadores no Capitólio.
No final, Hillary Clinton escolheu nomear Tim Kaine como candidato à vice-presidente. O senador da Virginia aparece bem no meio da primeira lista provisória montada por John Podesta, que também cita Bernie Sanders, rival de Clinton nas primárias democratas. Além disso, aparecem outras figuras importantes do Partido Democrata como Elizabeth Warren, Deval Patrick e Cory Booker.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook