domingo, 9 de outubro de 2016

Hermínio dos Santos cria partido político


O Presidente do Fórum dos Desmobilizados de Guerra de Moçambique, Hermínio dos Santos, disse em exclusivo ao Zambeze, recentemente, na capital, que decidiu criar o seu próprio partido político porque atingiu maturidade política para emancipar-se do partido do seu pai político, a Renamo.
O novo partido moçambicano chama-se Partido da Justiça Democrática de Moçambique e foi criado recentemente, em Maputo, e tem como presidente o líder dos Desmobilizados de Guerra, Hermínio dos Santos. De acordo com Hermínio dos Santos, o seu partido foi criado pelos Desmobilizados de Guerra de Moçambique, que lutaram 16 anos e hoje são marginalizados pelo Governo. “O objectivo do nosso partido é vencermos as eleições gerais, municipais e provinciais, e neste caso eu Hermínio dos Santos sou o presidente do Partido da Justiça Democrática de Moçambique e, ao mesmo tempo, presidente do Fórum dos Desmobilizados de Guerra de Moçambique”, explicou Dos Santos.
Em entrevista exclusiva ao Zambeze, Hermínio dos Santos acrescentou que o projecto de governação do seu
partido para a juventude moçambicana é de levar todos os jovens a uma governação inclusiva, para que eles estejam nos centros de tomada de decisões do país. “O próprio nome do partido já diz Partido da Justiça Democrática de Moçambique, é para devolver a justiça aos moçambicanos, ninguém pode comer mais nem muito em relação aos outros”.
Ademais, a fonte ajuntou que o seu partido será diferente de todos os outros já existentes em termos de qualidade de políticas públicas e que “o sofrimento que o povo está submetido vai acabar, os alunos terão escolas, haverá emprego para os jovens, o povo está a ser arrancado a sua terra arável, então que remos trazer de novo a justiça”. Entretanto, Hermínio dos Santos alega ser um filho da Renamo que adquiriu maioridade e
pretende sair da casa do seu pai. “Quero, dizer, que eu fui da Renamo, já não sou da Renamo, criei o meu próprio partido, porque diz-se que um filho quando cresce deve sair da casa do seu pai, para construir a sua casa, então, eu já estou a criar o meu lar, que é o meu partido, já não tenho nenhuma relação com o partido Renamo”.

Sobre o espectro da guerra em curso, Hermínio dos Santos disse que “o meu partido apela à Renamo e ao Governo para pararem de derramar sangue do povo moçambicano, porque não são os seus filhos que estão a morrer, são filhos dos inocentes, filhos de pobres”. De salientar que a mesma fonte acrescentou que nos próximos dias o seu partido vai convocar uma conferência de imprensa em Maputo para divulgar o seu programa de governação.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook