segunda-feira, 17 de outubro de 2016

General Francisco Mataruca considera que o Estado acomoda funcionários

Ociosidade na Função Pública: 

sábado, 15 outubro 2016 14:39
sddgpmfdkmboanwfoqjimg.png
General na reserva, Francisco Mataruca, considera que as instituições do Estado passaram a ser local, por excelência, para acomodar funcionários que pouco produzem para o país. 
O General das Forças Armadas acrescenta que, o cenário acontece com a cumplicidade de dirigentes das instituições devido a falta de autoridade que resulta da inexistência de autoconfiança profissional. 
Francisco Mataruca descreveu a percepção que tem do funcionamento do aparelho do Estado, ou das empresas por este participado. 
Para o general, no contexto da crise económica que o país atravessa, as instituições ligadas ao Estado devem a qualquer custo rentabilizar os recursos que dispõe, em particular o humano. Facto que, na maioria das vezes não acontece. Até porquê, Mataruca acrescenta que, o Estado está a ser o local que tende a acomodar funcionários que não produzem na proporção das expectativas. Mataruca recordava assim Samora Machel. 
O General na Reserva realçou o percurso sinuoso em que o país atravessou desde o período da independência nacional, época em que Samora Machel conduziu os destinos do país, até ao actual momento. 
E para o Estado moçambicano, uma vez conquistada a terra e libertados os homens há que manter a soberania nacional. Era um dos maiores ideais de Machel e que até hoje, mesmo perante as adversidades económicas deve ser mantida. 
Para a Frelimo a Unidade Nacional está sempre presente na vida política do partido e do país. 
A mensagem era dirigida aos funcionários do Ministério do Trabalho, emprego e segurança Social, bem como para os estudantes do INEFP, centro de formação tutelada pelo órgão.

ccfrt.jpg
Procuradoria-Geral da República capacita os magistrados em aplicação da lei de conservação e procedimentos criminais para o combate à caça furtiva.
A formação inclui o rastreio de circuito de comércio ilegal da fauna bravia e seus troféus.
Procuradoria-Geral da República capacita os magistrados em aplicação da lei de conservação e procedimentos criminais para o combate à caça furtiva.
A formação inclui o rastreio de circuito de comércio ilegal da fauna bravia e seus troféus.
gnrabrt.jpg
Está retomado o processo de extracção do Carvão Mineral, na empresa Jindal em Tete.
A paralisação durou pouco mais de 10 meses. A subida do preço daquele mineral em mais de 50 por cento está a encorajar os investidores.
brlnchmm.jpg
Um indivíduo foi linchado na madrugada de hoje no 14º bairro, Manga, arredores da cidade da Beira.
Desconhece-se a identidade do finado e já tendem a ser frequentes os casos de linchamento no referido bairro.
SERALHEIRO_COM_BARCO_METALICO.jpg
Serralheiro na cidade de Pemba, em Cabo Delgado, desenvolve o primeiro barco metálico para pesca em mar aberto.
Trata-se de César Marques, de 50 anos de idade, que se sentiu motivado pela escassez do pescado devido a falta de meios adequados para pesca em alto mar.
SIMULACAO_DE_INUNDACOA.jpg
160 mil pessoas estão em risco de serem afectadas pelas calamidades naturais na época chuvosa que se avizinha na província de Inhambane.
Previsões meteorológicas indicam a ocorrência de Outubro à Março de cheias e ciclones principalmente na zona costeira.
Pág. 1 de 32
Ler 310 vezes

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook