domingo, 30 de outubro de 2016

Frelimo desdobra-se em eleições internas

DELEGADOS AO XI CONGRESSO: 

As chefias das brigadas centrais de assistência às províncias estão desde semana finda a monitorar o processo de eleições internas no quadro do XI Congresso da Frelimo a ter lugar próximo ano, na Escola Central do partido na Matola, província de Maputo.
O processo de preparação do conclave da Frelimo do próximo ano entrou na fase derradeira, o que originou a movimentação das chefias das brigadas centrais de assistência às províncias, com o objectivo de monitorar a continuação do debate das teses ao congresso bem como a eleição dos respectivos.
Neste momento, a eleição está ao nível dos comités de círculos, ao que se seguirá, a fase de zonas, de distritos e culminará em Junho do próximo ano com a realização das conferências provinciais que irão eleger os delegados à reunião magna do partido no poder.
A nossa Reportagem ouviu alguns chefes das brigadas a respeito do trabalho que estão a desencadear nas respectivas províncias, no âmbito da preparação da reunião magna daquela formação politica.
Renamo condiciona brigadas
- Carvalho Muária, chefe - adjunto da brigada de Sofala
Carvalho Muária, afecto a Sofala diz que não obstante a tensão militar que se vive naquela província os preparativos do congresso decorrem a bom ritmo e terminarão dentro dos prazos previstos não obstante a circulação dos homens armados da Renamo que condicionam o funcionamento das brigadas.
“Naturalmente que existem vários desafios próprios do momento uma vez a província de Sofala ser um dos palcos dos actos de desestabilização protagonizados pela Renamo, razão pela qual há distritos onde o funcionamento do partido é deficiente devido às incursões armadas deste partido com assento parlamentar mas que também mantêm um braço armado nas matas, o que dificulta a movimentações dos membros e simpatizantes do nosso partido por temerem a morte, o que obriga ao funcionamento deficitário ”,disse Carvalho Muária.
Vencer os desafios actuais
- Sérgio Pantie, chefe da brigada central de Manica
“Os nossos membros têm as mesmas características, o que equivale a dizer que não encontrei nenhum aspecto diferente em termos de métodos de trabalho. O nosso objectivo é trabalhar no sentido de vencer os desafios actuais, mormente a busca de uma paz efectiva e duradoira, assim como ultrapassar os problemas do elevado custo de vida, este último que passa pelo aumento da produção e produtividade, pelo que não há diferenças, o entusiasmo é o mesmo e os métodos de trabalho são iguais”,assim reagiu Sérgio Pantie quando instado a pronunciar-se sobre o que encontrou de novo na sua missão à província de Manica.
Proveniente da província da Zambézia, Pantie ressalvou que os militantes do partido estão engajados na revitalização dos órgãos ao mesmo tempo que consideram ser pertinente o restabelecimento de uma paz efectiva e duradoira para o desenvolvimento sócio -económico do país
Preservar a paz acima de tudo
- Conceita Sortane, Cabo Delgado
Por sua vez, Conceita Sortane, adstrita à província nortenha de Cabo Delgado começou por dizer que levava a esta região uma mensagem bastante simples e que deveria tocar os corações de todos os moçambicanos.
“Refiro-me à necessidade da preservação da paz, unidade nacional como uma acção fundamental que deve ser evidenciada por todos os cidadãos de modo a garantir uma paz efectiva e duradoira, se bem que, se não sentirmos que Moçambique é a nossa pátria una e indivisível, dificilmente poderemos dizer que estamos em paz”,disse Sortane.
Cumprir o cronograma de actividades
- Alberto Vaquina, província da Zambézia
Para Alberto Vaquina indigitado para a província central da Zambézia existe um cronograma de actividades previamente aprovado pelo Comité Central que deverá ser implementado a todos os níveis dos órgãos do partido.
“Refiro-me ao estudo das teses ao XI congresso, revitalização dos órgãos assim como a preparação derradeira da reunião magna do partido, ajustando um e o outro aspecto em resultado da constatação a ser feita no terreno”,disse Alberto Vaquina acrescentando que se for necessário serão feitos os devidos ajustamentos.
O processo decorre sem sobressaltos apesar de a província registar alguns focos de instabilidade em algumas regiões devido à movimentação dos homens armados da Renamo.
Revitalizar as células
- Filipe Paúnde, chefe da brigada de Nampula
Filipe Paúnde, o único que se manteve na mesma província, Nampula, diz que neste momento as brigadas se desdobram pelos 23 distritos, incluindo a capital, onde estão a realizar seminários de capacitação.
Sublinhou que tais brigadas integram membros de nível central que para além da formação procederam ao lançamento do processo do debate das teses ao congresso.
 “Na mesma senda estamos em eleições internas dos membros do secretariado do comité das células, zonas, distrito e em Junho do próximo ano vamos realizar as conferências provinciais”.
Paúnde fala num total de 31 mil células, numa província que considera estável depois do restabelecimento da normalidade nos distritos de Murrupula e Mogovolas onde se registavam focos de instabilidade devido a presença dos homens armados da Renamo.
Temos que ganhar
os próximos pleitos
- Alcinda Abreu, em Inhambane.
A Frelimo diz ter encontrado um ambiente salutar e de comprometimento dos membros, simpatizantes e população em geral da província de Inhambane, o que permite afirmar que a vitória é certa nos próximos pleitos eleitorais.
Durante cinco dias e no âmbito da divulgação das decisões saídas da última reunião nacional de quadros rumo ao XI congresso desta formação politica, a brigada central que trabalhou na província de Inhambane concluiu haver coesão no seio dos membros e determinação para continuar a desenvolver o país.
O importante é a fortificação desta coesão e trabalhar um pouco mais com a população na transmissão da mensagem da mensagem da agenda e do programa do partido no poder” sublinhou a Chefe da Brigada.
Texto de Domingos Nhaúle e Aminosse Moisés

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook