sábado, 29 de outubro de 2016

EUA fazem ultimato a Luanda






Isabel dos Santos e os irmãos, Filomeno e Tchizé, estão entre os visados pelas exigências dos Estados Unidos
RUI DUARTE SILVA

Americanos não querem pessoas expostas politicamente nos bancos angolanos

Os Estados Unidos querem que os bancos angolanos deixem de ter, entre os seus acionistas, pessoas com ligações políticas ou cargos públicos. Descontente com as sucessivas violações às regras de compliance, Washington fez saber, durante a recente visita efetuada aos Estados Unidos pelo governador do Banco Nacional de Angola (BNA), Valter Filipe, que ou Angola afasta as pessoas expostas politicamente (PEP) — uma designação internacional para classificar pessoas com funções públicas ou políticas — da estrutura acionista dos bancos comerciais ou continuará a não ter acesso a dólares. Isto afeta diretamente três filhos do Presidente angolano, José Eduardo dos Santos.
Esta advertência já tinha sido feita ao governador do BNA pela embaixadora norte-americana, Helen La Lime, que revelou ao Expressoo empenho dos EUA em continuar a “trabalhar com o Governo angolano na reforma do sector financeiro”.
Leia mais na edição deste fim de semana

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook