domingo, 9 de outubro de 2016

DESLIZE DA MINISTRA DA SAÚDE DISTRACÇÃO OU CONVENIÊNCIA?


A Ministra da Saúde, a que presumimos estar bem de saúde mental e intelectual, apareceu publicamente num evento designado comemoração dos 40 anos do Hospital Central de Maputo, vangloriando alguns feitos daquela instituição sanitária, por sinal a mais antiga do pais, depois de ter inaugurado um novo edifício, o que para muitos de nós que nascemos na então República Ultramarina Portuguesa de Moçambique, antes da independência nacional, achamos uma propaganda politicamente enganosa, sobretudo, para quem nunca soube que antes da independência Nacional chama-se Hospital Central Miguel Bombarda. 
Se a memoria não me falha, para não dizer que estou a seguir o rumo da senhora Ministra da Saúde, a Cidade de Maputo, até 13 de Março de 1976 era denominada "Lourenço Marques" em homenagem ao explorador português homónimo e no dia 10 de Novembro do ano em curso completa 129 anos, contudo não me lembro de uma única pessoa que tenha aparecido publicamente a dizer que a mesma tem 40 anos pelo facto de ter mudado o seu nome, o que julgo pertinente fazer recordar à Ministra da Saúde que o Hospital Central de Maputo, então Miguel Bombarda, foi construído em 1908 muitos antes da Independência Nacional e não tem 40 anos da sua existência pelo facto de ter mudado o nome. 
Sem quebra do devido respeito, a Ministra de Saúde pode, até, não saber a verdadeira historia daquele hospital, mas sim, era de esperar que antes de sair publicamente tivesse consultado o verdadeiro historial, porque o que eu saiba a construção do hospital data desde 1908.
Imagine uma pessoa que se chama João Matusse e, por motivo x, decidi mudar o seu nome para Manuel Bacia, será que a sua data de nascimento deve ser a do dia da mudança do nome? 
Retrospectiva
Aliás, depois de uma exaustiva pesquisa na Net fiquei a conhecer par a passo o ano exacto em que o hospital foi construído, o que abaixo se descreve
Um dos primeiros edifícios construidos para o Hospital Miguel Bombarda, actual Central de Maputo. É de 1908 para o Director de Serviços e em 1911 construíram bastantes edifícios na altura edifício rectangular de um piso com varanda com colunas grossas. 
construção de um pavilhão enfermaria, projectado em Lisboa;
1909-1910 - construção de um pavilhão destinado aos quartos particulares de 1ª classe;
1910-1912 - execução das obras para a conclusão do Hospital;
1912 - conclusão das obras, compreendendo o hospital nessa data um edifício de primeiro andar (destinado principalmente aos serviços administrativos), um edifício para laboratório (adaptação do primitivo projecto de residência para dois médicos), lavandaria, sala de operações, casa mortuária, edifício de primeiro andar para residência de médicos e enfermeiros (adaptação do edifício primitivamente destinado à casa das Irmãs Hospitaleiras), cozinha, edifício de primeiro andar para residência do chefe de serviço, edifício com 21 quartos e 18 camas para doentes, edifício de internamento (com 30 camas) e de cirurgia, edifício de internamento com 30 camas para doentes de medicina, edifício de internamento com 29 camas (enfermaria geral feminina), edifício de enfermaria e maternidade, edifício de internamento de pediatria (24 camas), dois edifícios para internamento de doentes com doenças infecto-contagiosas, edifício de internamento para militares.



GostoMostrar mais reaçõesPartilhar

Comentários

Joao Macia A minha coinciência também alertou erro naquela comemoração. Os ditos das figuras públicas não matam a verdade. Agradeço, em nome dos que amam a verdade, a si ilustre Ngovene (Almeida Mago) por esta publicação.

CJ Bila Pelo raciocinio da ministra a cidade de Maputo teria 41 anos e nada mais.

Anselmo José Mário E também este comentário não deixa claro qual é o verdadeiro ano de construção se é 1908 ou 1906 com a construção de um pavilhão enfermaria.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook