domingo, 2 de outubro de 2016

Deputado do PS desafia Passos a ser candidato a Lisboa

CÂMARA MUNICIPAL LISBOA


Antigo diretor de campanha de Costa diz que a candidatura de Passos seria a única forma do líder do PSD ter futuro político e do partido discutir a vitória com Medina em Lisboa.

Passos cumprimenta António Costa numa cerimónia do 5 de outubro, quando o atual primeiro-ministro ainda era autarca
Pedro Nunes/LUSA
O deputado do PS e ex-diretor de campanha de António Costa, Ascenso Simões, voltou a desafiar Pedro Passos Coelho a ser o candidato do PSD à câmara municipal de Lisboa nas próximas autárquicas. Num artigopublicado no jornal digital do PS, o Ação Socialista, o socialista escreve que o líder do PSD “se quer ter vida política futura só tem um caminho: ser ele próprio o candidato a Lisboa.
No entender de Ascenso Simões — que já tinha feito este desafio em abril, na semana do Congresso do PSD — a única hipótese que o PSD tem de “tentar discutir com Fernando Medina a vitória eleitoral” é ser Passos Coelho o candidato.
O antigo dirigente do PS faz ainda uma análise crítica aos potenciais candidatos do PSD, ao dizer que “Jorge Moreira da Silva é um oficial de patente baixa para um combate tão exigente, José Eduardo Martins é uma espinha encravada na garganta de Passos Coelho [e] Maria Luís Albuquerque é mesmo a incompatibilidade entre os lisboetas e a sua visão do mundo.” Qualquer um dos três, acredita Ascenso Simões, seria apenas “candidato de uma parte do partido e nunca de todo o partido.”
O socialista adverte que para Passos voltar a ser “novamente primeiro-ministro”, não “bastará estar no lugar certo à hora certa”. Ou seja, precisa de risco. Ascenso Simões até avança com três motivos para Passos avançar.
Primeiro afirmava-se sem contestação no partido; segundo poderia fazer desistir Cristas; terceiro assumia um combate que, sendo ganho, o transportaria para uma candidatura presidencial pós-Marcelo”, justifica.
O PSD continua sem candidato para a câmara municipal de Lisboa. Na última terça-feira houve novidades, com a concelhia do PSD/Lisboa a escolher o antigo vice-presidente da bancada social-democrata, José Eduardo Martins, para coordenar o programa eleitoral do partido na corrida à capital.
O convite foi feito à revelia de Passos e muitos entenderam como uma afronta da concelhia ao líder, já que José Eduardo Martins é dos seus maiores críticos. No último sábado, o presidente da concelhia, Mauro Xavier, negou estar a desafiar Passos Coelho e, na sua página pessoal no Facebook, recorda que sempre apoiou o atual líder social-democrata. Até quando Passos perdeu, em 2008, as eleições internas para Manuela Ferreira Leite.


A cidade de Lisboa continua um caos. Isso ninguém quer discutir. Depois do Diário de Notícias, hoje o Expresso com uma primeira página que não corresponde à verdade. Importar deixar alguns esclarecimentos:
1 - Sempre apoiei Passos Coelho. Nas Eleições Internas que perdeu. Nas Eleições Internas que ganhou. Nas Legislativas, Autárquicas e Europeias. Se tudo foi perfeito? acho que não. Mas não tenho dúvidas que será novamente Primeiro-Ministro.
2 - Penso pela minha cabeça. Sempre pensei. Sempre tive menos amigos por causa disso. Não ando a mando de ninguém nem sou marionete de ninguém. A ideia de convidar do José Eduardo Martins é minha. Sou o único responsável. Continuo a achar que será uma grande mais valia ao contribuir com soluções para os problemas de Lisboa.
3 - Podem continuar a fazer notícias, cheias de fontes próximas, de histórias com teorias da conspiração e falsidades. Esta é a razão porque cada vez mais menos pessoas respeitam os políticos. Ninguém quer discutir ideias ou projetos. Apenas intrigas para a conquista de um poder pseudo aparente.
4 - Enquanto considerar que posso ser útil na busca de soluções que levem à melhoria da qualidade de vida dos Lisboetas continuarei a participar.

GostoMostrar mais reações
Comentários
Helena Tender 👏👏👏👏👏👏👏
Jorge Vieira Nem mais !!!
Paulo Vieira da Silva Mauro este é o estado a que chegou o PSD. Deixou de debater ideias e projectos. Passou a ser intolerante marginalizando aqueles que pensam pela própria cabeça e não dependem da política. E assim continuam alegremente ignorando que vivemos um novo tempo político. Até um dia... Continua a ser igual a ti próprio. Um abraço.
Gosto3Ontem às 12:11Editado
Victor Reis Gostava que tivesses ouvido o que disse ontem à noite na AML. A cidade está um caos, é verdade.
Mas o PSD de Lisboa parece uma casa assombrada. 
Não és o culpado por esta situação, mas também te cabe a responsabilidade por a resolver.

A escolha do José Eduardo foi uma decisão acertada e acima de tudo oportuna. Precisamos de um protagonista que possa fazer passar a mensagem
Aqueles que são os nossos principais protagonistas na Câmara Municipal de Lisboa transformaram os seus lugares em tronos e comportam-se como "Rainhas de Inglaterra".
De pouco adianta que tu, o Sergio, o Prôa, a Sofia e outros, andem a tentar fazer oposição quando aqueles que têm condições para fazer este papel andam caladinhos...
Será por acaso que o único vereador do CDS na Câmara tem mais eco na comunicação social que todos vocês juntos?
Mas também não compreendo "consensos" como o disparate da Mesquita na Rua da Palma.
Como não posso aceitar esta brincadeira de uma putativa candidatura do Pedro Santana Lopes à Câmara que todos já percebemos que nunca acontecerá e que só serve para sermos diariamente ridicularizados!
Só espero que o José Eduardo Martins vá escrever um programa que seja o dele e não o da Assunção Cristas e consiga fazer durante os próximos meses aquilo que alguns não foram capazes de fazer nos últimos três anos... oposição!!
Joaquim Pinto Lobão Muito bem Mauro. A sumula perfeita contra os néscios de sempre. É o poder pelo poder em detrimento de projectos e ideias.
Mario Franco E preciso inventar as "Intriguideias" para que as ideias possam ser discutidas, o problema é começar por "Intri", talvez "IdeiasTri" 
Luís Menezes Leitão A escolha de José Eduardo Martins foi uma escolha excelente e adequada, mas deveria rapidamente concretizar-se numa candidatura. É mais do que tempo de o PSD deixar de andar "à espera de Godot". Temos neste momento a pior gestão da Câmara de Lisboa desde tempos imemoriais e torna-se imprescindível ganhar a Câmara. Para isso a candidatura já vai tarde. Nunca a lebre que ficou à espera conseguiu vencer a tartaruga.
Gosto3Ontem às 13:17Editado
Martins Mário Bem assumido, nem dito e óptima escolha e precisa de ser feito algo para mudar esta inercia lactente
Virginia Abelha Tem muita razão andamos a brincar com coisas sérias
Virginia Estorninho Lisboa está uma um caos, e o PSD de Lisboa term estado ausente na luta. Só estão intererssados em eleições internas para poderem dominar. Apliquem toda essa energia a combater por Lisboa, coisa que não tenho visto. E não digo mais porque não é no facebook que se discutem as coisas internas.
Paulo Vieira da Silva Oh Virginia não entendo esta sua posição quando diz que existem coisas que só se podem discutir internamente. O mundo mudou. Há uns anos tinhamos dois telejornais por dia. Hoje temos mais de cem noticiarios televisivivos por dia. Por isso o paradigma da discussão politica mudou também. Não podemos viver agarrados ao tempo em que combatia a existência do Conselho da Revolução. Os partidos políticos chegaram a esta situação de absoluta descredibilização porque não acompanharam os novos tempos. Abraço.
Virginia Estorninho Paulo Vieira da Silva, os tempos mudaram e para pior, hoje luta-se mais para defender os "seus poderzinhos" do que os reais interesses das populações. Eu continuarei a lutar por causas.
Gosto323 h
Luis Almeida Proponho que José Eduardo Martins reserve, vá, uma tarde por semana para andar por Lisboa e ouvir as pessoas. Sei que é ambicioso mas o resultado é garantido.
Gosto26 h
Isabel Pinto Pereira Concordo inteiramente consigo. Mas para termos sucesso é preciso por ordem na casa e lutarmos apenas e só pelo nosso PSD.
Gosto11 h

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook