domingo, 30 de outubro de 2016

Crianças precisam de paz e protecção

30 ANIVERSÁRIO DA CONTINUADORES: 

A esposa do Presidente da Repúblicas, Isaura Nyusi, sublinhou que a paz e a protecção revelam-se fundamentais para que as crianças cresçam em harmonia e futuramente ajudem a desenvolver o país.
Este sentimento foi manifestado semana finda aquando da comemoração dos 30 anos da Organização Moçambicana dos Continuadores, celebrado semana finda sob o lema Valorizemos os ideais de Samora Machel regando as flores que nunca murcham em paz.
Neste âmbito, um grupo de crianças da Continuadores da Cidade de Maputo visitou o Gabinete da Primeira Dama da República onde expôs diferentes preocupações.
Apelos à paz no país foram marcantes e avançados como uma das chaves para o desenvolvimento harmonioso e concretização dos seus sonhos.
Referiram-se igualmente à violência e abuso sexual que muitas crianças moçambicanas têm sido vítimas diariamente. Neste âmbito, o primeiro pedido feito pelos petizes à esposa do Presidente da República, foi a criação de um gabinete de atendimento às crianças vítimas deste e outros tipos de violência para ajudar a combater este mal na nossa sociedade.
Um meio de transporte que possa ajudar a Continuadores a deslocarem-se para os seus passeios e actividades recreativas, foi outra preocupação exposta pelos petizes.
Depois de ouvir as preocupações, Isaura Nyusi felicitou primeiro os pequenos Continuadores ali presentes e por meio deles a todos os Continuadores do país.
Recuou no tempo para recordar o autor da criação desta agremiação, “o avô Samora”, como referiu.
Na ocasião sublinhou que  aquela é uma data de profunda reflexão pois para além de progressos verificados ainda existe muitos desafios por enfrentar. “Falaram das dificuldades que as crianças enfrentam e nós também estamos preocupados. As crianças precisam de paz para crescer e desenvolver. Este é um dos desafios do nosso Presidente da República”, revelou Isaura Nyusi, que mais adiante referiu que para além do abuso sexual, o casamento prematuro constitui outra preocupação do Governo.
Entretanto, dirigindo-se à Primeira-Dama da República, a Secretária da Cidade de Maputo, Esterlinda Chaúque, manifestou a disponibilidade do Secretariado para apoiar o Gabinete da Esposa do Presidente na luta contra a violência contra a criança. “Usem-nos para ajudar o Gabinete na luta contra o abuso sexual. Ontem era raro escutar casos de adultos que abusavam menores. Quando ocorresse, os actores eram até internados no hospital psiquiátrico, mas hoje assistimos a casos de pais que abusam sexualmente os próprios filhos”, lamentou.
 Esta acrescentou ainda que no âmbito da violência contra criança, a Organização de Continuadores possui um projecto que noutra oportunidade se aproximará do Gabinete da Esposa do Presidente para partilhar.
De referir que esta agremiação foi criada em 1985 pelo então Presidente Samora Machel com o objectivo de valorizar a criança.
Texto de Luísa Jorge
luisa.jorge@snoticicas.co.mz

Mais de nove mil crianças beneficiam do pré-escolar


Um total de 9184 crianças de 10 distritos do país está a beneficiar do ensino pré-escolar num projecto implementado pela Fundação Aga Khan, ADPP e Save Children, sob liderança do Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano. Este dado foi divulgado ao longo de um encontro sobre Metodologias e Materiais Sustentáveis para a Melhoria da Qualidade do Ensino Pré-escolar em Moçambique, um evento realizado, semana finda, pela Save the Children com o objectivo de analisar a implementação do Programa do Desenvolvimento Integral da Criança em Idade Escolar.
Trata-se de um projecto-piloto que vem sendo
implementado desde 2014 e que se estenderá até
2019 e abrange cinco províncias, nomeadamente,
Cabo Delgado, Nampula, Tete, Gaza e Maputo-
-província.
“Depois de dois anos de implementação do
programa, chegámos ao consenso de que era
o momento de reflectirmos em conjunto sobre
os materiais que todos estamos a utilizar
neste programa, principalmente os materiais
pedagógicos (manuais) e de educação parental,
ou seja, como envolver os pais no processo
educativo para compreenderem a necessidade
de a criança ter acesso à educação”,
referiu Nássima Figia, coordenadora do Projecto
na Save Children.
Em Cabo Delgado, o programa está a ser implementado
em Chiúre e Macomia, enquanto em
Nampula as localidades de Eráti e Memba foram
as seleccionadas.
Na província de Tete, o projecto está a ser
materializado em Angónia e Changara; em Gaza
o mesmo está a ser implementado em Xai-Xai e
Manjacaze, enquanto em Maputo-província foram
abrangidos o distrito de Boane e a localidade de
Manhiça.
De acordo com o representante do Ministério
da Educação e Desenvolvimento Humano, João
Chilaúle, o projecto, que se encontra ainda na primeira
fase a ser implementado em 151 comunidades,
pretende abranger 21 mil crianças em idade
pré-escolar ou seja dos 0 aos 5 anos de idade.
Na segunda etapa, o programa pretende
abranger 200 comunidades e 28 mil crianças e,
na terceira, prevê-se trabalhar com 250 comunidades,
beneficiando 35 mil crianças.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook