terça-feira, 4 de outubro de 2016

Armando Guebuza pede confiança sobre a Comissão

Armando Guebuza pede confiança sobre a Comissão

Dia da Paz
Na voz de Armando Guebuza, a paz que os moçambicanos saborearam durante algum tempo já não pode ser saboreada devido aos ataques militares, que começaram ainda no seu ciclo de governação.
O antigo Presidente da República diz que a passagem de 24 anos após a Assinatura do Acordo Geral de Paz deve servir para reforçar os apelos à pacificação e apoiar a delegação que está directamente envolvida nas conversações para o alcance da paz efectiva.
“Temos que apoiar este grupo a convencer a Renamo a parar com as matanças do nosso povo e, por conseguinte, avançar com as negociações em curso”, diz Guebuza, o qual apela aos moçambicanos a depositarem confiança sobre o diálogo político em sede da Comissão Mista.
“É fundamental recordar que temos um grupo de pessoas que está a trabalhar no sentido de nos trazer a paz através do diálogo e é preciso que confiemos e que encorajemos este grupo a fazer o trabalho”, defende Guebuza, que por outro lado diz que está preocupado “com os ataques da Renamo que tiram a liberdade de circulação do povo. A cessação dos ataques está completamente nas mãos da Renamo”.
“Temos que celebrar a paz. Mas temos que nos recordar que em qualquer celebração temos que reflectir mesmo que estejamos completamente felizes e satisfeitos. Neste caso sabemos que não estamos, ainda não conseguimos alcançar a paz que efectivamente os moçambicanos querem”.
E concluiu: “nós somos solidários para com as pessoas que estão nas zonas de conflito, e novamente exigimos que a Renamo pare com os ataques e de pôr o nosso povo a sofrer. Se existisse uma fórmula para a paz eu já a teria entregado há muito tempo, neste momento todo o povo está a buscar fórmulas à luz daquilo que aconteceu e do que estamos a viver”.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook