domingo, 11 de setembro de 2016

Quem tentou balear a chefe da bancada parlamentar da RENAMO?

Listen to this post. Powered by iSpeech.org

Ivone_Soares3A tentativa de atentado ocorreu na noite de quinta-feira, 8 de setembro à saída do aeroporto de Quelimane. Desconhecidos tentaram disparar contra Ivone Soares, também sobrinha do presidente da RENAMO, Afonso Dhlakama.
Ouça aqui
Em conferência de imprensa, realizada nesta sexta-feira, 9 de setembro de 2016, na capital da província da Zambézia, Ivone Soares, chefe da bancada da RENAMO na Assembleia da República, afirmou que não sabe quem a tentara balear e por isso não estaria em condições de responsabilizar a FRELIMO pela tentativa de baleamento de que foi alvo.
Depois de um encontro de cortesia com o governador da Zambézia, Abdul Razak, Ivone Soares, explicou ainda aos jornalistas que a missão que foi cumprir àquela província não vai ser interrompida, depois de ter escapado à aludida tentativa de atentado, perpetrada por homens até agora desconhecidos.
"Tiraram uma arma do tipo AKM!"

Ivone Soares, descreveu os acontecimentos de quinta-feira da seguinte forma: "Saía do aeroporto em direção ao local de acomodação. De repente dois homens que se faziam transportar numa motorizada pararam na nossa frente e tiraram uma espingarda, uma arma do tipo AKM. Manusearam a arma, mas felizmente não conseguiram disparar."
Ivone Soares, não acusa ninguém em concreto pela tentativa de baleamento. A chefe da bancada parlamentar da RENAMO afirma mesmo que não está, de nenhuma forma, em condições de atribuir culpas à FRELIMO.
Ivone Soares limitou-se a afirmar que o Governador Abul Razak se sentiu envergonhado e lhe pediu desculpas: "Sou uma mulher que faz politica, não posso apontar nem este, nem aquele", sublinhou a sobrinha de Afonso Dhlakama, concluindo: "O governador pediu desculpas e disse que vai trabalhar com as forças de defesa e segurança para esclarecer o caso o quanto antes."
O Comando Provincial da Policia na Zambézia afirma, entretanto, que não dispõe de qualquer informação sobre a ocorrência.
DW – 09.09.2016

QUERIAM ANIQUILAR A FLOR MAIS LINDA DO UNIVERSO
Gostaria de confessar, que nenhuma das mulheres que eu conheço, sendo da OMM, OJM,DA BANCADA PARLAMENTAR DA FRELIMO, apresenta a mais leve semelhança ou pode comparar-se com a Ivone Soares. Ivone Soares é linda por excelência. Só seria a Renamo a ter uma mulher linda como a Ivone e mais nenhum partido.
Escumalhas sádicas que só podem ser do serviço de contrato da Frelimo, tentaram mais uma vez e sem sucesso exterminar a flor mais linda da assembleia, aliás do universo. Coisas de vergonha! Não é pela primeira vez em que, membros e simpatizantes da Renamo sofrem atentados como este, e quem tiver se esquecido, talvez se recorde dos atentados que sofreu o general Dhlakama e Manuel Bissopo.De salientar, que o senhor Nyusi mais uma vez foi desacreditado no seu erro mental, quando prometeu segurança aos membros da Renamo e sem pensar oque ele viria arquiteturar um dia.
Apartir de Los Angeles

Gosto
Comentários
Marcos Aniceto Flor ou vaca humana!?
Gosto3 h
Fidel Tambo Temos a verónica
Gosto3 h
Ahmejed Komar Khan Kkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkk A Verônica é um tractor.
Gosto33 h
Coronel Juvenal Mutombene Dsculpa mas a Verónica é tao feia que até se fosse doença ela ja estaria internada no hospital .
Gosto32 h
Fidel Tambo Mesmo com biliões dela é sempre feia?
Jacintacadeado Xinai Veronoca?kkkkkkkkkkk
Marcos Aniceto Uma piranha,a famosa unay canbumba
Gosto2 h
Lu Lu Were Were Não é da minha conta
Gosto2 h
Marcos Aniceto A dona canbuma deve ter muito cuidado pelo mau uso da sua boca caso pode não voltar abri lá denovo
Gosto12 h
HelderDaniel Mambo Como assim chefe
Gosto2 h
Marcos Aniceto Coisas do face
Gosto2 h
Alex Amur Mentira tem a luisa diogo...kkkkk
Gosto11 h
Ahmejed Komar Khan Kkkkkkk kkkkkkkkkkk por favor não ofenda a mana Luísa Diogo.
Gosto11 h
Pedro Casimiro Veronica Macamo si alkem deparar com ela pode fugir anoite igual a um hipopotamo ou robote
Gosto1 h
Pedro Casimiro Luisa é cavalo ou bufalo?
Gosto1 h
Pedro Casimiro E dona Isaurinha do Filipado? Mas tem cabelo?
Gosto1 h
Alex Amur Nos é feia mas é felizzz
Gosto1 h
Marciano R. Dos Diches Aproveitamento político para conquistar. Senhor Ahmejed komar Khan vá directo à ela e declare-se.
Gosto1 h
Ahmejed Komar Khan Já tenho esposa que me deu lindos filhos.E já sou avó.
Gosto1 h
Pindola Pindola kkkkkkkkkkkkkmm
Gosto1 h
Matsinhe Airen Airen Política de lado

A madame é doce
Gosto1 h
Maininha Chissano mointo parecido com u tio Anfosso kkkkkkkk
Gosto1 hEditado
Isabeltemoteo Matsimbe Kikikiki yuuu
Mustafá Sinezy Kelly Espinhosa sim...no lugar de flor não tem classificação.

Governo e Renamo têm de fazer cedências para que Moçambique tenha paz - ativistas

Listen to this post. Powered by iSpeech.org

O diretor-executivo da Fundação MASC e o presidente do Parlamento Juvenil, duas ONG moçambicanas, defendem que Governo e Renamo devem fazer cedências para que as negociações de paz em Moçambique tenham resultados.
"Um processo negocial que tem sido marcado por falta de confiança entre as partes é sinuoso e as exigências colocadas são difíceis para cada uma das partes, pelo que o caminho passará por cedências", disse à Lusa o diretor-executivo da Fundação MASC (Mecanismo de Apoio à Sociedade Civil) e politólogo, em vésperas do reatamento das negociações, previsto para segunda-feira em Maputo.
Para João Pereira, um acordo de cessar-fogo imediato exigirá que a Resistência Nacional Moçambique (Renamo) repense a sua reivindicação de governar em seis das 11 províncias moçambicanas e o Governo da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo) suavize a exigência de um desarmamento incondicional da organização liderada por Afonso Dhlakama.
"Será difícil a Afonso Dhlakama aceitar o desarmamento da sua força sem a garantia de algum tipo de poder em relação às seis províncias onde exige governar", considerou o diretor-executivo da organização não-governamental.

Mesmo com o fim da atual vaga de violência militar, opondo o braço armado da Renamo e as Forças de Defesa e Segurança (FDS), prosseguiu João Pereira, é importante que o país avance rapidamente para um amplo debate nacional sobre uma reforma do sistema político, que permita uma maior descentralização.
"Se o país não embarcar numa reforma séria e estruturante do sistema político, teremos uma trégua apenas e não uma paz duradoura, porque há o risco de depois das eleições de 2019 voltarmos a mais um conflito militar", frisou.
Por seu turno, Salomão Muchanga, presidente do Parlamento Juvenil, uma organização não-governamental que serve de plataforma para jovens moçambicanos discutirem temas candentes da vida social e política no país, afirmou que Governo e Renamo devem retomar o diálogo com um espírito de cedência e de urgência no fim da violência armada.
"As duas partes terão de ceder, como forma de colocar o interesse nacional acima dos interesses partidários", declarou Muchanga, cuja organização tem feito pressão para a participação da sociedade civil nas negociações em curso.
Para aquele ativista, Governo e Renamo devem abandonar a intransigência como forma de chegarem a um acordo que ponha fim à violência armada.
As negociações de paz em Moçambique foram interrompidas no passado dia 24 a pedido dos mediadores internacionais, na sequência de um impasse em torno da exigência da Renamo da retirada das FDS das zonas próximas das bases do movimento no distrito da Gorongosa, centro do país, onde se presume esteja refugiado Afonso Dhlakama.
A exigência de um corredor de segurança visa, segundo a Renamo, permitir a deslocação dos mediadores internacionais para um encontro com o líder do principal partido de oposição.
A Renamo exige governar em seis províncias onde reivindica vitória nas eleições gerais de 2014, acusando a Frelimo de fraude no escrutínio.
As FDS e o braço armado da Renamo têm-se envolvido em confrontos no centro e norte do país e a crise também tem sido marcada por troca de acusações sobre raptos e assassínios políticos de membros dos dois principais partidos moçambicanos, além de relatos de emboscadas e ataques em estradas e localidades atribuídas pelas autoridades ao braço armado da oposição.
PMA // VM
Lusa – 10.09.2016

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook