terça-feira, 7 de junho de 2016

Núcleo de uma Frelimo "moralista" ou de uma "Frelimo" que nunca foi a favor da independência PLENA de Moçambique?


Núcleo de uma Frelimo "moralista" ou de uma "Frelimo" que nunca foi a favor da independência PLENA de Moçambique?

É só uma pergunta!
(...).

---

PS1: Tenho cá uma sugestão para os jornalistas...
Que tal perguntarem às figuras cujas caras podem ser vistas nas imagens que acompanham esta sugestão, o seguinte:
1. A agricultura é definida na Constituição de Moçambique como a base do desenvolvimento nacional (e.g. vede Artigo 103 da Constituição de 2004). Quem era Ministro da Agricultura de Moçambique quando uma vasta extensão do vale do Limpopo, próximo da Cidade de Xai-Xai, ficou infértil? Qual foi a causa da esterilização daquelas terras para a agricultura?
2. Quem era Ministro da Segurança de Moçambique, quando Samora Machel morreu vítima de um acidente de aviação, que o mundo suspeita ter sido produto de conspiração contra Moçambique? O que realmente aconteceu?
3. Quem eram os ideólogos da Frelimo durante a luta de libertação nacional e durante a primeira República de Moçambique? O que falhou, no campo ideológico, para se evitar a eclosão da guerra de agressão movida pelos regimes de minorias brancas da Rodésia (hoje Zimbabwe) e da África do Sul, usando a Renamo como seu instrumento?
4. Quem orquestrou a "Operação produção" e qual era a verdadeira intenção, porque a província do Niassa, para onde foram deportados muitos moçambicanos de todas as regiões do país, mas sobretudo do Sul, continuou subdesenvolvida em relação ao resto do país até por volta de 2005, quando mudanças assinaláveis começaram a ter lugar?
5. Quem dirigiu o Gabinete de Promoção do Desenvolvimento do Vale do Zambeze (GPZ), quando esta instituição gastou mais dinheiro do Estado sem registar qualquer desenvolvimento assinalável?
6. Quem mais deve ter tido uma acção lesa-Pátria entre os que negligenciaram a segurança de um Chefe de Estado e gastaram somas avultadas do dinheiro do Estado sem produzir quase nada, ou tiveram ideias que não permitiram evitar a guerra de agressão, versus os que contraíram dívidas comerciais com garantias do Estado para criação de empresas que, bem geridas, poderão assegurar melhor protecção da costa e das águas marítimas de Moçambique e contribuir para a geração de renda para este país, futuramente?

PS2: Diz o adágio que «que quem não faz manda fazer»... Eu não quero a cisão da Frelimo. Mas sei que o imperialismo quer, qual estratégia para facilitar a tomada do poder político soberano do povo moçambicano por moleques dos monopolistas do capital financeiro ocidental.
PS3: Não penseis que estou a favor da corrupção. Longe disso. Mas defendo que quem tem que identificar os nossos corruptos não são eles, os imperialistas e seus moleques; somos nós próprios, moçambicanos verdadeiramente comprometidos com a defesa da nossa liberdade plena e justiça.
PS4: Há mais, mas hoje vamos parar por aqui.
Like
Comments
Artur Sitoe Ja o disse antes numa das suas publicacoes k so quem se da tempo de estudar os metodos de investigacao ou pelo menos os textos de Historia/Ciencia Politica/Sociologia e outras areas afins pode compreender a sua abordagem Professor. E para ja, peço que aceite tambem esta questao: porque os terrorristas ganham muito campo em Mocambique? Quem realmente potencia e financia os ataques da Renamo?
Like5June 4 at 2:54pmEdited
Julião João Cumbane São os mesmos que não querem que tu cries a EMATUM, Proindicus, MAM,... com o dinheiro que dão emprestado, porque sabem que estas empresas vão fechar ou ocupar um espaço no mercado que os empréstimos que dão visam reservar para as suas empresas. É por isso mesmo que ficam zangados e te acusam de corrupção quando vais pedir empréstimos a outros para viabilizar a criação das suas empresas. Entendeste, Artur Sitoe?
Like4June 5 at 4:08amEdited
Artur Sitoe ....e zangam se quando me preparo contra suas investidas atraves dos seus tentaculos no pais. Fazem lavagem cerebral. Oferecem problemas e vendem solucoes, k negocio lucrativo! Divide and conquer, a velha tactica
Artur Sitoe O que é Lametavel oh Pangueia
Antolinho André Pangueia, lamenta o enredo, eu também associo dizer que o prof está cheio de razão. Na verdade para entender esta ginástica das super potências precisa ter tempo de sentar e investigar. No lugar destes fulanos estarem a condenar as dividas para sermos auto suficientes deviam e nos apoiarem nos dando mais confiança.
Azarias Felisberto Uma das grandes lutas do presidente Samora era de combater os mentirosos ou aqueles que dao falsos relatórios, que julgam de acordo com a cor da pele . Vejo aqui Penas os caras que fundaram FRELIMO, que muito jovens abandonaram suas famílias e amigos para libertarem os homens e a terra e até agora continuam lúcidos e fies as razões da luta iniciada em 1962 .
Julião João Cumbane Azarias Felisberto, fundador Frelimo é só o primeiro! Os outros só se filiaram à Frelimo em 1963 ou mais tarde!
Like3June 5 at 4:09amEdited
Azarias Felisberto Obrigado pela correção prof .
Josue Mucauro Essas pessoas que estão na imagem até pode terem cometido erros, mais sempre lutaram por um Moçambique melhor. Professor temos de adimitir que o atual governo têm muitos desafios porque o governo passado em algum momento meteu muita água. Esses senhores na imagem estiveram no segundo congresso da FRELIMO, e eles sabem o que foi planeado para Moçambique, eles não estão feliz com estado atual do país... A nossa FRELIMO está cada dia a distanciar se do povo e é isso que devemos resolver, e esses senhores são importante para dar as possíveis soluções
Artur Sitoe Eu concordo plenamente contigo Josue mas o k Nao me parece justo é querer se atingir o lider do governo anterior atraves do actual, porque tem medo de ir directo ao assunto e apontar o dedo ao(s) visados? Assim se enfraquecem todos como partido e certamente sera dificil resolver o problema de fundo. Eles foram de facto humilhados no congresso de Pemba e sabem por quem, o pais esta numa situacao critica e o que se espera deles é solucao
Like5June 4 at 3:03pmEdited
Tarcísio Azevedo "Só que o povo sabe que a luta da Frelimo não foi para substituir um colonialismo por outro colonialismo; o povo sabe que a luta da Frelimo foi para libertar a terra e os homens e mulheres desta mesma terra"

"Não te distancies de nós, porque não tens como ser nada sozinho, sem nós".
(In carta aberta ao Camarada Alberto Chipande, Julião João Cumbane)
Mauro Benedito Chilaule Excelente colocação dos pontos em alusão.

Por vezes a razão prevalece sobre a emoção.
Efraimo Neves Julião João Cumbane as suas questões podem ter suas razões de ser no sentido de que eles não têm autoridade moral para questionar os actuais pelos erros de governação pois eles também cometeram erros iguais ou até piores tudo bem até aí.
Mas a questão começou mesmo aí, ou seja cultivou se um espírito de impunidade de altos dirigentes do estado (da Frelimo) , então para mim o deve acontecer a PGR deve ter ousadia e coragem , investigando tudo e todos e se forem culpados então deve se seguir a lei sem ter que ver de quem se trata. Ninguém deve dizer que o Guebuza roubou por aí antes de ser julgado e provar se a sua culpa mais que há indícios bastantes é inegável e as consequências dos actos dele estão a vista no meu bolso , agora não sei qual é o grau do seu envolvimento uma vez que a ter que se configurar crime e for culpado muitas cabeças vão rolar porque não terá feito sozinho. Voltando ao Julião João Cumbane gostaria de lhe pedir contenção quando se refere à questões étnicas raciais, todos somos moçambicanos e queremos o melhor de Moçambique apenas divergimos nos pontos de vista,
Geraldo Ilidio Filipe Governo Sr Efraime Neves, concordo consigo em alguns aspectos, mas eu acho que será mais facil investigar tudo e todos quando deixarmos de querer culpar a Frelimo pelos males que o País padece. Veja que dificilmente critica-se o Antonio como figura ou como funcionario publico, mas olhamos em primeiro plano de que partido é, para de seguida dizer se "é da Frelimo então é corrupto", porque ninguem na Frelimo compactua com desonestidades e falta de caracter. Outro sim, é que a mim me parece que o inimigo do ociedente é matar ou tirar todos aqueles movimentos que lideraram as guerras de libertaçao, é errado, porque enquando nao usarmos pesos iguais e medidadas também iguais nao vamos sair dessa.
Nesta fase precisamos de unir forças para sairmos disto, cultivando o espirito de trabalho, prestaçao de contas, respknsabilizaçao das acçoes de cada servidor publico, etc, etc aos nossos filhos. Sergio vieira em companhia tem as suas guerras que pouco sabemos e com que objetivos e que no meu entender nao nos vão ajudar a levar Moçambique ao progresso.
Azarias Felisberto Mano Efraimo Neves, o que pretende transmitir com esta afirmação: ''eles não
têm autoridade moral para
questionar os actuais pelos
erros de governação pois
eles também cometeram
erros iguais ou até piores'' . será que assim que fui ladrão de patos a 20 anos não posso denunciar nem criticar os homens que semeiam terror ao longo da N1 sob peba deles tambem questionarem sobre patow que roubei na altura ? Ao exigir esses retroativos não corremos risco de Ngungunhane pelo pacto que teve com os portugueses durante o seu reinado? De que lado estás? Do lado da verdade ou da politiquice?j
Efraimo Neves Não estou de lado algum, estou do lado da justiça embora que seja uma utopia, mas eu quero que haja responsabilização de todos aqueles que cometeram e cometem crimes, por exemplo se você cometeu crime e nunca foi responsabilizado por isso ñ tens autoridade de exigir bom exemplo aos outros, têm que dar exemplo entregando se também
Tony Ferreira Efraimo Neves digo mais se for a meter processos lava Jato em cada instituição que exerça actividade empresarial, social ou de outro carácter em Moçambique epa teremos de construir mais 500.000 cadeias que tenham capacidade de albergar 700 presos...comisto não quero defender a desresponsabilização dos que cometeram actos nocivos para a economia moçambicana e nem tão pouco sou a favor da classificação de alguns compatriotas pela tonalidade das sua pele, por aí não nos terá válido de nada a independência nacional.

Mas acha que o camarada howana que mal consegue impor regras de boa conduta numa simples MCEL deve vir falar de um país? ??? Que comece na sua empresa a torna-la numa referência para que nós possamos ver que o senhor tem sim legitimidade para defender o que em público vem falando.

Dos poucos compatriotas que eu acredito que podem piar a vontade em público porque mostram alguma integridade de entre pouquíssimos mesmo é o sr. ROSAIRIO FERNANDES E O COUTO actual ministro das minas porque sobre de boladas o moçambicano conhece muito bem senão não teria sido possível sermos os que mais gastaram no mundial na África do Sul.

Onde apanhavam a mola aqueles compatriotas que todos os fins de semana inundavam nelspruit??? É salário? Onde apanha dinheiro para comprar altas máquinas o polícia de trânsito, alfandegários etc etc???
Ematum não é só ao nível dos tubarões há muitos atuninhos cá em baixo
Geraldo Ilidio Filipe Governo Tony, é exatamente isso. Diz sempre que "o mundo não muda com as nossas ideias mas sim com as nossas acçoes". Vamos educar a nossas juventude e a sociedade moçambicana a ter em mente que em primeiro lugar o País. Antes de tudo a nossa soberania, integriddade territorial e unidade nacional no coraçao de cada um. Podemos ter opinioes diferentes, pontos de vista diferentes, mas devem desaguar num objectivo comum e benefico para Moçambique e para Moçambicano. Nao podemos criticar somente naqueles momentos em que notamos que ficamos de fora em algum negocio, temos que ser coerentes independentimente da nossa raça, filiaçao politica ou religiao.

Alguns canais televisivos até hoje ainda não entenderam isso, por essa rasao quando sao erros de um grupo até ha "Pontos de Vista" mas quando é do outro lado trinta dias a se comentar e analisar, é ridiculo e falta de coerencia.

A Ivone soares ter a coragem de ir fazer comentarios porque alguem foi baleado e a acusar o governo, mas ao mesmo tempo legitima as matanças a civis ao longo da N1 alegadamente porque o governo nao os compriende, sinceramente!

Cavar estradas todos os dias, destruir o patrimonio de alguns cidadaos indefesos em nome da Democracia, eu nao concordo e nunca vou estar a favor seja la qual for o motivo. Democracia de per si nao desenvolve ninguem enquanto continuarmos confinados as nossaz tribos e regioes.

Nenhum estrangeiro vai desenvolver este pais, podem nos ajudar se nós tivermos maturidade e convicçao para tal. Vamos trabalhar como Moçambicanos, nao inventemos nada que prejudique a governacao porque no fim do dia todos nós é que ficamos na desgraça, os estrangeiros enquanto nao haver condiçoes não nos vão ajudar e vao-se embora. Vamos estudar para dominar a ciencia, e nao para ficarmos ricos ou sermos directores ou ministros.
Desculpa por ter comentado algo diferente, é que em algum momento fico enojado com a luta de interesses que os intervenientes sempre usam o nome do Povo Moçambicano que nem se quer sabe os objectivos que estao por detras.

Ate ao ponto que eu sei o GPZ está moribundo igualmente a outras ONGs que nao acrescetam nada no bolso do cidadao comum mas vem aqui faser-se passar de integros e amigos do Povo.
Brazao Catopola É tanta aberração junta que não se tem por onde comecar. Só mesmo um ser ávido pelo poder para dizer tamanha bobagem. só pode. se num dia ler a história da formação da Frelimo procure saber o que aconteceu quando ao John Kennedy foi negada a al possibilidade de apoio militar à Moçambique pelo senado americano e a Rússia negou dar apoio a Mondlana que gerou o quase fim da luta colonial. Vá entender quais as pessoas que intervieram para que housse mais armas e tudo mais. Quando Moçambique assinou a Cláusula de Berlim pergunte quem sempre rejeitou sob argumento de soberania. A fome mata mesmo.
Like8June 4 at 6:44pmEdited
Julião João Cumbane Responde as perguntas, se tiveres respostas,Brazao Catopola! ...
Calton Cadeado Brazao Catopola! Está a parecer que só tu é que és lúcido no debate. Fo tu é que não dizes aberrações...! Sugiro que coloques as tuas ideias e não apenas informações para debatermos. Entre no debate com ideias. Meu caro amigo, vais descobrir que todosnós dizemos aberrações. A diferença é que und tem a coragem de dizer as suas aberrações/ideias, outros nunca apresentam as suas aberrações/ideias, mas estão sempre na linha da frente para criticar os corajosos! Aquele abraço
Brazao Catopola Afff... Calton Cadeado, ops. Ai está o meu contributo para não dizer disparates. Sugiro que se informe ao invés de falar sem se informar. a aberração está exactamente no facto de falar se em ter conhecimento. só quem não conhece a história da Frelimo pode dizer o que foi dito. Não me venha agora dizer que falar bobagens é um acto de coragem. isso é sim um acto de irresponsabilidade isso. Querer ludibriar a história. Como alguém pode fazer perguntar irônicas sobre pessoas que deram tudo para o partido que diz defender sobreviver? é aberrante dizer que Marcelino dos Santos, por exemplo, não quis independência de Moçambique. é aberrante sim, dizer que Oscar Monteiro que muito lutou para que poder estivesse de facto na Frelimo e com a Frelimo é contra independência. Entre 1974.07 à 24. 06. 76 nem Samora. Nem Chipande, Mariano Matsinhe e muitos estavam em Moçambique esses aterraram em Maputo no dia 23. 06. 75 sabe dizer como se fez a mudança do poder administrativo? sabe dizer como saíram os portugueses que na sua maioria aqui na urbe tinham mandado seus filhos aos comandos portugueses. sabe dizer o que foi de facto o governo de transição? se a Frelimo não era partido como o poder foi transferido e de facto funcionou? sabe o que se decidiu na reunião de mocuba em 1974. Sabe dizer como foi garantida a constituição de 90? Estou lúcido sim Calton. Se disser aberrações dessa natureza vou dizer que sou lúcido. depois de conseguir informações sobre o que questiono verá e dirá que sim há aberrações. Teodato Hunguana na assembleia da República propôs votos fechado no debate sempre que implicasse perfeitos fundamentais da constituição, sabe qual foi seu argumento? 1983 Samora quis passar a gerir a Guerra directamente e Marcelino dos Santos ficaria encarregue de gerir econômica e administrativamente o país. foi aconselhar se à Cuba. Sabe qual foi posição de Marcelino e de Fidel Castro? Isso é aberração meu caro amigo. Não fale ao apenas porque não goste de aou b.
Like7June 5 at 10:12amEdited
Calton Cadeado Brazao Catopola, meu caro amigo! Desde 2003 que ando a estudar essas coisas que perguntas, aqui! Desde 2003 que leio e falo com protagonistas da história deste país...! Se queres contribuir mais, mostra a tua lucidez com respostas, com conhecimento, com ideias ao invés de ficar na posição de crítico pela negativa e sem nunca dizer a tua "verdade". Eu não duvido da veia nacionalista e acredito que o dono deste POST também não tem dívidas. Repare que foi colocada uma pergunta que, me parece, uma provocação! Preste atenção! Eh uma pergunta que me parece provocação. Aliás, na diplomacia e até no debate acadêmico do qual ambos somos parte, o correcto, antes de lançarmos farpas, deveríamos fazer perguntas ao autor deste POST para clarificarmos. Mas, por deficiência no nosso debate, tu, eu e muitos outros, corremos sempre a lançar farpas...! Mano Catopola! Tu, eu e muitos outros que andamos na academia temos outro tipo de responsabilidade pedagógica, didatica no debate...!
Brazao Catopola Calton Cadeado, ainda bem que dizes que temos muitas responsabilidades. Não disse e nem pensei que o dono do Post não era nacionalista. Agora reitero que dizer coisas destas é aberrante e ainda bem que tens estudado sobre isso então sabes o papel de cada um desses que se colocou ai. Austin (1973) chama a isso perguntas performativas, aquelas em cuja resposta está na pergunta e o objectivo da mesma não é a resposta mas reforçar um fundamento. Essa pergunta não quer resposta tem a resposta. Qual é o contributo que uma pergunta resposta dessas dá a academia? Calton, a nossa responsabilidade é sim muito grande é tudo que digo aos meus alunos é a academia é o segundo maior campo de poder, nao a usemos para tornar opaca a sociedade devemos sim elucidar e isso não se faz com este tipo de posicionamento.
Like3June 5 at 1:20pmEdited
Julião João Cumbane Brazao Catopola, responde a minha pergunta, se tiveres resposta! Se não tiveres resposta fica no teu canto ou vá pentear macacos! Sabes, aos poucos vou percebendo que de académico sou tens pretensões; não tens nada ainda! Noutro ocasião eu já te disse és um pedante. Lês muito e aprendes pouco ou NADA. Não tens capacidade de fazer análises. Mas, porque complexado, gostas de aparecer por aqui a exibir informações não processadas como se fosse conhecimento. O Calton Cadeado terminou esta discussão contigo com um "ok" para satisfazer o teu ego. Ele percebeu como estava a perder tempo contigo. Aprende não só dos livros que andas a "devorar" sem norte, mas também do que te dizem os outros. Não lês mais do que ninguém aqui. Na vida serás sempre um aprendiz. A tua arrogância sistemática só denuncia a tua fraqueza intelectual. Reitero: se sabes algo, responde a minha pergunta e não venha aqui como detector de "aberrações"! Doutro modo, vá pentear macacos! Lá com os macacos poderás exibir melhor o teu pedantismo; não aqui!
Brazao Catopola ai vai a razão das minhas leituras... parece que para ti isso faz mal. Hummm. vou la pentear mas não te deixarei dizeres bobagens. Nao deixarei mentires a historia. Não mesmo. mesmo penteando macacos não vou deixar dizeres aberrações. Ah. o Calton Cadeado e eu chegamos aos que Habermas chama de consenso pelo menos acordamos que o nosso papel não pode ser dizer maltratar o conhecimento através de aberrações como estas...Ah não tenho pretensão em ser acadêmico. tenho pretensão de não deixar pessoas esfomeados de poder usarem o desconhecimento dos outros para atingirem o poder.
Like4June 5 at 2:17pmEdited
Julião João Cumbane Hahahah! Fazes-me rir, Brazao Catopola! O nosso amigo a ti igual já esteve aqui para te dar um "like". Estais de parabéns!
Homer Wolf Lenon, tambem concordas com isto?...
Benny Matchole Khossa Caro amigo Julião João Cumbane, pode ser apenas o facto de se estarem a reconciliar com a história. Tiveram os seus pecados mas estão na disponibilidade de mudar o futuro para melhor. O que achas amigo?
Rodrigo F. Rocha Nesta vida ninguém é santo. Mas que eles dizem uma grandes verdades, isso dizem! Eu acredito na evolução... E acredito que estes cujas caras aqui estão, evoluíram e ganharam consciência de um verdadeiro nacionalismo.
Homer Wolf "Quem orquestrou a Operação produção", né?!... E ja agora, "quem orquestrou a "Operação 24/20”?... Trafulhices de Guebas, o Profe nao vê, ntsém!...
Julião João Cumbane Sabes NADA, Homer Wolf! Deixa quem sabe responder! ...
Homer Wolf oK, vou aguardar com serenidade, pela tal resposta....
Gito Katawala O comissário político!!
Benny Matchole Khossa Julião João Cumbane, ilustre Prof., não me parece que a atitude "sabes NADA, Homer Wolf!" seja muito académica. A ciência se faz de questionamentos. Para produzir conhecimento científico consta que se deve abandonar qualquer espécie de preconceito. Isso aparece no ABC dos manuais de investigação. A título de exemplo, Raymond Qive e Luc Van Campegnout (Manual de Estudo de Investigação em Ciências Sociais) referem que pretender construir conhecimento científico sobre ideias pré-concebidas, equivale a querer construir sobre arreia. A obra não fica sólida. O mesmo nos disse Heródoto de Halicarnasso, o chamado pai da história, quando nos ensinou a questionar tudo, inclusive as fontes, para obter a verdade histórica. Não se pode fazer uma história apologética do estilo de Polibio ou de Titus Livio. Temos de questionar, contraditar (e não contradizer) e o resultado, livre e despreconceituoso, será o mais próximo possível da verdade histórica. É ciência irmão, é Ciência...
Homer Wolf Ntsém!...
Julião João Cumbane "Tadinhos", Benny Matchole Khossa e Homer Wolf, "Devorais" manuais de "ciências sociais" e não aprendeis NADA! "Devorais" a propaganda do "Canal de Moçambique" e ai aprendeis a odiar a vossa Pátria e vossos dirigentes! Que sorte a vossa!
Homer Wolf Entre eu, que apenas coloquei uma “duvida” sobre a op. 20/24, e o Profe que esculhamba esses edifcadores (sim!) da patria amada, que venha o diabo e escolha quem de nos dois "aprendeis a odiar a vossa Pátria e vossos dirigentes! "...
Benny Matchole Khossa Amigo, Julião João Cumbane, caro irmão compatriota. Pensei que estivesse a contribuir para um debate com um académico. Em momento algum pretendi ingressar tua lista de adjectivados. Mas vamos ao cerne da questão: o que é que o amigo pretendia com a portagem, se não estimular o debate em torno das figuras acima elencadas?
Alcidio Do Rosario O ilustre Teodato esta a mais nessa lista. Os restantes tres defendem sim os principios que nortearam a fundacao da Frelimo, tendo se prolongado durante a luta armada e primeiros anos da independencia nacional. Nao e dificil para vermos que algo nao esta bem. Alias, o Presidente da Frelimo e da Republica, na ultima Sessao do CC enfatizou a necessidade de resgate dos valores e principios da Frelimo, que com o tempo foram se perdendo.
El Patriota A província do Niassa ficou subdesenvolvida até 2005, quando mudanças assinaláveis começaram a se verificar??? Quais mudanças, teacher? Niassa está pior do que no tempo colonial...
Homer Wolf Parêntesis:
(Por acaso em 2005/6 tive o previlégio de integrar uma equipa de consultores que, durante meses, elaborou o PAIGN ­ Plano de Apoio Institucional ao Governo do Niassa. Nao sei o que foi feito desst doc.
O Bimbe, teve todas as condiçoes para empreender um “take_off” nessa altura…)
El Patriota Mas como todos dirigentes da geração dele, nada fez.
Júlio Massango As figuras acima, desempenharam um papel importantíssimo dentro do contexto político do socialismo. Hoje, demonstram com suas ideias que algo não vai bem no partida o de forma democrática. Todavia, os ditos moçambicanos de gema que delapidam o país com espectacular imunidade, procuram formas de ridiculariza-Los em defesa dos seus macabros interesses.
Tony Ferreira Ilustres algumas perguntas para o grupo. ..
Quais foram os piores momentos de vida deste povo pós independência em que:
Havia fome generalizada quando nos países vizinhos havia alimento?...See More
Julião João Cumbane É isso mesmo, Tony Ferreira! Os "moralistas" que hoje criticam quem motivou os moçambicanos a «não terem medo de serem ricos» sempre viveram bem, mesmo no tempo colonial. Durante a luta de libertação nacional também nunca estiveram na linha do fogo! Sempre estiveram a DITAR com alguns tinham que morrer e outros tinham que ser poupados. Foram sempre CHEFES e pretendem continuar CHEFES até agora. Vai daí que se fazem conselheiros doFilipe Nyusi na "calada da noite". Muitos que comentam esta "postagem" ignoram a verdadeira história destas figuras. (...). Para esses, como o Brazao CatopolaGito KatawalaHomer WolfEl Patriota,Júlio MassangoRodrigo F. Rocha, Lucio Lúcio LangaaBenny Matchole Khossa e outros, eu entendo a frustração...
Like1June 5 at 9:35pmEdited
Rodrigo F. Rocha Parece que a ideia ficou incompleta, meu caro.
Julião João Cumbane Já está completa a ideia, caro Rodrigo F. Rocha!
El Patriota Frustração?? Porque teacher?
Tony Ferreira É uma grave incongruência estar em conluio com a estas figuras hoje como os bravos da história de Moçambique. ..sinceramente só um cão para perceber que o seu dono é um sarcástico e algoz para classificar estes elementos em destaque como figuras com legitimidade para vir impor a ordem neste pardieiro que se tornou o nosso país hoje. ..
NÃO vamos procurar outras figuras públicas estas não são certamente as indicadas para sairmos deste problema
Rodrigo F. Rocha Meu caro, acredito que não entende a frustração. Mas posso dar uma contribuição. Mas antes, deixe-me esclarecer que, nem sempre que de si discorda, é inimigo. Acredito que o espaço de debate serve para enriquecer a ideia e para contribuir para um Moçambique melhor. Posto isto, apenas para advertir que, caso discorde do que aqui escreverei, tem todo o direito de se distanciar da minha opinião, solicitando apenas que não o faça com adjectivações menos contundentes com os bons padrões na nossa mocambicaneidade. Como se diz, gato escaldado... Eu vivo neste país desde 1974. Escolhi ser Moçambicano e naturalizei-me. Vivi em Moçambique na época do carapau e repolho (se não fosses tu) e eu próprio ia, com todo o meu agregado familiar para as bichas do racionamento (naquele tempo o Head count era a regra para se por mais uns kilos). Estudei na Escola Primária A Luta Continua. Depois tive a sorte de poder mudar para uma escola privada. Vivi em Moçambique na altura das incursões dos Apartheid contra dirigentes do ANC, e ainda me lembro de sentir a bomba que tirou um braço ao Albie Sachs. Esse moçambique era liderado por esses senhores. Era um país pobre mas com uma enorme força e vontade de crescer. Tínhamos valores morais e cívicos (não concordei nem concordo com a operação
Produção, mas consigo, até, perceber algumas vantagens). Moçambique cresceu e a nação moçambicana começou a acompanhar o que se passava na vizinhança e percebeu o que ainda podia ter e apreender. Perdemos aquela nossa "Alegoria da Caverna" e passamos a conhecer outras realidades dos países vizinhos e até dos filmes de países mais distantes. Tudo aquilo que existe como desenvolvimento da nossa nação, aconteceria quer os nossos dirigentes quisessem, quer não (veja, em alguma medida o que se passa em Cuba ou mesmo na China). O que de mal aconteceu em Moçambique foi a perda de alguns valores tais como a necessidade de procura da satisfação de um povo inteiro. Decisões políticas controversas que apenas penduram as expectativas que todos tínhamos deste Moçambique. E esses valores são agora trazidos por alguns desses senhores das fotos. Têm culpas em muitas coisas que, de mal, aconteceram no nosso país. Mas não perderam a legitimidade de criticar. Tal como, na sua perspectiva, amigo Julião João Cumbane, o antigo Presidente deste país merece reconhecimento (o que, sinceramente, discordo, tal como a maioria da população desta nação, e tal como indicam os índices de credibilidade de Moçambique divulgados após a sua governação), eu aceito e dou reconhecimento pelo que estes senhores fizeram pela nossa pátria e ainda ajudam a procurar soluções para a nossa saída. Tão simples quanto isto. 🤓
Like1June 5 at 9:59pmEdited
Tony Ferreira El Patriota não sei se o sentimento do caríssimo professor é de frustração ou de patriotismo. .. sabes tens que perceber o que é frustração e em que se traduz o nacionalismo e o patriotismo. .. depois de sabermos diferenciar estas duas figuras aí sim podes continuar a fazer os teus comentários
Tony Ferreira Caro Rodrigo F. Rocha apenas vou dizer te o seguinte. ..aquele miúdo que hoje estuda no kitabu e vai de carinha escolar, daqui a mais 22 anos escreverá a história de Moçambique como hoje tu à descreves...sabes o tempo afaga as mágoas e digo de verdadeeste povo que hoje exalta o chissano em 1999 votou contra ele... irmão nós passamos uma etapa das nossas vidas na era do ematum mas sobrevivemos vem aí outras adversidades e temos que estar preparados para ultrapassar. ..a vida é para frente.
Penalizemos os culpados mas não sunjuguemos os feitos de Moçambique como se nada tivesse acontecido nos últimos anos, ISSO EU RECUSO ME A ACEITAR. ...moçambicano estava bem sim
Rodrigo F. Rocha Tony Ferreira, exacto! Respeito todas opiniões. Aliás, esse sempre foi o meu modo de vida: se eu quero ser respeitado, devo respeitar os outros. Uma coisa garanto: tudo farei para que este meu país floresça e cresça... E se torne uma potência mundial (acredite que aquilo que nos falta para isso é apenas vontade política).
Brazao Catopola Vamos em partes: primeiro, Ninguém critica ao Guebuza por dizer que não tenhamos medo de ser ricos. as pessoas criticam os procedimentos para ser ricos. Eu mesmo escrevi um artigo que defendia que os 7 bi eram a maior ideia de desenvolvimento local.No mozenfo disse que Guebuza foi mal entendido quando disse que a pobreza estava nas nossas mentes pois a mensagem dele iam mais do que pobreza econômica. o que as pessoas criticam é o procedimento para ser rico. ai eu digo sim esses procedimento a foram maus. desde a criação de oligarquias. cleptocracia etc. a grande corrupção elevou, a cultura de diálogo acabou. a prova disso é a constituição foi violada abertamente e ainda há quem diga que ela pode ser violada por uma causa maior. isso é uma tremenda loucura. segundo, Ninguém aqui disse que os aludidos são imaculados. jamais o serão mas mesmo não sendo, conseguem hoje reconhecer que é possível sermos melhores e por via disso tentam reconciliar com a história que inclui seu passado. terceiro, o problema não é serem imaculados é alguém aparecer e dizer que eles não queriam independência de Moçambique. Essas pessoas muitas delas deram a vida por Moçambique. se a ideia é dizer que nunca estiveram numa frente de combate questionem quem esteve nessa frente. indiquem a frente que esteve Guebuza, Samora, Chissano, Chipande e os outros. pode ser que a história tenha fugido e vocês ajude. Então a maioria não pegou arma e não enfrentou a Guerra de facto. Então não venham com conversa de que sempre estiveram a ditar porque muitos assim o fizeram. Moçambique em 1973 teve o maior momento de produção agrícola e econômica. 4 anos depois tudo caiu. Porque? Não foi por essas pessoas foi pelas políticas usadas. Quem esteve na base da transição do poder não foi nenhuma dessas pessoas. Quem criou o Grupo Dinamizador que ocupou as instâncias de produção econômica não foram essas pessoas. foi esse grupo que muito fez e muito desfez para a economiza. a mão de obra qualificada fugiu com 24/20 não. essas pessoas fugiram com muito dinheiro. nao foi por essas pessoas criadas. Então não me venham agora dizer que essas pessoas criaram a pobreza. foram sim as estratégias políticas tomadas sobretudo a partir de 1974. Quando em 77 Se assume o marxismo leninismo foram todos envolvidos porque queriam ser os únicos com poder, em aliás Marcelino dos Santos e Jorge Rebelo são marxistas mas pouco leninista por isso defendiam e ate hoje defendem isso que foi trazido e exercitado de facto pelo GD e que algumas pessoas fizeram de tudo para matar. essas pessoas as que mataram não são as que foram aqui mencionadas. Samora em 1977 travou várias tentativas de alguns colegas de hoje serem a classe burguesa. resultado no dia 03. 11. 1986 sai uma carta no notícias dizendo que Samora era o mau da fita e se rodeava de brancos, canecas e pretos assimilados. Quem escreveu essa carta? os antigos combatentes. os mesmos que entre os dias 03 a 08. 11 impõe impõe Chissano o ser presidente que se concretiza à 19. 11. 86 sabe qual foi a primeira decisão: camaradas podiam ter mais do que 10 empregados coisa rejeitada por Samora ou seja os novos patrões. Privatizações para amigos. a nossa dívida subiu.... só voltamos a estabilidade porque Chissano foi astuto nas negociação da dívida que acabaram perdoadas. sabe quem esteve Em frente dessas negociações? esses que você aponta como quem não quis independência de Moçambique. Portanto ninguém diz que são imaculados mas à uma concordancia que não os desdenhemos por nao irmos com a cara deles. Muitos que "queriam a independência " hoje nos levar a dependência.
Like1June 5 at 10:25pmEdited
Tony Ferreira Estamos juntos irmão. ..pessoalmente também digo...respeito a diferença na uniformidade como bem comum.
Sabe temos que estar coesos para sair desta grave situação de crise em que se encontra este país. ..enquanto nós estamos preocupados em culpados há quem se está a rir de nós.
É mais física fácil resolver o problema depois vamos tratar do resto
Benny Matchole Khossa Mas, Julião João Cumbane, que frustração? Quem destila fel és tu irmão. Destilas ódio, e isso é o principal sinal de frustração. Não, não sou frustrado. Mas neste tema podemos discutir a ideia e não as pessoas. Em momento algum questionaste o que eu disse, apenas te lançaste à mim, num claro argumentum ad homine. Se não houver mais ideias para debater, podemos abrir outro tema, que não sejam pessoas
Mebanze Joao Admiro a eloquência dos Srs Oscar Monteiro e Jorge Ribeiro, este último um socialista de mão cheia
Julião João Cumbane «Têm culpas em muitas coisas que, de mal, aconteceram no nosso país. Mas não perderam a legitimidade de criticar. Tal como, na sua perspectiva, amigo Julião João Cumbane, o antigo Presidente deste país merece reconhecimento (o que, sinceramente, discordo, tal como a maioria da população desta nação, e tal como indicam os índices de credibilidade de Moçambique divulgados após a sua governação)». Meu caroRodrigo F. Rocha, em 1977 a FRELIMO transformou-se no "Partido de Vanguarda Marxista-Leninista" por sugestão de algum dos ideólogos na imagem. Durante a guerra de libertação nacional, Samora Machel aprendeu a ser "marxista-leninista" com estes ideólogos. Após a independência nacional, Moçambique ficou uma "República Popular", por sugestão destes ideólogos. Ora, a escolha da ideologia marxista-leninista como linha da orientação do regime político do jovem Estado moçambicano foi o mote usado pelos regimes das minorias brancas da Rodésia (hoje Zimbabwe) e da África do Sul, com colaboração da escória do fascismo em Portugal, para orquestrar a criação da "Mozambique National Resistence" (ou MNR, hoje Renamo), que usaram como instrumento de agressão contra Moçambique e seu povo. Ou seja, pode dizer-se que os ideólogos da FRELIMO é que são os principais culpados pela guerra dos 16 anos, porque foram eles que criam o motivo fundamental dessa guerra! Seria bom que eles (na imagem) reconhecem isso primeiro, antes de tentar voltar a ser conselheiros—ou de criticar políticas—de quem quer que seja que suecedeu Samora Machel (que eles aconselharam!) na liderança da Frelimo! Tenho em mim que quem se recusa a apreciar o assunto levantado pela minha questão aqui nesta 'postagem', está a ser intelectualmente desonesto e de forma deliberada. Ora isso (desonestidade intelectual) eu não posso aceitar e acomodar. O Brazao CatopolaBenny Matchole Khossa & Companhia, que perdoem! Eu estou com o Tony Ferreira e outros poucos, e não me importa que sejamos poucos a comungar um ponto de vista que a maioria aqui rejeita. A história ensina que que as maiorias muitas vezes estão erradas!
Benny Matchole Khossa A história nos irá julgar a todos. Temos de ter o cuidado de deixar um país melhor para os nossos filhos e netos. E isso exige uma visão de nação e não de umbigo, irmão Julião João Cumbane. Abraços, bom descanso
Julião João Cumbane Benny Matchole Khossa, se continuares a pensar que o que tu pensas a meu respeito é uma certeza absoluta, não continuarás a ter acesso a este mural. As tuas crenças não tem nada a ver comigo. Quero discutir ideias e não crenças ou pessoas. Nesta 'postagem', eu fiz UMA pergunta e uma sugestão aos jornalistas que entrevistarem as figuras mostrada na imagem. Não sei onde é que «umbigos» entram nisto... Pode dizer-me?....
Benny Matchole Khossa Caro Julião João Cumbane, eu apenas tenho estado a interpretar a forma como interage comigo. Não tenho por hábito rotular pessoas. Já disse acima, se for para debater ideias podemos continuar, mas se for para discutir pessoas, é tempo perdido que não me posso dar ao luxo de gastar. Pára de chamar quem o contraria de contra pátria e de frustrados. Isso sim é discutir pessoas. Quanto a questão do umbigo, não me parece que me tenha referido a si em parte alguma do meu comentário... Mas se o "makarape" serviu pode usar irmão.
Brazao Catopola Hummm. Samora aprendeu a ser Marxista por causa desses senhores? Então as disputas pelo seguimento dos ideais de Nyerere e Nkrumah foram dados por estes ideólogos? Samora e companhia afastaram se de Gwambe, Fanuel etc porque estes seguiam Nkrumah. Quem se inspirou em Amílcar Cabral por acaso foram esses ideólogos que levaram Samora para la. A Rússia entrou sim à Moçambique por um Marxista (Marcelino dos Santos), mas este não era leninista que o tornou assim foram seus colegionarios. A China não esteve presente na declaração de independência porque era socialista e não leninista e Samora, Guebuza e Chipande não gostavam desse posicionamento chinês. Você vem agora dizer que a Renamo foi criada por esses homens? vem agora dizer que porque eles (os aqui visados) não queriam outro sistema político surgiu a Renamo? afinal no terceiro congresso o que se decidiu? Quem foi que disse o poder não se divide, foram estes ou o próprio Samora a querer mostrar que não haveria compaixão para os inimigos (aqueles que não aceitavam o leninismo) e disse o assim mesmo. Quem foi que em 1986 no Hotel Cardoso disse: "nos devemos ser ricos, mas aqueles os mais patriotas" ou seja aqueles que lutaram). Por acaso foram esses senhores. Quando se implantou as zonas libertadas que foi o primeiro modelo de marxismo-leninismo estes senhores estavam gom que poder na frelimo? Dizemos todos bem haja essa coragem de querer ver o pais melhor.
Homer Wolf APRENDA Profe!… Hoje vai ter que ser aluno bem comportado (ie. Saber ouvir)
Um naipe de miséria intelectual

O jovem na imagem chama-se Rogerio Antonio. Ontem (06-06-2016) ele fez mais uma "dedicatória" para mim no seu mural. Trata-se de um 'post' que pode ser visto aqui: https://www.facebook.com/rogerio.antonio…/…/1095550627205803
Nesse 'post', dei-me conta de que a minha mensagem para a juventude tem estado a passar exactamente como eu planeei. Também confirmei a minha suspeita de que há um naipe de jovens moçambicanos que estão política e culturalmente alienados, mas que ainda não se deram conta de que estão alineados qual propriedade passiva. Para esses jovens, tudo o que não esteja alinhado com o que eles pensam e acreditam, não tem valor. Para esses jovens, Moçambique está mal por causa de má governação da Frelimo. Eles acreditam que a Renamo ou o MDM (Mdm) vai mudar Moçambique para melhor.
Eu sei que eles estão muito equivocados. É por isso que estou aqui por eles! O meu objectivo não é que se filiem na Frelimo. Mas que um dia desses, que tenho absoluta certeza de que vai chegar, eles reconheçam que se enganaram nos seus julgamentos precipitados ou sumários a mim, ao regime político vigente e aos demais com ideias diferentes das suas, cruas.
Para que bem fique claro, reitero que eu desprezo insultos e julgamentos precipitados ou sumários. Mas por razões didácticas às vezes uso dessas "ferramentas" para avaliar a penetração do que estou aqui nesta plataforma (Facebook) para partilhar com quem me visita no meu mural ou vê os meus comentários noutros murais.
Quando numa sociedade há gente que se ri dos erros de outrem, no lugar de ajudar a corrigir; quando numa sociedade há gente recorre ao insulto ou ataque à pessoa para encobrir a inépcia intelectual, no lugar de expor dúvidas genuínas; quando nunca sociedade há gente que confunde informação com conhecimento; essa sociedade está doente. A sociedade moçambique está doente!
E eu sei que quem coloca esta sociedade doente é a máquina da propaganda do capital ocidental, com a nossa própria colaboração. Há sinais claros de que a juventude em Moçambique não sabe pensar a Pátria! Isto é perigos para viabilidade da nacionalidade moçambicana. Se calhar tenhamos interesse em que esta nacionalidade morra precocemente (hoje só tem 40 anos!), o que seria uma pena para aqueles que passaram a sua juventude a fugir da Polícia Internacional e de Defesa do Estado (PIDE) e das balas que eram disparas contra si na frente do combate libertador.
Sim, a juventude moçambicana está a ficar um naipe de miséria intelectual. A prova do que estou a dizer aqui pode ser vista nos comentários que ainda continuam a serem registado no 'post' do Rogerio Antonio a que fiz referência acima. É muita miséria mesmo; miséria deveras preocupante!
Solução? Só há uma: educação com corrícula desenhados para atender problemas específicos.
Obrigado Rogerio Antonio, por mais uma "dedicatória"! Já respondi à tua pergunta lá no teu próprio 'post' e também num post que pode ser visto neste mural (https://www.facebook.com/photo.php?fbid=972313862886633&set=a.625306890920667.1073741830.100003240858235&type=3). Este 'post' é um suplemento didáctico daquele.
Viva a educação que forma cidadãos responsáveis e patriotas!
LikeShow more reactions
Comments
Homer Wolf Estava a demorar chegar a hora do Rogerio Antonio... eh eh eh

Já agora Profe, o que lhe faz crer que "quem coloca esta sociedade doente é a máquina da propaganda do capital ocidental" ? Não acha que está a ser demasiado chauvinista, chavista e fidelista?
Like54 hrs
Julião João Cumbane Homer Wolf, terias que dizer primeiro porquê que ser essas "coisas" que achas que estou a ser faz bem ou mal, para colocar o teu comentário no devido contexto. Só perguntar se não estou a ser isto ou aquilo não abre espaço para um debate inteligente. Qual é o problema, se eu estiver a ser o que te parece?
Like4 hrs
Homer Wolf É que a história é dinâmica... Esses slogans tipo " máquina da propaganda do capital ocidental", já estão - objectivamente - foram de época.
Hoje por exemplo, faria até mais sentido falar do "grande capital chinês", ou no nossop cso, do "grande capital das elites" politicas....

Mas isto é apenas um apêndice
Like24 hrsEdited
Julião João Cumbane Homer Wolf, tenho te dito: não peço com a tua cabeça! Na tua cabeça "estão fora de época". É tua opinião e eu respeito. Na minha cabeça não "estão fora de época"! O dinâmico da história não implica o seu abandono. Se não hoje não estarias ouvir jazz e estarias a ouvir e dançar "pandza"!
Like4 hrs
Homer Wolf peço = penso?...
Like24 hrs
Homer Wolf Ninguem aqui precisa de pensar com a cabeça de ninguem. Temos é que encontrar plataformas de entendimento e alcançar os consensos possíveis.
O profe lança uma questão séria sim (a juventude não está bem), mas argumenta de uma forma simplsta... Parece ter frenquentado a escola de Álvaro Cunhal
Like4 hrsEdited
Julião João Cumbane Homer Wolf, o meu argumento é esse, ainda que seja do tempo de "Álvaro Cunhal". Se fores intelectual e quiseres participar no debate, então entra para debater e não para mudar o pensamento de "Álvaro Cunhal" para ser do teu tempo!
Like14 hrs
Homer Wolf Eu não quero mudar nada. O Profe é que volta e meia traz à colação chavões do tempo da "Maria Caxuxa", só porque lhe soam bem. Porém são infundados para os dias que correm... Temos que ser pragmáticos.
Mas deixemos...
Like14 hrs
Eusebio Jose Quem ensinou a juventude a nao ter a mor a patria, Sao os mesmos que hoje reclamam pela mesma com curriculos esfarapados,deixaram a juventude perder-se a 40 anos.
Like34 hrs
Julião João Cumbane Eusebio Jose, não estou interessado na tua retórica para justificar a tua má formação. Estou interessado em ideias para inverter a situação. Não me interessa caçar bruxas. O pepino torno já está torto e tem que ser comigo assim mesmo. Estou interessado é em torcer um pepino ainda pequeno. Se quiseres participar, pode se que as tuas podem ser úteis para essa mudança que se quer...!
Like4 hrs
Eusebio Jose Estranho queres tanto mundar,Sem olhar para o passado e assim queres um futuro brilhante,todos queremos uma juventude patriotica para tal temos que aceitar a culpa a 40anos que essa juventde foi esquecida pelo progenitor...
Like4 hrs
Rogerio Antonio Hehehehehehehe profe meu muito kanimambo pela “dedicatória”, por isso que gosto da democracia porque cada individuo tem o direito de emitir a sua opinião livremente, contudo importa referir que, o objectivo quando lancei aquele post ontem, nem tampouco visava banalizar, apenas compreender se ia manter a sua posição mesmo sabendo que o PR Nyusi assumiu publicamente que, “dívida pública está a influenciar negativamente as instituições do estado”, fim da citação.
Ora, noto que há um esforço quanto a mim vazio por parte do profe em tentar manter a sua posição debalde, não precisa ser Economista para compreender que a dívida pública é que está a criar a crise económica no país, as tais empresas que o profe refugia-se nelas (Ematum, proindicus e MAM), nem tampouco estão a gerar lucros, criando um fardo enorme para a nossa economia, não se esqueça que a primeira tranche para o pagamento da dívida da MAM falhou, visto que nem a tal empresa dispõe de valores, muito menos o estado, posto isso, só o profe para entreter-nos com os seus devaneios.
Like64 hrsEdited
Julião João Cumbane Eu respondi-te, Rogerio Antonio. Lamento que não tenhas entendido! Devaneios são os teus, com a tua corte. Qualquer economia que comporta crédito oscila, o que significa que tem momentos bons e maus, exactamente por causa das dívidas que são criadas para gerar dinheiro que não existe. A propósito, se tu não sabia então fica que saber que hoje o que mais gera dinheiro é o crédito, não o trabalho! Não procede associar a actual crise moçambicana só às dividas das empresas criadas a que fazes referência. Não vai mudar NADA insistires nessa MENTIRA!
Like4 hrs
Rogerio Antonio Então a sua Excia Filipe Nyusi, Presidente da República de Moçambique, está a mentir também?
Like4 hrs
Julião João Cumbane Rogerio Antonio, faz favor de ler a minha resposta no teu mural e no post que já te indiquei! Depois pode comentar lá, querendo. Este post é sobre outro assunto!
Like4 hrs
Rogerio Antonio Por acaso dei-me tempo de ler a sua resposta ao meu post, e não pude observar nada de novo, profe, para quem teve a oportunidade de espreitar um bocado a cadeira de introdução a economia sabe muito bem compreender este todo alarido que estais aqui a levantar….
Like41 minsEdited
Sergio Serpa Salvador Prof. Dando receita aos jovens!
Voltarei com mais comentários específicos!
Like3 hrs
Julião João Cumbane Quem levanta alarido não sou eu, Rogerio Antonio; são os pedantes de "estudaram" introdução à economia e depois não "estudaram" mais NADA! Tu nunca calculaste o peso do serviço da dívida na economia moçambicana para o comparar com o peso do conflito, das calamidades, do fortalecimento do dólar (que pesa nas importações) e da fraca produtividade da tua economia (que faz com que tenhamos que importar mais). Só estás a falar, fazendo eco aos ditos de outrem, qual aqueles "especialistas" doIESE - Instituto de Estudos Sociais e Económicos (Moçambique). Isso não ajuda a debater a questão com a devida franqueza e honestidade. Dizer que «a dívida tem influência...» não é o mesmo que dizer que «a dívida é o factor mais importante ou com maior peso...». Acho que precisas de aprender a interpretar correctamente o que andas a ler, para não andares a fazer perguntas que expõe a tua incompetência! Eu estou a dizer-te que é correcto dizer que «a dívida tem influência..», porque de facto tem; mas já seria preciso fazer mais para provar que «a dívida é o factos de maior peso...». Eu fiz e te estou a dizer que é MENTIRA DIZER-SE QUE A DÍVIA PÚBLICA É O QUE PESA MAIS NO ACTUAL CUSTO DE VIDA EM MOÇAMBIQUE! E já te disse preliminarmente porquê. Agora, tu prova lá que eu estou errado, podendo!
Like23 hrs
Efraimo Neves Gostei muito da forma didáctica como o compatriotaJulião João Cumbane explicou. porém moçambicanos há muitos como eu que nunca tiveram cadeiras relacionadas com a economia, porém sentimos os impactos destes choques. E gostaria encarecidamente que nós inlustrassem em termos percentuais ainda que aproximados a o impacto (guerra, dividas, calamidades naturais e produtividade ) para que possamos perceber melhor porque assim fica uma guerra de palavras cado um defendendo o seu osso.
Like2 hrs
Homer Wolf Epa, epa... quem disse que "a priemira tranche do pagamento da MAM falhor visto que a tal empresa sequer dispõe dos valores"???
Muita calma nessa hora, porque melhor do que ninguem, o Profe sabe o que se passa com a tal empresa. Aliás, ele próprio disse ontem: «...Sobre Proindicus e MAM, entre em contacto comigo, pessoalmente! Estamos juntos?...»
Like44 hrsEdited
Rogerio Antonio kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Like4 hrs
Ariel Sonto heheheh
Like2 hrs
Julião João Cumbane Os palhaços só rindo, tendo fazer rir as pessoas!...
Like2 hrs
Ariel Sonto Es especialista em atribuir nomes e adjectivar os outros, Juliao. Eish
Like2 hrs
Julião João Cumbane Eu não sou "especialista" do que dizes eu ser,Ariel Sonto! Quem faz palhaçadas chama-se "palhaço". Hás-de concordar comigo que alguns comentários registados são autênticas palhaçadas. Chamar o que aos seus autores?!...
Like2 hrs
Homer Wolf Acaso refere-se ao meu comentário Profe?
Like2 hrsEdited
Julião João Cumbane Não, Homer Wolf, refiro aos comentários ao teu comentário...!
Like12 hrs
Chengui Jaime Duelo de dedicatórias, naipes de miséria intelectual, confrontos nos comentários e tudo à mistura. I like it!
Like4 hrs
Homer Wolf (Parêntesis) A César o que é de César. Esse título do Profe está bem apanhado! "Um naipe de miséria intelectual"... eh eh eh
Plagiá-lo-ei futuramente...
Like24 hrs
Wa Pessoa Vi no National Geographic Channel, na hora de caçar e ser caçado, a gazelinha corre mais que sua mãe (Gazela). Ok. estou a tentar perceber "Nipes de intelectuais". Conforme o significado, "Naipes" é dado ao conjunto de 5 cartas num baralho..... Significa que os novos intelectuais correm mais que os antigos.
Like3 hrs
Julião João Cumbane Correm mais, mas sem intelecto, Wa Pessoa; daí ser "Naipe de miséria intelectual"!
Like13 hrs
Homer Wolf E não são apenas cartas aleatoriamente tirada do baralho, mas sim o Ás, o "7", o Rei, o Valete e a Dama, de um mesmo trunfo... eh eh eh
Quer dizer, o Profe aqui está a esculhambar o Rogerio Antonio e toda a sua guengue... eh eh eh
Like22 hrsEdited
Julião João Cumbane "esulhambar" queris escrever "esculhambar", certo, Homer Wolf?...
Like23 hrsEdited
Homer Wolf eh eh eh... amor com amor se paga!
Sim, profe... e vou corrigir, Obrigado
Like3 hrs
Zito Tomas Para todos efeitos houve avanço no debate: "A dívida têm o seu peso na carestia de vida". Aguardando com serenidade as cenas do próximo capítulo.
Like22 hrs
Homer Wolf Afinal???... eh eh eh
Like2 hrs
Ivan Maússe Rogerio Antonio te congratulo pelo seu texto, lá doutro lado. Quanto ao professor Julião Cumbane, penso que é chegada a hora de reconhecer que ele, como ser humano, é falível. Bem-haja a democracia!
Like42 hrs
Homer Wolf eh eh eh... " como ser humano, é falível"... paninhos quentes
Like12 hrs
Abinelto Bié Aliás, julgo que a própria existência do Professor (se assim podemos o considerar) foi uma grotesca falha. Custa-me crer que há um ser humano intelectualmente paupérrimo como este senhor que não obstante o óbvio continua a mergulhar em devaneios excessivos. É um caso de estudo.
Like22 hrs
Artur Jorge Cecilia Capitao Como se ele aceitasse ser humano!
Like147 mins
Rogerio Antonio Penso que o Ivan resumiu tudo, sendo assim, todo resto não é pra ser levado a sério.
Julião João Cumbane Eu sou falível, sim Ivan Maússe! Nunca pretendi ser perfeito. Se alguma vez te pareceu assim, azar teu ou culpa só tua, porque não estava contigo para te advertir. Posto isto, diz aqui em que eu falhei, ou onde falhei, porque quero tratar dessa falha? Nota: reitero que uma MENTIRA dizer-se que «o custo de vista está a subir porque causa da dívida»; é VERDADE dizer-se «a dívida pública tem uma contribuição apreciável na subida do custo de vida». Estas são duas afirmações não são equivalentes: ser «uma causa» é não é o mesmo que ser «causa única» ou «causa fundamental»!
Ivan Maússe Vamos trabalhar, ilustres! E, ia mesmo me esquecendo, mas sinto que o professor Julião Cumbane podia ter sido moderado na atribuição do titulo ao texto supra!

Sem mais, obrigado!
Like132 mins
Julião João Cumbane Miséria é miséria! Queres que seja chamada o quê, Ivan Maússe?!...
Abinelto Bié Pronto(s), palavras para quê? Alinho-me aos teus dizeres ilustreIvan Maússe
Like12 hrs
Manuel Moises Americo Concordo plenamente com o Dr Julião João Cumbane, ademais, está crise não só afecta Moçambique. É só reparar para os países da região Austral se não Africa no geral, e até a Nigéria, eles não tiveram o "escândalo da divida", mas a crise não os poupou. Eu, prefiro chamar esta crise como sendo A CRISE DO DOLAR, e nesta armadilha que o Kadafi já previa, hoje nós caímos nela. Confesso, que também fiz alguns pré-julgamentos ao executivo mas depois de algumas arduas pesquisas tive que mudar de posicionamento.
NB: Peço que escutem mais o Dr Ragendra.....
Like1 hr
Alex Tivane uau, vale a pena ler os comentarios depois deste poste do jovem Rogerio Antonio. Parece que ele tem MUITA gente ao favor dele. Pouco respeito para o "professor"
Like21 hr
Carlos Chivambo Hostilidadades de 2013-14, não me lembro do Dólar ter atingido os 60,00Mt cada
Like343 mins
Julião João Cumbane Sim, Carlos Chivambo, não atingiu 60,00 MT; mas houve uma relativa subida do custo de vida. Naquela altura, o dólar não estava tão forte como está actualmente, porque a economia norte-americana acabava de sair de uma recessão. A razão de o dólar estar muito caro agora (1/60,00 MT) tem a ver com a sua escassez em todos os mercados mundiais, principalmente nos países que exportam menos e cujos produtos de exportação baixaram de preços no mercado internacional, como é o caso de Moçambique.
Carlos Chivambo Sim, mas não me lembro de um único ano que Moçambique exportou mais que importar, outrossim até me parece que ultimamente com Gás, Madeira, carvão..... Moçambique aumentou quantitativamente e mesmo em termos de valor de exportações em relação à anos transactos
Julião João Cumbane Carlos Chivambo, o dólar estava fraco porque era tanto no mercado. Os donos do dólar estão a recolher o que está em circulação (razão porque agora está escasso e caro); os teus produtos de exportação são poucos e baixaram de preços (uma das formas de recolha de dólar pelos donos é baixar os preços das principais mercadorias de exportação; a outra é aumentar as taxas de juros aplicadas aos bancos centrais); a tua economia é financiada pelo crédito internacional e por donativos. Queres mais o quê?...
Like5 mins
Carlos Chivambo Esse não pode ser a razão , nós sempre importamos mais que exportar características dos países pobres, PIB>PIN
Like14 minsEdited
Manuel Moises Americo Carlos Chivambo! E o dólar você controla? Tem a certeza q você controla melhor que o dono da moeda?
Like9 mins
Carlos Chivambo Será que só desta vez que o dólar subiu? Será que antes controlávamos ?
Alex Tivane O metical caiu nao so contra o dolar.
Like5 mins
Alex Tivane "A razão de o dólar estar muito caro agora (1/60,00 MT) tem a ver com a sua escassez em todos os mercados mundiais"
Assim com o raciocinio do professor a escassez de Yen, Euro, Rand e Libras tmbm?
Carlos Chivambo Tínhamos controladoem 2009, 2010, 2011.... ? a crise?

1 comentário:

Anonimo disse...

Alguem me pode explicar o que e independencia plena?

Windows Live Messenger + Facebook