sábado, 25 de junho de 2016

Ministros europeus pressionam Reino Unido para uma saída rápida


Reunião dos seis países fundadores em Berlim.
Ministros dos Negócios Estrangeiros reuniram neste sábado em Berlim JOHN MACDOUGALL
Os ministros dos Negócios Estrangeiros dos seis países fundadores da União Europeia (EU), que neste sábado reuniram em Berlim, apelam ao governo britânico para que dê início ao processo de saída rapidamente, para evitar riscos de instabilidade nos restantes estados-membros.
“O artigo 50.º [do Tratado de Lisboa] tem de ser accionado por Londres. Ninguém se pode substituir ao governo e ao parlamento britânico”, lembrou Jean Asselborn, ministro luxemburguês dos Negócios Estrangeiros, no final da reunião que juntou os ministros da Alemanha, França, Itália, Bélgica e Holanda.
Essa medida, acrescentou, é importante para estabelecer o plano de saída e evitar que haja um período de incerteza de quatro ou mais meses, até que o primeiro-ministro demissionário, David Cameron, deixe o cargo e seja substituído.
À entrada para a reunião, convocada por Berlim, a França instou os restantes parceiros europeus a fixar o quanto antes os termos da saída do Reino Unido, enquanto a Alemanha foi mais cautelosa, alertando que não se deve entrar em histeria.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook