terça-feira, 3 de maio de 2016

Zimbabwe sob a ameaça de perder US $

Fabio Scala 01 de maio de 2016 áfrica, Angola, Banking, Botsuana, Economia, Finanças, Governo, SADC, África do Sul, Zimbabwe


usd100 de cem dólares-bill
privilégio de usar o dólar dos Estados Unidos como seu principal meio de troca de Zimbabwe está sob revelações amida ameaça a moeda está sendo contrabandeados para fora do país em uma escala maciça.

Isso tem levantado temores de que se a situação persistir, o país pode ser forçado a parar de usar a moeda.

"É claro que o dinheiro está sendo contrabandeado para fora do país. As autoridades estão dizendo que a crise é causada por importações crescentes, mas que não adiciona-se porque o país tem vindo a importação de produtos por anos sem experimentar essa escassez ", disse uma fonte.

"Agora há receios de que o país vai a rota Angola, onde os bancos americanos interrompeu o abastecimento de dólares para o país no ano passado mais de regulamentações frouxas que levaram a fugas maciças de moeda."

Em sua declaração de política monetária janeiro, o Banco Central do Zimbabué (RBZ) governador John Mangudy para disse que o banco estava colocando em prática rigorosa e medidas prudentes para ligar fluxos financeiros ilícitos, como verificou-se que perto a US $ 2 bilhões foram espirituoso fora do país no ano passado por indivíduos e empresas, provocando a crise de liquidez.

Isto vem como o país está lutando contra uma crise de dinheiro que tem visto os bancos de colocar uma tampa sobre as retiradas com ter de suportar longas filas nos bancos aos depositantes o acesso a seu dinheiro.

Reserve Bank of Zimbabwe (RBZ) governador John Mangudy
Reserve Bank of Zimbabwe (RBZ) governador John Mangudy
O dólar é a última "moeda de posição" na cesta multi-moeda Introduzido em 2009. A cesta tinha o rand Sul-Africano, libras esterlinas, euros e pula do Botswana.

Mangudy a disse Standardbusiness na sexta-feira que a crise de caixa também havia sido causado por um increas no uso e demanda para o dólar dos Estados Unidos no Zimbábue como a outra moeda Comumente usado, o rand Sul-Africano caiu fora do favor por causa de sua depreciação.

A Mangudy também disse que a força do dólar Incentivado açambarcamento e exportação de dinheiro desde que foi visto como uma moeda porto-seguro, que é um ativo.

"No caso do Zimbabwe, o dólar tornou-se mais de um ativo do que um meio de troca. Infelizmente, todos os outros cidadãos em todo o mundo estão em busca dos mesmos ativos ", disse ele.

Mangudy nas referidas áreas, como Bulawayo e toda a região sul, as operações costumavam ser Realizado em rand, mas tudo isso mudou como todo mundo tinha mudado para dólares.

"Nós agora usar dólares em Bulawayo. Que parte do país é onde encontramos a maioria dos nossos mineiros de pequena escala que costumavam ser pago em rands. Eles já não aceitar o rand e estão recebendo pagamentos em dólares, colocando pressão sobre o dólar. Os mineiros e sua produção contribuirá 40% a produção de ouro está aumentando. No ano passado, usado para compartilhar $ 3 milhões por semana para os mineiros artesanais, mas agora o número duplicou para US $ 6 milhões por semana ", disse ele.

Mangudy no acrescentou: ". A região Sul foi usando $ 50 milhões ou o equivalente por mês em rands, mas agora com a força de os EUA $ isto tem de ser, em teoria, completo e quantum" Ele disse que a outra razão foi que o Zimbabué tinha uma balança comercial negativa, o que significava que tinha mais importações do que exportações e, Bunun, usado mais dólares do que ganhos.

Fonte: The Standard

Zimbabwe under threat of losing US$

hundred-dollar-bill usd100

Zimbabwe’s privilege of using the United States dollar as its major medium of exchange is under threat amid revelations the currency is being smuggled out of the country on a massive scale.

This has raised fears that if the situation persists, the country could be forced to stop using the currency.
“It is clear the cash is being smuggled out of the country. Authorities are saying the crisis is caused by rising imports, but that does not add up because the country has been importing products for years without experiencing such shortages,” a source said.
“There are now fears that the country will go the Angola route where American banks stopped supplying dollars to the country last year over lax regulations which led to massive leakages of the currency.”
In his January monetary policy statement, Reserve Bank of Zimbabwe (RBZ) governor John Mangudya said the bank was putting in place stringent and prudent measures to plug illicit financial outflows, as it emerged that close to $2 billion was spirited out of the country last year by individuals and companies, sparking the liquidity crisis.
This comes as the country is battling a cash crisis that has seen banks putting a cap on withdrawals with depositors having to endure long queues at banks to access their money.
Reserve Bank of Zimbabwe (RBZ) governor John Mangudya
Reserve Bank of Zimbabwe (RBZ) governor John Mangudya
The dollar is the last “currency standing” in the multi-currency basket introduced in 2009. The basket had the South African rand, British pound, Euro and the Botswana pula.
Mangudya told Standardbusiness on Friday that the cash crisis had also been caused by an increase in the usage and demand for the United States dollar in Zimbabwe as the other commonly used currency, the South African rand fell out of favour because of its depreciation.
Mangudya also said the strength of the dollar encouraged hoarding and exportation of cash since it was viewed as a safe haven currency or an asset.
“In the case of Zimbabwe, the dollar has become more of an asset than a medium of exchange. Unfortunately, all other nationals throughout the world are in search for the same asset,” he said.
Mangudya said in areas such as Bulawayo and the entire southern region, transactions used to be conducted in rand but that had all changed as everybody switched to dollars.
“We now use dollars in Bulawayo. That part of the country is where we find most of our small-scale miners who used to get paid in rands. They now no longer accept the rand and are receiving payments in dollars, putting pressure on the US dollar. The miners contribute 40% to gold output and their production is increasing. Last year we used to pay $3 million per week to artisanal miners but now the figure has doubled to $6 million per week,” he said.
Mangudya added: “The Southern region was using $50 million equivalent per month in rands but now with the strength of the US$ this has to be in dollar quantum.” He said the other reason was that Zimbabwe had a negative trade balance, which meant that it had more imports than exports and, therefore, used more dollars than it earned.
Source: The Standard

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook