domingo, 22 de maio de 2016

Guebuza e Nyusi se interessaram e se interessam mais pelas forças de repressão como a FIR, IUR, ESQUADRÕES DA MORTE

Há muitos a reclamar sobre a crise económica em Moçambique, mas que no fundo são cúmplices da mesma. São os mesmos que quando se alerta sobre o esbanjamento económico como é o caso das passeatas presidenciais sempre vêm a defendê-las porque não o fazendo, corre o risco de serem excluidos no banquete da Escola da Matola; São os mesmos que defendem o desvio dos direitos alfandegários que se distribuem entre falsos empresários de sucesso, como é o caso dos meus conterrâneos de Nacala-Porto e a sede que se situa na Pereira do Lago. É muito dinheiro que o Estado perde diariamente e enriquece cada vez mais aos ditos empresários de sucesso. Mas o grande problema é que os que hoje choram pela crise serão os mesmos a fazer campanha para a continuidade do esbanjamento.
Lembro-me que em 2012 e até mais tarde que tivemos uma grande discussão no Diálogo sobre Moçambique sobre a alocação de mais dinheiro para as forças de repressão que na educação e saúde. Hoje está ficando tudo claro que Guebuza e Nyusi se interessaram e se interessam mais pelas forças de repressão como a FIR, IUR, ESQUADRÕES DA MORTE e todo aquele exército partidário, exército da Frelimo. Não se investe no Ministério de Defesa Nacional por o exército ser republicano e ser difícil de ser controlado a partir da Pereira do Lago.
Contudo, o que não gosto é o analfabetismo político que está imbuido, impregnado, embebido em muitos compatriotas. Esses compatriotas que nem têm vergonha pelo que nos arranjaram, arranjam e arranjarão, são os que em surdina falam de crise como que isso só a eles lhes atingiu. São os mesmos que não debatem solução, mas sugerem agravamento da crise, sugerem humilhação perante um país como a China que NUNCA exalta a um corrupto. A China executa corruptos nem que eles sejam quadros superiores do partido comunista chinês.
Na verdade, Moçambique está numa situação MUITO DIFÍCIL. O pior é que em cada dia que passa, esses governantes metem o país na lama. Vejam, a viagem de Nyusi à China que agora se prova que foi dentro dos planos dele e Armando Guebuza, foi mais para falso apetrechamento das forças de repressão. Não duvido que o material a vir da China será para os ramos especiais da PRM (FIR e UIR), aqueles ramos ao serviço do Partido Frelimo. A Polícia de Protecção, o exército nacional são filhos enteados em Moçambique.
P.S. 1. Senhor Eneas Comiche é uma vergonha nacional. No interrogatório ao ministro Maleane Comiche que nem Mr Bean, nos provou a sua cumplicidade no negócio de EMATUM. O que é isso de o governo partilhar a informação dos créditos com a Assembleia da República? Sr Comiche desconhece o artigo 179 da CRM? Nas condições normais Eneas Comiche merece continuar sendo deputado? Eu digo que NÃO. Este senhor já abusou o papel de deputado.
2. Senhor Adriano Maleane, nós moçambicanos não somos tolos como o senhor nos julga para nos dizer que comemos atum pescado pela EMATUM. Não achei de engraçado o que o senhor exibiu no teatro. Que o senhor faça esse tipo de brincadeiras com os seus netos. A nossa relação é de COMPATRIOTAS, senhor Maleane. Se lhe obrigam para tomar o papel de cómico, o melhor é demitir-se, senhor Maleane, nem que para isso arranje doença como fez Augusto Paulino.
8 comments
Comments
114 hrs
Tia Nené Falou e disse
114 hrs
Cléo Morgan Mafu Quem fala assim nao eh gago....bravo.
114 hrs
Homer Wolf Ntsém!
113 hrs
112 hrs
Rachade Carvalho Carvalho Adoro e saúdo pessoas fortes, defensores de Moçambique. Haja mais coragem, vamos defender o nosso povo. Saudações
4 hrs
Estevao Pangueia Perguntas combinadas, respostas vergonhosas!
2 hrs
Aderito Bernardo Junior O pior é k mesmo sabendo do mal k os governantes nós temos são bandidos infelizmnte ainda apoiamos.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook