sábado, 7 de maio de 2016

FIR/FADM PREPARAM SE PARA ASSALTAR BASE DA RENAMO EM HONDE (BARUE)

BREAKING!
FIR/FADM PREPARAM SE PARA ASSALTAR BASE DA RENAMO EM HONDE (BARUE)
Informações da última hora indicam que o Batalhão Independente de Chimoio, Província de Manica, recebeu hoje 7/5/2016, ordens expressas para atacar e assaltar a base das forças da Renamo situada na localidade de Chiwala, Posto Administrativo de Honde, Distrito de Barue.
No entanto, quando o o comandante do batalhão deu a conhecer às suas forcas esta ordem recebida do Estado Maior General em Maputo, quase todos fugiram do quartel, deixaram as armas e estão espalhados pelos bairros da cidade, negando assim irem combater.
Os militares argumentam que não pode morrer inutilmente e em vão, pois, na semana passada foram atacar a mesma base com os mesmos meios mas a operação foi rechaçada e sofreram grandes perdas em homens e material de guerra (78 mortos confirmados, 2 blindados queimados e muitas armas perdidas a favor dos rangers, para além de dezenas de feridos que ainda vão morrendo no Hospital Provincial de Chimoio).
Entretanto, segundo fontes das perdizes, os homens verdes de Afonso Dhlakama já tem conhecimento desta operação e dizem estar a espera dos "visitantes" para serem "bem recebidos" e depois de esmagados, desta vez serão "acompanhados" até à cidade de Chimoio.
As fontes dizem também que as perdizes sabem que nesta operação as FIR/FADM voltarão a usar o temivel e famoso lança roquetes B-11. Dizem que por pouco teria sido capturado na operação da semana passada mas desta vez "se brincarem mal", o B-11 não vai escapar.
Vamos aguardar pelos próximos desenvolvimentos.
UNAY CAMBUMA
NOTA:
Na imagem, o famoso "B-11".

Joseph Luis Cunat Cunat, Olímpio Balane, Americo Pinheiro and 104 others like this.
Comments
Sinembo Ndaneta
Sinembo Ndaneta Unay Cambuna sou eu, es tu, somos nos e sempre, VIVA A RESISTENCIA NACIONAL MOZAMBICANA.
32 hrs
Remove
Alberto Pagari
Alberto Pagari Depois culpam a renamo que esta sequestrar o país uma vez a frelimo ainda quer ver os filhos de donos a perecerem sem justas causas nas matas moçambicanas
12 hrs
Remove
Andre Macuacua
Andre Macuacua K brincadeira!!!!!
2 hrs
Remove
Cisco Costa Costa
Cisco Costa Costa A renamo nao sta comprir uk o ppvo ker,o pova ja sabe k a renamo ganhou em votos e em guera tambm o povo kr k a renamo pra atacar tambm e ocupar
22 hrs
Remove
Armando Domingos Domingos
Armando Domingos Domingos Vao morrendo em massa.
22 hrs
Remove
Jose Majasse Dombe
Jose Majasse Dombe Estão bem vindo a magnifica casa de homens verdiacos.
2 hrs
Remove
Beny Afonso Jackson
Beny Afonso Jackson esta se mal, DEUS ajude nos! Tenha misercordia de nós, em nome de seu filho jesus cristo. Amem
32 hrs
Remove
Unimoz Anjura Anjura
Unimoz Anjura Anjura Força ai tropa verde.
12 hrs
Remove
Tonny Maphosa
Tonny Maphosa Eses da frelimo nao kro ver ademoclacia da renamo , , La morer
2 hrs
Remove
Amancio Guambe
Amancio Guambe Parem com isso
2 hrs
Remove
José Savelane Mapatse
José Savelane Mapatse Esses soldados mortos deviam votar nas proximas eleicoes.......
12 hrs
Remove
Mena Zacarias
Mena Zacarias Familia vamos falando pelas bocas cm as mao crusada...passarao dias...
Semanas
Meses
Ja s vao anos
...depos
Nada q sentir aquem esta nu quartel porq ants da pessoa ir nus treinos: eles examinao para verem s a pessoa e apto ou inapto ?

2 hrs
Remove
Vomos Lutar Crise
Vomos Lutar Crise Viva sempre viva renamoooo
2 hrs
Remove
Sergio Adriano Araujo
Sergio Adriano Araujo VIVA A RENAMO
2 hrs
Remove
Zito Jose Luis Luis
Zito Jose Luis Luis Goxtou ouvir iso
12 hrs
Remove
Carlos Manuel Bula Bula
Carlos Manuel Bula Bula lamento
2 hrs
Remove
Mena Zacarias
Mena Zacarias Familia entendao m bem?
Depos o apto e aquele q tem :
Boa saud
Consciencia nu lugar ... enta e neste tempo q a pessoa pod pensar e recuar antes d ser invenenado para q va ao campo infrentar moçambicano igual q luta para o bem dele denovo

2 hrs
Remove
Zito Jose Luis Luis
Zito Jose Luis Luis Viva renamo ate victoria final
11 hr
Remove
Raufo Kok
Raufo Kok So choro por irmãos moçambicanos que não param d morrer. Ate quando.
21 hr
Remove
Enos Dino
Enos Dino Power for rangers
1 hr
Remove
Melucha Mussoco
Melucha Mussoco Sinto muito por tudo que acontece nesse pais
1 hr
Remove
Iyambo Issogorovy
Iyambo Issogorovy Que venham os piriquitos da frelimo, faremos deles lenha para a fogueira. Por acaso os mandantes ainda nao entenderam que estam derrotados?
11 hr
Remove
Tygre Branco Rally Gang
Tygre Branco Rally Gang Nssos irmao tao acabr por negligencia do nsso governo
11 hr
Remove
Ismael Luis Francisco
Ismael Luis Francisco Merci bokó a Unay e as Perdizes.
1 hr
Remove
Aurelio Frank Mucavel
Aurelio Frank Mucavel Guerra ate quando? irmaos queremos apaz
1 hr
Remove
Lava Jacto Jacto
Lava Jacto Jacto Rangers , vamos eliminar todos os piriquitos sem piedade. O caminho é a victoria rangers.
11 hr
Remove
Muzungu Ndini
Muzungu Ndini Muita vigilância.
1 hr
Remove
Mandinho Luis Daniel
Mandinho Luis Daniel Voces conhecem governo ou tao cometando so por cometar a renamo nao tem forca para derrotar as fds a renamo rdfugia a raiva no povo se a renamo fosse forte como voces acham estaria a governar ha mto tempo nem um distrito consegue ocupar nem satungira consegue controlar q pena de voces
11 hr
Remove
Mandinho Luis Daniel
Mandinho Luis Daniel Mas qual e a saida para tudo isso so comentam mas ninguem ousa em deixar solucao
11 hr
Remove
Suriar Eduardo
Suriar Eduardo Aurelio nem o proprio Nyusi não quer a Paz e quem vai t ouvir
1 hr
Remove
Gin Jose Matucanduva
Gin Jose Matucanduva Realment ninguem merece morrer em vao...
1 hr
Remove
Wayne Neves Napoleao Vidigal
Wayne Neves Napoleao Vidigal Kkkkkkkkkkk!desta vez os pirikitos pensaram bem, não kerem comer capim,kerem Ximá com feijão.e Boas pitangas na madrinha.foderam o major general
11 hr
Remove
Manjur Manuel Gelo
Manjur Manuel Gelo Agradeco por abandono. viva Renamo.
1 hr
Remove
Dos Santos Antonio
Dos Santos Antonio k pena....
1 hr
Remove
Wayne Neves Napoleao Vidigal
Wayne Neves Napoleao Vidigal Isso de paz paz pedi a frelixo.n fala da renamo,pork kem foi lá provocar foram eles.agora k aguente.mansinho Mandinho Luis Daniel,isso de ocupar distritos será entregue,com seu governo,pork p mim tou num país sem governo.essa solução k keres de paz pedi a frelixo,para parar e recolher seus homens para quartel.e ceder às 6 províncias
11 hr
Remove
Sulemane Dercio Tomocene
Sulemane Dercio Tomocene
1 hr
Remove
Juma De Sousq Nigula
Juma De Sousq Nigula A renamo e o povo por isso ninguem vence o povo.
21 hr
Remove
Fato Albino
Fato Albino
1 hr
Remove
Julia Ernesto
Julia Ernesto logo a primeira perderam
Remove
Afzal Said Aly Muhammad
Afzal Said Aly Muhammad Esses que dão ordens porque não vão também provar a morte?
153 mins
Remove
Jah Warrowarro
Jah Warrowarro Chega de paz com a frelimo, devem ser escangalhados, paz avemos de ter la no ceu
251 mins
Remove
Candido Gabriel Cinturao
Candido Gabriel Cinturao chega
Remove
Paulino Marcelino Jubace Marcelino
Paulino Marcelino Jubace Marcelino se estevr bem com DEUS
Remove
Gasuse Gafar
Gasuse Gafar Desde k comexaram atacar e assaltar:
-ocuparam kantos karteis?

Remove
Gasuse Gafar
Gasuse Gafar Desde k começaram atacar e assaltar a RENAMO:
-ocuparam kantos karteis?

Remove
Janeiro Inacio Dzoa
Janeiro Inacio Dzoa Wayne Vidigal, nao seja enganado.se o Nhusy quisesse de paz nao podia a setar ir vir Dhlakama em casa dele.todo mundo ou todo moçambicano sabe disso.a frlimo ja vinha a planificar isso.
Remove
Janeiro Inacio Dzoa
Janeiro Inacio Dzoa Queria dizer q o nhusy n podir ir atacar oDhlakama na Beira.
Remove
Gasuse Gafar
Gasuse Gafar Desde k a frelimo comexou atacar a RENAMO:
-recolheram kantas armas?
-desactivaram kantas bases?
-ocuparam kantos karteis?
-venceram kantas batalhas?
-capturaram kantos militares da RENAMO?
-distruiram kantos ninhos?
-perseguiram kantos ultimos redutos?
-se entregaram kantos pra reentegraxao como sempre motavam?
...

Remove
Tipei Zvedu
Tipei Zvedu Estes estão apodrecer vivos
Remove
Gasuse Gafar
Gasuse Gafar Nós povo keromos balanço d tudo ixo e ate mais, o patrao do governo é o povo, entao prestem-nos as contas do trabolho k comexaram a bastante tempo.
Remove
Faustino Jermy Jermy
Faustino Jermy Jermy Kkkkkkkk filme Que quando Aritista leva e ultimo Combate.
6 mins
Remove
Sergio Gabriel Toscano Tosca
Sergio Gabriel Toscano Tosca A guerra não é boa ma
3 mins
Remove
Sergio Gabriel Toscano Tosca
Sergio Gabriel Toscano Tosca Mas é necessária


Carta desde a diáspora para o General
Por derradeiro, eu doesto o meu esforço motivado pelo amor á pátria, estou a escrever-lhe com o peito engasgado de dor, pelas últimas notícias bochornosas que na diáspora viemos recebendo sobre a nossa pátria, falando de ameaças de retorno á guerra e de ataques em várias partes do país, o que para nós é vexame de baixar os párpados e soltar lágrimas em rios.
General – não tome como acinte e/ou desrespeito, as minhas “mal traçadas linhas” ; que são um desabafo de um cidadão que ama a paz e a sua terra natal– que sou – por assistir a coisas que a razão não aceita. As acções de marginalidade de sua autoria, que são imsuportáveis...O General vive à margem da Lei.
General, jamais sequer imaginei que nós assistiriamos o nosso povo, outra vez, emerger-se na guerra e sofrer coitado, em quase lassidão com as mais cruéis façanhas de seus homens ilegalmente armados e sem vergonha em suas caras, por incrível que possa parecer, já que é este mesmo povo que em multidões lhe seguia nos seus comícios, a prestar honrarias aos seus mais ferrenhos contraditórios discursos, e agora o General deu meia volta para a parte incerta e está a exterminar o mesmo povo com a força de suas armas. Senhor General, se escrevo isto – que até poderá ser tomado como vaidade minha – é para fazer-lhe recordar as caracteristicas mais irredutíveis do povo moçambicano, que o General está a terrorizar, fazer-lhe recordar que este povo já passou por várias e diferentes situações e não se jungiu jamais por medo ou enormidade de falta de honradez ou cobardice. Ora General, se hoje este povo obnega-se diante da vossa habilidade pela vossa inclinação de saber matar e se ajoelha a pedir-lhe paz, é simplesmente pela sua sabedoria, já que mesmo ao diabo este povo venceria, se sobreviver fosse o único meio, que se alcançasse pela via da guerra. Tal como este povo venceu a colonização arqui-secular, venceria ao diabo em quaisquer guerras se de sobreviver se tratasse. Com a assinatura dos acordos de Paz em Roma, o povo moçambicano renunciou definitivamente o convívio entre irmãos do mesmo ventre por meio de canhões, porque esta linguagem de comunicação satánica para os moçambicanos é imprópria, entenda isto com toda a naturalidade General, volte ao senso humano. Senhor General, faz meses vi acidentalmente no Youtube um vídeo da celebração dos 35 anos do destacamento feminino da Renamo onde mulheres da sua agremiação política cantavam em lingua sena "Kufira povo" isto é morrer pelo povo, e o Senhor General chorou profundamente possuído de frenesim. Eu, pela primeira vez pensei que em sua pessoa ainda restasse algo de alma humana, pensei que tudo não estivesse ainda perdido em si, porque eu custumo dizer que as lágrimas são o suor da alma. Quando eu disse que talvez tudo não estivesse pedido, referia-me por óbvio, ao revanchismo do espírito do Sr. General, como insaciável matador que se sente realizado em fazer cada dia óbitos (cadáveres). Permito-me não citar nomes de seus sequazes posto que estes são conhecidos, aqueles que lhe aguilhoam á constantes sublevações e desobediência enquanto eles estão a gozar uma vida exóctica de luxo, em suites aparatosos, eles usufruem das novas tecnologias, andam em carros de gala, comem caviar e outras delicadezas e o General a engolir poeira e a comandar mancebos para cavar estradas e matar gente, a cumprir actos de indigência de gente mentalmente estropiada, para depois o General reclamar que o país não está a desenvolver-se, demostrando assim, a sua incoerência que assusta a qualquer pessoa que tem a sua cabeça em cima dos ombros. Senhor General – convenhamos – distinguir, exaltar, a participação de sua bancada na Assembleia da República, para junto de seus colegas de outros partidos polítcos fazerem boas leis para o país ser bem legislado, leis que o General hoje viola, fazendo do seu partido uma organização "Zombie" morta e viva, um partido fantasma que se dualiza entre a urbe e o mato. Porém, seus deputados estão a "aburguesar-se" em Maputo, ostentando vida condigna, civilizada, gozando de sua plena liberdade e auferindo bons salários, por isso eles escolheram o mato para o General, como uma punição bem merecida, porque o General é uma pessoa incorrigivel, execrável e eles pensaram inteligentemente uma engenhoca de como evitar-lhe da vida deles, porque você os incomoda frequentemente com a sua ditadura maníaca e a sua forma de ser incompatível e antípoda com a democracia e com a convivência pacífica, as pessoas estão cançadas com a sua maneira obstinadadamente sufocante de querer governar a força, a custa do sangue e sofrimento de milhares de compatriotas. Vai pensando nisto General e sai do mato para deixar de fazer o povo sofrer e para o General também não sofrer, a não ser que o faz por sadismo, então que se interne num hospital e se cure General, a medicina hoje está muito desenvolvida, pode ajudar-lhe para livrar-se do buquê de doenças que lhe torturam o corpo e a alma.
Filipe Nyusi Veronica Macamo Dlhovo Castigo Langa Gabriel Muthisse Esperança Machavela Edson Macuácua-a Elisio Macamo Amosse Macamo Egidio Vaz Julião João Cumbane Frelimo Sim João Pedro Muianga Lindo A. Mondlane Ariel Inroga

Alvaro Simao Cossa's photo.


Zefanias Augusto Namburete, Francey Zeúte, Alberto Tomás Reis Pereira and 26 others like this.
Comments
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Estimado amigo Estevao Pangueia você que é uma pessoa com um domínio razoável da lingua portuguesa se não entendeu o que escrevi, duvido que o General vá entender, mas deixemos isso, porque ele tem gente que o possa explicar. P/f vamos discutir o teor da carta.
130 March at 22:37Edited
Remove
Jerry Revelador Fonseca
Jerry Revelador Fonseca Muhamad Yassine, parece que as emboscadas bombavam rebuçados por isso, o general tem de confiar cegamente e sair da parte incerta.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Exactamente Jerry Revelador Fonseca se a ameaça de chamboquear administrador e chefe da policia fosse um lascivo passar de mão,e gesto de boas maneiras...... Oh Sr. Muhamad Yassine se esse Ntlha fosse um preceito de boas maneiras, que terra tão amena seria Moçambique! O nosso problema é que começamos a ver a vida desde a morte e tudo fica ao avesso.
131 March at 00:05Edited
Remove
Tony Langa
Tony Langa No comment......
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Muhamad Yassine o uniforme das FDS que encontraram na casa do Lider e na sede da Renamo para que era?, entao quem pode dar-me garantias que as populacoes saibam quem sao os autores das ameacas?
Remove
Lindo A. Mondlane
Lindo A. Mondlane esses cidadaos estao num extasis de jubilo e satisfaçao, alegria desmedida, segundo alguns, isto nao é terror.. nao estao a fazer teatro nem fingir a alegria que sentem por dentro... em fim

Lindo A. Mondlane's photo.
231 March at 02:07Edited
Remove
Lindo A. Mondlane
Lindo A. Mondlane isto é terrorismo senhores.. é o mesmo que acontece em belgica, frança, paquistao etc.... é terrorismo puro e duro...
Remove
Santos Ernesto Gove
Santos Ernesto Gove Mocambique ja ta no patamar rumo ao desenvolvimento mas a renamo bloqueia e a bre buracos nas estradas e matando inocentes
Remove
Eugenio Elias Chirruco
Eugenio Elias Chirruco Gerson DavidDionysio SimbineLazzy LarryNaza LodovinaAlexandre Teófelo Penso que os vossos comentarios seram uteis..
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Meus amigos e irmãos, sabemos que temos problemas. Eu gostaría de que fossemos capazes de trazermos propostas-soluções, para acabar com o problema:
1) Autonomías, não. Mas sim governos de coligação a nível provincial, distrital e local.
2) A nível nacional, deve-se criar estructuras lógicas, que assumam a situação de inclusão dos partidos que estão na assembleia da República, na gestão do estado e governo, até que se criem as condições da unidade nacional efectiva.

Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Amigo Inácio Repolho o que são estruturas lógicas?
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho O problema que temos, é de partilha do poder, por isso, creio que as propostas-soluções acima mencionadas, podem ser melhoradas e aplicadas, evitando assim a divisão do País.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa O pais deve-se guiar por essas estruturas lógicas ou pela constitução da Republica?
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Inácio Repolho quer dizer que se no futuro vier outro Cidadão com armas a querer dividir o país, temos que criar outras "estruturas lógicas", para acomodar esse bandido, e assim sucessivamente?
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Pela constituição que está em vigor e que todos partidos aceitam adaptá-la a descentralizão, conforme a opinião do general Hama Thai na Stv da terça-feira.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa A CR em vigor em Mocambique foi elaborada em 1994 com a colaboracao de todos partidos politicos que estao na AR, especialmente para acomodar os interesses da oposicao.
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho O país não pode viver na destruição por não sermos capazes de resolvermos os problemas, meu amigo Álvaro.
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho ...incapazes de resolvermos os nossos problemas. ..
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Ninguem pode impor condicoes ao Estado, isto deve estar claro para todos, os problemas resolvem-se discutindo sem ameaça.
131 March at 12:38Edited
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Voce esteve em Espanha, la so por dizer viva Eta, corre o risco de ser acusado de apologista do terrorismo, assim como nos EUA, e em todo mundo e' mesma coisa. Porque nos devemos ser corvos brancos?
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Concordo consigo. Mas as formas não devem escurecer a solução do câncro.
A Eta teve que sentar-se na mesa de negociaçoes junto dos diferentes governos Espanhois.

Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Mas nao impunha condicoes ao estado, e o estado nao dava confetes a Eta
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho As negociaçoes de Minsk, são para resolver os problemas do leste da Ukraina.
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho As armas, nunca resolvem problemas, isso sim, empobrecem aos países.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Dhlakama nao quer se encontrar com o chefe do estado, ignora-o e prefere fazer chantagem
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Dhlakama,vai e terá que sentar junto do chefe de estado, para assinar o negociado. O problema so país ,não se resolvem num encontro entre ambos líderes do País.
Necessitamos formar grupo de trabalho e que trabalhem, para o encontro e assinatura dos documentos do concenso.

Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Eu pensei que ele ja estivesse a governar as seis provincias, hoje e' ultimo dia de Março!!!!!!!!!
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Devemos evitar o desgoverno com a inclusão governativa e administrativa, do estado e do governo: A Frelimo, a Renamo e o Mm, devem formar um governo tripartito, em função do seu peso político, em cada instituição administrativa até que haja uma confiança política entre todos.
Remove
Lindo A. Mondlane
Lindo A. Mondlane Tsc
Remove
Lindo A. Mondlane
Lindo A. Mondlane Entao para q foram as eleicoes?? So p gastar dinheiro???
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Analizemos o problema e devemos trazer soluções.
Neste momento, estamos a gastar mais dinheiro do que ao gasto nas eleições:destruir o País e dar lucros aos fabricantes e vendedores de armas.
Devemos parar de meter dedo na ferida e buscar mecanismos de reconciliarmo-nos para conseguirmos obter a PAZ efectiva e PERMANENTE.

Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Lindo A. Mondlane bravo!
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Proponho ao meu amigo Arlindo, que nas próximas, evitemos que haja um só diputado da oposição, mesmo que tenhamos que repetir as eleições, até conseguirmos zerar a oposição.
A oposição aproveita-se dos votos dos distraídos para estar no parlamento. Concordas comigo?

Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Dhlakama, vai sentar-se junto do chefe do estado. O interessante, é propormos soluções para acabarmos com o problema, como disse numa ocasião, o próprio chefe do estado.
Remove
Eugenio Maholele Eugenio Maholelel
Eugenio Maholele Eugenio Maholelel O governo nao respeita o povo nos podemos criticar a renamo e o governo oque fazs?
Remove
Dany Filanda Macamo
Dany Filanda Macamo Faz a tua mente ressosinar.oq vc cretica do governo ele q te ensinou...
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Tenho dificuldades de compreender algum teclado
Remove
Dany Filanda Macamo
Dany Filanda Macamo Eu to a responder o comentario do eugenio
Remove
Castigo Langa
Castigo Langa O que me incomoda da noção de partilha do poder é a ideia de os Partidos irem para o Governo para banquetearem o dinheiro dos contribuintes. Não vejo nos que defendem essa solução nenhum argumento convincente de que isso iria melhorar a governação, para o bem do povo. Estava a fazer umas contas do número de cargos públicos, desde Chefe de Posto Administrativo até ministro, incluindo embaixadores, administradores de empresas públicas, oficiais superiores das FDS. Esses cargos todos não chegam a 10 mil pessoas, número insignificante para 27 milhões de moçambicanos. Porque não investimos o nosso tempo a estudar soluções para multiplicar o número de empresas capazes de criar bons empregos, onde milhões de jovens pudessem ter salários condignos?
Já ouvi muitas declarações vazias do Sr. Dhlakama, como se pudesse criar milhares de postos de trabalho por decreto, mas é evidente e ele próprio sabe que está a mentir porque não tem qualquer ideia sobre como começar sequer.

31 April at 23:07Edited
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Estmado Professor e amigo Castigo Langa em Moçambique não há outro pecado massivo além da estupidez. Admiro que haja gente que possa crer em um analfabeto funcional, energúmeno e criminoso como Dhlakama, um terrorista por definição, que além de populismo e militarismo, seu cérebro não tem mais capacidade nem aptidão para nada. A espécie mais perigosa de estupidez só tem inteligência para matar, isso Dhlakama tem mais que o diabo. Inácio Repolho Dhlakama nem é capaz de gerir uma pequenina empresa agropecuária, se lhe tirarem as armas ele ficará nú como nasceu. Uma das coisas perigosissimas que a nossa democracia produziu foi a falsa concepção de que a Paz só se constroi exclusivamente com o diálogo, isto foi criando uma fragilidade intelectual aos Moçambicanos.. Existem exemplos de como outras sociedades alcançaram a sua Paz. Esta ideia errada, produziu a sensação da impunidade aos terroristas e por conseguinte, a lógica de corrupção moral do estado em geral. A Paz não se constroi apenas através do diálogo, estados bem dirigidos não coexistem com o terrorismo.
110 April at 12:44Edited
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Muito boa noite/tarde ou incluso, bom dia, meu sempre digno e admirado professor José Castigo Langa.
Desde de 1981, que não voltamos a comunicar de nenhuma maneira, porém fiquei tão feliz pela sua nomeação a ministro dos recursos minerais.

Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Do assunto que nos faz voltar a comunicar, fico feliz por saber que os gestores do governo e do estado, sempre constituem uma minoría, em todos países, pelo não constituem uma excepção do nosso País.
Mas se trata duma das maneiras de evitar o pior: A divisão do País ou a destruição do mesmo.
Não se exclue a sua excelente ideia de criação de emprego para todos, porém sem Paz duradoira, trabalharemos de forma sintilante.

Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Certamente, meu estimado professor e para mim, também Ministro, que não podemos resolver o problema que temos, só pela vía militar?
A Espanha, ensinou-me que o terrorismo tem vías que a democracia não usa, isso sim, usa a política e o diálogo. Por isso, a ETA não ganhou pela arte militar, senão pelo diálogo e pela política, que hoje o seu representante, o BILDU, governa alguns municipios da zona do País Vasco. Por isso, sou da opinião de resolvermos os nossos problemas pela vía do diálogo político.

Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Não ostento nenhum cartão de nenhum partido; Ostento a dôr dos concidadãos que vivem como desbocados e incluso refugiados, sinto a dôr dos que por culpa da seca, não tenham o que juntar, almoçar ou incluso matabichar, no sul do País! É este o cartão que tenho.
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Alvaro, é pouco chamar-te por amigo. O justo é chamar-te por irmão.
A nossa preocupação é a mesma: a guerra no nosso País.
Devemos colocar as melhores formas de acabar com o sofrimento do nosso Povo, sem que tenhamos que destruir o pouco que temos.

Remove
Castigo Langa
Castigo Langa Estimado Inácio Repolho! Passadas muitas décadas, percebo o alcance do que dizia a minha professora do ciclo preparatório, cada vez que mandava um aluno sair da sala, por indisciplina, e cito: "quando alguém não tem respeito, temos que fazer com que, no mínimo, tenha medo, senão vai ser um grande perigo para a sociedade" fim da citação.
13 April at 04:39Edited
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Prof. Castigo Langa eu acho que serei seu aluno eterno, mas isso não devia ser, porque o aluno que não supera seu professor é mau aluno. Mas eu sempre fui brilhante estudando. Aquele abraço sincero!
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Professor Langa, não voltei de Cuba como indisciplinado, mas mesmo assim, até a data, não creio ser diferente do Inácio
Repolho que sempre fui a favor do bem estar do Povo, mas se isso constitue uma dôr para o meu professor, peço as minhas sinceiras desculpas.
Meu abraço muito sincero, como a do meu amigo-irmão, Álvaro.

Remove
Castigo Langa
Castigo Langa Pelos vistos não fui feliz na minha citação. Nada contra si caro Inácio Repolho. É no âmbito do nosso debate. As palavras da minha professora são aqui lembradas a propósito do Sr. Afonso Dhlakama que não tem respeito pelo povo. Mata pessoas, destrói seus bens, impede os cidadãos de fazerem seus negócios á vontade, aumenta o desemprego da juventude, agrava o custo de vida. Seria uma solução se, no mínimo, se conseguisse que ele tivesse medo de cometer esses desmandos.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Foi feliz e muito feliz.
Remove
Castigo Langa
Castigo Langa Já que continuamos no debate! Aparentemente, alguns apelos ao diálogo, com criticas pelo meio, parecem dirigidas ao Chefe de Estado. Gostaria de ouvir uma ideia mais concreta; uma espécie de "Road Map para a Paz" para o nosso Presidente da República. Até aqui, a última tentativa de uma ideia com cabeça, tronco e membros, mas que estava cheia de incongruências, foi a da chamada lei das autarquias provinciais.
13 April at 05:52Edited
Remove
Hermes Sueia
Hermes Sueia Ilustre Castigo Langa o mesmo "Road Map" que foi seguido e funcionou nas outras vezes...........1) o road map seguido em Lusaka, o road map seguido em Roma, o road Map seguido em Maputo,,,,,,,penso que havendo vontade não será preciso desenhar um outro road map.......o resto são outros interesses certamente alheios à suprema vontade da Nação Moçambicana. Falta vontade, honestidade e seriedade a uns e outros, por razões óbvias.............
Remove
Hermes Sueia
Hermes Sueia O que se está a passar não obedece a nenhum tipo de racionalidade............
Remove
Castigo Langa
Castigo Langa Viva Estimado! Imaginemos que se decidia que a partir de hoje, Hermes Sueia é o Presidente da República: O que faria exactamente, para trazer a paz?
Remove
Hermes Sueia
Hermes Sueia Começava por incluir os que se sentem excluídos.......progressivamente, sem convulsões até que eles se sentissem identificados com o projecto Nacional.
Remove
Hermes Sueia
Hermes Sueia É um problema de construção identitária.........................
Remove
Castigo Langa
Castigo Langa Quando sugiro um Road Map, é para evitar ambiguidades. Um titulo, pode ter muitos significados, por vezes contraditórios. Creio que muitos daqueles jovens e não só, que aplaudem o Sr. Dhlakama, sentem-se excluídos. Como seria, exactamente, passo a passo? Acredito profundamente que o Presidente Nyusi gostaria que nenhum moçambicano se sentisse excluído. Como se faz exactamente a partir da realidade concreta do País e da conjuntura internacional?
Remove
Hermes Sueia
Hermes Sueia Através da partilha do Poder, feita dentro dos limites e ditames constitucionais.(ao nível das empresa públicas, da máquina estatal a todos os níveis)...... aplicando a receita prescrita pelo Presidente Chissano na homenagem ao Dr. Pascoal Mocumbi, realizada recentemente em Maputo..........para resolver problemas técnicos e de gestão o critério não pode ser sempre a cor partidária...............estamos a falar de gestão de processos de desenvolvimento (local, empresarial, nacional).
Remove
Castigo Langa
Castigo Langa Estimado! A menos que essa passagem me tenha escapado, o Presidente Chissano não prescreveu nada. Apenas recordou que aquando da implementação do Acordo Geral de Paz e por exigência da Renamo, se tinham nomeado Chefes de Posto Administrativo indicados por aquele Partido. Mais tarde, quando o Sr. Dhlakama percebeu que aqueles dirigentes respondiam à hierarquia do Estado e não a ele pessoalmente, pediu ao Presidente para os tirar. Essa constitui uma lição que devemos tomar em consideração nas decisões que tomarmos. Ou seja: é para indicar cidadãos moçambicanos, independentemente da sua filiação partidária, para cargos no Estado ou o que se pretende é incluir moços de recado do Sr. Dhlakama, para cada um puxar o Estado para o seu lado? Este assunto é demasiado sério. Não deve ser analisado com base em chavões. Vimos uns iluminados aí, a removerem chefes de estado à força, alegando que era para implantar democracia. Não ponderaram os detalhes e o que assistimos hoje, são países desgovernados, centenas de milhares de mortos e avalanches de refugiados a inundarem a Europa!
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Professor José Castigo Langa,fico feliz e muito satisfeito por quanto acaba de expressar quanto a citação.
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho A Frelimo, a Renamo e o Mdn, representam opções que tiveram suficientes votos( número de pessôas que apoiaram os projetos políticos destes partidoa).
Por isso, a primeira inclusão governativa e do estado, é pelo respeito a estes Moçambicanos.

Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Podemos criar a vicepresidência, pode-se nomear alguns ministros, vice-ministros....e no caso dos governadores, ficaría da seguinte maneira:
-Govrnador, para o vencedor
-Vice-Governador para o segundo lugar
Esta fórmula sería válido para os administradores e chefes dos postos.
Nos demais casos, instituições do estado negociaría-se as melhores formas e fórmulas.
Esta solução, sería para prepararmos a modificação da constituição para o ano das seguintes eleições.

Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho O que se busca é evitarmos que existam homens armados fora das FDS no País:desarmar a Renamo e contolá-la.
Remove
Hermes Sueia
Hermes Sueia Onde há respeito pelos ditames constitucionais não há espaço para a desgovernação. E o problema é exactamente esse: não pode crescer a percepção de que o Estado está a ser puxado puxado para um só lado...........só há conflito onde cresce a insatisfação. E a satisfação resolve-se assegurando maior eficiência na implementação dos diferentes programas de desenvolvimento social e económico, o que se faz com competências e não com moços de recado................
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Desarmar a Renamo e Controlá-la no sentido, de integra-la.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Inácio Repolho há muitos que em Cuba eram Chefes de turmas e ou chefes de assuntos sociais e disciplinares, e hoje são apologistas do terrorismo, e alguns que regressaram como indisciplinados mas são bons Cidadãos, jornalistas de renome internacional, professores na UEM, etc.
13 April at 06:03Edited
Remove
Denford Zitsanza
Denford Zitsanza Desculpem-me por intervir.
Neste momento em q a patria amada se encontra, na minha optica o que se quer é a soluçao.
Moçambique é a nossa casa. No somos filhos do (mesmo pai e mae). Pata tal, como familiares, vamos pôr a mesa uma ideia q traga a soluçao que é a paz.
Espero q alguns d nos tenhamos assistido a luta entre dois elefantes quem sofre é o capim. E neste momento, o capim de que me refiro é o povo moçambicano.
A paz é o objectivo espesifico q se deve procurar alcancar, sem preder o tempo.
Para terminar, eu apelo a aqueles q em ingles diriamos "to whom it may concern" para que nao percam tempo escrevendo bonitos textos que ñ tragam soluçao.

13 April at 06:12Edited
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Para si estimado Álvaro, no que dizes, para os que voltaram de Cuba como indisciplinados e os outros como eu que voltei como chefe do grupo, apesar de não ser apologista do terror, mas sim um homem que não gosta ver o sofrimento das pessôas, fico muito triste e emocionado. Não quis ofender a esses que voltaram no grupo dos indisciplinados. Minhas excusas para eles.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Tu não entendes uma coisa. Ser indisciplinado em Cuba podia ser vontade de uma pessoa ou ma informacão que os responsaveis recebiam de um determinado aluno mentiroso que era do GVP, eu participei nesses processos e sei como eram feitos, deixemos isso. Na escola Eduardo Mondlane onde o Diretor era Castigo Langa em 1981 ninguem regressou como indisciplinado, mas na Samora Machel onde eu estive contigo ate 1981, regressaram para Moçambique muitos "indisciplinados." Porque? A tolerança é a coisa que eu aprendi do Castigo Langa e por isso tenho muito respeito com ele. Mas detesto terroristas e seus apologistas, detesto aqueles que se camuflam..... Assim jamais teremos um pais pacifico! Dhlakama é terrorista, e assim ele deve ser tratado.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Eu defendi a patria, em varias frentes amingo Inácio Repolho e vou defende-la até os ultimos suspiros do meu respirar.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Muitos daqueles que tu Inácio Repolho chamas de indisciplinados foram grandes chefes no execicito contra o terror e tu nao sabes
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Amigo Álvaro, já apresentei as minhas excussas enquanto as minhas palavras. Estavam dirigidas á citação que não a tinha percebido.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Eu acho que o Sr. Eng. Castigo Langa entendeu o teu pensamento e a tua posição.
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Eu não chamei a nenhum deles como indisciplinado, simplesmente disse que voltei e nem expulso de Cuba como indisciplinado ou no grupo indisciplinado.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Esquece essa coisa de indisciplinados ou disciplinados de Cuba, eu conheco muitos demagogos que em Cuba eram tidos como disciplinados e hoje estao a dar-nos dor de cabeca e outros que agora sao grandes chefes no exercito, e noutros sectores chaves do nosso pais, mas regressaram como indisciplinados. O professor Gaspar ja disse que ele estava muito errado em Cuba, reconhece que o estalao de avaliacao que ele usava para classificar o aluno nao estava certo.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Alguns que mal estudavam filiavam nos GVP para se branquearem, no meu criterio todos que estudavam mal deviam ser os primeiros indisciplinados, porque nos fomos para Cuba estudar e quem nao cumprisse bem essa premissa fundamental devia ser classificado de indisciplinado. Eu sempre fui chefe pedagogico da minha turma e no ultimo ano vice pedagogico geral, quando propus a medida de classificar os que mal estudavam como indisciplinados o prof. Gaspar criticou-me fortemente, ele pensava num homem novo robotizado e sem ideias livres, tenho colegas que foram expulsos de Cuba mas eram muito bons na pedagogia. Aquela medida de chamboquear estudantes foi o cume da impaciencia do Gaspar. Para tu veres Inácio Repolho isso so aconteceu na Samora Machel, mas em cuba tinhamos 4 escolas.
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Disso concordo consigo meu irmão.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Mas quando saimos da BECA Gaspar e Biché foram batidos pelos alunos, e mandaram lhes marchar no pátio da escola, isso tudo resultado da intolerância do Gaspar. Muita pena que os alunos tenham tomado uma atitude agressiva com ele, mas era obvio que isso acontecesse.
Remove
Castigo Langa
Castigo Langa Estimado Álvaro! Agradeço que encerremos o dossier Cuba. Com o tempo, eu próprio não me recordo de detalhes sobre como as coisas se passaram, para poder julgar com justiça. Por outro lado, éramos demasiado jovens para o nível de responsabilidade que recaía sobre nós. Eu tinha 21 anos quando fui para essa missão. As primeiras aulas de psicologia e pedagogia, recebi mesmo lá em Cuba. O que levava daqui, para além da educação dos meus pais, eram as habilitações literárias e as referencias de disciplina usada durante a luta de libertação nacional que, obviamente, tinha um forte cariz militar. Lembrar também que na educação tradicional que constituía alicerce da maneira de ver o mundo, para muitos de nós, os castigos corporais faziam parte da receita para pôr na linha jovens considerados contumazes ou recalcitrantes. Uma das referências pessoais que levava de casa, sobre a educação de jovens, eram as histórias que o meu pai me contava do tempo em que estudava na Escola de Artes e Ofícios da Moamba. Via nas malandrices de alguns, a reprodução do que o meu pai já me tinha contado e assumia que era próprio da idade e portanto, que com o tempo, seriam homens honrados e batalhadores, como foi o meu pai. Tudo dependia apenas da nossa persistência, como professores e naquele caso, tutores também.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Estou plenamente de acordo consigo Prof. Castigo Langa. A educacao caseira conta muito para a vida futura de cada homem. As experiencias que cada um de voces tinha como pessoa, eram a base de como voces se comportaram connosco vossos alunos. Quem por ventura, tivesse passado uma vida dura na infancia ou na adolescencia, isso pode ter influenciado negativamente na maneira como se lidava com seus alunos.
Remove
Denford Zitsanza
Denford Zitsanza Professor Castigo Langa, para mim, foi como um pai que ate quando ele regressou a pátria amada a ESBEC 34 ficou como uma casa sem pai. Embora houvesse alguem que havia tomado seu lugar.
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Amigo Dentord Zitsanga, eu tenho dito que chamar de Prof. ao Castigo Langa é minha injustiça ele é pai, sem dúvidas!
14 April at 06:57Edited
Remove
Castigo Langa
Castigo Langa Ao meu amigo Hermes Sueia! Tomei nota da proposta. Sem pretender desqualificar, confesso que me parece demasiado simples para ser efectiva. Voltando aos meus professores! Uma vez o professor Russo chamou um aluno ao quadro para resolver um problema. O nosso colega deu três passos e apresentou o resultado, que obviamente estava errado. O comentário do professor foi: Estudante! se a engenharia fosse tão simples, iríamos formar um engenheiro cada seis meses.
Remove
Hermes Sueia
Hermes Sueia Ilustre, eu apenas reproduzi o que oiço por estas paragens......o senso comum. O mérito do conhecimento científico reside na capacidade de transformar a ciência em senso comum. De outra maneira a ciência perde utilidade. É na simplicidade onde se encontra a virtude........Um Professor meu, de análise matemática, também Russo, dizia-me em 1982: não complica as coisas.....faz da maneira mais simples, simplifica.............................e funcionava.........o que nos une é mais importante do que aquilo que nos separa.
Remove
Hermes Sueia
Hermes Sueia Há que aproveitar melhor os recursos disponíveis...............a começar por dar ouvido aos nossos especialistas em resolução de conflitos.
Remove
Inácio Repolho
Inácio Repolho Muito boa noite meus amigos contertúlios;
Hoje estive assistir um programa da STV notícias, chamado bancada parlamentar que me inspirou na possível solução no alcance de paz duradoura:
1-Formar um Governo nacional compondo-se pelos partidos que estão na Assembleia da República durante 50 anos.
2-As características do Governo nacional, seríam repetidas nos distritos e postos administrativos.
3 - Também será de aplicação nos demais organismos do Estado.
4 - As eleições se farão para posicionar as figuras do Presidente da República, Vice-presidente e do Primeiro - Ministro.
Com esta fórmula, conseguiremos a unidade nacional, a reconciliação e um verdadeiro desenvolvimento do país.
Sei que muitos contertúlios, não me perceberão, mas a Paz preocupa - me muitíssimo.

1 hr
Remove
Alvaro Simao Cossa
Alvaro Simao Cossa Contertúlios e' uma palavra espanhola, que quer dizer círculos fechados. Uma pergunta amigo Inácio Repolho. Porque hipotecar o futuro de novas geracoes por ambicoes de gentalha mediocre, que quer 50 anos garantir anticipadamente o alastramento da sua mediocridade? Quer dizer que todos aqueles que nao concordarem com a Frelimo, Renamo e MDM, devem esperar 50 anos para poderem ter oportunidade de governar ou participarem activamente na vida politica do pais? Necessito de compreender este detalhe. 50 anos!!!
1 hrEdited
Remove
Zefanias Augusto Namburete
Zefanias Augusto Namburete A carta ainda não chegou em Gorongosa. Talvez quando chegar pode mudar alguma coisa sobre actual situação do país.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook