quarta-feira, 11 de maio de 2016

AS MAMAS DA MATILDE CONJO



AS MAMAS DA MATILDE CONJO E A “CULTURA DO ESPECTÁCULO” DE MARIO VARGAS LLOSA
Recebi ontem, pelo WhatsApp, uma série de vídeos onde uma cidadã moçambicana (também cantora, por sinal) aparece a despir-se num reality show a passar num desses canais de televisão por cabo a que qualquer um pode ter acesso, denominado Big Brother Angola-Moçambique. Lembrei-me duma dessas vezes em que estive a ver, no Youtube, alguns vídeos do escritor peruano Mario Vargas Llosa (Prémio Nobel da Literatura em 2010), comentando uma das suas mais recentes obras, intitulada “A Cultura do Espectáculo” (disponível para download grátis na Internet). Vou tentar resumir o que ele defende no livro. Em suma, Mario Vargas Llosa assume que a verdadeira cultura é aquela que torna as pessoas mais sensíveis, mais críticas e mais profundas em tudo o que fazem. Algo que faz com que as pessoas se desprendam de distracções e encarem a realidade frontalmente. Por exemplo, diz ele que ouvir música de qualidade, visitar uma séria exposição de artes plásticas ou ler um excelente livro leva as pessoas a fazerem amor de uma forma diferente, a explorarem a profundidade da condição de seres humanos que são ou a serem mais conscientes das diversas alternativas que o mundo poderia ser hoje, para além do que nos é mostrado. Para Mario Vargas Llosa, as pessoas têm, no mundo real, uma só vida; através da cultura, elas podem ter até mil vidas. Com ela podemos viver muitas outras coisas que, sem ela, nem sequer saberíamos que existem. Através da cultura, as pessoas tomam conhecimento e se insurgem contra as injustiças do mundo. A cultura cria sociedades livres, com cidadãos responsáveis e de espírito crítico. A cultura verdadeira não só diverte, como também questiona, problematiza e inquieta. Ora, isso é um perigo para as elites que nos governam.
Para Mario Vargas Llosa, a cultura é tão importante para a sociedade que é a primeira coisa que o poder político tenta controlar, quando quer dominar um povo. Precisamente porque a cultura estimula a rebeldia, a irreverência, a insatisfação e o inconformismo. Consequentemente, o primeiro passo que os políticos tomam quando ascendem ao poder é trivializar a cultura. Censuram-na, tornam-na básica e desprovida de conteúdo, de ambição e de moral, promovendo uma outra “cultura” que só distrai, entretém e emburrece as pessoas. Patrocinam tudo aquilo que, em nome da cultura, torna as pessoas mais passivas, mais alienadas e mais desligadas das suas próprias vidas. Transformam a cultura de um instrumento de consciencialização popular em uma arma de propaganda política. Tornam a cultura um passatempo efémero, banal e vulgar a que as pessoas se recorrem para se esquecerem dos seus verdadeiros problemas, para que deixem de pensar e de reflectir, para que deixem de reclamar e de exigir. Por essa via, é convenientemente esfregada na cara do povo, através de meios de comunicação social directa ou indirectamente controlados pelo poder do dia, uma “cultura” sem criatividade, sem beleza e sem arte, que é estampada como genuína cultura. A “cultura mainstream”, o passatempo popular. Tal como o próprio Mario Vargas Llosa diz na obra supracitada, “a diferença essencial entre a cultura do passado e o entretenimento de hoje é que os produtos daquela pretendiam transcender o tempo presente, durar, continuar vivos nas gerações futuras, ao passo que os produtos deste são fabricados para serem consumidos no momento e desaparecer, tal como biscoitos ou pipoca”. É a celebração de algo que, ao invés de elevar e de dignificar a sociedade, a trivializa e destrói.
Pensei em Moçambique. Nos mesmos padrões, tem florescido no nosso país uma “cultura moçambicana” que é financiada pelas nossas maiores empresas públicas e privadas, promovida pelas nossas televisões e rádios ou apadrinhada pelas instituições estatais vocacionalmente orientadas para a gestão cultural. Tal cultura celebra hoje, em grandes holofotes e com o beneplácito e apadrinhamento do próprio Estado, expressões ridículas, vazias e descartáveis do que não é e jamais será arte, manifestações que têm acantonado a verdadeira cultura a uma actividade praticamente clandestina. Isso é promovido de forma deliberada ou em conluio cúmplice das figuras que gerem o nosso Estado, trocando a verdadeira cultura (que fiscaliza a realidade e denuncia os seus podres) com a indústria do entretenimento (assente no famoso “pão e circo” para o povo). Algo que mata as pessoas aos bocados, sem que elas próprias se dêem conta, em espectáculos afrodisíacos como os da Melancia de Moz, os do Festival de Zouk ou os do Big Brother Angola-Moçambique. Pessoas a quem são pagas autênticas fortunas para mentirem ao povo que são artistas e que merecem a sua atenção. Pessoas a quem o povo é capaz de pagar, estúpida e cegamente, entradas aos seus eventos. Ou contratos de fornecimento de canais televisivos onde tais banalidades são projectadas.
O que é então, para Mario Vargas Llosa, a tal “civilização do espectáculo”? Simples e passo a citar: é aquela “onde o primeiro lugar na tabela de valores vigente é ocupado pelo entretenimento, onde divertir-se, escapar do tédio, é a paixão universal. Esse ideal de vida é perfeitamente legítimo, sem dúvida. Só um puritano fanático poderia reprovar os membros de uma sociedade que quisessem dar descontracção, relaxamento, humor e diversão a vidas geralmente enquadradas em rotinas deprimentes e às vezes imbecilizantes”. Então, para o autor, tudo o que é considerado como “cultura”, para os nossos tempos, tem de ser de compreensão fácil e acessível ao povo. Algo que lhes deixe imediatamente satisfeitos, sem algum esforço intelectual. Posso trocar em quinhentas: hoje o que é “cultura” não é o que é ditado por cientistas, pensadores ou filósofos; é o que é papagueado por ignorantes como o Bang, o MC Roger ou o Fred Jossias. Ou o que os directores de marketing da Mcel/Vodacom decidem patrocinar, o que os gestores da ZAP/DSTV decidem massificar e o que os directores criativos da Golo e da DDB decidem publicitar…
O povo não sabe o que é cultura, e nem tem como saber. Nunca saberá que, fruto da sua estupidificação institucionalizada, jamais perceberá que é apenas vítima de instrumentalização e de extorsão. Torrar o seu dinheiro pagando por essas lucubrações não é algo que interessa aos donos do país, muitos deles gerindo interesses corporativos privados que amealham lucros fabulosos introduzindo e fomentando essas frivolidades na nossa sociedade. Afinal, hoje estamos num mundo em que já não interessa se algo é bom ou mau… hoje estamos num mundo em que o que anestesia e estupidifica as pessoas é o que é mais bem pago, promovido e celebrado. Quem, por ventura, tentar se insurgir e questionar, mesmo já dentro da ”festa”, é sempre hipnotizado por mais uma 2M, não é verdade?
Voltando ao cerne do texto e citando mais uma vez Mario Vargas Llosa, na cultura do espectáculo de hoje em dia “é bom o que tem sucesso e é vendido; mau o que fracassa e não conquista o público”. Assim, eles nos transformam em autómatos, indivíduos que já não conseguem saber o que é que presta e o que é que não presta; indivíduos que tudo o que simplesmente têm a fazer é aceitar o que lhes é imposto, sem oportunidade de escolher. É só por isso que quase ninguém se escandaliza, hoje, com as mamas de fora da Matilde Conjo perante as cameras daquele canal de televisão. Pelo contrário, até celebramos. É a “cultura” moçambicana a se internacionalizar…


Geringonça, não só do regime do dia.
Acompanhei detidamente a celeuma em torno do comportamento da ‪#‎Conjo‬no Big Brother Angola (é isso?!). Vozes sem conta ergueram-se com dureza e rispidez não só para criticar veementemente a atitude da nossa compatriota como, também, para criticar os que sorrateiramente levantam a voz crítica, aqui no facebook, quando se trata deste tipo de atitudes.
Queria lembrar, apenas, que sofremos da mesma geringonça do regime do dia. Intolerância e tentativa (malograda) de unidimensionar, singularizar a opinião pública. Não é possível todos intervirem na questão da dívida soberana, valas...é importante sermos tolerantes e não emitirmos opiniões que visem limitar a opinião dos outros. Uma coisa é dizer da justeza das atitudes da Conjo. Opinião personalíssima. Outra, é dizer que os outros não devem, como o fizeram, julgar e, porquê não, sentenciar na sua ordem normativa (pessoal) o comportamento da nossa compatriota. Este último comportamento é próprio do regime do dia. Intolerante, unidimensional e autoritário. Manifesta limitação da liberdade de pensamento e opinião. Atitude que estupra visceralmente a ordem valorativa constitucional. Indigna, humanamente, também! Uma geringonça da qual (certos) acérrimos críticos do regime do dia sofrem, também!
Em tempo: o comportamento da Conjo é enquadrável em duas dimensões analíticas. A primeira tem que ver com o direito que cada um de nós temos de manifestar, expressar o que bem entendermos seja por meios gráficos, oral ou corporal. Um direito de natureza constitucional, fundamental. Outra, é a relativa ao abuso desse direito. Temos de entender que os detratores da Conjo situam-se nesta dimensão. A moral, costumes, tradições que por razões do multiculturalismo varia, nivelam, cercam e dimensionam o exercício escorreito dos direitos. O da manifestação através do corpo não foge à regra.

Representante de Moçambique fez sexo no Big Brother África

Luís representante de Namibia no Big Brother África fez sexo com a representante Moçambicana Mira no reality. Apesar da representante Moçambicana ter ficado pouco tempo no Big Brother África, deu tempo para que a mesma deixasse uma marca e descobrir uma paixão.
A representante Moçambicana Mira, já havia beijado Nhanhla numa das festas realizadas no reality, mas com o Luís foi muito além do beijo.
Luis e Mira
Tudo começou com beijos e beijos, houve uma pausa quando num certo momento a Mira se levantou para abraçar Trazegah, outro representante de Moçambique, que naquela altura passava perto dos dois. Em seguida, ela voltou para debaixo dos lençóis onde já se encontrava o representante da Namibia Luís e a ação real começou.
Pelas imagens transmitidas a partir das várias câmeras montadas no Big Brother, podia se ouvir o gemido dos dois. Apesar de muita movimentação na casa os dois não se intimidaram continuaram o acto por muito tempo.
Quando questionado com Andre Manhiça no programa Área VIP da TVM2 se ela  fez sexo com Luís no Big Brother, a Mira limitou-se a rir, tentou negar, mas não conseguiu convencer o apresentador.
Dércio Tsandzana De que dureza e rapidez falamos mesmo?
11 hrs
Dioclécio Ricardo David Aí não ?! Ela não foi veementemente criticada?
11 hrs
Dércio Tsandzana Dos que criticam aqueles que lançaram impropérios a ela.
11 hrs
Dioclécio Ricardo David Dércio Tsandzana, se calhar não me faço entender como gostava. A ideia é esta, simples: é intolerância, autoritarismo opinativo e unidimensional dizer que, por exemplo (teu caso), não se deve criticar a Conjo porque aquilo passa no canal fechado, é para maiores de 18 e que é um show. E então, já não se pode ficar estupefacto com aquele tipo de atitudes? O corpo tem uma dimensão aquém da que vemos. Ainda, o da mulher é sacrossanto. Até entendo a sua opinião. A Conjo esteve a manifestar um direito constitucional que é de se manifestar, expressar. Todavia, não se deve criticar quem pense que tal direito foi abusado.
11 hrs
Dércio Tsandzana Logo, qual e' a razão de criticarmos a ela? Penso que já sabes a minha posição.
11 hrs
Dioclécio Ricardo David Dércio, é de propósito? Heheheh...não estás a entender-me. Quem critica é porque acredita que houve abuso de direito. Devemos criticar os fundamentos que estejam por trás dessa opinião e não a opinião. Quem não crítica, entende que é manifestação, liberdade de expressão, tal e qual o fazes. O que acredito que não é correcto é atacarmos quem acredita que não é correcto sem atacarmos os seus fundamentos. Enfim...😰
11 hrs
Dércio Tsandzana Percebido, estou mesmo numa encruzilhada para ver onde chegamos com isso smile emoticon
111 hrs
Dioclécio Ricardo David 😂😂😂😂 pois! Força...😂😂😂
11 hrs
Ivan Maússe 😂 mano Tsandzana😂
3 hrs
Rafael Ricardo Dias Machalela Bom dia Dioclécio. Obrigado meus caros. Neste rame rame todo o que me tira do sério é a nossa predisposição para impingir a nossa moral (qual mesmo?) a outrem... Como se ela tivesse algum contacto social connosco...
111 hrsEdited
Dioclécio Ricardo David Excelente To! Estou satisfeitíssimo. É que temos duas dimensões: uma de liberdade de expressão da Conjo e outra que tem que ver com a ordem moral e cultural que nivela os níveis de abuso de tal direito. O que temos de atacar, se calhar, são os fundamentos que cada um usa para justificar o apoio ou não da atitude da Conjo. Outra coisa, que criticava e fui muito bem entendido pelo (meu) amigo To, é criticar quem apoia ou não apoia. É dizer que não devemos falar disto mas daquilo. Isso parece que não é socialmente responsável.
111 hrs
Cirilo João Massingue Meu grande amigo DRD, quanto ao post que fiz a intenção não era de algum modo coartar a opinião das pessoas, o que quis no post deixar patente é que as pessoas ocupam-se demais com coisas e comportamentos pouco relevantes, quando nós estamos num contexto que obriga ( quanto a mim) qu estejamos focados em questões essenciais.
Nem todos têm capacidade para falar da dívida pública? Sim aceito, mas o que não me agrada é ver muitos de nós distraídos com Reality shows enquanto a realidade em que vivemos exige uma postura diferente.
Essa é a minha opinião.

311 hrsEdited
Dioclécio Ricardo David Que respeito plenamente, meu amigo. Todavia, creio que se chegamos a este estado de coisas em Moçambique, roubalheira ao vistos de todos sem pudor e contenção, é porque muitos na nossa sociedade não tem o discernimento necessário para prever que certas atitudes podem plantar a ira crítica dos demais. A Conjo avaliou, creio, uma das partes da balança: manifestação da sua liberdade, da sua expressão! Esqueceu, acredito, da outra parte moralizadora, cultural que nivela o exercício dos direitos para não resvalarmos no abuso de direito. A nossa sociedade sofre mais de crise de valores do que propriamente doutras coisas. Focarmo-nos naquelas atitudes acredito que seja muito bom pois tem a vertente educativa muito forte para as meninas de tenra idade. Imagina o que seria de nós se todas começarem a crer que é normal desnudar-se? Se acertarmos em valores que devem assentar o nosso dia a dia, verás que nosso Estado melhora.
111 hrs
Cirilo João Massingue Opinião certa e coerente.
Estamos alinhados, o que devo dizer é que Reality Shows n devem no meu entender ocupar a atenção de toda a opinião pública quando mais assuntos interessantes temos por tratar.

111 hrs
Ivan Nhaca concordo plenamente caro Dio, temos questões bem mais importantes neste país que a nudez da Conjo, nao concordo com a atitude dela pois como pessoa pública ainda mais, anulou-se como exemplo para algumas pessoas que a estimavam mas como diz o ditado popular "cada um é dono do seu corpo e faz o que dele entender"
210 hrs
Oskar Zucula Eu particular e incansavelmente estarei sempre na linha da frente para "dedurar" tudo, mas tudo de "podre" que tende a ser "normalizado" pela sociedade e não só. ..
29 hrsEdited
Dioclécio Ricardo David 😅😅😅👍🏿
10 hrs
Antonio Junior Nao acha caro Dioclécio Ricardo David que discutirmos a moral na sociedade eh discutirmos os valores que pretendemos ou constituem o modo de vida da nossa sociedade? A moral sao valores intrinsecos da sociedade independentemente de cada um. Foram sendoconstruidos ao longo do tempo e perduram no tempo, passam de geracao em geracao e variam de Pais para Pais. Se ha um acontecimento que repugna a sociedade porque fere a sensibilidade das pessoas, maioria diga-se, porque nao discuti-las? Ha vida para alem da divida ou nao sera ela mesma eivada duma certa "imoralidade"?
110 hrs
Dioclécio Ricardo David Antonio Junior, pois meu caro. É isso que tentei, não sei se com sucesso, deixar transparecer na publicação. A moral é anterior ao direito pois diz respeito à pessoa em si considerada. Quando transplantada para a sociedade, a moral é anterior à todos os valores normativos. Dai que atacar a nossa moral do dia é acautelar o nosso futuro. Veja que a imoralidade política alastra-se em todos os sectores. O futebol, do qual V.Exa. está dotado de conhecimentos profundos, sofre do mesmo cancro social: imoralidade. Não há regras, tudo vale para se sair vitorioso. Corrupção e inverdade desportiva é o que abunda. Temos de refundar nosso Estado, é urgente. Fundações da moral e respeito pela dignidade humana.
110 hrs
Antonio Junior So uma pequena achega Dioclécio Ricardo David em relacao ao futebol. O futebol e das poucas actividades sociais com regras bem definidas, com um organismo que as faz aplicar em todo o mundo por igual e todos as cumprem. Agora desvios na forma como se querem ganhar as competicoes esse ja eh um outro debate e felizmente nesse desiderato o futebol tem sabido expurgar os prevaricadores. Costumo dizer, pudera a ONU ter o mesmo poder que a FIFA tem de impor regras e sancionar os prevaricadores, a comecar pelos seus proprios gestores. De resto estamos juntos e agradeco a mencao de ser eu um profundo conhecedor da area. Opa, fizeste-me o dia.....kkkkk
29 hrs
Dioclécio Ricardo David Pois pois, ilustre. Sempre que posso o vejo e escuto com atenção redobrada.
19 hrs
Mutola Escova caro ilustre Dioclécio Ricardo David , se existe alguma moralidade em moçambique, temos que começar por banir as novelas que os canais de televisão transmitem de 24 h sobre 24 h, filmes eroticos e danças com coreografias de conteuúo sexual praticadas por menores. Por que isto, é pior do que a nossa compratriota fez no âmbito do seu livre arbitrio. Acho que dar tanta importância a apresentação de seios de uma mulher, como alguem até chamou de vergonha para o povo moçambicano, é exageradissimo. não criemos um falso debate. Quanto a mim, estou despreocupado e desinteressado com os seios da Conjo. como disse, existem varias Conjos que aparecem nas telenovelas e filmes eroticos e ninguem fala e defende a "moralidade moçambicana".
19 hrs
Dioclécio Ricardo David Pois pois, meu caro Mutola!
Manuel Viriato
Manuel Viriato Muito bom texto e boa reflexão. Estamos nos destraindo com trivialidades e perdendo o foco no que realmente devia ser importante.
Este caso é mais um igual a muitos que pode permitir que o povo perca o seu controle. Estou a imaginar que alguns agora poderão pagar um pouco mais para ter acesso ao canal que publicou as imagens e assim acederem a mais informações triviais e não buscar informação sobre o impacto do afastamento dos doadores para economia Moçambicana.

615 h
Eliminar
Dr Dercio Nicolau
Dr Dercio Nicolau Fooogo.
15 h
Eliminar
Alves Manjate
Alves Manjate Óptima reflexão Barroso! Aquilo lá, de cultura tem nada! É sim uma vergonha! As pessoas perderam-se e estão dispostas a tudo por dinheiro e fama! Distraem-se do essencial e tornam-se seguidores de banalidades. A essência da cultura (moçambicana) passa muito longe daquilo. O que mais intriga é a falta de postura crítica dos moçambicanos. Em contraste aplaudimos e pedimos por mais. Entristece-me bastante ver as coisas no rumo em que estão. Tsk
14 h
Eliminar
Pedro Miguel
Pedro Miguel 👏👏 para o texto. De facto tende-se a aculturar o ridículo.
114 h
Eliminar
Iris Maria Monteiro
Iris Maria Monteiro 👌
14 h
Eliminar
Dzole Yanga
Dzole Yanga Em suma... "É a cultura moçambicana a se internacionalizar".
Nunca criticamos as masuazis com os seios fora. Fingimos que vivemos numa caixinha de fosforo, numa sociedade perfeita. Por vezes os tabus culturais caem que nem caju. Eu nao estou escandalizado de maneira nenhuma, nem julgo. Ha dinheiro em jogo e a menina so esfregou as mamas na caea dum "gajo". Infelizmente algo que so se faz em quatro paredes.
Ja dizia Mick Jagger, sexo e nudismo que é bom fazemos as escondidas, mas criminalidade faz-se a luz do dia.

514 h
Eliminar
Julio Lilito Boene
Julio Lilito Boene "Agramei"
12 h
Eliminar
Pentecostes Mumba Nellyto Mumba
Pentecostes Mumba Nellyto Mumba Putaria...Matilde e Fily
9 h
Eliminar
Schauque Spirou
Schauque Spirou Vai arranjar problemas vc. Chamar de ignorantes a idolos populares? Ehehee
Muito boa a reflexao. Começo a ver a diferença de estudar e formar-se. 😉

1513 hEditado
Eliminar
Emerson Picardo
Emerson Picardo 👏👏👏👏, Albino Nhaposse, Jose Picardo
13 h
Eliminar
Edmilson Taula
Edmilson Taula Texto para ler e tomar nota. desse jeito eu sinceramente preferia ter uma cultura monoteísta ante uma cultura moralmente selvagem e constrangedora.
13 h
Eliminar
Ketta Conceição
Ketta Conceição Aprendi muito, PARABÉNS. 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏
13 h
Eliminar
Pretinha Naite Naite
Pretinha Naite Naite " com as mamas Fora da Matilde Conjo perante as câmaras daquele Canal de televisão. Pelo contrário, até celebramos. ..

.Eu não celebro merda Alguma. ...Parabéns pelo texto puto . Muito lindo e profundo. 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

213 h
Eliminar
El Patriota
El Patriota Excelente Edgar. Ainda bem que comigo não funciona esse embrutecimento. Não curto as músicas deles, não vou aos shows deles e NUNCA me deixo estupidificar com esses realities shows deles vazios e patéticos com mulheres desmamadas e sem sal.
113 hEditado
Eliminar
Rildo Rafael
Rildo Rafael Edgar Barroso na esteira do Karl Marx e a Escola de Frankfurt o texto desmistifica as artimanhas do aparelho ideológico e e evidencia a teoria crítica...Irei partilhar consigo uma obra "A sociedade do espectâculo''...Interessante leitura...
313 h
Eliminar
Milagre Pahuwa
Milagre Pahuwa Peço pra me identificares Rildo , assim que publicares o tal texto.
112 h
Eliminar
Alex Paulo Dos Anjos
Alex Paulo Dos Anjos Pela primeira vez amei o texto, desde o teu sumisso da terra do "waya-waya" nossa pátria não amada, Moçambique, valeu este esforço intelectual...Edy ainda sou teu FÃ... eish, a pesar dos pesares ocidentais. Kkkkkkkkkkkkkkkl
18 hEditado
Eliminar
Herminio Malaia
Herminio Malaia Apenas um reparo este é pátria armada onde se matam todos deste o pacato cidadão até juristas que deviam julgar os armados.
113 h
Eliminar
Alex Paulo Dos Anjos
Alex Paulo Dos Anjos Com essas barbaridades ainda achas que a patria é amada?
113 hEditado
Eliminar
Herminio Malaia
Herminio Malaia Armada e não amada
112 h
Eliminar
Alex Paulo Dos Anjos
Alex Paulo Dos Anjos Muito armada.
11 h
Eliminar
João Adolfo Faustino Cantengo
João Adolfo Faustino Cantengo Pensei que estava louco e sozinho...me identifico
13 h
Eliminar
Dino Dulá
Dino Dulá Vi aquele programa por três dias consecutivos (1 hora por cada dia), não hesitei em concluir que aquilo é uma estratégia governamental dos dois países p/ entreter larga maioria dos distraídos com coisas banais...
113 h
Eliminar
Heleno Bombe
Heleno Bombe puto puto parabéns pelo texto, cabe a nós definirmos o que é Cultura moçambicana e se o acto mostrado em cameras de televisão é ou não culturalmente aceite, mas qnt a mim não fez diferença nenhuma visto a exposição que temos sido sujeito todos os dias ao ligarmos as nossas televisões mocambicanas e além fronteiras
13 h
Eliminar
Zainadine Jamaldine
Zainadine Jamaldine Muito interessante. Nunca tinha olhado para a cultura nessa perspectiva.
13 h
Eliminar
Paula Martins
Paula Martins Não se martirizem a pensar que este tipo de programas que entitulo de " putrefactos" é um mal nacional. Esta receita importada foi um sucesso em outros países tal como Portugal. Tem razão, funciona como 2M, entretém, embebeda, vicia e anestesia o pensamento. Excelente texto o seu, resta descobrir o porquê de programas tão " burlescos" terem tanta audiência......
313 h
Eliminar
Schauque Spirou
Schauque Spirou Paula e deixou sequelas aí? Problema é que por aqui, parece que não temos preparo intelectual e cultural pra estas coisas. Elevamos as mesmas pra programas de excelencia cultural... Só as novelas devem bater esse tal BB
12 h
Eliminar
Paula Martins
Paula Martins Deixou sequelas sim mas ainda hoje está a decorrer. As sequelas para o público em geral, não se vêm mas para os concorrentes é mortal. A pressão lá dentro é enorme, está estudado que as pessoas perdem a noção que estão expostas 24 horas por dia então aquilo destroi carreiras, casamentos, relações familiares é uma razia. Também lança alguns muito poucos mas só para o mundo das revistas cor de rosa. Dali não sai nenhuma carreira séria nem dignificante. Certo é que o povo embebeda-se daquilo. Perceber porquê, seria a questão....
312 hEditado
Eliminar
Carmen Fumo
Carmen Fumo Porquê? Talvez porque mais vale entreter o povo com futilidades, onde o vencedor ganha migalhas que pelas condicoes em que os seus países se encontram, mesmo que trabalhasse mil anos não conseguiriam amealhar. Contudo esse mesmo valor daria para umas pacatas salas de aulas ou mesmo patrocinar olimpiadas academicas que elevariam nao so o conhecimento, mas tambem a cultura. E desviar a atenção a essas banalidades, peermite quese distanciem mais do seu dever fiscalizador sobre as acoes do governo. E olha que estes sao colocados em períodos estratégicos.
112 h
Eliminar
Alex Paulo Dos Anjos
Alex Paulo Dos Anjos Mas também o povo já está intoxicado pelas nossas televisões e rádios de programas musicais sem bandeira nem identidade cultural. Para mim que sou promotor de eventos musicais se chamo para espectaculos musicos de interesse educativo e cultural o povo não vai, aliás tens que ter bom patrocineo para dar espectaculos com maximo de mil pessoas nos lugares como CCFM ou CCUEM...nos locais para massa a aderencia não é nem de 20% se promoveres bom espectaculo cultural. Moçambicano infelizmente vive uma imoralidade tal que o Big Brother Angola Moçambique está sendo aplaudido pela maioria dos jovens.
A imoralidade pública vai de vento a popa.

212 hEditado
Eliminar
GuTo D'Harculete
GuTo D'Harculete Edgar escrevestes muito e dissestes muito! Força!

Para que ainda haja cultura é necessário que ainda haja alguém a lembrar o que isto costumava ser.

"Transgeracionais conscientes são loucos e poucos"

113 h
Eliminar
Heleno Bombe
Heleno Bombe em qualquer tipo de jogo existe o que chamamos termos e condições e foi isso que ela foi submetida a fazer para continuar dentro do jogo e atacar os 100 mil dolares
12 h
Eliminar
Alex Paulo Dos Anjos
Alex Paulo Dos Anjos O mesmo que dizer: todos sabem que estão perante BBAM extremo no sentido promíscuo da palavra.
12 h
Eliminar
Osh Macamo
Osh Macamo Mel Matola
112 h
Eliminar
Osh Macamo
Osh Macamo Desculpa-me pelo tagg.
Não sabia que ser-lhe-ia inútil. 😢

110 h
Eliminar
Marcelo Machava
Marcelo Machava Tb nao celebro nada de merda pois nunca vou gostar de ver a minha filha daquele modo. Edgar aconselho a adicionar à sua academia um pouco de jornalismo a ver se aprende a ser objecto e directo, economizando as palavras e tempo de leitura. Argumentas muito como se estivesses numa sala de aulas. eh eh eh Parabens
112 h
Eliminar
Pérola Cuco
Pérola Cuco Parabéns pela iniciativa, o óptima reflexão
12 h
Eliminar
Dibi Ndota
Dibi Ndota Vi um desses videos, estou enjoado. Perdemos todos valores. Parece-me que a mana entendeu mal o conceito de ''bod art''
312 h
Eliminar
Carmen Fumo
Carmen Fumo Bem dito. Aliás tudo dito, claro e esclarecido. Gostei. So nao tenho um comentário acerca disso, porque acho um desperdício de tempo, dos neurônios e pode desgastar minha massa cinzenta. Pois cabe a cada um decidir o que assiste, e eu nem por Decreto Lei assisto a futilidades, ja me basta as notícias maquiadas, que me obrigam a ver e requerem de mim um exercício extra de pensar, duvidar e investigar para alem do que nos dao a consumir. Resumindo: eu escolho o que meter nas memorias interna e externas do meu cerebro. É um livre arbítrio de cada um.
112 hEditado
Eliminar
Savage Thomas Sankara Rich
Savage Thomas Sankara Rich Espectacular
LIKE!!!
Yo. Miguel Delacasa Cristiano Carvalho, good stuff right here.

12 h
Eliminar
Poetry Melody
Poetry Melody Adorei a Reflexao...contudo, estamos hipnotizados pelo liberalismo dos outros paises e, a todo custo queremos nos igualar, esquecendo-nos do nosso mozaico Africano que é diversificado de valores e principios. Pesa embora, seja tradicao nalguns povos africanos que as mulheres nao se cubram com vestimentas. Isso nao faz delas emocionadas e muito menos exibidas.
12 h
Eliminar
Custodio Faustino Mabunda
Custodio Faustino Mabunda Perante este quadro, aduzo que já tempo de se pensar num programa (talvéz BBM), no qual se espalhará o que, realmente, nos espelha. Acreditando ou não, no BBAM, estamos a ser humilhados. Estamos a pagar a factura da nossa ingenuidade. Paremos de lamber as ''plantas do pés'' do Angolanos.
12 h
Eliminar
Mestre Jojo Mestre
Mestre Jojo Mestre Africano têm a sede de cortar a corrente só que a mesma necessidade fica envenenada pelo mau dominiu de si como um ser Cultural Permanente sob posto a não flexiblidade atual.Africa esta a 100 anos do Primeiro Mundo.
12 h
Eliminar
Osh Macamo
Osh Macamo Pedro Manguene
112 h
Eliminar
Filho Do Cinzentinho
Filho Do Cinzentinho E prontos.
12 h
Eliminar
Artúria Söütö
Artúria Söütö Isso e mal, mas tambem se quer ver bem isso, o Bigbrother vao mostrar o video!
Voces tem q deixar de criticar e votar nela queridos.

112 h
Eliminar
Ketta Conceição
Ketta Conceição Jose Chigarisso.
12 h
Eliminar
Mussa Nazir
Mussa Nazir Grande texto Edgar ...
12 h
Eliminar
Nertia Urnilia Boca
Nertia Urnilia Boca Texto elucidativo, embora nao mude minha opiniao.
12 h
Eliminar
Aziza Throne
Aziza Throne Tudo dito e partilho.
12 h
Eliminar
Hillas Cossa
Hillas Cossa Edgar "granda" reflexão. Estas de parabéns!
12 h
Eliminar
The-First Da Berta
The-First Da Berta bingoooo√√
12 h
Eliminar
Edson Chiziane
Nelson Matsinhe
Nelson Matsinhe Grande texto... Grande reflexão.
6 h
Eliminar
Marisa Jorge Penicela Chicuamba
Marisa Jorge Penicela Chicuamba Triste a nossa situação...
11 h
Eliminar
Julio Lilito Boene
Julio Lilito Boene Edgar Barroso, igual a si próprio. Optima reflexão da qual estou plenamente de acordo.
Culturalmente fiquei rico.

11 h
Eliminar
Parpinto Filipe Nhampimbe
Parpinto Filipe Nhampimbe Excelente texto. Vivemos momentos em que a maioria das pessoas dão tanta importância ao dinheiro, aos bens materiais do que efectivamente valem. Consequência: não olham a meios para alcançar tais bens e nunca estão satisfeitas.
111 h
Eliminar
Lecuanhane Wa Mutxopi
Lecuanhane Wa Mutxopi Cultura moçambicana nas mamas da Matilde? Lol
311 h
Eliminar
Jubita Bule
Jubita Bule Sinceramente eu ainda não vi uma arma no bigbrother. .. e big brotar começa no recrutamento papa....culpem a Matilde se quiserem....Quanto ao Reality é a natureza do programa. ...O que está a acontecer la onde está a surpresa ?
111 h
Eliminar
Gildo Hotflava Mabote
Gildo Hotflava Mabote @Está tudo dito,

...Vim apenas desejar meus pêsames pela morte da cultura real e o R.I.P para as gerações vindouras vitimas da alienação cultural e de suas mentes pré-destinadas a abdução colectiva institucionalizada...

111 hEditado
Eliminar
Inaiate Mansur
Inaiate Mansur Excelente reflexão
111 h
Eliminar
M Griffe Nhamposse
M Griffe Nhamposse Só sinto pena das próximas gerações...que né se quer saberão responder o que é cultura...
11 h
Eliminar
Ioyta Lucia
Ioyta Lucia Mas como se pode chamar aquilo cultura ?
11 h
Eliminar
Jeronimo Gungulo
Jeronimo Gungulo Cultura pandza, Cultura descartável, a que vale no mundo actual
9 h
Eliminar
Inocencio Macuacua
Inocencio Macuacua Tiro chapeu a esta análise. Muito obrigado Edgar Barroso pelas reflexões e de facto disse tudo o que eu também gostaria de ter dito.
11 h
Eliminar
João Guilherme
João Guilherme E ainda reclamamos o estatuto de pensantes, de racionais.bem visto Edgar Barroso.
11 h
Eliminar
Dário Khossa
Dário Khossa Thumbs up.
11 h
Eliminar
Eduardo Matine
Eduardo Matine Indeed...
O que ha de Matildes neste pedaço de terra dava para incrementar as exportaçoes, ou produzir milhares de Big Brothers.

211 h
Eliminar
Osvaldo Xadreque Cossa Osswall
Osvaldo Xadreque Cossa Osswall Falado
10 h
Eliminar
Avelino Francisco Navaia
Avelino Francisco Navaia Prepcupante. "A nossa cultura"
10 h
Eliminar
Rosa Cassiano
Rosa Cassiano Aplauso, tudo dito, pena que nem todos percebem,Edgar Barroso.
10 hEditado
Eliminar
Toberto Lembrança Matavela
Toberto Lembrança Matavela Para mim mais uma vez ficou patente que estamos vivendo momentos de crise profunda de valores e uma dissociação até mesmo rotura total com a educação que recebemos dos nossos pais, que se manifesta numa juventude totalmente despreparada para a vida que caminha para o abismo. E o futuro, este é no mínimo assustador porque estes jovens já são pais hoje e que educação estão dando aosseus filhos? Muita pena mesmo ver este espetáculo triste acontecendo e pior com aprovação de alguns seguimentos da sociedade. Muito triste e lamentavel, parece que o ocidente esta avançando e ganhando mais espaço na futilização das sociedades africanas.
77 hEditado
Eliminar
Mwanana Wa Txinguizane
Mwanana Wa Txinguizane Thinking(...) >>Quem, por ventura, tentar se insurgir e questionar, mesmo ja dentro da "festa", é sempre hipnotizado por uma 2M, não é verdade?<<
310 h
Eliminar
Valente Manhique
Valente Manhique Crise de identidade, eis para mim o reflexo que faço do escândalo do tal BBAng-Moz, é de arrepiar a mente, como uma pessoa, que se presume que tenha tido uma educação, como a nossa, fazendo jus ao facto de a menina Matilde ser da nossa geração , crescemos sabendo respeitar os mais velhos, fomos incutidos a educação moral na igreja e na comunidade, penso eu que esses valores a prezada Matilde deles não gozou.
Olhando mais afundo, tentando fazer uma avaliação científica, actualmente o fenómeno globalização tem em vista ofuscar o lado bom da cultura e priorizar o lado perverso da mesma.
Realtys das ditas sociedades hegemonicamente globalizada nunca saltam à vista, mas das sociedades periféricas, sobretudo a brasileira, aliada ao factor língua, são usadas na actualidade para manipular as sociedades lusófonas, sobretudo as que estão num ascendente económico, ou que gozem de riquezas.
A globalização económica, esta no cerne deste desvirtualidade, aliada à inoperância e a dependência das sociedades perifericas.

210 h
Eliminar
Zekeene Chichava
Zekeene Chichava "Com cordas ou sem cordas" estas palavras são sábias...
10 h
Eliminar
Nicette De Amor
Nicette De Amor E assim as mentes ocas, confusas e medicriocidade abundam na nossa sociedade. Precisamos de mais pessoas como tu Edgar ...que nos alertam das sequelas a aflingirem a nossa sociedade
10 h
Eliminar
Nelson Chale
Nelson Chale "(...) É só por isso que quase ninguém se escandaliza, hoje, com as mamas de fora da Matilde Conjo perante as cameras daquele canal de televisão. Pelo contrário, até celebramos. É a “cultura” moçambicana a se internacionalizar..."
9 h
Eliminar
Pentecostes Mumba Nellyto Mumba
Pentecostes Mumba Nellyto Mumba Nao foi so a matilde k participou do Circo...a Filly também fez a sua parte no show mediocridade
19 h
Eliminar
Jeronimo Gungulo
Jeronimo Gungulo As fotos das angolanas peladas?? Cadê ??
8 h
Eliminar
Pentecostes Mumba Nellyto Mumba
Pentecostes Mumba Nellyto Mumba n tenho e nao me preocupo cm angolanas
28 h
Eliminar
Timoteo Maposse
Timoteo Maposse ...quando se fala de Big Brother ou programas restrito a menores de 18 anos nos canais que lá são transmitidos evocam se aos pais pra maior controlo mas o que acontece é que não há tempo suficiente pra os mesmos o fazerem eis que...
Estamos numa era em que deitamos a baixo aquilo que são os valores morais dessa mesma cultura assim como não ao respeito pelos nossos filhos que hoje estão mais focados pra ver aquilo que é de entretenimento...
Chamamos a isto de entretenimento ou bajula dos corpos a olho nu... Já não estamos em África mas sim num mundo sem noção.

9 h
Eliminar
Jose Alexandre Faia
Jose Alexandre Faia Fico feliz por saber que as tripas há moda do Porto te estão a fazer bem aos miolos. Parabens meu irmão mais novo ...
19 h
Eliminar
Jojo Bie
Jojo Bie Grande texto , que cá por merece muita implementação no quotidiano
8 h
Eliminar
Sergio Mawelele
Sergio Mawelele Triste, muito triste. Não me lembro de quem disse que nós somos aquilo que lemos/comemos. A nissa cultura de pouco ler nos faz aceitar o que nos dão. O problema não é somente o que nos obrigam a ingerir mas o facto de não termos capacidade de " nao comer o que nai mas aquilo que qyeremos. " Quem nada sabe, nada (de bom) pode escolher
8 h
Eliminar
Odibar Joao Lampeao
Odibar Joao Lampeao Interessante e pertinente enquadramento do problema com a teoria, mas quero acreditar que a amostra somente serve para incitar um positivo debate e não para esta (na minha opinião), forcada percepção.
8 h
Eliminar
Tsutsi Fumo TF
Tsutsi Fumo TF Algo que lhes deixe imediatamente satisfeitos, sem algum esforço intelectual. Posso trocar em quinhentas: hoje o que é “cultura” não é o que é ditado por cientistas, pensadores ou filósofos; é o que é papagueado por ignorantes como o Bang, o MC Roger ou o Fred Jossias. Ou o que os directores de marketing da Mcel/Vodacom decidem patrocinar, o que os gestores da ZAP/DSTV decidem massificar e o que os directores criativos da Golo e da DDB decidem publicitar…
8 h
Eliminar
Minoca Soares
Minoca Soares Excelente.....
8 h
Eliminar
Donaldo Chongo
Donaldo Chongo É a tal "Indústria do Nada" cantada por Valete. "Em todo movimento empresarial, a industria do nada é a maior invencão de todas. Nós criamos tudo a partir do nada. Criamos actores de sucesso que mal sabem representar...cantores que mal sabem cantar." Prossegue ironizando, o rapper português.
18 hEditado
Eliminar
Jorge Antonio Calane Kito
Jorge Antonio Calane Kito Adoro essa música
8 h
Eliminar
Jay Cee Malôa
Jay Cee Malôa Poxa Edgar... granda post... estou a imaginar os produtores deste espectaculo a terem um meeting com estas crianças (sim, sao adultos de idade mas com mentes subdesenvolvidas), informando que as audienças ñ estao ao nivel desejado, as votações estão fracas, a lucratividade em baixo. Comparam os lucros do BB Moz Ang com os da Nigeria, Brazil e blabla... Lá, o manager sugere maior agressividade no marketing, maior espetacularidade, mais nudismo, erotismo e estupidez. Compensações garantidas, mentes trabalhadas, a formula para mediocridade esta criada. Eu tenho muita pena dessa geração. Me lamentei pelas pessoas que estao nesse programa, seus familiares, seus filhos e todos que perdem seu rico tempo nisso. Nao ha dinheiro no mundo que pague o preço de um homem cultivado.
28 h
Eliminar
Taiboz Taibo
Taiboz Taibo Texto coerente e próprio para relançar as pedras aos buracos (in) devidos. É preciso dizer que o pacote capitalista — onde o consumo é o valor "nobre" — engloba esse corpo seminu na tv. Moral, no caso em análise, seria referente a quem não se despe publicamente. A verdade é que, despida ou não, a mulhe sempre foi objecto de usos e abusos em nome de algumas tradicionalizações. Isso também é despir a mulher publicamente. Pelo que percebo, é legítimo que ela seja vítima de corpo vestido, porque nua atenta a moral, esse ideal complexo e discutível. Não faço apologia ao caos mas acho que parece fácil demais diferenciar uma espécie de boa da má "cultura".
7 h
Eliminar
M Griffe Nhamposse
M Griffe Nhamposse
57 h
Eliminar
Dulce Celina Bila
Dulce Celina Bila Normalmente não sou de perder muito tempo com textos longos no facebook, mas confesso que leio teus textos atentamente e bolas são brilhantes! Parabéns por mais este excelente texto e permita-me partilhar pois ví gente ontem achar normal os vídeos desta moçambicana que se espalharam pelas redes sociais...O pior é que não eram pessoas pouco informadas e me perguntei o porquê, e eis que tu com este texto consegues me responder!!! Obrigada
7 h
Eliminar
Nairinho Mabote
Nairinho Mabote Mais um sedativo na veia das massas
7 h
Eliminar
Manuel Mageta Taque
Manuel Mageta Taque Concordo com abordagem segundo Mario Vargas, mas é repugnante quando não se pode ter em conta que parte das pessoas que funcionam como ópio do povo, não são enquadras como seres que também pode estar a ser vítimas da cultura do espectáculo, e mais repugnante ainda quando queremos ditar regras de se portar na sociedade. Experimenta ir descalço a uma bomba de gasolina na EN1/EN4 (estação de serviços) e veja o contrário de um "branco" no mesmo cenário. A razão disto se centra no fato de um ter nascido e crescido com sapato e ou contrário do outro que no seu meio nunca teve, ou seja, não que de um outro lado não exista pobreza, mas a questão mental é que forte e dita os valores e princípios de cada um.
6 hEditado
Eliminar
Armando Gild
Armando Gild Em fim ,é a liberdade no seu mais alto nível.
4 h
Eliminar
Joaquim Manuel
Joaquim Manuel Esta no sangue ...artigo de 2014

http://mozmassoko.com/.../representante-de-mocambique-fez...

4 hEditado
Eliminar
Gervasio Avelino
Gervasio Avelino O Mario Vargas Llosa já tudo disse. Os valores morais e culturais vão a cada dia que passa se degradando - ou já se degradaram. Na verdade o que o Público quer ver é mesmo esse espectaculo vil e sem nenhum interesse, que é propalado aos olhos de quem se interessa em ver. Diz-se que o programa é para maiores de dezoito anos. Alguém aqui que me diga se nos dias de hoje, existe algum pai ou encarregado de educação, que ainda controla assiduamente o que o filho ve ou devia ver? Nenhum de certeza. Os nossos filhos vão crescendo já formatados com a ideia de que cultura é mesmo aquilo, o que identifica uma nação em termos culturais é a exposição ao ridículo de actos insignificantes e de atentado ao pudor-se assim quisermos dizer.
Portanto, é uma situação quase que irreversível, ou se não, podemos considera-la difícil, pois um dos valores culturais perdidos é o de hábito de leitura. E essa informação não será nunca trazida ao público pelos mídia ou mesmo através desses programas de Entretenimento. Tem que se ir buscar em livros ou ler arigos publicados nas redes sociais por "gajus" que nem o #Barroso.

4 h
Eliminar
Candy Lisboa
Candy Lisboa Kool... Meu eterno colega Edgar Barroso!
4 h
Eliminar
Augusto Gildo Buanaissa
Augusto Gildo Buanaissa Eu me senti decepcionado
3 h
Eliminar
Mahigho Ngoka
Mahigho Ngoka confesso que m desagradou esse episodio. ha pessoas que nao teem conhecimento de si proprias e acabam agindo em funcao de certos estimulos externos (dinheiro, fama, sucesso). na sociedade actual eh dificil a propagacao e promocao de programas que visem o desenvolvimento cultural das pessoas pois isso permitiria o "explorarem a profundidade da condição de seres humanos que são ou a serem mais conscientes das diversas alternativas que o mundo poderia ser hoje". promover a cultura eh muito caro e dificil, promover banalidades eh facil, barato.
3 h
Eliminar
Ana Paula Mourana
Ana Paula Mourana Sem dúvidas que os valores morais já não existem mesmo! 👎👎👎👎👎👎
3 h
Eliminar
SG Imperfeito
SG Imperfeito Grande reflexao. Parabens. Esta aberto o debate.
Eliminar
Melody Obc
Melody Obc Obrigado caro Edgar Barroso pela indicacao da obra, eh pena meu celular(plataforma pala qual acedo a essa rede) esteja com problemas, nao consegui ler todo post, mas tava gostar.
=As Matildes dessa vida=
Como é hábito, não faltam os (bons) moralistas desta nação para vilipendiar a atitude da Matilde Conjo, devemos (antes) lembrar que o programa passa num canal fechado, portanto, esse pode ser indicativo que vai limitar as pessoas que devem assistir - segundo sua capacidade financeira de adquirir um pacote DStv ou mesmo de escolha, embora hoje nada seja privado com o Facebook - Twitter e WhatsApp. Porém, lembrem-se que há aviso prévio para maiores de 18 anos neste programa.
Mas, o que é Big Brother?
O Big Brother Angola e Moçambique é um reality show baseado no conceito de que todos os participantes estão sujeitos a uma vigilância constante. Vivem juntos numa casa cenográfica, estando isolados do mundo exterior por um período superior a 60 dias, privados do contacto com os seus familiares, actividades sociais, das notícias do mundo exterior e constantemente monitorizados através de câmaras de televisão e de microfones estrategicamente posicionados na casa.
Temos aqui que perceber os objectivos dos participantes deste reality show são meramente dois: uns procuram a fama e outros o dinheiro. Diante disto, alguns podem chocar com a sensibilidade de várias pessoas porque há quem não vai medir as suas armas e esforço para atingir tais objectivos e numa sociedade pluralista e universal, o consenso sobre boa e má moral "fica para os anjos", seja aqui ou fora do país.
Amigos, não se distraiam com Big Brother ou seja o que for, pensem o país com serenidade - não se esqueçam que estamos num marasmo incerto como nação, deixem a Matilde lutar pelos seus $ 100 mil. Coitada, ela nem sabe que cá fora há uma estupenda dívida que lhe espera.

Meck Américo C. Machava, Justina Djeco, Jay-c Chiryndja e 130 outras pessoas gostam disto.
Comentários
Zita Costa
Zita Costa Penso que neste grupo o que deveria ser matéria de discussão é o mérito ou demérito de um programa como oBig Brother, que tipo de entretenimento é esse, etc...
410 h
Eliminar
Elísio L Leonardo
Elísio L Leonardo Em outras palavras querias dizer: Perdoem a Matilde e deixem ela lutar pelos 100mil USD pois, por estar isolada do mundo exterior, nem sabe que uma divida de 1.5 bilhoes lhe aguarda!!!
410 h
Eliminar
Mauro Steinway
Mauro Steinway Nao foi isso que ele quis dizer.
17 h
Eliminar
Arão Rocha
Arão Rocha É isso mesmo Dércio. O BBAM é um programa recomendado para maiores de 18 anos. Todos os comportamentos estão sujeitos as regras de jogo da casa. O ideial é por código parental e pronto, assim so pessoas da idade recomendada numa familia podem ver.
110 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Zita Costa, aqui estamos no meu mural (individual). Contudo, mesmo no grupo, pode sim ser debatido - e a partir do que está aqui escrito podemos desembocar do mérito ou demérito do programa. Penso eu.
110 h
Eliminar
Manuel Jesus
Manuel Jesus oi Dércio Tsandzana....abordagem realista..."realmente" cabe a nós escolher ver ou não ver...virar as nossas atenções para "aquilo" ou para o mundo real...quanto a questão do custo...esse elemento já não é definidor de quem pode ver ou não, visto que passa desde o pacote mais barato e até passa na gotv, onde o pacote mais caro (plus) sao 295mt.
10 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Não é tão verdade assim caro Manuel Jesus, esse programa passa em dois pacotes: Grande (2200 MT) e Bué (1500 MT)
110 h
Eliminar
Manuel Jesus
Manuel Jesus ????? mas na gotv esta lá...
10 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Aié? Dessa não sabia...estou pasmo.
10 h
Eliminar
Manuel Jesus
Manuel Jesus ya mano...não passa na integra mas passa...
10 h
Eliminar
Édia Conjo
Édia Conjo Sao resumos...
9 h
Eliminar
Édia Conjo
Édia Conjo Porque é exclusivamente da DSTV..
19 h
Eliminar
Manuel Jesus
Manuel Jesus Édia Conjo de qualquer forma esses resumos passam numa plataforma que quase qulquer um pode aceder...e mais..nao te esqueças que a Gotv é uma plataforma Multichoive/Dstv
29 h
Eliminar
Édia Conjo
Édia Conjo Não neguei,tal que o programa não é 24/24 na Gotv
19 h
Eliminar
Tatiana Germano
Tatiana Germano Esses resumos até corta as falas e as imagens picantes (digamos que é uma publicidade para que adiram a DSTV ) da DSTV não tem isso e passa 24 horas
28 hEditado
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Nem mais, Elísio L Leonardo.
10 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Exacto, Arão Rocha.
10 h
Eliminar
Olegàrio Samuel Muando
Olegàrio Samuel Muando Não há 100.000 USD que paguem a minha DIGNIDADE. E mais não disse....
610 h
Eliminar
Mabangulane Jaime
Mabangulane Jaime E agora?
10 h
Eliminar
Olegàrio Samuel Muando
Olegàrio Samuel Muando Moralidade, princípios e ideais....
19 h
Eliminar
Cléo Morgan Mafu
Cléo Morgan Mafu Concordo plenamente consigo, Olegàrio.

Programa num canal fechado ou nao, a moral acima de tudo. Alguem ja pensou no filho dela que tem 14 anos? Ele pode nao ver o programa mas seguramente o video, as piadas sobre a mae nas redes sociais, ele ira ver e pode sofrer com isso. Com relaçao a estas coisas sou quadrada sim e nao engulo. E nao me vemha dizer que na europa e no Brasil eh pior. Quem vos garante que toda a sociedade aceita???

48 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Cléo Morgan Mafu, com se define a moral no teu ponto de vista?
8 h
Eliminar
Olegàrio Samuel Muando
Olegàrio Samuel Muando Haaaa, Tsanzana pah....
18 h
Eliminar
Anatercia Mesa
Anatercia Mesa Lol Boa!!!!!
110 h
Eliminar
Filipe De Castro Matuassa
Filipe De Castro Matuassa 18+.
Todos os argumentos ou princípios ético-morais estão sujeitos a esse pré-aviso.

210 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Olegàrio Samuel Muando, como defines dignidade? Em relação a quem? Em que país? Há uma definição geral?
110 h
Eliminar
Fernando Costa
Fernando Costa não me espanta que maiores de 18 anos gostem do programa e apoiem os actos publicos ali praticados. Como não me espanta que os mesmos que veem o programa, dia 1 de Junho vao pagar 500 paus para beberr a mesma incultura dada a crianças pelos mesmos intervenientes em espectulos tão ou mais incultos. O que me espanta é ver gente inteligente e pretensamente atenta aos vicios politicos desta sociedade não perceberem a teia em que estão enredados! Ou são inconscientes ou fazem parte do staff desta opera bufa de entorpecimento!
310 h
Eliminar
Dário Khossa
Dário Khossa "os objectivos dos participantes deste reality show são meramente dois: uns procuram a fama e outros o dinheiro". Outros ainda Fama e dinheiro (3° objectivo)
310 h
Eliminar
Celio Manjate
Celio Manjate Uma accao etica nao precisa de ser vista
10 h
Eliminar
Fernando Costa
Fernando Costa Dercio Tsandzana a tua pergunta ao Olegario é simplesmente execravel com a agravante que vem de um activista social e politico, reconhecido. O Olegario deixou bem claro um principio universal de dignidade que tem merito.. a dignidade não tem preço para ele.. eu pensava que para ti tambem não tinha..
210 hEditado
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Fernando Costa, não falei do preço, veja bem o meu comentário, eu perguntei o que é dignidade - como se define?
10 h
Eliminar
Fernando Costa
Fernando Costa tu sabes as respostas como eu sei e como todos sabemos.. isso é pura retórica para te desviares do importante...
210 h
Eliminar
Emanuel Anti-Heroi Nkojola
Emanuel Anti-Heroi Nkojola Positivo. Gente que não sabe o que é reality show e qual o propósito do BB.
110 h
Eliminar
Donaldo Chongo
Donaldo Chongo Mano Dércio, os vídeos do Big Brother já circulam nas redes sociais como Whatsapp e aqui no FB. A privacidade daquela casa está comprometida, não acha?
110 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Não está comprometida, porque com o advento das tecnologias já se deve esperar algo privado, hoje em dia já não nada é escondido. Contudo, quando digo "só assiste que pode e quer", falo que o episódio aqui descrito foi gravado da DSTV, e no momento em que passou estava em sinal fechado, Donaldo Chongo.
19 h
Eliminar
Elísio L Leonardo
Elísio L Leonardo Sim, em vez de Criticarmos as Matildes dessa vida, deviamos criticar as pessoas que poe a circular em lugares publicos(Facebook, Whatsapp, "Jornais" Online) conteudo que era suposto ser transmitido apenas em canais fechados... Se os que tem e assistem aquele canal fechado nao vazassem os videos e fotos, não estariamos nesse assunto agora....
9 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Subscrevo, Elísio L Leonardo.
9 h
Eliminar
Donaldo Chongo
Donaldo Chongo Mas também é preciso ver que os organizadores destes eventos ganham mais com a divulgação massiva dos mesmos. Daí eu não acreditar na política de privacidade do mesmo. E acrescendo, a partir daí, a necessidade dos participantes dos shows pautarem por comportamentos responsaveis.
8 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana O que seriam "comportamentos responsáveis", meu amigo.
8 h
Eliminar
Donaldo Chongo
Donaldo Chongo São aqueles comportamentos que podem permitir que os seus pais, seus filhos e marido assistam juntos, na mesma sala, a tua performance.
8 h
Eliminar
João Adolfo Faustino Cantengo
João Adolfo Faustino Cantengo Isto de transformar um debate simples em ciências da nisto... só falta perguntarem cientificamente o que é putice...tudo para encorajarem aquele comportamento sujo. Falam de canal fechado mas não tem vergonha??? Acham mesmo que ter DSTv é para camada média alta? No centro e Norte a dificuldade de assistirem canais nacionais sempre foi difícil desde tempo tempo trás como alternativa o cidadão optava por comprar o descodificador. Não é coisa d hoje isso pah...enchem enchem boca parece que falam de um ovo dourado no cu do pato...vejo muito coisa fútil a ser discutida aqui...No meus tempos de juventude aquilo era putice....hoje É dia não mudou muito continua ser putice sem ciência nenhuma. A diferença é que hoje é uma putice liberada.
Putice não é Prostituição. Mas vai s chegar lá na Prostituição. Vai entregar o biscoito por causa dos 100.000$ e vai ser aplaudida...como se de uma heroína Moçambicana se trata-se

15 h
Eliminar
José Luís
José Luís Em momentos de crise ate vale apenas aliar-se ao diabo pra um prato de comida. Bem percebe-se o seu ponto de vista caro compatriota Dércio Tsandzana mas a Matilde sabe muito bem que esta sendo monitorada 24/24h como bem disseste... sim vale tudo pra fama ou mesmo dinheiro...mas é preciso levar em conta a sua vida pos-reality show... porque se exagerar podera ganhar difamação...portanto vale tudo sim pra jogar...mas com um pouco de moral. Nós somos uma sociedade tradicionalista melhor não abrasileirar o reality...
19 hEditado
Eliminar
Batista Cole
Batista Cole A minha preocupação é rombo financeiro que o meu país sofreu porque se fazer sentir n meu dia a dia. Já essa d reality show se alguém mostrou sapatilhas gastas /mamas não é da minha conta, o "gajo doce" dela é que pode lhe afetar talvez.
19 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana José Luís, quando ela entrou lá sabia dessas consequências, mesmo do "pós reality show", ele deve ter assinado um acordo, presumo. Agora, o que seria abrasileirar o reality?
4 hEditado
Eliminar
José Luís
José Luís O bigbrother deve ser feito a moda África...sem chocar os hábitos e costumes... por isso disse melhor nao abrasileirar ou fazer a moda brasileira e todos nós sabemos como sao reality brasileiros.
8 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Qual seria essa moda África?
8 h
Eliminar
José Luís
José Luís Competir sem se expor como ela fez...houve um pequeno exagero eufórico por parte dela...mas enfimm...
4 h
Eliminar
Raúl Barata
Raúl Barata Pensar o pais com serenidade?oque fazes aqui a comentar sobre algo que dizes que nao devia ser comentado e ao inves disso concentrarmo-nos em coisas mais relevantes?Porque o post para chamar mais a atencao a algo que nao devia ser chamado a atencao? Dércio Tsandzana...fazendo oque nao devia.Nao querendo tocar no assunto, acabamos por toca-lo eventualmente.
19 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Nem mais, eu não acho esse assunto relevante, apenas fiz essa publicação para chamar atenção que devemos parar de pensar em "NÃO ASSUNTOS", Raúl Barata.
19 h
Eliminar
Simiao Cossa
Simiao Cossa Curioso notar que falamos da Matilde e esquecemos a Filly... será que estamos a escolher deliberadamente ou não vimos o que a Filly fez (para quem não viu pode ir a página do BBAM). Sobre o post do Dercio estamos de acordo que aquilo é business em sinal fechado e para maiores de 18 anos. Nós invadidos a privacidade das pessoas ao tirar o que é privado para as redes sociais tal como quando reencaminhamento os vídeos do Zico, Liza James, Pastor David Magaia, outras pessoas anonimas, etc
18 h
Eliminar
Olegàrio Samuel Muando
Olegàrio Samuel Muando Matilde, Filly... nao interessa, tudo farinha do mesmo saco.... vaca....
17 h
Eliminar
Euclides Flavio
Euclides Flavio Quanta ignorancia caro Dércio Tsandzana, afinal consegues pensar assim? Um dia seremos julgados pela história devido ao novo rumo das coisas, fico com dificuldades de perceber se somos fazedores da nossa história ou somos feitos pela Hitória. Há quem defende que é UM REALITY SHOW, e simplesmente terminina por ai. É preciso fazer entender a essas pessoas que o REALITY SHOW surgiu com intuito de promoção e manutenção da cultura das sociedades "cultas". Portanto, para o caso específico desta promiscuidade, não sei o que defendemos? Dinheiro ou preservação do patrimônio cultural? E" preciso ressalvar que ninguém está contra REALITY SHOWS EM SI. Estamos a olhar para o Reality show, na prespectiva ECONOMICA. (CUSTO E OPORTUNIDADE) mas com um olhar clinico SOCIOCULTURAL. O QUE VALE A PENA? ASSISTIR DECALCAGEM OCIDENTAL MAL FEITA EM AFRICA? Sugerimos que seja dentro dos padrões dos hábitos e costumes vigentes em África. Qualquer programa de entertenimento deve respeitar o contexto. O que tem de contexto moçambicano e angolano o BB? Nada! Já pararam para pensar o que será de nós no futuro? Lamento que tragas a treta de sinal fechado. E" preciso conhecer as Teorias da Comunicação para defender com propriedade isso. Leia Teorias da Comunicação de Mauro Wolf.

As gerações vindouras terão dificuldades de definir o conceito "cultura", a percepção antropologica de Danys Cuche e da Historiadora e Antropóloga Isabel Ferin caí por terra. As mudanças tecnológicas hoje tornam se o centro da reformulação dos conceitos. Sendo que tornam se o centro da História e da civilização. As redes sociais e mídias convecionais hoje determinam o caracter do individo. Mas qualquer sociedade organizada evita. Por exemplo, aquilo que se pretende hoje como cultura nasce da vontade da estupidificacao da DSTV, ZAP, You Tube, etc. A Golo e DDB definem quem tu és como indivíduo e dentro da sociedade em que estás insirido. Temos vários desafios nessa marcha. Na minha opinião, o resgate da nossa história e cultura como conjunto de hábitos e costumes deve ser reformulado apartir da TV e dos mídias sociais, onde iremos formar os RE-formar editores e produtores. Quem decide sobre o que você deve ser em Moz é Charles Maurício, Fred, Miranda, Pitas etc. Quer dizer, você deixou de ser você. Você é o que eles querem e quando você se distância deles as vezes pela ignorância ou pelo exclarecimento dizem que você é desatualizado. Então você passa a cumprir a eles. Logo você é um manequim.

86 hEditado
Eliminar
João Adolfo Faustino Cantengo
João Adolfo Faustino Cantengo Gostei..
15 h
Eliminar
Manuel Maleve
Manuel Maleve Tem uma dívida a sua espera. Kkkkk essa foi Boa
17 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Euclides Flavio, vamos antes de eu comentar o que disseste, colocar algumas regras de convivência entre nós aqui, ao colocar a tua opinião neste mural se limite a trazer o teu ponto de vista e não a chamar outros de ignorantes, porque assim não o permito e não irei comentar o seu ponto da próxima vez.

E mais, deves perceber que tenho a legitimidade de pensar como eu quiser e não para que você me admire ou não. Para terminar, não estarás aqui para ensinar a ninguém ou impor seus pontos de vista.

Dito isto, nada do que escrevi fere com a tua propalada “cultura” seja ela moçambicana ou brasileira, porque isso não existe.

Penso que nos falta aqui uma dimensão geral das coisas, andamos a usar mal a dimensão cultura, e nos esquecemos que não existe uma cultura, senão culturas. Vocês perdem-se nessa de contexto e esquecem de um princípio base da comunicação, a intercionalização e vivencia numa aldeia global. O que é dizer: “Sugerimos que seja dentro dos padrões dos hábitos e costumes vigentes em África. Qualquer programa de intertenimento deve respeitar o contexto”? Valha-me Deus!!!

47 hEditado
Eliminar
Euclides Flavio
Euclides Flavio Alto aí! A beleza da leitura não está na leitura em si mas sim na interpretação do espírito do autor.Nada de equívocos aqui. Não te faças de vítima. Ninguém te chamou de "ignorante" mesmo que seja é preciso entender em que contexto isso foi dito. Aliás, os meus comentários não nascem na espectativa de colher qualquer FEEDBACK de um proppnente, mas sim na formulação de pensamento próprio na análise de um objecto. Por isso que não me identifico com esse moralismo. O meu problema não é Dercio em si mas sim a forma de pensar algo específico como este assunto. Meu caro, o conceito cultura ou culturas se quiser, é discutível. Por isso que falo de hábitos, costumes e padrão africano especificamente. Quanto a Aldeia Global VS Comunicação é preciso ter muito cuidado ao abordar essa questão sem esquecer que determinadas nações resistem a isso. Quando se analisa a comunicação como processo é preciso dessecar os termos Cultura Global e GLOlocalização, O entertenimento em particular é pensado a luz do ultimo termo. Portanto, é preciso sim olhar para a cultura Local.
16 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana O aviso quanto a tua forma de se dirigir a mim nesse mural já foi dado. Agora, sobre a cultura local, não discorro desse ponto, tem a razão de ser e subscrevo o que dizes. O que não posso admitir são ideias que tentam olhar para esse LOCAL numa perspectiva em que ofusca todo o resto, o GLOBAL sobre a cultura.
16 h
Eliminar
Euclides Flavio
Euclides Flavio Lamento pelo seu aviso. Mas quero ressalvar que não sou culpado pela sua má percepção no que concerne aos meus comentários. Repito, a beleza da leitura não está nas palavras lidas mas sim na interpretação do espírito do autor. Não me responsabilizo pela sua concepção. Ora, fazer parte duma aldeia Global não significa perder princípios, fazer parte da aldeia Global não significa perder valores. É possível fazer parte da aldeia Global mantendo seus padrões de vida.

Por exemplo para o caso específico do preterito Sábado era possível,era possível os participantes escolherem outro artigo pois, não era obrigatório apostar em tirar a roupa. A nudez em África e em Moçambique tem uma interpretação diferente da Brazileira.

15 h
Eliminar
Abinelto Bié
Abinelto Bié Cultura não cultura! hehehehe Estão a atiçar a minha vontade interventiva quando falam disto, ilustres. Hehehehe Mas prontos, vou deixar para os "grandes". Tragam mais conceitos sobre "cultura"...
5 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Não sei onde entra Brasil nisso, como se lá andar nu fosse algo que vocês acham (a)normal e (in)aceitável.
5 h
Eliminar
Euclides Flavio
Euclides Flavio Nao fuja do Debate nem te espalhes. O CENTRO E" ESTE: MATILDE, CULTURA, CONTEXTO, GLOBALIZACAO, GLOLOCALIZACAO, MOCAMBIQUE, ANGOLA. Portanto, nao vejo nenhum problema de chamar um exemplo Brazileiro ou Frances por conta da Globalizacao para te fazer entender este assunto. Por isso que repititivamente insisto na questao de percepcao do argumento e nao das palavras em si.
5 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Sinceramente, você deve estar a debater nas nuvens meu caro, não sei onde residem as tuas contradições no que eu disse. Não me percebes e queres que eu seja a razão da tua não percepção ao que eu escrevi.
5 h
Eliminar
Euclides Flavio
Euclides Flavio Desde ja retiro o meu argumento. Acho que ha problemas basicos por resolver. Boa tarde.
5 h
Eliminar
Mércia Mauríciio
Mércia Mauríciio KKKK
7 h
Eliminar
Eduardo Matavele
Eduardo Matavele Olha não deve existir canal fechado nenhum, nem sequer 100.000usd no mundo capazes de fazer me perder os valores, e respeito da família, e amigos.

Matilde Conjo é mãe acima de tudo.
Que educação vocês acham que ela está a transmitir ao filho com essas atitudes?

26 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Quais valores Eduardo Matavele, ela feriu valor de quem? Sabes o que significa BB? Conheces os seus princípios? Parem com moralismos, só assistiu quem assim quis, estamos numa aldeia global e esses valores devem ser discutidos nessa base.
16 hEditado
Eliminar
João Adolfo Faustino Cantengo
João Adolfo Faustino Cantengo Meu irmão acho que estás a descarilar um pouco com os teus comentários que atentam a moralidade pública como também os nossos hábitos e costumes. Dercio eu respeito muito teus post mas acredito estares a ser infeliz ao continuares a comentar essa vergonha usando artimanhas intelectuais para confundir as pessoas e defender ess pouca vergonha. Isso está a denegrir-te pouco a pouco. Deixe que os outros o façam e tires tu as devidas inalações. Minha opinião
15 hEditado
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana João Adolfo Faustino Cantengo, teu ponto de vista, nada o que escrevo é feito por cima do joelho. Agradeço a tua atenção aos meus posts, abraço.
15 h
Eliminar
Eduardo Matavele
Eduardo Matavele Olha eu me referia a valores morais são nada mais nada menos que conceitos, juízos e pensamentos que são considerados “certos” ou “errados” por determinada pessoa na sociedade.

Os valores morais são variáveis, ou seja, podem divergir entre sociedades ou grupos sociais diferentes. Por exemplo, para um grupo de indivíduos (Ocidente) uma acção(o show da Matilde) pode ser considerada correta, enquanto que para outros (no caso África) esta mesma atitude é repudiada e tida como errada ou imoral.

Parece me que nessa "aldeia global" só nos importamos as culturas, hábitos e costumes dos outros.
Para mim aquela atitude não é digna de uma mãe.

Assim me retiro.
Abraço.

16 h
Eliminar
Euclides Flavio
Euclides Flavio Sim Sr... Moral varia de espaço em espaço, logo é contextual. A atitude da Matilde nas sociedades ocidentais provavelmente seria um requisito de conquista de boa fama e provavelmente estaria a mostrar que é uma verdadeira mãe mas aqui não. A Ética é universal. Matar no Ocidente, Oriente, África e Oceania é crime.

Portanto, devemos saber dividir as coisas. Obrigado E.M.

16 h
Eliminar
Eduardo Matavele
Eduardo Matavele Disponha Euclides Flavio
1 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Bravo, disseste mui bem tudo o que acho sobre cultura vs. valores morais, agora, não percebo a tua indignação, quanta contradição Eduardo Matavele, te colocaste numa ratoeira e queres defender o indefensável.
16 h
Eliminar
Dalton Natal
Dalton Natal Não me distraio nunca mais, ainda por uma Matilde, que não representa a maioria, sabendo que o meu país está em chamas econômica, financeira e política. Não não, me distraí agora já não.
26 h
Eliminar
Simiao Cossa
Simiao Cossa Posso pedir para mencionarem também o nome da Filly?
Já agora sabem como surgiu a reacção da Matilde e Filly?
Estavam a fazer o jogo da verdade e mentira ...
PS: Não estou a defender a Matilde aliás conheço-a como cantora, figura pública tesena!

6 h
Eliminar
João Adolfo Faustino Cantengo
João Adolfo Faustino Cantengo Euclides Flávio gostei do seu comentário...
5 h
Eliminar
Gerson Mamudo
Gerson Mamudo Ultima parte do post. #TOP
15 h
Eliminar
João Adolfo Faustino Cantengo
João Adolfo Faustino Cantengo Há muitos reality shows no ocidente e não vejo homem teso no banho com uma fulana, não vejo mulheres se esfregando as tetas em marmanjos e nem vejo mulheres a serem chupadas os umbigos e a zona do peito...NEM de calcinhas...essa merda foi importada para uma região com mentes fracas...tá aí o resultado caem no equívoco de pensar porque lá fora algumas putinhas tiveram a coragem de se comportar levianamente ao vivo na Televisão então é coisa boa para África -Mocambique por que somos desenvolvidos intelectualmente e mentalmente a ponto de defendermos a participação de uma irmã a representar Moçambicanos daquela forma.
15 hEditado
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Seu ponto de vista, João Adolfo Faustino Cantengo.
5 h
Eliminar
João Adolfo Faustino Cantengo
João Adolfo Faustino Cantengo Yah mas está a parecer me que se eu te desse as pastas para governares tornarias te num ditador. Não permites que as opiniões das pessoas consigam sobrepor as tuas mesmo quando elas são boas e construtivas... não é mau assumires posições não começadas por ti. Até aqui no que tange a ética moral do cidadão Moçambicano, os hábitos e costumes ainda não vi uma posição tua de como você defende esses preceitos. Você é um cientista social marca sua posição clara em relação aos comportamentos das Moçambicanas nesse programa sem precisar entrar em detalhes em relação às regras do programa BIG BROTHER . Isso não é nosso fomos impigidos e da forma mais crua e leviana. Tens seguidores aqui essa forma de estares em cima do murro vai fazer com leves cidadãos que consegues influenciar a comportarem- se bem ou mal dependendo do seu comentário. A proposta minha é usar a tua iniciativa para criar um debate onde agente pode perceber o que este tipo de reality shows pode trazer de mais valia para nossa sociedade.
4 hEditado
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Mas, onde não encontras pontos de debate aqui nessa publicação? O que digo é que cada um é livre de tirar suas ilações a partir dessa publicação caro João Adolfo Faustino Cantengo. O que não aceitas (se calhar) é que as pessoas tenham opiniões diferentes das tuas. Eu não penso age aqui tenha estado por cima do murro, fui claro na minha abordagem. Agora, influenciar comportamentos, isso dependerá de como cada um vai ler o que escrevi, do mesmo jeito que o fizeste.
14 h
Eliminar
João Adolfo Faustino Cantengo
João Adolfo Faustino Cantengo Quando as pessoas aparecem a defender essa sujeira não advogas a moral, os hábitos e os bons costumes....mas basta aparecer alguém a defender esses preceitos apareces a questionar as pessoa o que é moral, o que entendes por valores...as vezes dizes as pessoas para com moralismo...epah Dercio Tsandzana talvez tenhas razão a minha ignorância não me permite que compreenda a sua essência neste post. Não digo k tenhas dito isso...
14 h
Eliminar
Dércio Tsandzana
Dércio Tsandzana Aqui o problema é mesmo de conceitos, só dessa forma percebo a tua inquietação quanto a esta publicação João Adolfo Faustino Cantengo. Agora, a minha postura já tem uma linhagem, penso que tento, não é fácil, ser o mais coerente no que escrevo, esse post é disso um exemplo, agora, perceba que será impossível agradar a todos. Hoje aqui estás a comentar contra, e eu respeito isso.
4 h
Eliminar
João Adolfo Faustino Cantengo
João Adolfo Faustino Cantengo Claro meu cientista amanhã a favor...mas vê -la Kkkkkkkkkk....
4 h
Eliminar
Luis Materula
Luis Materula Umas são pagas mais de 2 Milhões de Dolares para Sair numa revista masculina só com fotos, e outras não são pagas nada para mostrar e manchar a sua imagem, nem se quer são de nada. Depois que sairem que empresa vai querer associar sua marca a elas? OK Big Brother Extremo ...
33 h
Eliminar
Luis Materula
Luis Materula Acabei de ouvir agora o Coitado do Noivo da Matilde no Fred, ele diz que não esta em Condiçoês de falar. Pra Reflexão: A gente Aplaude porque não é a nossa mulher, namorada, irmã, mãe, Familiar, etc. Gostaria que fosse ao contrário ai Sim.....
23 h
Eliminar
Odibar Joao Lampeao
Odibar Joao Lampeao Veremos se ela levar o taco do concurso...
12 h
Eliminar
Marilia Da Sara Joao
Marilia Da Sara Joao Tas de parabéns Dércio Tsandzana....nada mais tenho a dzer
12 h
Eliminar
Marilia Da Sara Joao
Marilia Da Sara Joao Edma Funzamo...gostei desse post...convido a leres
2 h
Eliminar
Perpetua Linha
Perpetua Linha So estamos a ver o lado das mamas, faltou a part do creu e quadradinho q pelo visto ela feis a macigint

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook