sexta-feira, 29 de abril de 2016

População abandona a zona de Sabe devido a guerra

Em Barue, concretamente no povoado de Mussianhalo as tropas da Frelimo estão desde as primeiras horas de hoje sexta feira 29/04 a criar terror para as comunidades fazendo bombardeios cegos pelas zonas habitadas e matas fechadas. As fontes dos residentes daquela localidade dizem que ate esse momento foram ouvidos mais de 10 estrondos de abuses, facto que esta a colocar desnecessariamente os populares em pânico.

População abandona a zona de Sabe

A situação de tensão político-militar prevalece no distrito de Morrumbala e a população continua abandonar a zona do Sabe a se refugiar na vila sede e nos distritos circunvizinhos.
O administrador daquele distrito, Pedro Sapange disse numa entrevista que concedeu ao Diário da Zambézia que situação não afecta o distrito no seu todo, mas sim um problema localizado, isso é centra-se na localidade do Sabe onde ainda os homens da Renamo continuam aquartelados e a movimentarem-se de forma livre.
Questionado se o governo daquele distrito tinha um número exacto de quantas pessoas haviam abandonado Sabe e Zero para a vila sede de Morrumbala, Sapange disse que existe sim um registo de algumas famílias que se movimentaram da localidade de Sabe para Morrumbala, outros para Mopeia isso em Chimuara e alguns no distrito de Mutararra na província de Tete. A fonte explicou que no total são 75 famílias que já saíram das zonas de conflito. O nosso entrevistado nega e diz que o governo daquele distrito não tem registo de nenhuma família que se refugiou para o país vizinho Malawi e que todos estão dentro do distrito e os circunvizinhos.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook