segunda-feira, 18 de abril de 2016

Polícias disfarçados foram entregar pizas a chefe da máfia






A detenção de Roberto Manganiello 

JN

18 Abril 2016 às 12:38

Polícias disfarçados foram entregar pizas a chefe da máfia 

Dois polícias disfarçados foram entregar pizas à casa de um dos 100 criminosos mais perigosos de Itália, em Nápoles, e detiveram Roberto Manganiello, em fuga desde 2013.


Roberto Manganiello preparava-se para o jogo da liga italiana entre o Nápoles e o Inter de Milão, no sábado à noite, quando recebeu a piza que tinha encomendado. O que não sabia é que os homens que faziam a entrega da piza eram, na realidade, polícias disfarçados.


Manganiello é um dos mais importantes membros da máfia Camorra, das mais antigas redes criminosas italianas, com origem em Nápoles. Em 2004, integrou a lista dos "100 criminosos mais perigosos de Itália", depois de um duplo homicídio que levou a uma rixa entre gangues em Nápoles.


No seu apartamento, em Orta di Atella, uma vila a cerca de 15 quilómetros de Nápoles, geria um negócio de droga e de extorsão de dinheiro, informaram as autoridades.


Segundo a Associated Press, o mafioso de 35 anos não ofereceu qualquer resistência. Foi também detida uma mulher de 30 anos, que estava no apartamento.

Para o ministro do Interior italiano, Angelino Alfano, a operação foi um "sucesso", resultado de um "trabalho de investigação de altíssimo nível".

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook