sexta-feira, 29 de abril de 2016

Palestina inaugura estátua de Nelson Mandela doada por Joanesburgo

Palestina inaugura estátua de Nelson Mandela doada por Joanesburgo

Para prefeito de Ramallah, na Cisjordânia, monumento 'simboliza sofrimento compartilhado' por palestinos e sul-africanos
A Palestina inaugurou nesta terça-feira (26/04) uma estátua que representa o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, doada pela cidade de Joanesburgo, na África do Sul. Situado na cidade palestina de Ramallah, na Cisjordânia, o monumento exibe Mandela com o braço direito erguido.
Para Moussa Hadid, prefeito de Ramallah, a estátua “simboliza o sofrimento compartilhado” pelos povos palestino e sul-africano e passa “uma clara mensagem” para Israel de que os palestinos estão “mais próximos da liberdade do que [Israel] pensa”.
EFE

Após inauguração, praça na cidade palestina de Ramallah foi renomeada em homenagem a Nelson Mandela
“Eu acho que o próprio Nelson Mandela ficaria extremamente orgulhoso do que foi feito hoje”, disse à agência de notícias AFP o prefeito de Joanesburgo, Parks Tau.

Hollande desiste de plano para retirar cidadania francesa de condenados por terrorismo no país

Após pressão de movimentos sociais, Bahia cancela acordo com empresa israelense

Argentina, África do Sul, Chile, EUA, França, Inglaterra e Rússia: o que pensam brasileiros no exterior sobre o impeachment de Dilma?

PUBLICIDADE
A cerimônia de inauguração contou com a presença de Mahmoud Abbas, presidente da ANP (Autoridade Nacional Palestina). A estátua tem seis metros de altura, é feita de bronze e pesa cerca de duas toneladas. Com a inauguração, a praça foi rebatizada com o nome de Nelson Mandela.
Morto em dezembro de 2013, Mandela foi um líder do movimento contra o apartheid, regime de segregação racial na África do Sul, e chegou à Presidência do país em 1994. Mandela, que passou quase 30 anos na prísão e recebeu o prêmio Nobel da Paz em 1993, era um apoiador da causa palestina.
Nos últimos dias, foram colocados cartazes por Ramallah com uma frase famosa do ex-presidente sul-africano, dita em um discurso em 1997: “Nós sabemos muito bem que nossa liberdade é incompleta sem a liberdade dos palestinos”. A estátua ficou sob o controle de autoridades da fronteira de Israel durante 30 dias antes de ser permitido o envio a Ramallah.
EFE

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (segundo da direita para a esquerda), Mahmoud Abbas, esteve presente na inauguração
PUBLICIDADE

Outras Notícias

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook