segunda-feira, 4 de abril de 2016

O FENÓMENO ``LAMBEBOTISMO EM PIRÂMIDE`` QUE DÁ PELO NOME DE FRELIMO.

ZECA CALIATE, VOZ DA VERDADE
Deparamo-nos constantemente com seres que defendem cegamente o lambebotismo em pirâmide de seu nome ´´Frelimo´´ e hoje, falo no caso do menino Marcelo Mosse. Do conheçimento que tenho, o menino Marcelo, nasceu a 6 de Outubro de 1970, e quando se deu o 25 de Abril de 1974 em Portugal, o menino provávelmente acabava de deixar de usar fraldas, o que se conclui, que quando foi declarado o dia da Independência Nacional, o menino Marcelo nem na Escola andava. Infelizmente, apartir de determinada altura, conclui-se, que o menino Marcelo se tornou parte do fluído infectocontagioso, que tem que ser expurgado, e que foi criado a partir da ferida aberta em Moçambique apartir do dia 7 de Setembro de 1974 que dá pelo nome de Frelimo e que mais tarde vem a fazer parte da geração CARAPAU.
Embora hoje se diga que o menino Marcelo, é jornalista de investigação e consultor em anti-corrupção e comunicação, eu digo que o menino não passa de um revoltado da geração Carapau, que se auto-intitula grande pensador da nova geração, ao que de melhor se oferece em Maputo por estes dias, os chamados intelectuais de café de Centro Comercial. Tenho dúvidas em relação ao conhecimento que tem em relação ao Sr. Emílio Couto(Mia) a quem defende caninamente através defecação verborreica. Eu nem queria voltar a falar mais sobre o Sr. Emílio, mas o menino não me deixa outra opção senão faze-lo.
Sr.Emílio, poderia o Sr. explicar ao menino Marcelo que o que tem no seu perfil da Wikipédia quando por exemplo fala na ``Raiz de Orvalho``, cujo autor é o próprio Sr. Emílio, que segundo algumas interpretações inclui poemas contra propaganda marxista. Explique que isso é uma maneira de lavar o trabalho Marxista-Leninista Maoista que o Sr.fez ao longo destes anos. O que significa uma limpeza do passado, limpeza de arquivos da sua parte ou mesmo ``arrependimento`` que duvído muito... e para assim criar e manter uma imagem edílica em redor dos seus leitores por esse mundo fora. Sr. Emílio, explique-lhe que numa das suas publicações, tenta imitar na escrita aquilo que o «Parafuso» fazia, com as gravações de vinil. Como disse um comentador ao meu post, ``Ele punha-se no meu pedestal, a falar dos indígenas``.
Sr Emílio, explique-lhe que na sua Curtissíma biografia da wikipédia no seu início quando diz...passo a citar: ´´Com catorze anos de idade, o Sr Emílio, teve alguns poemas publicados no Jornal de Notícias da Beira e três anos depois, em 1971 mudou-se para a cidade e capital de Moçambique, Lourenço Marques (agora Maputo), onde iniciou os estudos Universitários em medicina, mas que abandonou esta área no princípio do terceiro ano, passando a exercer a profissão de Jornalista depois do 25 de Abril de 1974, foi trabalhar na Tribuna até à destruição das suas Instalações em Setembro de 1975 pelos Colonos Portugueses que se opunham à Independência. Foi nomeado director de Agência de Informação de Moçambique (AIM) na qual poderemos dizer que é do tipo ´´Ministério Verborráico`` da Secreta Moçambicana vulgo (SISE) e formou ligações de correspondentes entre as Províncias do País durante o tempo da guerra. A seguir, trabalhou como diretor da revista o Tempo até 1981 altura que continuou a carreira no Jornal Notícias até 1983. Em 1985, publicou o seu primeiro livro de poesia, Raiz de Orvalho, que segundo algumas interpretações, inclui poemas contra a propaganda marxista militante. Dois anos depois, demitiu-se da posição de director para continuar os estudos Universitários na área de biologia``.
Explique ao menino Marcelo que Isto está na WIKIPÉDIA sobre si, Sr Emilio...e aquilo que ficou por dizer, que daria para o Sr. escrever um grande livro??? E que livro daria, Livro esse banhado a Sangue. Sr Emílio explique ao menino Marcelo o porquê das instalações da Tribuna terem sido destruídas?? Explique também ao menino Marcelo quem é que estava no jeep que trazia a bandeira Portuguesa de rastos e a da Frelimo a esvoaçar, provocando as pessoas que passavam e que perseguiram o Jeep até ao jornal, dando origem também á tomada da emissora ??? Explique também quem é que lançou o rastilho, que deu origem às mais de 1000 mortes do 7 de Setembro??? Teria sido quem estava nesse mesmo jeep que fugiu e parou no jornal onde o Sr.Emílio trabalhava há quatro meses cujas instalações foram destruídas. Sr Emílio, explique a esse menino quem fazia parte da tripulação do Jeep que contra a vontade da maioria dos Moçambicanos e Portugueses residentes, festejavam um acordo monopartidário, Marxista-leninista-Stalinista e Maoista. Infelizmente foi nesse dia que se iniciaram todos os massacres existentes até Metelela, etc,etc. Do que se passou em Lourenço Marques naquela época, é um caso a ser estudado, com entrevistas aos intervenientes, ouvindo também as gravações da emissora que ainda existem para se concluir quem provocou o quê, e com que intenção. Mas por enquanto vou-me ficar por aqui em relação a este assunto...oportunamente voltaremos para devolver a verdade que está bem identificada, mas escondida com alguns crápulas mas por pouco tempo...
Sr. Emílio, agora aparece o menino Marcelo, a dizer que o seu grande pecado foi ter criticado essa propensão da Renamo para a chantagem política. Que recorrente desde as eleições de 1999 quando, na sequência delas a Frelimo começou a carinhar financeiramente o líder da Renamo para amainar suas tentações disruptivas. Sr. Emílio, explique ao menino que se assim fosse, Afonso Dhlakama teria aceite o estatuto de líder da oposição... O que não aconteceu. Aliás hoje tenho sérias dúvidas que a Frelimo algum dia tenha ganho qualquer das eleições sem fraude.
Sr. Emílio parece que o menino Marcelo apoia o que o Sr. escreveu dizendo que ``Um partido político não pode ao mesmo tempo, ter presença na Assembleia da República e, por outro lado, possuir armas``, Sendo assim, teriamos que desmantelar a vossa Gangue de Estado em todos os sectores de actividade. O exército com serviço Militar obrigatório terá que ser revisto. Como vê ambos os partidos estão nas mesmas circunstâncias.
O menino Marcelo também disse que pensa, como têm sido seu apanágio, ´´foi para a intelectualidade da Renamo, um delito de opinião``. Nada mais falso,... o Sr. Emílio sabe que a Frelimo, utiliza para dois pesos uma medida favorável aos Camaradas, dos quais o menino faz parte, mas o seu peso está lá no fundo da Pirâmide.
O menino Marcelo, também diz: ´´Com a mesma contundência que usa quanto se atira contra acumulação primária de capital que se caracteriza em Moçambique pela apropriação dos bens públicos por um certo grupo representativo das elites que se diz de libertadoras``. Então diga-me o que está o Sr. Emílio a fazer, senão a defender nomenclatura e a ele próprio? Menino Marcelo não perca o seu tempo a lamber o inhofe desse Manambua, pois quando lhe começar a cheirar a machimba, será que o menino vai aguentar??? O menino não passa de um rato na pirâmide dos glutões...por isso quando a coisa der para o torto não queira estar por perto, pois o menino será um dano culateral...será que vale apena hipotecar a sua tranquila vida em detrimento do saqueadores da Nação...pense nisso e deixe de vir com Português bonito em modo gingação para cair nas boas graças dos seus irmãos camaradas...arrange uma vida menino.
Sr.Emílio, percebo que é difícil neste momento e tardiamente mudar de rumo, pois encorre no risco de lhe liparem o sebo. Por isso, aceitou Honoris Causa. Sr Emílio, o seu passado ninguém o apaga. Só que esse passado não escrito, é conhecido por si, seus ´´amigos`` e por outros que vão falando por aí. Só é conhecido como escritor, a usar e a era usando pelos que criam os ricos. O seu passado virá a tona.
Atenção, irei falar de outros incautos, mesmo que já tenham fugido de Moçambique há muito... muito tempo.

Zeca Caliate, General Chingòndo um dos sobreviventes da Teia do Mal Frelimo.

Comments

1
umBhalane said in reply to Francisco Moises...
Mbuya, ainda estou de rir satisfatoriamente.
Eu NÃO quis atrapalhar o Nosso General, mas tão só aprimorar o profundo desprezo "desses aí".
TODOS estamos de acordo, afinal, quando racionalizamos as coisas, que as ratazanas (chiru(s) ficam bem abaixo dos cães (manambua(s).
Pois os manambuas têm muita utilidade, várias utilidades.
Já as ratazanas de esgoto (chiru) são profundamente desprezadas.
Lembro que ife asena NÃO comemos chiru, de jeito maneira.
Podemos comer mbeúa(mbewa), bvumbe, phanya, nsenzi,..., MENOS esses chiru.
Thakuta pelo reforço, e alembração.

FUNGULANI MASSO.

LEMBREM BEM
QUEM NÃO LUTA, PERDE SEMPRE
A LUTA É CONTÍNUA
2
Francisco Moises said in reply to umBhalane...
Regressarei para comentar o artigo do General, se preciso for.
Dois aspectos culturais sobre o termo mwanambua (cao). Penso que entre os grupos etnicos tribais de Moçambique, o mwanambwa é um termo do cumulo de desprezo e desgosto embora o cao seja de grande utilidade para guardar as palhotas quando os residentes se ausentam para as machambas ou partem de viagem. O cao é tambem util na caça de animais nas matas. Mas ele nunca recebe o respeito que lhe é devido pelo seu serviço ao Africano. Fica sempre desprezivel, odiado e batido e mesmo morto pelo dono quando rouba ovos das suas galinhas. É infeliz, mas é assim. Como termo de desprezo, tem mais peso ou o mesmo pezo como chiru, rato dos esgostos ou domesticos que nao tem nenhuma utilidade.
O Jacob Zuma da Africa do Sul que disse nao entende a paixao do home branco pelo cao de andar com um cao pegando uma corta atada ao pescoço e que os africanos nao deviam emitar aquilo...
Gostaria de comentar sobre a piada zumista, mas passo sem comentar.
O outro lado da moeda. Lendo um livro sobre os Britanicos com o titulo de The British, apurei que nos Britanicos, o cao (the dog)recebe um respeito e uma consideraçao admiraveis, um pouco abaxio do cavalo. Dizia o livro que quando um destes animais morre, lhe sao acordados ritos funerais como aos que se acordam aos seres humanos.
Mas mesmo assim, o cao nao goza sempre da melhor vida. Dai quee se diz em ingles como "it's a dog's life (é vida dum cao)" para significar uma vida dificil. Vida morosa. Vida de sofrimento.
Mas para o americano Ronald Reagan, o termo dog era um termo de desprezo pelo que durante a sua presidencia chamou o Gadhafi "a mad dog (cao insano)".
3
umBhalane said...
O único comentário que quero expressar, e deixar bem vincado, é que não se deve insultar deste jeito maneira os manambuas/mwanambwa(s) - cães.
"Isso aí", "esses aí", são ratazanas de esgoto, com o devido respeito pelas ratazanas - "chiru" - infecto-contagiosas.
Porque o manambua/cão é um animal nobre, e tido como amigo dos homens.

É BOM ACORDAR DE VEZ.
FUNGULANI MASSO.

LEMBREM BEM
QUEM NÃO LUTA, PERDE SEMPRE
A LUTA É CONTÍNUA
O PRAZO JÁ TERMINOU, É PROIBIDO GOVERNAR.. Mas EU QUERO, EU POSSO, NÓS PODEMOS.
Nada mais louco, digam quem está a governar nas seis províncias já que Cabo Delgado há um empate fraudulento e teremos que ver isso em termos futuros. Quem está no palácio e nos locais não governa nada, nem dorme aí. Desgoverna, não dorme lá e rouba. Essa não é a intenção da Renamo, a economia está a baixar com esta guerra e se a Renamo entrar tudo será destruído por quem defende uma governação à força e pela população revoltada. Meusirmãos, a Renamo está em todo o sitio, não tenham dúvidas que o prazo de um mês para GOVERNAR sem haver guerra, foi interrompido por um partido terrorista, assassino e com sede de sangue. Assassinaram muitos dos nossos membros, trouxeram coreanos, Vietnmitas, Angolanos e Zimbabweanos. Têm perdido todas as batalhas, ainda não ganharam a guerra, pois a guerra de guerrilha não se ganha. Não queremos fazer a guerra, eles sim, pois o povo nada é para eles. Vejam esses miúdos que vêm morrer, miúdos com cara de falta de mamã. Para eles é igual. Nós vamos governar as seis províncias sim senhor estamos a tomar distritos que eles não podem dizer que estão a governar, pois como não conseguem estão a matar. Se a Renamo quisesse podis com um pequeno rupo de Comandos deixar Maputo a arder, mas isso de destruição não é o objectivo. A Beira nem vou falar, a raiva do povo faria aquilo que não desejamos, temos que ter calma. Quanto ao governado de Manica esse maluco, é melhor se cuidar, elas não falham sempre. Se não for posto na rua como o KAHLAU, grande Tarzam, vai mesmo acabar no lixo. Estava-me a esquecer da Jane, mulher do Tarzam e que veio substituí-lo. Coitado desse homem um dia destes vai morrer assado dentro do blindado. É melhor ficar no Hotel beber SURA ou WISKY para ir delirando com a vitória. Já agora é melhor utilizar o celular para fazer, umas chamadas aos seus netos e às suas amantes predilectas. Senhora Jane, fique sabendo que nem com os Vietnamitas que o ministro, o senhor chega a algum lado. Portanto, quem pensava que governar as seis províncias seria fácil sem guerra, nada mais errado, e Afonso Dlhakama quis iniciar pacificamente o processo, não seria possível e ele sabia disso. Agora ficamos todos a saber que só com guerra isso irá acontecer, e que esses senhores não se importam de matar, mandar morrer, comprar toda a espécie de armas e mercenários, endividar o estado, parar a economia fazer o ovo sofrer, só visto. Seria fácil à Renamo, cortar as vias férreas, sabotar postos de combustível, tanque do mesmo, mas isso é uma via de destruição que não queremos, mas será a via desse partido belicista quando estiver com o rabo a arder. Portanto alerta. Iremos sim tomar conda das províncias e a bem pois a ma elos terão que desistir. Que governem Maputo, Maputo Cidade, Gaza e Inhambane onde ganharam. Mas futuramente nem essas irão ganhar. Estamos a ver que vai sobrar só Gaza.
Estejamos em prontidão e atentos às redes sociais que só falam a verdade. A mudança está nas atitudes de todos os Moçambicanos, no pensamento positivo de mudança. Vamos todos começar a dizer EU QUERO, EU POSSO, NÓS PODEMOS, NÃO VAMOS OUVIR AS TANGAS DO GOVENADOR DE MANICA, ESSE É UM ANALFABETO TECNOLÓGICO, A JUVENTUDE NÃO ESTÁ NEM AÍ E OS MAIS VELHOS TAMBÉM NÃO ESTÃO NEM AÍ.
A LUTA CONTINUA
(Comandante Gomes Zapata)







RENAMO REAGE SOBRE ASSASSINATOS DOS SEUS MEMBROS NA ZAMBEZIA.
A renamo na provincia da Zambezia esta preocupada e reagiu com muita tristeza em torno dos sistematicos assassinatos em suas residencias dos seus membros por grupos supostamente mandatados pelo partido frelimo. De acordo com Abdul Ossifo, secretario da renamo ao nivel da provincia da zambezia, o assassinato a queima roupa do seu colega, Jorge Bongo, ocorrido no ultimo final de semana nao resta duvidas que tenha sido perpetrado pelo grupo dos esquadroes de morte ao sevico do regime. Ainda segundo o numero 1 do partido na Zambezia, nao custa nada para a renamo mover uma ofensiva de abates domiciliarios de todos os membros do partido frelimo porque, segundo acrescentou, a "perdiz" conhece as residencias de todos os membros da frelimo desde diretores provincias, administadores distritais, secretarios, incluindo os aposentos do governador pelo que alertou a frelimo naquele ponto do pais, a mandar cessar com as incursoes de assassinatos de membros da oposicao.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook