sexta-feira, 8 de abril de 2016

MORREU "JOAQUIM JOÃO (JJ)", ANTIGO CAPITÃO DA DOS MAMBAS E DO FERROVIÁRIO DE MAPUTO

Estamos de luto, morreu o primeiro Capitão da selecção nacional, Joaquim João.
JOAQUIM João Fernandes nasceu a 1 de Outubro de 1952, no distrito de Mopeia, província da Zambézia. Começou a sua carreira futebolística no Ferroviário de Quelimane e, em 1969, chega à capital do país, para alinhar pelo Ferroviário.
Durante 20 anos foi jogador activo, dos quais 10 ostentando a braçadeira de capitão dos “ locomotivas” e da selecção nacional. Teve uma passagem de uma época pelo Maxaquene.
Em reconhecimento aos seus feitos, foi galardoado com a Ordem Nachingweia.
JJ esteve presente na assinatura dos Acordos de Nkomati, em 1984, entre os Governos moçambicano e sul-africano. Foi várias vezes convidado para cerimónias de Estado na Ponta Vermelha, assim como para a investidura dos Presidentes Joaquim Chissano e Armando Guebuza.
Foi internacional 42 vezes, membro do Conselho Nacional do Desporto, destacado num texto do livro da quarta classe do novo sistema de educação e ícone dos 35 melhores jogadores do país.

Faleceu Jóta-Jóta, “crónico” capitão do Ferroviário de Maputo e da selecção de futebol de Moçambique (1952 - 2016)
Opinião - OBITUÁRIO
Share/Save/Bookmark
Foto de ArquivoFaleceu no princípio da noite desta sexta-feira(08), vítima de doença, Joaquim João Fernandes, o Jóta-Jóta, "crónico" capitão do Ferroviário de Maputo e da selecção de futebol de Moçambique, um dos maiores e mais carismáticos defesas-centrais de todos os tempo no nosso país.
Nascido em Mopeia, na província da Zambézia, há 64 anos, Jóta-Jóta marcou uma época e um estilo. Foi um regalo para quem o viu jogar, nos períodos áureos do nosso futebol pós-independência. A sua arma principal? A antecipação e a “adivinhação” dos lances. Mas tudo feito com estilo e elegância, evitando sujar os calções, segundo o jornalista desportivo Renato Caldeira.
Ao longo cerca de 20 anos de carreira, as suas qualidades de atleta íntegro e cidadão dedicado, valeram-lhe a medalha Nachingweia, Uma vez penduradas as botas, Joaquim João abraçou a carreira de treinador, exercendo com a mesma entrega as novas funções a que se propôs. Já foi adjunto nos Mambas e treinador principal em diversos clubes, da capital e do resto país tendo terminado a carreira a orientar o Ferroviário de Inhambane.
Não considerou uma despromoção, pois "O que importa é levar as ricas experiências acumuladas, a todos os cantos do país onde se jogue futebol" disse.
O que ele não entendia mesmo, é como no seu tempo ficava, nos dias que antecediam os grandes jogos, totalmente em estado de tensão, absorvido a pensar no que poderia acontecer na partida em questão. Hoje, muitos dos seus jogadores até descem ao relvado para o aquecimento, munidos de "fones" para ouvirem música! Sinais dos novos tempos...
GostoMostrar mais reações
Comentar
Comments
Buti Maluzane Esh....RIP....
GostoResponder11 h
Alexandre Valente Joao Sitoe Descanse em paz.fica o seu legado histórico
GostoResponder11 h
Cheila Filipe Descanse em paz jota jota maldita malária celebral
Leonel Andre Matavele Descanse em paz JJ.

ÚLTIMA HORA:
TRISTE NOTÍCIA
MORREU HOJE E NO PRINCÍPIO DESTA NOITE AS 18:00 HORAS NO HOSPITAL PROVINCIAL DE INHAMBANE VÍTIMA DE DOENÇA "JOAQUIM JOÃO (JJ)",
ANTIGO CAPITÃO DA DOS MAMBAS E DO FERROVIÁRIO DE MAPUTO.
- PAZ À ALMA.
CONDOLÊNCIAS À FAMÍLIA ENLUTADA.
— a sentir-se triste em Estádio da Machava.
LUTO NO FUTEBOL NACIONAL
Quando os Moçambicanos tentavam recuperar-se do trauma provocado pela morte de Dom Jaime Gonçalves, o arcebismo da Beira, um dos arquitetos da paz em Moçambique, eis que estes são surpeendidos com a morte do "Rei", Joaquim João! O futebolista de todos os tempos, o o eterno capitão dos Mambas, o homem que cativou até os "desnutridos" desportivamente acaba de falecer vítima de doença no Hospital Provincial de Inhambane.
Joaquim João, foi 62 duas vezes internacional
pela Selecção Nacional de Futebol
de Moçambique, foram mais de quarenta anos ininterruptos ligado ao
desporto e aos Ferroviários de
Moçambique e duas épocas no
Maxaquene, condecorado com a
Medalha de Nachingwea pelo
Governo de Moçambique, convidado a participar dos
Acordos de Nkomati, entre outras proezas.
DESCANSE EM PAZ J.J.
GostoMostrar mais reações
Comentar
Comments
Mussá Mohamad RIP...explica-me essa de condecorado pelo partido frelimo, caro Abinelto Bié...foi aínda durante a luta armada?
GostoResponder143 min
Abinelto Bié Na época do partido único, meu caro.
GostoResponder134 min
Felix Cossa Paz a sua alma nosso eterno Capitão.
Comments
Joséchambal Fernando Os meus pesames a familia inlutada
GostoResponder11 h
Artur Manjate Descansa em paz grande capitão. Muitos pêsames à família enlutada.
Joao Antonio Magaia Grand perda, paz a sua alma
Joaquim Matias Caetano Matias Triste... Paz a sua Alma.
Herminio Dimande Paz a sua alma
Mario Pondja Pazzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
Dionisio Macamo Paz a sua alma um bhayéte
Jacinto Dramos Descanse em paz
Xquito Nhacale Descansa em paz JJ!
Paull Di Idalio Tivane Rest in peac a familia elutada
Simon Sinai Matsimbe Paz sua alma
Francisco Mazive Paz a sua alma
Dodó Fernando R.i.p JJ..
Klein Penga Paz a sua alma
Flavio Ngoca Discanse em paz grande capitao.
GostoResponder9 min
Gracieto Chaksso Chaksso Paz a sua Alma
GostoResponder9 min
Fabiao Avelino Fato Chapassuca Que a sua alma descanse em paz
GostoResponder8 min
Bachir Mussa Paz a sua alma
GostoResponder7 min
Jinho José Laquene descanse em paz...
GostoResponder7 min
Jinho José Laquene perda de uma marca de futebol moçambicano.
GostoResponder5 min
Dudú Salvador Paz a sua alma JJ
GostoResponder2 min
Alex Makam o lendário que na sua carreira toda, só teve um mas 1 cartão amarelo.. no dia que teve até chorou!!
Alex Makam descanse em paz mestre!!

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook