domingo, 3 de abril de 2016

MINISTRA DO TRABALHO APELA LÍDER DA RENAMO A PARAR COM ATAQUES ARMADOS

ADMINISTRADOR DE FUNHALOURO INSTA HOMENS ARMADOS DA RENAMO A ABANDONAR AS MATAS

Classifique este item
(0 votos)
Administrador de Funhalouro insta homens armados da Renamo a abandonar as matas
Na província de Inhambane, o administrador de Funhalouro, Fernando Omar apela aos homens armados da Renamo para abandonar as matas.
Para Fernando Omar, os homens armados da Renamo que se encontram em Tsenane estão a sofrer porque vivem escondidos e longe das suas famílias.
 ” Estão a envelhecer, numa condição não digna. O simples facto de estarem no mato armado, em vez de vir conviver com a comunidade desenvolver outras actividades, usufruir dessas mão abertas do Estado, que ninguém lhes vai fazer mal. Eles fazem parte do povo moçambicano; eles até podem dizer que vamos deixar as armas no sítio x e a gente vai recolher, enquanto eles estão integrados numa actividade; as pessoas estão a mudar de vida.” –frisou o administrador de Funhalouro. (RM Inhambane)

  • tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte 
  • Imprimir 
  • E-mail
  • Classifique este item
    (0 votos)
    Ministra do Trabalho apela líder da Renamo a parar com ataques armados
    A Ministra do Trabalho, Emprego e Segurança Social. Vitória Diogo, apela a líder da Renamo a parar com os ataques que têm vindo a semear dor e luto no país.
    Vitória Diogo que falava, este sábado em Maputo, numa jornada de limpeza realizada pelo Ministério que dirige, disse que o que diverge os moçambicanos não deve superar o que os une.
    “ E acima de tudo, é também um sinal de que estando em paz, nós fazemos coisas. Coisas boas e precisamos dessa paz, porque estamos todos aqui tranquilos, alegres porque respiramos esta paz aqui, mas há compatriotas e concidadãos que estão em pontos onde a Renamo está a criar terror, destruição, fazer com que haja perda de vidas, fazer com que trabalhadores que gostariam de estar a fazer isto que nós estamos a fazer aqui, não estejam a fazer. Então, é um apelo que nós gostaríamos também de fazer, que o líder da Renamo, o senhor Afonso Dhlakama e a Renamo, parem de destruir vidas e destruir Moçambique” frisou Vitória Diogo.
    Segundo a Ministra do Trabalho, Emprego, Segurança Social, a acção de limpeza insere-se na promoção da paz e nas celebrações do dia da mulher moçambicana, a sete de Abril corrente. (RM)

    TENSÃO POLÍTICO-MILITAR PROVOCA DESISTÊNCIAS EM GORONGOSA

    Classifique este item
    (0 votos)

    Tensão político-militar provoca desistências em Gorongosa
    Mais de quatrocentos alunos ficaram sem estudar desde o início do ano lectivo no distrito de Gorongosa, Sofala, devido ao clima de tensão político-militar que se vive naquela região.
    Trata-se de alunos de três estabelecimentos de ensino.
    O Director distrital de Educação, Juventude e Tecnologia, de Gorongosa, Nasser de Sousa, disse que muitas famílias foram obrigadas a abandonar as suas zonas de origem devido aos ataques protagonizados pelos homens armados da Renamo.
    “Aqueles mais próximos conseguiram sair de lá, estão colocados noutra escolas em zonas um pouco seguras em função do movimento dos pais mais há outros que se deslocaram para o interior. Esses, nesta altura se encontram em situação parada, não estão a ter aulas e as escolas estão encerradas. Os cinco professores que estavam com eles, nós reencaminhamos por ver que não há condições, por causa da situação tensa que se vive nesses locais”- frisou o Director distrital de Educação, Juventude  e Tecnologia,  de Gorongosa. (RM Sofala)

    NAMPULA: ESTUDANTES DA UC CONDENAM ATAQUES DA RENAMO

    Classifique este item
    (0 votos)
    Nampula: Estudantes da UC condenam ataques da Renamo
    Estudantes da Universidade Católica de Moçambique, em Nampula, condenam os ataques dos homens armados da Renamo contra civis em algumas regiões do país.
    Eles lamentam o facto de o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, não ter reagido positivamente até ao momento ao convite formulado pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, para o diálogo.
    Os estudantes manifestaram esta preocupação, esta quinta-feira, durante as celebrações dos vinte anos da criação daquela instituição de ensino superior, no país. (RM Nampula)
    Modificado em 

    Sem comentários:

    Windows Live Messenger + Facebook