segunda-feira, 4 de abril de 2016

Mais de 36 mil alunos deixaram de estudar em quatro províncias devido a confrontos

Mais de 36 mil alunos dei­xaram de estudar, devi­do às confrontações mi­litares nas províncias de Manica, Sofala, Tete e Zambézia. Um le­vantamento feito pelo Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano concluiu que 97 escolas pararam de funcionar nas quatro províncias onde se registam con­frontos militares.
Os dados foram colhidos pelas direcções provinciais de educa­ção, por recomendação do Mi­nistério, desde a segunda semana do mês de Março, depois de as escolas localizadas nas zonas dos ataques não terem apresentado resultados sobre os alunos que deviam ter matriculado este ano.
“Continuamos a trabalhar com todas as direcções e a verificar as escolas que, por razões de segu­rança, têm de encerrar. Não que­remos colocar em risco a vida de nenhuma criança ou de algum professor”, diz o titular da pasta, Jorge Ferrão.
O PAÍS – 04.04.2016

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook