segunda-feira, 25 de abril de 2016

G40: OS JUDAS DA ACADEMIA E DO POVO!

Pouco se sabe sobre o seu patrono, que em sede própria poderia reclamar os seus direitos de autor, G40, criado em 2013, é o termo que designa a um grupo de 40 analistas ou comentadores políticos ao serviço do Governo e dos demais membros do Partido Frelimo.
Parte dos nomes integrantes na lista do G40 foi objecto de divulgação em alguns dos jornais da praça que, por sua vez, apontavam que aquele grupo de analistas e comentadores políticos, ao todo mercenários, fora criado pelo Partido Frelimo com o objectivo de bem-dizer os actos de seu Governo.
1. Origem, perfil e finalidade do G40:
Sem dados precisos, consta que o G40 surge em 2013, a meio da tensão político-militar, e numa altura em que o país começou a assistir ao nascimento de rádios, televisões e jornais independentes que, por sua vez, promoviam com certa imparcialidade DEBATES CRÍTICOS em torno da política nacional.
E porque o número de críticos aumentava sobremaneira pelo país, despertando a consciência crítica dos moçambicanos, o que, de certa forma, representava um risco para com os interesses do Governo-do-dia, cria-se o G40 como «meio para ofuscar os demais analistas comprometidos com a verdade».
Tal constatação é explicável. A meio a tensão político-militar, na qual a Renamo ganhava certo protagonismo na arena política nacional, em que moçambicanos de quase todos os lados viravam-se contra a Frelimo, era urgente que esta criasse uma plataforma para salvaguardar seus interesses.
Ademais, 2013 era um ano eleitoral. Em Novembro daquele ano se realizaria as eleições autárquicas e, no ano seguinte (2014), as eleições presidenciais, legislativas e para as assembleias provinciais. Nisto, era urgente que a Frelimo empreendesse um conjunto de medidas por forma a preservar sua fama.
O seu campo de actuação deviam ser as rádios, televisões e jornais públicos, por um lado, e por outro, os demais jornais, televisões e rádios privadas que, nos últimos tempos, vem se multiplicando pelo país. Era, desde logo, um sinal claro de um PATRULHAMENTO IDEOLÓGICO através da imprensa no país.
Portanto, o G40 era composto por académicos das áreas do Direito, Ciência Política, Relações Internacionais, Administração Pública, a título de exemplo, devia se apresentar em televisões, rádios, escrever e conceder entrevistas a favor do Governo da Frelimo e combater os partidos da oposição.
2. G40, traidores da academia e da pátria:
Partindo do pressuposto de que, parte considerável dos membros do G40 era composta por académicos das mais variadas áreas e saídos das nossas Universidades e Institutos ou que tenham estudado no estrangeiro em regime de bolseiros custeados pelo Estado, o G40 traiu a academia e ao Estado (povo).
Aliás, os membros do G40, no momento em que assinaram o contrato de PORTA-VOZES DA MENTIRA E DA BURLA AO POVO que muito investiu em sua educação, sabiam que, como cidadãos moçambicanos é seu dever «servir a comunidade nacional, pondo ao seu serviço as suas capacidades intelectuais».
Os membros do G40, ao se meterem nas televisões, rádios e jornais, usando da retórica e demais conhecimentos científicos aprendidos durante a sua formação para favorecer enganosamente a uma ala política, traíram um dos princípios fundamentais que norteiam a academia: a IMPARCIALIDADE.
Por outro lado, o mesmo plantel do G40, ao se portar como tal, burlou ao povo, na medida em que os seus membros se eximiram do seu PAPEL DE DESPERTADORES DAS CONSCIÊNCIAS. Enganaram ao povo que, desde cedo, investiu na educação destes acreditando que contribuíram para o crescimento do país.
Hoje, o nosso país está na desgraça, em parte, graças aos conselhos, opiniões, análises dos nossos analistas e comentadores políticos, que pela sua fala criavam rivalidades acesas entre as diferentes forças políticas do país, defendiam o indefensável e ludibriavam o povo cegando-o, outros roubando.
3. Considerações finais:
Aonde estava o G40 quando más decisões eram tomadas, quando os governantes usavam do erário público para fins particulares? Os membros deste grupo preferiram SELAR SUAS BOCAS PELO METICAL, por promoção a cargos nobres no Aparelho do Estado, pela desgraça do povo humilde e trabalhador!
O comportamento dos membros do G40 de procurar enganar cerca de 24 milhões de moçambicanos, foi no mínimo ridículo, uma renúncia a sua dignidade como pessoas, como académicos e como profissionais de suas áreas de actividade. Membros do G40 revelaram-se em MAIORES JUDAS da academia e do povo.
Finalmente, gostava de repudiar e com toda a veemência, as novas investidas do G40 e do seu reduto (G40 Jr., e demais aspirantes, seguidores e adeptos) que ridiculamente procuram defender os corruptos e burladores que roubaram e enganaram ao povo, realizando textos pelo facebook e outras plataformas a volta do rombo económico.
Nenhum país está exime à dívidas! Sim, é verdade. Entretanto, queremos que as dívidas ou empréstimos contraídos em nome do povo e a serem pagos por este, tenham, efectivamente, sido realizados para fins públicos soberanos, justos e que tenham obedecido todos os procedimentos consagrados por lei.
Abaixo ao G40 e a todas as formas de G40tismo na Pátria Amada!
Abaixo àqueles que cospem do prato que comeram!
Abaixo aos Judas da Academia e do Povo, a quota-parte responsável pela nossa desgraça.
Bem-haja Moçambique, nossa pátria de heróis anónimos!
Maputo, 23 de Abril de 2016.
25 comments
Comments
Zefanias Augusto Namburete Lá estão eles carne e ossos.
Tsala Muana Chivale cara parece tanga
Tsala Muana Filimone swazi nariz parece garrafa de maionesse
Rogerio Antonio Numa altura em que a situação mostra-se calamitosa, é ridículo e improdecente quando vejos os G40 juniores a defenderem o indefensável, pra mim isso é o cúmulo da covardia, logicamente que estes são uns verdadeiros judas.
PS: Depois de ter estado no Mbuva a ver o mano Azagaia, nada melhor que num sábado como este, ser brindado com um post lúcido. Obrigado Maússe, bem haja! A luta continua, jamais aceitaremos que o nosso país seja tratado como se de empresa privada fosse, nós(poucos jovens lúcidos) iremos continuar a denunciar através de todas plataformas existentes, os males que colocam a nú o nosso belo Moz.

Caetano Morais Rogerio Antonio, em voz baixa e cá entre nós o Ivan Maússe é suposto ter sido (ou ainda o é ) um deles. Espanta-me essa viragem de 360 graus.
Nathaniel Mucavele Grande texto... mas é de salientar que os G40 na verdade tem mais de 40 membros mas o nome permanece G40. Parabéns pela visão Ivan Maússe, isso é uma traição à academia, ao conhecimento e à confiança que nós (povo) depositamos nos nossos "intelectuais".

PS: Intelectual de verdade, não deixaria com que houvesse um rombo financeiro por parte do governo no seu país! Intelectual, fala que não... intelectuais somos nós!

3April 23 at 5:13pmEdited
Rogerio Antonio Zefanias Augusto Namburete, esse ultimo jovem dessa lista de 4 é membro integrante do G-40 também? Agradecia informação please?
Rogerio Antonio No auge do G-40, dentre todos integrantes, os gajos que tiravam-me do sério eram o Alexandre Chivale e Eugenio Braz, eu não aguentava com aquelas análises de bradar os céus.kkkkkkkkkk
Zarito Mutana Braz me enjoa
Filipe Primeiro O paid precisa de comentadores comprometidos com.causa justa do povo e nao esses manparas lacaios da frelimo Kimbra se que um dos entegrantes do g40 discussion se porq depois de prestar I servico a frelimo ou mandantes mandaram lhe ver se esta a cover um manguito coitado deus o temha ca se faz ca se pagA os restantes da malta deles tarde ou cedo seguiram os mesmo caminho nao conheco nunca vi alguem roubar ate envelhecer com bingala sempre tem um fim triste paz e alma do (g40)
Pedro Manguene Só lastimo pelos G40-Jrs que parecem não ter aprendido com a história, tão recente, dos seus seniores.
Atenção: Já não há espaço para lacaios nesta terra. os últimos "assardinharemo-los" com o atum que ainda resta-nos por este Indico!

1April 23 at 5:33pmEdited
Nathaniel Mucavele Quem são os G40 Jr's Pedro Manguene? Estou desactualizado!
Dércio Tsandzana Abaixo todo tipo de tentativa de esconder a verdade, pessoas no mínimo formadas para pensar fora da caixa vendem-se pelos míseros Meticais.

Contudo, não gosto do nome "G40" em si, pois, penso que tanto esses que defendem o Governo, existe do lado da oposição quem defenda os seus, ou seja, existem de ambos lados esses grupos, cada um com seu nome.

A mim o que mais me chateia, é a cegueira que se fazem as análises, principalmente dos emergentes, como diz Rogerio Antonio.

Ivan Maússe Coaptar a consciência e dignidade por moedas. Típico de mercenários! Gente como essa, indirectamente, vende o país!

G40, os tramadores da pátria!

7April 23 at 9:06pmEdited
Zee Mavye Am I loosing some peace of bread?
Processing...

Ivan Maússe Zee, help yourself. You are always welcome.
António Mbalate Grande variedade, Ivan Músse !
Osvaldo Zimba G40 Jr=#Bitone_Viage...so de lembrar q ja fui fâ deste..mas as ultimas análises dele sao estressantes...#traidores_da_patria
Euclides Da Flora * PROSTITUTAS DE OPINIÃO*
Euclides Da Flora parabéns pela reflexão Mausse!
Helder Waka Moiane Hehehe isso nao vao publicar no jornal
Clovis Macave Urge aniquilar os embrioes e encubadoras deste asqueiroso grupo...
Celso Artur Zefanias Excelente exposiçao meu caro
20 hrsEdited
Nurdiin Cassamo Cassamo falou e disse. Parabéns jovem
43 mins

Lista do famoso G40

Ordem
Nome
Instituição
Nº de Telefone
E-mail

  1.  
Gustavo Mavie
AIM
823052560

  1.  
Amorim Bila
UEM
824707590

  1.  
Moisés Mabumba
EDM
843192050
memabunda@yahoo.com

  1.  
Eugénio Brás
UEM/Sociologia
848150245

  1.  
Adelino Buque
CTA
823928180


  1.  
Salim Cripton Valá
MPD
824284890

  1.  
Tomás Vieira Mário
SEKELEKANI
823020570
tomas.mario@tvcabo.co.mz

  1.  
Pedro Macaringue
Jurista/ Docente
843031744

  1.  
Gulamo Taju
UEM
825224773

  1.  
António Boene
Advogado
843198280

  1.  
Eduardo Sitoe
MINEC
828478760


  1.  
Patrício José
ISRI
823087390


  1.  
Calton Cadiado
ISRI
842977992

  1.  
Filipe Mandlate
KPMG
823023480


  1.  
Arlindo Langa




  1.  
António Gaspar
ISRI
822846070


  1.  
Egídio Camuna
Jurista
823892221

  1.  
Hélder Jauana
ISCTEM
828258240
helder.jauana@gmail.com

  1.  
Eduardo Nguenha
Jurista UEM
822135000


  1.  
Alfiado Zunguze
Investigador
823051867


  1.  
Americo Matavel
Ministério da Justiça
845671243
americomatavele@gmail.com

  1.  
Vladimir Chongo 




  1.  
Roque Gonçalves
Jurista
823218660
jroque@salcaldeira.com

  1.  
Alexandre Chivale
Advogado
843012028
alexandre.chivale@sapo.mz

  1.  
Lázaro Bamo
842032820
mukendy@gmail.com

  1.  
Carlos Bavo
CEA/UEM
824166273
carlos.bavo@gmail.com

  1.  
Ernesto Macuácua
ISCTEM/UEM
824263940
emacuacua@isctem.ac.mz

  1.  
Baltazar Muianga

827960440


  1.  
Filimão Sex Suazi
Jurista C Executivo Maputo
828879730


  1.  
Rafael Suikhani
Historiador
820007973
papyros.research@gmail.com

  1.  
Isalcio IvaMuhanjane
Jurista
843012175

  1.  
António Crispos
Gestor – BNN
843079200

  1.  
Alfiado S. Zunguza
Gestor de Conflitos
825248068

  1.  
Samora Nuvunga
Consultor/ Jornalista
824980490
samora.nuvunga@yahoo.com

  1.  
Eurico Nelson Mavie
Esc. de Sargentos de Boane
827853820
euriconelson@yahoo.com.br

  1.  
Anísio Buanaissa
Pesquisador / Professor
823996770

  1.  
Razaque Manhique
AMEC
820007973
rs.chipadja@gmail.com

  1.  
Arlindo Langa
Investigador UEM
827739088


  1.  
Armando Dimande
UEM
822664552


  1.  
Jaime Langa
Economista
824849960


  1.  
Filipe Sitoe
Jurista
823152770


  1.  
Resaque Manhique

826761669


  1.  
Niko Kassamo
Colunista/jornais
827909400

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook