domingo, 17 de abril de 2016

Forte sismo no Equador faz pelo menos 77 mortos


Um violento sismo de magnitude 7,8, o mais forte das últimas décadas, abalou este sábado à noite a costa pacífica do Equador. Para já há registo de 77 mortos e 588 feridos.
A maior cidade do país, Guayaquil, onde uma ponte colapsou, foi uma das mais afectadas. Na cidade costeira de Manta, uma torre de controlo do aeroporto ficou completamente destruída. “A maior parte das pessoas veio para a rua com mochilas, caminhando para uma zona mais alta”, disse à Reuters Ramon Solorzano, residente naquela cidade. “As estradas estão destruídas. Não há energia eléctrica e os telefones não funcionam”.
O balanço inicial feito pelo vice-presidente Jorge Glas apontava para 41 mortos, mas uma nova actualização registou 77 vítimas mortais e 588 feridos. Um número que poderá aumentar nas próximas horas.
O Instituto de Geofísica nacional descreve um cenário de “danos consideráveis” na área do epicentro, a 27 quilómetros de Muisne e a 170 quilómetros da capital do Equador, Quito. O Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico alertou para o perigo de tsunami que podem ocorrer nas costas localizadas num raio de 300 quilómetros à volta do epicentro.
O Presidente Rafael Correa, que se encontrava em Itália, já declarou o estado de emergência nacional em seis províncias e fez um apelo à calma: “O nosso amor infinito vai para as famílias daqueles que morreram”, afirmou no Twitter.
O sismo afectou tambémos países vizinhos: o Peru lançou um alerta de tsunami na costa norte e na Colombia uma clínica médica foi evacuada por prevenção.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook