sexta-feira, 8 de abril de 2016

“Eu não matei meu pai” - - General de Exercito, Alberto Joaquim Chipande - MEDIA FAX – 15.05.2007


Comments

1
Francisco Moises said in reply to umBhalane...
Gostei muito mesmo da sua apresentaçao desta grande figura patricida. Estive no tal Instituto moçambicano em Dar em 1968 quando a noticia de que ele tinha assassinado o seu pai que se dizia ser agente da PIDE correu por toda a parte. A intençao do antigo professor com a 4a. classe colonial numa missao em Cabo Delgado era para demonstrar ao Camarada Machel quao revolucionario ele era e ganhar um lugar importante. Disse-se primeiro que ele desventrara o pai com uma faca, mas o senhor Chave Chataika, na diaspora e que estava comigo entao em Dar aquela altura, me diz que ele abateu o pai com uma pistola na cabeça.
Precisamos sempre destes individuos para serem os nossos presidentes e professores para nos ensinarem com perpetrar acçoes insanas e desumanas -- precisamos do Chipande para ensinar a nova geraçao como ser revolucionrios e como e porque matar os seus pais. Nunca houve dirigente diferente do Chipande na Frelimo, se nao vejamos:
Eduardo Mondlane (educado) -- encorajou matanças em grande escala incluindo a morte to Filpe Magaia decidiu fazer de cabo Delgado um campo de matanças (killing field). No seu liveco Lutar por Moçambique, o facinora fala de como os guerrilheiros mataram algumas pessoas incluindo regulos e isto sem mencionar se houve julgamento ou nao. Julgamento na Frelimo? Basta qualquer chefe ou chefito decidir que alguem deve morrer, mata-se a pessoa.
Magarila Mandevu Machel -- um dos maiores assassinos e terroristas que a Historia do mundo tenha visto. Um homem com caracteristicas de insanidade.
Joaquim Chissano -- um grande assassino, homem descarado e sanguinario.
Armando Guebuza -- O Himmler da Frelimo ou o Beria (chefe da seguranca do camrada Staline)da Frelimo. Como Himmler do Hitler ou Beria do Staline, este homem altamente desumano tambem supervisou processos de detençoes sem justificaçoes, despacho de milhares e milhares dos moçambicanos para campos de concentraçao.
Filipe Nyusi -- mentiroso descarado, homem de duas caras e encourajador e formador de esquadroes da morte.
2
umBhalane said...
Faz muito tempo, desde sempre que AQUI cheguei, que, sem cansar, sempre ESCREVI/ESCREVO que, José Alberto Chipande, é o meu preferido.
Sempre lhe esperei ser o suposto e alegado presidente de Moçambique da frelimo.
Tinha direito.
Um grande combatente, o mais maior entre os "maiores";
O grande herói do 1.º tiro;
Filho dos verdadeiros e genuínos combatentes - os Macondes;
Da linha mais pura, mais depurada da frelimo;
De boa linhagem, que também purificou;
O maior herói vivo da frelimo;
...

Fiquei muito desconseguido não ser ele mesmo o suposto e alegado presidente.
Nem sabemos ainda o porquê.
Mais um capítulo nebuloso da escura, muito preta, estória na história da frelimo.
Que tem muitas demais, e muito diversificadas, estórias, maior parte pesadelos tenebrosos.

Espero um dia, talvez em quando, sabermos da injustiça que Chipande sofreu, sofre.

Não sei, não...

É BOM ACORDAR DE VEZ.
FUNGULANI MASSO.


LEMBREM BEM

QUEM NÃO LUTA, PERDE SEMPRE
A LUTA É CONTÍNUA
3
chinkhodo said...
Quem o próprio pai mata quem mais não matqria? Sendo ele conselheiro-mor e mentor do chefe do Estado, dá para imaginar que "conselhos" dá para o alcance da paz em Moçambique...
4
JJLABORET said...
ALBERTO JOAQUIM CHIPANDE.
O PARRICIDA DIABÓLICO E MISERÁVEL!
O crime de parricídio é um dos poucos que bradam aos céus por vingança!

E NA MAIOR DESFAÇATEZ FRELIMISTA, NEGACEIA E AFIRMA COISA DIFERENTE:
..."Alguns guerrilheiros têm culpa. Eles é que mataram o meu pai, por volta das 18/19 horas, do dia 9 de Dezembro de 1964."

Quais esses guerrilheiros, camarada? Você sabe até a hora em que mataram o seu pai... e não sabe por quem/quais?
HONRA TEU PAI E TUA MÃE (preceito bíblico).
Qualquer um filho, natural ou não, por honra, nunca descansaria enquanto não tivesse os nomes dos envolvidos no assassinato cruel e hediondo do seu pai, ao menos para constar da memória. No seu caso, estivessem ou não os assassinos no mesmo lado em que estava você!
MAS O ASSASSINO PARRICIDA ERA/FOI/É VOCÊ, CAMARADA FRELO!

E isso está nas estórias ouvidas das bocas dos velhos que se benzem e riscam o peito à menção do seu amaldiçoado nome, ó diabólico parricida filho de satanás!
Tú, Alberto Joaquim Chipande.
5
Khanga Hanha Muzai said...

Matou sim, 
desde miúdo que estou sabendo desse teu Patricinio, agora já tenho barba, cabelos e outros pelos do corpo a esbranquiçarem, não venha pensar que agora a gente esquecer, não, o SR. Chipande "makonde" de uma figa assassinou o seu pais para provar aos seus chefes que você é de confiança.

Pouca vergonha, sanidade mental resultado dessa quarta classe mal feita, pois nos outros fizemos a tal quarta classe mas bem feita.
Se neste mundo existe justiça divina já estou a ver-te a seres chicoteado e picado com um garfo tridente em brasa lá no inferno.
Em algum momento você pagara por acto infame desumano.
KHM
6
Comentário colocado no FacebooK:
Herculino Loureiro Em meados do ano 76 eu frequentava amiude o planalto dos macondes aonde estava com a tarefa de completar nivelamentos topograficos para a rede de abastecimentos de agua as populacoes. Para alem dos dois homens destacados pelas Obras Publicas tinha sempre que contractar mao de obra local: macondes. Acabava sempre por ter uma equipe de 10 a 15 homens acompanhando-me nas operacoes de guia, desmatacao, piquetagem, etc, etc. Normalmente ao fim de 2-3 dias ja havia bastante cumplicidade no grupo e acabavamos por cair em certas confidencias...Lembro-me um dia quando passava-mos por umas palhotas abandonadas mostrarem-me umas campas tendo-me um deles relatado que se tratavam das campas dos pais deste senhor mortos barbaramente por ele (descreveu alguns detalhes) coisa que na tradicao maconde era crime hediondo sem perdao. Nunca duvidei desta revelacao visto ter testemunhado alguns episodios bem tristes nas ditas zonas libertadas...
7
Mbewa said...
Interessante os rapazes makondes que estiveram em Dar-es-Salaam serao provavelmente os das comunidades que abasteciam e escondiam os guerrilheiros da Frelimo em no norte de macomia os quais ajudaram no velorio do falecido pai dele. Contaram-me que a familia ja o afastara por completo e nao queria ouvir nada mais dele.
8
Diblo Dibala said...
Ele e um velho,nao quer saber e nem ouvir sobre esse ponto.Mas averdade ele sabe o que fabricou nesse tempo contra o seu pai-quem sabe o motivo so pote ser ele probrio.
Omundo sabe,e eles saben do caso.
Sera ele sozinho desse tipo do crime existem mais que o velho Chipande.
9
Francisco Moises said...
Disse-se sempre que Alberto Chipande, ele proprio, esfolou o pai e desventrou- o seu pai com as suas proprias maos visto que se acusava o pai de ser um agente da PIDE e ele queria demonstrar aos lideres da Frelimo quao bravo e heroico era.
Nunca se contou outra historia senao esta. Ouvi-a primeiro de rapazes macondes em Dar Es salaam em 1968.
Esta versao do patricinio do Alberto Chipande, foi contada por um mocambicano, que ja fez as suas pazes com a Frelimo, ao um parlamentar australiano que atacou o governo da Australia por gastar odinheiro dos australianos em apoio a um bando de criminosos e genocidarios no poder em Mocambique.
O meu rapaz reitirou a mesma versao do "patricida" Chipande ao Congresso americano.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook