segunda-feira, 28 de março de 2016

UMA HISTÓRIA AINDA POR DESVENDAR (!?!) ITOCULO SEM HISTÓRIA PRÓPRIA!!!?


Estamos desde meiados de 2015, procurando informações relevantes com um cunho científico sobre Itoculo, mas parece haver pouca para evitar dizer quase nenhuma informação acerca!
Quando falamos de ITOCULO ANTIGO, somos obrigado imediatamente a referenciar o nome do REI MARU-HAA, como dizem as pessoas de idade da zona um líder que infligiu grandes derrotas ao poderoso exército de Mouzinho de Albuquerque!

Refere *Martins num artigo publicado em (2013) que esta foi das razões que obrigou a implantação da cadeia subterrânea na imagem a seguir e o 1o quartel general do exército que depois viria A ser transferido para A actual academia SAMORA M.MACHEL. (vide perfil da Cidade de Nampula, *Manuel Mendes de Araújo, 2006).
Estranhamente MARU-HAA, parece não estar ainda referenciado como grande lutador da zona que até impediu a colocação de uma missão católica que serviria para persuadir os insurgentes!
Portanto a história de ITOCULO ANTIGO, está no diapasão dos Namarais, mas sem menção digno de realce!
A importancia daquela história, supostamente adormecida nao se restringe à cadeia ou ao quartel general. Há relatos e confirmados pelo Governo moçambicano que a 1a pista de aterragem ao nível da província Nampula foi construída naquele ponto, vide (MAE, 2014) Perfil do Distrito de Monapo ;
Talves para estimular grandes historiadore como Eusébio A. P. Gwembea darem a sua mão pelo menos em ideias, quiçá em documentos da era colonial que tenha acesso acerca, vou narrar um pouco este episódio: tem um lugar muito interessante por estas bandas e sobretudo aos Historiadores, o local onde capitulou um dos generais dos Namarais o MARU-HAA. até 2015, sua mala estava intacta, desde por volta de 1912 (!?). A historia local reclama a não decapitação, nem deportação do tal "rei" e, pressupoe-se, ter sumido da sua cela, ali na fortaleza de São Sebastião na Ilha de Moçambique, saira uma perdiz que voou ao Alto mar para sempre! Ademais a viagem da sua povoação para Itoculo Sede, uma distância de sensivelmente 22 Km, durou mais de 3 meses, na altura feita a pé! Alguns com uma idade avançada, naturais, utentes das redes Sociais podem confirmar as informações que coloco sem fonte plausível, refiro-me de Paulino Muligeque e ou Bernardo Somar!
Quem fala dos quilombos moçambicanos e nao inclui O Maru-haa, parece-me escamotear a história dos Namarrais!
* ARAUJO, Manuel Mendes, Cidade de Nampula: Rainha do Norte de Moçambique: Finisterra, XL, 79 (209-223), Maputo. 2002
MAE - Ministério da Administração Estatal, Perfis dos Distritos de Nampula e Monapo, 2014.
* MARTINS, Luísa Fernanda Guerreiro, Os Namarrais do Antigo Distrito de Moçambique (1865-1913). In Actas do Congresso Internacional Saber Tropical:História Memória e Ciência, Univ.Évora, 2012.

(Em actualização )
Mostrar mais reações
Comments
George Augusto Forca ai bro com as pesquisas quem la sabe um dia saberemos a historia real desta zona visto k nao ha nenhum povo nao tenha sua propria historia
GostoResponder211 h
Antonio A. S. Kawaria As histórias enriquecem a história nacional.
GostoResponder110 h
Admiro Savanguane ALGUEM DEVE APARECER!
GostoResponder10 h
Arnaut Angelo Naharipo Forca meu tio o mundo preciso d pessoas cm esses ideias
GostoResponder8 h
Joaquim Miguel Ja estas a vir,mais investigaçoes .
GostoResponder18 h
Wilson Profirio Nicaquela Nicaquela O interesse é contribuir para um futuro que nunca existiu, pois o futuro e cada dia que estamos!
GostoResponder17 h
Lucilia Jose Xavier Talves falta_nos interesse ou capacidade de desenvolvermos a nossa historia.
GostoResponder17 h
Paulino Muligeque A historia dos namarriais nao conhece nenhum desenvolvimento que possa levar a curiosidade dos alunos. Reparem no que vem escrito nas paginas da Historia de Mocambique. Metade da pagina fala da resistencia dos namarriais a ocupacao colonial. Sera que ao historiador faltaram-lhe fortes!?
GostoResponder37 h
Paulino Muligeque Em lugar de fortes deve ler-se fontes, no meu comentario.
GostoResponder27 h
Wilson Profirio Nicaquela Nicaquela Até, pode ter havido interesse ou mesmo estudos profundos. Mas onde foram publicados ou quem fez esses estudos? Vejam por exemplo o estudo de Martins que estou fazendo referências foi publicado numa Universidade portuguesa e feito igualmente por uma portuguesa!
GostoResponder6 h
Wilson Profirio Nicaquela Nicaquela O colono marcava onde passa com seus símbolos. Já viram as figuras nessa foto? É a bandeira portuguesa, representam ai as quinas!
GostoResponder16 h
Paulino Muligeque Ja que Iniciaste com a investigacao, o que e louvavel, urge a necessidade de fazer consultas tbem dos escritos portugueses existentes na Bibllioteca da Ilha de Mocambiquee.
GostoResponder15 h
Wilson Profirio Nicaquela Nicaquela Obrigado. Brevemente lá irei para ficar alguns dias!
GostoResponder15 h
Amisse Porfírio No meu ponto de vista, ai historia de Itoculo foi omiça por vários factores se ndo
sócio-cultural e político .
GostoResponder4 h
Wilson Profirio Nicaquela Nicaquela Nada de política, não havia ou ha ainda alguém ávido para desvendar. Não é por acaso precisa auto afirmação Mais velho!
GostoResponder14 hEditado
José Abudo A problematica da história da Africa.
GostoResponder2 h

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook