sábado, 5 de março de 2016

O ataque contra NAGI pode ser obra das forças ligadas a Guebuza (Fonte Militar)

O ataque contra um autocarro civil, ocorrido hoje em Hombe, Manica, pode ser obra de forças que se opõem ao Presidente Filipe Nyusi. Quem afirma é um alto oficial das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, colocado em Chimoio. Segundo a fonte que, por razões óbvias, pediu o anonimato, grupos ligados ao antigo presidente e apoiantes «secretos» do José Pacheco, antigo Ministro do Interior e candidato derrotado por Filipe Nyusi, outros igualmente fiéis ao Governador de Manica, também antigo ministro do Interior, estiveram secretamente reunidos horas após a exoneração de Jorge Khalau (macua acusado de estar a vender informações a Renamo neste conflito, por certos seguimentos) com objectivo de delinear nova estratégia de actuação de «sabotagem» a qualquer tentativa de «abrir mão à Renamo. 
A fonte adiantou que existe um plano para sabotar tudo o que venha do actual Presidente no sentido de «dar a entender que a escolha foi errada» o que impediria qualquer tentativa de renovar o mandato em 2019. Uma outra fonte ligada ao Comité Central da Frelimo já havia apontado ao MTQ que grupos de interesse estavam em jogo na Frelimo a ponto de «temer-se que Filipe Nyusi venha a fazer grandes mexidas no próximo Congresso da Frelimo pelo que é forçoso atrapalha-lo por meio da Renamo». Há uma semana, o correspondente do MTQ  enviou-nos uma reportagem que mostrava haver um descontentamento dentro das Forças Armadas por uns estarem a tirar dividendos do actual conflito enquanto outros não. Trata-se de dividendos resultantes das escoltas que são feitas entre Moxungue e Save e Fundza e Caia. 
Segundo o nosso correspondente que citou fontes internas do exército, «tudo tem que ser feito para que outras partes possam também possuir escoltas noutros troços». A fonte acrescentou que é possível a existência de grupos de contra-inteligência militar cuja missão é atacar alvos civis e militares para atribuí-los a Renamo, tendo em vista a tripla vantagem que consiste na diabolização da Renamo e desacreditação de Nyusi e vantagens advenientes das escoltas. Por estranho que pareça, o ataque de hoje acontece um dia após o Presidente Nyusi ter endereçado uma carta convite ao líder da Renamo. O correspondente do MTQ está a envidar esforços para ouvir a versão do comandante da Renamo na área de Hombe. Recorde-se que um autocarro de passageiros que saia de Tete sentido-Chimoio, foi atacado na zona de Hombe, distrito de Barue, tendo o motorista perdido a vida no local e o autocarro imobilizou-se pela mata adentro, fora da estrada, conforme a foto e o video abaixo. Segundo o comandante provincial da Polícia da República de Moçambique em Manica, Armando Canhenze homens armados supostamente da RENAMO atacaram na manha deste sábado (05), o transporte de passageiros na zona de Meque localidade de Honde posto administrativo de Chuala, distrito de Báruè, província de Manica causando o baleamento mortal do motorista e 9 feridos dentre graves e ligeiros.
video

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook