domingo, 6 de março de 2016

José Eduardo dos Santos muda governador do Banco de Angola

José Pedro de Morais Júnior vai ser substituído por Valter Filipe Duarte da Silva, pouco mais de um ano após assumir o cargo. Presidente mudou também vários ministros.
José Eduardo dos Santos voltou a mudar governador do banco central AFP / ALAIN JOCARD
José Pedro de Morais Júnior foi exonerado pelo Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, do cargo de governador do Banco Nacional de Angola (BNA).
De acordo com o comunicado emitido pela presidência, divulgado este sábado (embora a decisão tenha sido efectuada sexta-feira), o ex-ministro das Finanças, que tinha tomado posse em Janeiro do ano passado, “foi exonerado a seu pedido”. A mesma formulação tinha sido usada quando se procedeu ao afastamento do seu sucessor, José de Lima Massano. O novo governador já foi escolhido, cabendo agora o cargo a Valter Filipe Duarte da Silva.
O comunicado nada diz sobre o seu percurso profissional, mas tudo indica que será o actual curador da Fundação Eduardo dos Santos (FESA). Mestre em Direito na vertente jurídico-económica e empresarial, Valter Filipe Duarte da Silva é advogado e autor de uma obra editada em 2012, intitulada “O Banco Nacional de Angola e a crise financeira”. No livro abordam-se temas como as “preocupações sobre o crescimento exponencial da banca angolana e a necessidade da gestão e supervisão prudencial”.
No passado mês de Outubro, o FMI afirmou que, no meio da crise que atravessa Angola (por via da queda do preço do petróleo, e falta de diversificação da economia), um dos principais desafios do país é “aumentar a resistência do sector financeiro, continuando a reforçar  a supervisão bancária e o quadro de resolução bancária, e acelerar os planos para reestruturar os bancos mais fracos”.
Conforme relatou então o FMI, “alguns bancos necessitam de capital adicional e estão a enfrentar dificuldades de liquidez”. “O BNA já solicitou a esses bancos a apresentação de planos de recapitalização e está a monitorizar atentamente a sua implementação”, destacou a instituição Christine Lagarde, acrescentando que o progresso estava “a ser lento”. A troca de cadeiras no BNA surge também numa altura em que a inflação está em níveis elevados, e continuam a escassear as divisas internacionais no país, com destaque os dólares.
É ao novo governador que caberá acompanhar a última fase da fusão do banco do BCP em Angola com o Banco Atlântico, e os desenvolvimentos entre o BPI e Isabel dos Santos sobre o Banco Fomento Angola (BFA). E será também o ponto de contacto de Angola com Portugal neste sector, ou seja, com o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa.
A nota da presidência refere ainda que foram “exonerados por decreto” quatro ministros, entre outros responsáveis. Os visados foram Rosa Maria Martins da Cruz e Silva (até aqui ministra da Cultura), Rosa Escórcio Pacavira de Matos (ministra do Comércio, que esteve em Portugal há poucos dias num evento oficial), José Vieira Dias Van-Dúnem (ministro da Saúde), e José António Maria da Conceição e Silva (ministro do Urbanismo e Habitação).
Para estas pastas foram escolhidos, respectivamente, Carolina Cerqueira, Fiel Domingos Constantino, Luís Gomes Sambo, e Branca Manuel da Costa Neto do Espírito Santo. O sector da hotelaria e turismo passa agora a ter um ministério próprio, liderado por Paulino Domingos Baptista.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook