quinta-feira, 3 de março de 2016

FINALMENTE Caiu o dinossauro da PRM: JORGE KHÁLAU

Está escritos nas escrituras sagradas que ninguém é eterno. Isto é como os cargos. Não são eternos. Os nossos dirigentes nunca podem pensar que são inamovíveis. Até o Presidente da República tem o seu mandato. É isso: caiu o comandante-geral da PRM…
Eram por aí 5 TMG quando no meu telemóvel começaram a chover sms e whatsapps com os mesmos dizeres: “Khálau caiu”, “Khálau já era”, “Desta vez é para sempre”, e por ai fora. Até pensei que foi assassinado. Eu estava numa reunião, de maneira que não me deu tempo, àquela hora, de aprofundar o assunto.
Mais tarde, soube pelas redes sociais que Khálau havia sido exonerado. Noticiava-se a sua exoneração de forma bombástica que parecia que o Presidente Nyusi havia fumado o cachimbo da paz com Afonso Dhlakama.
Acusações de Khálau (para lembrar)
A 20 de Maio de 2014, por volta das 9 horas da manhã, recebi um telefonema do meu falecido irmão a perguntar-me se já havia recebido o jornal “Notícias”. Era hábito todas as manhãs, quando estava preso, receber o jornal pontualmente às manhãs. Mas naquele dia atrasou devido ao tráfego.
Telefonicamente, o meu irmão perguntou-me “Nini: já leste o jornal Notícias de hoje?”. “Ainda não me chegou às mãos”, respondi-lhe. “Mas vais receber agora?”, retornou o meu irmão, algo preocupado. “Acho que não. O motorista diz que está a ter problemas com o tráfego”, respondi-lhe. E ele, para não me deixar naquela agonia, avançou: “Khálau está a falar mal de ti. Está a fazer-te acusações graves no jornal Notícias”. “Mas ele falou quando e onde?”, quis eu saber. “Foi num empossamento havido na Presidência e à saída deu uma breve entrevista ao Notícias”, disse o meu irmão.
Em síntese: o que Khálau havia dito ao “Notícias” é que eu, Nini Satar, era patrão de raptos.
Eu recordo-me de ter dito ao meu irmão que Khálau, ao fazer acusações vis à minha pessoa, só podia estar bêbado. E zangado disse: “Vou ligar para ele agora ou escrever-lhe para me esclarecer isso”. Tentei ligar-lhe várias vezes naquela mesma manhã e não me atendeu o telefone.
Foi o meu irmão que me aconselhou a falar com o meu advogado. Efectivamente, haveria de ser o meu próprio irmão a ir ter com o Dr. Simeão Cuamba e este fez uma extensa carta dirigida a Khálau para que, duma vez por todas, nos esclarecesse onde foi buscar as acusações que me fazia.
Três dias depois, o Khálau ligou-me. Em conversa ele se desculpou e jurou que não havia dito aquilo ao jornal “Notícias”. Aliás, aceitou que deu uma entrevista a este jornal mas o conteúdo foi deturpado. Na mesma conversa, ele aconselhou-me a não me identificar publicamente como colaborador da Polícia, porque os malfeitores que eu denunciava me podiam fazer mal. isto até fez ainda em mensagem.
À véspera deste “incidente”, o jornal “Canal de Moçambique” havia publicado, de forma abusiva, a minha correspondência com a Polícia. Eram cartas com conteúdo sigiloso que não deviam ter sido publicadas pela imprensa.
Julgo eu que Khálau disse o que disse por julgar que era o politicamente correcto. Em nenhum momento, e nisto dou-lhe alguma razão, podia vir a público confirmar que eu era colaborador da Polícia. Isto seria constrangimento para a própria corporação.
Importa aqui referenciar que isto de me apelidarem de patrão de raptos, vinha de certas pessoas que não queriam que eu saísse da cadeia. Pensavam que ao arranjar qualquer crime para me imputarem, o tribunal não me iria conceder a liberdade condicional. Erraram redondamente. Sai legalmente da cadeia e estou onde estou também legalmente.
Foi nos tempos de Khálau que o crime conheceu uma escalada jamais vista em Moçambique. Crimes como raptos, tráfico de ossos humanos, raptos de albinos, tiroteios em Muxungue, emboscada a Afonso Dhlakama, baleamento de Manuel Bissopo, perseguição dos simpatizantes da Renamo, são do tempo de Jorge Khálau.
É verdade que quando o comandante-geral da PRM era Miguel dos Santos, ou Custódio Pinto, havia crimes. Mas eram de dimensão mais leve. Não alarmavam o país do Rovuma ao Maputo. Espero que o novo comandante-geral da PRM saiba fazer a diferença.
Enfim, Khálau, embora um comandante controverso, foi, nalgum momento, um ser humano excelente. Há um episódio que, creio, todos estão recordados. Foi em 2012, num caso em que a polícia se recusou a libertar agentes envolvidos num processo de apreensão de armas por ordem do tribunal.
Na ocasião, Khálau disse que a Polícia não obedece aos juízes e tem o seu regulamento interno, gerando a indignação entre os partidos de oposição e organizações de defesa dos direitos humanos. Coisas do meu Moçambique!
Eis a carta que dirigimos ao então comandante-geral da PRM:
carta de 22/5/14

Senhor Comandante-Geral da Polícia da República de Moçambique
EXCELÊNCIA
Tenho a súbita honra de me dirigir à vossa excelência como Alto Dirigente da Polícia, os meus melhores cumprimentos e felecita-lo pelo árduo e espinhoso trabalho no Comando da Polícia.
Permita-me, pois que mui respeitosamente coloque a Vossa Excelência uma situação que me aflige nestes últimos dias na qualidade de advogado mais velho de Momade Assif Abdul Satar "Nini Satar", que tem sido propalado na imprensa, tomando-o como autor de raptos, quando, na verdade, o Nini Satar nunca foi pronunciado, nem julgado e muito menos condenado em tais raptos.
A tal aflição surge do facto de eu, como jurista, ter a sensação de que todo o cidadão tem a garantia constitucional de não ver o seu nome ou sua imagem expostas em público sobre factos que ofendam sua dignidade humana sem que tenha sido condenado por um tribunal por uma sentença transitada em julgado.
Tenho a plena certeza de que Vossa Excelência como pilar fundamental da Polícia saberá reconhecer o abnegado esforço que o meu constituinte Nini Satar tem desenvolvido no sentido de colaborar com ela para que a ordem e tranquilidade públicas sejam garantidas.
Pelo exposto, solicito a Vossa Excelência para que em face aos documentos em anexo dirigidos às instituições policiais, reconheça o esforço empreendido por Nini Satar no bom sentido que tudo fez como seu dever de bom cidadão e patriota .

Por outro lado,
O meu constituinte dirigiu a Vossa Excelência em Fevereiro último, uma carta na qual apelava no sentido de se evitar equívocos contra ele protagonizados por reclusos desordeiros na B.O. Que perturbavam a ordem e tranquilidade públicas facto que em tempo oportuno foi denunciado pelo Nini, tendo estes tomado atitudes vingativas contra ele, conforme documento anexo;
Para melhorar esclarecimento sobre a colaboração prestada por Nini às autoridades Policiais podera a Vossa Excelência ordenar o contacto aos Senhores: Dr. Eugenio Balane- actual Director da PIC da Cidade de Maputo, Dr. Omar Duarte- Chefe da Instrução da PIC Cidade Maputo, Dr. Castro- Chefe do Departamento da RIO- Repartição de Informação Operativa da Cidade Maputo e Dr. Momade Momade- Chefe do Departamento da RIO da província de Maputo.
Ciente do bom acolhimento, queira Vossa Excelência aceitar o compromisso do meu constituinte Nini Satar de continuar a colaborar com a Polícia no sentido de garantir a ordem e segurança públicas, como seu dever de cidadania.

Anexo 1-18 ( dezoito documentos) comprovativos de colaboração de Nini com a Polícia.
Anexo 2- Carta de Nini com cinco anexos dirigida a Vossa Excelência.
Copia para conhecimento da sua Excelência o Ministro de Interior.

Comments
Sonia Guerreiro Dinasosouro kkkkk mortei
LikeReply1 hr
Liano John'Doe pela primeira vez senti a primeira investida do nosso Presidente
LikeReply1 hr
Vitxinho Aaron Oxlande Dellmadrii Ja vai muito tarde
LikeReply11 hr
Tânia Tomásia Namburete Era sem tempo...
LikeReply1 hr
Bila Damasceno Desta vez sim.
LikeReply1 hr
Issufo Zubaida Vamos deixar tudo ñ mão de Allah...que ele sabe o que faz...
LikeReply11 hr
Vasconcelos Antonio NINI, PODES CRER QUE ESSA MUDANCA TEVE UM POUCO A TUA MÃO, DIGO ISSO PORCAUSA DAS CARTAS PRECIONATIVAS QUE ENVIAVA AO NYUSI, PELO QUE ESTAMOS GRATOS COM ISSO BOM TRABALHO.
LikeReply21 hr
Vasconcelos Antonio já tava mais de que na hora desse ditador sair
LikeReply1 hr
Ibrahimo Ossman Caiu bomba ai sim
LikeReply1 hr
Eusodio Do Justino Quando a verdade não chega a mentira é que governa. Isso só para frisar que nada é infinito, tudo tem fim e tem limite. Quando ao Khalau eu figuei indignado quando em 2014 se a memória não me trai. Ele expôs reclusos ao público na Beira, isso me deixou com raiva porque manchou a reputação dos mesmos e isso não ético... Em fim espero bom trabalho do novato.
LikeReply1 hr
Elvino Atanasio Foi tarde demais companeiro NiNi, mas o certo se fez khalau ja xtaria fora mal que saiu o amigo dele guebuza. Bem feito
LikeReply11 hr
Sandro Gonzaga Nini Satar grande homen
LikeReply1 hr
David Jairosse Alfredo Tudo tem o seu fim! Ontem foi o fim do guebuza,hoje khalau, saibao qui todos os dirigente coruptos e asoçiado ao crime faz de tudo para incriminar alguem e si encobertar para nao ser visto ou disconfiado,mas hoje a era khalau chegou ao fim, é asim como fuciona a historia dos qui abraça a maldade.
LikeReply1 hr
Carlitos Armando Armando As tantas nini pode ser cambuma
LikeReply251 mins
Ismael Parbato Nini como você preso teve estas informações todas? Se até às autoridades com competências e recursos disponíveis não as tinham? Será mesmo que não as tinham ou apenas ignoravam.... ???
LikeReply150 mins
Carlitos Charamatane Charamatane Forca nini k deus lhe proteja
LikeReply44 mins
Hanifo Idrissi Forço Nini hallah é k sabe e é que discide
LikeReply30 mins
LikeReply28 mins
Eunice Januario Mapsanganhe Se achava dono da PRM aquele senhor. Agora so ficou vergonha.
LikeReply26 mins
Rofino Dos Santos Prego Aqi se faz aqi se paga..... O hipopotamo caiu e o imbomdeiro maldoso caiu...! Graças ao trabalho excelente do sr Nini e pela coragem mto obrgdo. E graças ao nsso Dr Timbane Ordens dos Advogos e defessores dos do Direitos humanos q fez fortes criticas ao governo na aberdura do ano da justiça... Kanimambo Dr o Bastonario da ordem dos Advogados! O jorginho caiu....
LikeReply25 mins
Nurul-Aine Abdulá Obrigado meu irmao. Continue nos informando de muita coisa que nao sabemos.
LikeReply23 mins
Joao Buruma So Nini pra abrir mentes!
LikeReply22 mins
Tome Corneta Raene We whant change
LikeReply18 mins
Fred Produçoes kikiki essa foi amaxima parabens president nhusy
LikeReply11 mins
Kassam Faruk '' ninguem e eterno '' quran

Isso aplica se nos cargos 
RIQUEZA
Posicao
Hoje es rico amanha podes nao ser
E quem estendeu te a mao e foi humilhado rejeitado amamha pode por o pao na boca da familia do ex Rico!

Outra escrituRa das escrituas sagradas
No one knows what gona earn tomorow, and no soul knows on wich Land will die!

Ninguem sabe o amanha
O amanha e misterio
O mundo da
Voltas 
Hoje rejeitad alguem 
Amanha a vida poe te de cara c ele ou seja a pedires a ajuda a ele
Se n fores tu alguem da tua geracao

E assim a vida anda...
LikeReply11 mins
Lerry Good Ainda falta muito caminho a percorrer pra a FRELIMO ser digna do povo. Nós sabemos que alguns chefes da FRELIMO não tavam satisfeitos com a ideia da vossa liberdade, ficou confirmado quando mandaram parar o falecido Danger Man de executar a pintura do murro do cemitério, uma boa ação à teu mando. Nini, força!
LikeReply2 mins
Gracindo Reno Ia já era tarde.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook