quinta-feira, 10 de março de 2016

Colocando as idiotices do “Canal de Moçambique” no seu devido lugar


Eu, Nini Satar, já o disse várias vezes, quer seja aqui no Facebook, quer seja noutros lugares. Não sou jornalista. Nunca estudei jornalismo, mas, contudo, devo entender melhor esta profissão do que aquele punhado de escrevedores à soldo do pasquim chamado “Canal de Moçambique”.

Quem tem olhos de ver e alguma consciência crítica há-de perceber, sem muito esforço, que o “Canal de Moçambique” é uma empresa comercial sem escrúpulos que recorre a qualquer meio para chamar a atenção e multiplicar suas vendas, sobretudo com a intromissão em vidas privadas e a dimensão exagerada concedida a notícias escandalosas e policiais.

Este longo intróito vem à propósito do que o “Canal de Moçambique” escreveu sobre mim na sua edição de hoje. A priori, não queria responder a isto. Mas faço-o em respeito à velha máxima que diz “quem cala filho de boa gente não é”. E, por outro lado, é para dar um “chega” a estes escrevedores de vidas alheias que publicam o que publicam com o mero intuito de enganar o estômago. São poucos os que não sabem que o “Canal de Moçambique” não paga os salários em dia. As suas vendas estão à mingua além de não ter nenhuma publicidade vistosa que ajude o pasquim a pagar as suas contas em dia. Contas essas que vão desde a renda do imóvel onde funciona, água, luz e o salário que tem chegado a conta-gotas.

Pois bem: na sua edição de hoje, na página quatro, o pasquim fala sobre a exoneração com requintes de críticas do então comandante-geral da PRM e, a dado passo, diz “Khalau chegou mesmo a dizer que sabia que 'Nini' Satar era 'patrão' de raptos, mas como polícia nunca fez nada. Há vozes dentro da polícia que diziam que Khálau e 'Nini' conheciam-se por jogarem na mesma 'liga' .” Fim da citação.

Isto é uma idiotice do “Canal de Moçambique”, para não dizer que é uma mentira desbragada. E há que colocar estas idiotices no seu devido lugar. Se eu, Nini Satar, fosse, efectivamente, patrão dos raptos, na certa, nem teria tido a liberdade condicional. Ou seja, se eu e o Khálau jogássemos na mesma “liga”, como se insinua, então o comandante-geral não teria como falar mal de mim. Afinal somos ou não amigos? É aqui que jaz a incoerência deste “Canal de Moçambique”.

Há muito que se diz que não se pode trabalhar com uma língua que não é do nosso domínio. E isto está patente no “Canal de Moçambique”. Fora os atropelos à ética, tais escrevedores não têm domínio da língua portuguesa, daí as rasteiras que sofrem sempre. Se em Moçambique existisse um escrutínio severo sobre quem deve ser realmente jornalista, não sei se no “Canal de Moçambique” resistiria alguém para escrever barbaridades sobre Nini Satar.

Por outro lado, as palavras atribuídas a Khálau de que eu, Nini Satar, sou patrão dos raptos foram difundidas pelo jornal “Notícias”. O que me espanta é que nesse dia que o Khálau “disse” isso só estava o jornalista do “Notícias” e nenhum outro órgão de comunicação social. Então, que certeza o “Canal de Moçambique” tem de que aquele jornal o que publicou é verdade? Em algum momento o “Canal de Moçambique” procurou ouvir isso do próprio Khálau? Estou a ensinar o padre nosso a quem devia ser o vigário…

E mais: o pasquim diz que “a prisão do sobrinho de Nini foi feito com desconhecimento de Khálau”. Afinal quem prendeu Danish? Que eu saiba não foi a polícia moçambicana. Ou seja, Khálau não tinha a obrigação de saber.

Para alguns entendidos, o meu sobrinho, Danish, é indiciado num crime de rapto duma senhora chamada Gignissa Mansuclal. E pelo rapto da mesma senhora já foi preso Manish Cantilal que depois foi solto sobre Termo de Identidade e Residência. Por isso, nada de fazer juízos de valor. A procissão vai ainda ao adro e eu estou tranquilo porque sei que Danish nunca raptou ninguém.

E há mais uma parvoíce do “Canal de Moçambique”. Diz que desde que Danish foi preso o fenómeno de raptos abrandou. Que vergonha. Danish nem tem seis meses preso e já houve três raptos. Também foi o Danish? E há que deixar esclarecido que Khálau não foi exonerado por incompetência. Terminou o seu segundo mandato e teve que ceder lugar aos outros. Agora se sai bem ou mal isso deixo para o julgamento do pasquim.

Quem quer perceber que este pasquim tem propósitos inconfessáveis, é só olhar no seguinte: repete alguma coisa sobre um tal de Unay Cambuma, escreve mentiras sobre Nini Satar numa situação em que o país está prenhe de notícias de interesse jornalístico, a saber: tensão político-militar, refugiados no Malawi, convite feito pelo Presidente da República ao líder da Renamo para o diálogo, entre várias.

Compulsando sobre estes factos, o “Canal de Moçambique” estaria, efectivamente, a fazer jornalismo. Tem que deixar de perseguir pessoas. Talvez escrevem mentiras sobre mim porque sabem que nunca lhes irei processar . Eles nem tem o que comer , como é que me vão pagar a indemnização choruda que eventualmente poderei pedir? O pasquim está de rasto. Está em agonia suplicando para que seja encerrado duma vez por todas.

Só mais uma dica: “a mais nobre missão do jornalismo é dar voz a quem não a tem, porque a credibilidade se baseia na integridade, na confiança, na honestidade e na coerência do jornalista”, disse alguém um dia.

Na sua saga de ataques por falta de conteúdos responsáveis e informativos o canal volta a meter o bedelho nas incongruências.
Só me resta mandar, no âmbito da minha solidariedade social, carrinhas de rodas para os deficientes daquela publicação. Tenho carinhas para Matias Guente, André Mulungo, Bernardo Alvaro. Para o Fernando Veloso como está doente posso mandar uma maca que o poderá levar à Ngodezi, em Tete - num voo fretado por mim- e juntar-se aos seus coxos para fazerem uma reportagem sobre os mais de 10000 moçambicanos que lá se encontram na condição de refugiados

Nini Satar



Comments
Nelton Artur Tinhas k dar uma formaxao p eles
Joel Manjate Irmão Nelton Artur, disculpe me a sinceridade, escreve bem ou então terás que ir também a formação.
JX Muianga Escrever bem ou fique calado!
Vasco Lebre Malate Eu nem Leo esse "jornal "
Ivo Sacer Ananás Ora viva mano, penso que alguém de direito devia ver o conteúdo dos seus posts e por sua vez tomar medidas com vista a fazer face às incidências do País. Parabéns pelo espírito crítico e uma intervenção social sem rodeios. Paz
Wilton Junior Cuna Mais nao diz, quando eu disse que este jornal nao è fantochada ignoraram-me e criticaram...que jornalismo è esse?
Massassane Junior Gostei do ultimo paragrafo,ish
Djtelmomoz Telmo Sim senhora nini..nao ha duvidas que é verdade o que escreves
Arnaldoortega Neves Vamos la ver se aguentam cmprir ese ano a escrever porcarias...eu nuca cmprei ese jornal e ne pretendo
Nando Conceicao Em qualquer parte do mundo mesmo ai onde andas tem jornais,radios,tvs que agrada a uns e desagradam a outros,nao le mais esse jornal e vais ficar em paz meu caro.
Chano Orlando Nao é jornalista e nao estudou jornalismo, mas eu considero suas publicaçoes como o meu jornal de cada dia. Quanto aos ipocritas desses jornalista de meia tigela que nem escrever sabem so vamos ignorar. E voçe bem que poderias abrir uma escola de jornalismo pra combater a pobreza desse pais que nem jornal tem.
Esse pais onde a mentira si transforma em noticia e a verdade fica no silencio. Bom dia
Salvador Mandlate Jornalistas plagiadores!
Salimo Bastos A ultima passagem faz rir mesmo. Nini em acçao. Kkk
Maquetela Berrine Meus amigos Nini é mau, gostei Kkkkkkkkk
Maquetela Berrine Salimo Bastos o Nine é um mestre não podemos duvidar disso.
Vasconcelos Antonio e jornal de onde mesmo
Vasconcelos Antonio GOSTO DE LER JORNAL DE NINI, POIS TEM MAIS CHAMADAS DE ATENCAO QUE ESSES.
Chadreque Paulo Langa farinha d mesm saco n ha fumanca sem chama
Cremildo Nhalungo Khalau não terminou o mandato, isso não constitui verdade ele foi exonerado por outros motivos e não por termino de mandato.
Kota Ualla Parem de perseguir se não tens conforma se
Nelton Artur Joel manjate so podes ser um jornalista arependido ou entao estas com fome
Alice Zandamela Ufff,Nini nao esta pa menos,tenho pena dos qe mexeram cm contigo.na verdade tem tanta coisa qe podem investigar e nos darem cmo informacao,em vez de andarem atras de alguem e publicar coisas q nao interessam.
Vasconcelos Antonio khalau foi exonerado porque achava dono do governo,, e ataques que fazia a renamo
Nelton Artur Kkkkk jx
Amelio Espetacular "Opah opah......."!!!
Celso Leonardo Manhique Por incrivel k pareça, Jornalismo de verdade, nao existe em Moz. Temos poucos jornalistas sérios
Admiro Carlos Sitoe O que eu sei os jornais de hoje já não investiga porque só fazem fofocas
Jabento Quetxoaio Olha meu caro Nini Satar fique sabendo que o jornal Canal de Moçambique so vende o jornal quando fala mal de si . Ainda nao percebeste que es o patrono deste jornal ? Na minha estatistica quando eles nao falam mal de ti no jornal so vendem 100 exemplares e quando falam de si vendem 50000 ( cinquenta mil exemplares ) . Se nao falar mal de si no jornal ficam todos esfomeiados ...lol
Aly Issa Nini em acção
mesmo assim tiram 4mil exemplares quando falam de mim.
Rogério Vicente Miguel Nini eles sim sao mesmo jornalistas de meia tigela mais prostijornalistas k s de marginal assim como as de 24 julho,keep calm god is father,he's the one who judges everyone for everything.
Delfim Bernardo Pinto Kikikikikikiki so pra vrem k Pais stamos a vivr
Leonel Sequela Nao percebi essa parte '' ha que deixar esclarecido que Khalau nao foi exonerado'' fim da citacao. Peco que me explique esse trexo com detalhes
Claudineia Gonzaga ta podendo em nini
Dioniso Issufo Nao si bate cabeça c isso mano . nos temos olhos p vêr cabeça p analizar esse jornal deixa muito a desejar.abrço ai mano
Pedro Cossa tenho o jornal em mãos, o que leva na manchete não aprofunda afincadamente, desculpa mas parece conversa d bar, não há reverência neste jornal.
Torcio Macucha Maningue nini bombas esses lapebotas
Luis Antonio Jornalistas de meia tigela. Gostei da frase. Para alem de mentiras este jornal anda recheado de erros ortograficos.
Antonio Jovana Concordo contigo grande Nini, é uma pouca, falta de educação, pessoas sem vocação para prestar essa profissão, lambe botas de meia ti tijela, si pensas que lendo esses papéis que chamam de jornal, que os do canal de Moçambique e Notícias, é um naufrági...Ver mais
Chamsodine Juma Năo aguentei com o último parágrafo.kkkkk
Jose Goncalves Oi Nini porque nao viras professor e dar aulas de portugues e jornalismo. Serias um Ph.
Mabai Leão kombo Emoji grin
Ebenizario El Bonhonho O maior ero e de elea serem escovinhas demais q perdem o foco
Silvino Mucavele Aí está então nini dizem por aí k no passado já foste o patrocinador dakele jornal confirmas.
Helder Mabota Meti me só pra ver os comentários. Esta mal isso Fui
Catequista Isac Juliana O conselho que eu te dou é que deixas as pessoas falarem. Em moçambique como dizes, so temos jornalistas de meia-tijela.
Jodac Jodac Bom em vez de fretar um avião para os tipos, pague uma passagem para mim preciso de visitar minha irmã em Pemba.
Jodac Jodac Não se esqueçam da TVM eu já nem conheço as caras do Jornal das 20
Joao Portugues Portugues O senhor Nini quando decide! Nem me imagino estando dentro da pele dos destinatarios desta publicacao

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook