quarta-feira, 9 de março de 2016

A equipa (ainda incompleta) do Presidente


MIGUEL MANSO
Casa Civil
Fernando Frutuoso de Melo
Foi chefe de gabinete de Marcelo Rebelo de Sousa quando este era secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros e, depois, ministro dos Assuntos Parlamentares. Em Bruxelas, foi chefe de gabinete adjunto do comissário Olli Rehn e trabalhou com o ex-presidente da Comissão Europeia Durão Barroso. Deixa agora o cargo de director da Cooperação e Desenvolvimento da Comissão Europeia.

Casa Militar
João Carvalho Cordeiro
O chefe da Casa Militar do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, general da Força Aérea João Carvalho Cordeiro, é um militar com grande experiência internacional. De 57 anos, e até agora o representante militar de Portugal em Bruxelas junto da NATO e da União Europeia, foi comandante da Academia da Força Aérea e era apontado como próximo chefe do Estado-Maior da Força Aérea.

Regiões Autónomas
Pedro Catarino e Irineu Cabral Barreto
Contornando a polémica em torno do cargo de representante da República nas Regiões Autónomas, o novo Presidente atalhou o assunto reconduzindo os actuais titulares do cargo, que se encontram em funções desde Abril de 2011.

Conselho de Estado
António Guterres
Aos 67 anos, o engenheiro, antigo líder socialista e ex-primeiro-ministro aceitou o convite de Marcelo de Rebelo de Sousa para ser conselheiro de Estado. Depois de ter exercido o cargo de alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados durante uma década, entre 2005 e 2015, é agora candidato a secretário-geral das Nações Unidas, contando com o apoio de diferentes forças políticas.

António Lobo Xavier
Bastante conhecido pela participação televisiva no programa Quadratura do Círculo, tem 56 anos, é advogado e já foi professor na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Foi deputado e líder parlamentar do CDS-PP, vice-presidente da Fundação de Serralves, faz parte do conselho de administração da Fundação Francisco Manuel dos Santos e é vogal do conselho de administração do PÚBLICO.

Eduardo Lourenço
Quando aceitou o convite do Presidente eleito, o filósofo, ensaísta e professor disse ao PÚBLICO: “Foi uma surpresa ser convidado, porque toda a gente sabe que não tenho carreira política. Espero não decepcionar.” Aos 92 anos, o autor de Labirinto da Saudade consultou os seus amigos sobre o desafio e tornou-se um dos cinco membros indicados pelo Presidente para este órgão político de consulta.

Leonor Beleza
A presidente da Fundação Champalimaud já fazia parte do Conselho de Estado por escolha de Cavaco Silva e vai manter-se, por convite de Marcelo Rebelo de Sousa. Tem 67 anos, é jurista e, entre outros cargos governativos, foi ministra da Saúde num governo de Cavaco Silva. Acabaria por abandonar o cargo depois de um polémico caso de distribuição de sangue contaminado.

Luís Marques Mendes
Fez o que sempre disse que gostava de fazer: ser advogado e político. Aos 58 anos, já foi ministro nos governos de Cavaco Silva e Durão Barroso, líder parlamentar do PSD e presidente dos sociais-democratas (2005-07). Marques Mendes já fazia parte do Conselho de Estado de Cavaco Silva e agora fará parte do de Marcelo. Tal como este, deverá acumular com as funções de comentador político.

Consultores e assessores
António Araújo
Era consultor político de Cavaco Silva e vai manter-se em Belém como assessor político. Estudou Direito, doutorou-se em História Contemporânea e é autor de livros e artigos sobre Ciência Política, Direito Constitucional e História Contemporânea. É crítico no Ípsilon, membro do conselho de administração da Fundação Francisco Manuel dos Santos e docente de Direito Constitucional na Universidade Nova.

Diná Azevedo
A Força Aérea Portuguesa aproveitou o Dia da Mulher para divulgar no Facebook que a tenente-coronel Diná Azevedo será a primeira assessora militar da Presidência. No site da Força Aérea, pode ler-se que Diná Azevedo nasceu em Abril de 1972, fez o curso de Ciências Militares e Aeronáuticas, com a especialidade de piloto aviador.

José Augusto Duarte 
Embaixador de Portugal em Maputo. onde conheceu recentemente o Presidente Marcelo, José Augusto Duarte é o assessor diplomático de Belém e um dos mais jovens, 53 anos, e experientes embaixadores. Em Janeiro, foi-lhe atribuído o prémio de embaixador económico de 2015 e. antes de Moçambique, esteve em Madrid, Washington e Bruxelas.

Luís Ferreira Lopes
Nascido em 1969, Luís Ferreira Lopes é jornalista de economia desde 1991. Licenciado em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa e com mestrado em Relações Internacionais pela Universidade Lusíada, trabalhou na Rádio Renascença e na RTP, antes de entrar na SIC, em 2001, onde foi editor de Economia e onde criou (e apresentou) o programa semanal Sucesso.pt na SIC Notícias. Em Belém, será o assessor para a área de empresas e inovação.

Miguel Nogueira de Brito
O novo assessor jurídico de Marcelo tem 50 anos e é professor da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. É sócio contratado de uma das maiores sociedades de advogados do país, a Morais Leitão, Galvão Teles, Soares da Silva & Associados, onde integra a equipa de Direito Administrativo e de contratação pública. Foi assessor do presidente do Tribunal Constitucional, entre Janeiro de 2001 e Abril de 2003, e, desde essa data até Abril de 2007, do gabinete de juízes do mesmo tribunal.

Pedro Mexia
Licenciado em Direito, crítico literário e cronista no DN, no PÚBLICO e agora no Expresso, poeta, ex-subdirector da Cinemateca, membro do programa televisivo Governo-Sombra, Pedro Mexia ganhou notoriedade na blogosfera, primeiro n’A Coluna Infame e depois noutros blogues individuais e colectivos. Situável num centro-direita de matriz católica, liberal em matéria de costumes, chega aos 43 anos a assessor cultural do PR.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook