domingo, 28 de fevereiro de 2016

Usar ciência para melhorar a segurança dos moçambicanos

A Academia de Ciências Policiais (ACIPOL) graduou na passada sexta-feira os primeiros Mestres em Ciências Policiais, nas especialidades de Segurança Pública e Investigação Criminal e Criminalística, numa cerimónia presidida pelo Comandante - Chefe das Forças de Defesa e Segurança, Filipe Jacinto Nyusi, em que foram igualmente graduados e patenteados novos subinspectores da Polícia. Ao todo foram graduados 14 Mestres e mais de 120 licenciados.
A nossa palavra de ordem é de que se comprometam com o povo e utilizem os conhecimentos científicos adquiridos, para melhorar a segurança dos moçambicanos e de todos aqueles que por variados motivos se encontram no nosso País”, disse.
Filipe  Nyusi sublinhou que a aposta na formação e capacitação das forças policiais e, no caso em apreço, de Oficiais subalternos com formação superior, constitui a materialização da estratégia do governo visando elevar a capacidade das nossas FDS de garantir a ordem e segurança das pessoas e bens no solo pátrio.
“Estamos convictos que o sucesso no combate à criminalidade passa por um investimento planificado, e consequente, no capital humano. Só homens devidamente formados, especializados, e munidos de valores patrióticos, éticos, deontológicos e profissionalismo, podem dar o melhor de si em prol de um futuro melhor para todos”,disse Filipe Nyusi.
Acrescentou que são inúmeros os desafios que esperam os recém-graduados, entre eles, os roubos, raptos, violações, tráfico de pessoas e de órgãos humanos, assassinatos, “enfim...uma multiplicidade de crimes que exige uma resposta rápida e esclarecedora”.
Nesse contexto, Filipe Nyusi instruiu ao Comando-Geral da Polícia a maximizar a gestão do seu pessoal com vista a tirar melhor proveito das capacidades individuais dos oficiais ora graduados como forma de induzi-los as transformações que se pretendem e reforço do desempenho da corporação face aos desafios do presente.
Na ocasião, Filipe Nyusi saudou o Décimo quinto Conselho da PRM, realizado de 22 a 23 de Fevereiro do corrente ano, sob o lema " Pela Lei e Ordem - PRM e Comunidade, juntas no combate à criminalidade", que, dentre outros temas debateu a situação da ordem, segurança e tranquilidade públicas no País, o Plano Económico e Social e Orçamento da PRM para 2016 e o ante-projecto das propostas de revisão da Lei da PRM e o Estatuto Orgânico da PRM.
Num outro momento, Filipe Nyusi exortou a sociedade a se juntar ao governo no movimento de solidariedade com as vítimas dos fenómenos naturais cujo impacto é negativo na vida das populações.
“Paralelamente a estes fenómenos, voltamos a registar com repulsa actos protagonizados por homens armados da Renamo, contra civis e membros das FDS, perturbando a normal circulação de pessoas e bens e destruindo propriedades num claro atentado à paz, estabilidade, unidade nacional e democracia”,referiu o Chefe do Estado acrescentando que a situação de perturbação da ordem, subestima a sua vontade de dialogar com a direcção da Renamo e todas outras forças da sociedade, para se encontrar os caminhos para uma paz duradoira.
O Presidente da República reiterou a sua abertura para o diálogo sem pré -condições, assente no estrito respeito pela ordem jurídica estabelecida no nosso país, ao mesmo tempo que saudou a comunidade internacional, a sociedade civil e a comunidade religiosa, que de forma persistente têm condenado sem poupar os ataques militares e ameaças da Renamo.   
“Apelamos aos nossos compatriotas e a todos os nossos amigos que em nome da democracia e da inclusão, ninguém deve encorajar o porte de armas e nem matanças ao povo moçambicano para forçar a sua ascensão ao poder ou sustentar as vontades individuais”,frisou Nyusi destacando que Governo tudo fará para proteger o povo moçambicano, de modo que este continue a dedicar as suas energias ao desenvolvimento do seu país e na construção do seu bem-estar e futuro dos seus filhos.
Entretanto, o Reitor da ACIPOL, José Mandra, disse que o XI curso de licenciatura foi o último generalista em Ciências Policiais, pois os cadetes que entraram com o novo currículo já têm uma orientação específica logo à partida.

Sem comentários:

Windows Live Messenger + Facebook